Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Felipe da Silva Krawczak

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • tigeciclina, uma nova proposta de tratamento para febre maculosa brasileira, versus doxiciclina na infecção experimental por rickettsia rickettsii em cobaios (cavia porcellus).
  • No Brasil, a febre maculosa brasileira (FMB), é a riquetsiose de maior importância, sendo uma doença febril hemorrágica grave, endêmica na região sudeste, onde atinge altas taxas de letalidade (acima de 50%). Diante da gravidade do quadro clínico, complicações associadas e alta letalidade, os guias internacionais indicam o uso da doxiciclina como fármaco de primeira escolha, idealmente por via endovenosa e nos primeiros cinco dias de evolução da doença. No entanto, no Brasil, para o tratamento da FMB, a doxiciclina é fornecida unicamente em forma de comprimidos, além de ser preconizado o uso de cloranfenicol injetável como fármaco de segunda escolha. Dada a indisponibilidade do registro comercial da doxiciclina injetável, junto ao órgão regulador do país (Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA), desde 2013, o Ministério da Saúde do Brasil vem tentando a importação, aquisição e incorporação da doxiciclina nessa apresentação para o tratamento da FMB, porém, por motivos econômicos e desinteresse comercial dos laboratórios produtores do medicamento, até o presente, dita tentativa não tem sido viável. A tigeciclina é uma tetraciclina de terceira geração, de uso endovenoso exclusivo, com ampla atividade antimicrobiana, e encontra-se disponível no âmbito hospitalar para o uso em humanos. Trabalhos publicados na última década (relatos de caso e experimentos in vitro) demonstraram igual ou maior efetividade do tratamento com tigeciclina quando comparado com doxiciclina, frente a bactérias patogênicas do gênero Rickettsia e outros agentes da ordem Rickettsiales. Com base nestes achados e levando em consideração que os cobaios (Cavia porcellus) são o modelo animal experimental clássico nas infecções por riquétsias, nosso estudo terá como objetivo avaliar se o tratamento com tigeciclina em cobaios (Cavia porcellus) infectados previamente com Rickettsia rickettsii pode ser igual ou mais eficiente no controle da infecção por esta riquétsia quando comparado com doxiciclina.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Damasio

Ciências Humanas

Educação
  • a articulação entre divulgação científica, educação científica e ciência experimental contribuindo para qualificar o ensino de ciências na educação básica
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Felipe de Azevedo Silva Ribeiro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • ciência para todos no semiárido x
  • Estimular o interesse pela ciência nos jovens de localidades remotas do sertão do semiárido é um desafio que o programa Ciência Para Todos no Semiárido Potiguar vem enfrentado com sucesso com recursos das chamadas 51/2010, 25/2011, 50/2012, 46/2013, 44/2014, 20/2015 e 25/2017 do CNPq. Em 2011, a abrangência do programa foi nas 12ª, 13ª, 14ª e 15ª Diretorias Regionais de Educação do Rio Grande do Norte (DIRECs), no ano de 2012 também nas 8a e 11a DIRECs, em 2013 em mais uma escola da 6a DIREC e a partir de 2014 na rede municipal de ensino de Mossoró. A partir de 2020, as escolas da 1a DIREC participarão do programa, atingindo um total de 232 escolas de 71 municípios potiguares que realizarão feiras de ciências em escolas, com projetos gerados a partir de questionamentos da vivência cotidiana dos estudantes, usando o método científico. A semente plantada tem ajudado professores e estudantes a compreender a lógica e a simplicidade do método científico, estimulando nos jovens o desenvolvimento do espírito inquiridor que caracteriza o cientista, e produzindo frutos que nos emocionam e estimulam a dar continuidade a este projeto. Partindo de uma realidade onde as escolas não realizavam feiras de ciências, hoje assistimos a uma verdadeira explosão das feiras escolares nos municípios onde atuamos. Acreditamos que o esforço desenvolvido pelas duas universidades públicas (UFERSA e UERN) envolvidas nos nove anos do programa será reconhecido para nos dar a oportunidade de continuar com este trabalho, que precisa ser consolidado e ampliado. O desafio continua sendo enorme, mas acreditamos que a experiência acumulada e as estratégias desenvolvidas para enfrentar as dificuldades habilitam nossa equipe a realizar esta edição do projeto agora intitulado “Ciência Para Todos no Semiárido X”. Portanto, o objetivo desse projeto é despertar a curiosidade científica nos alunos do ensino médio e realizar a X Feira de Ciências do Semiárido Potiguar com no mínimo 200 trabalhos nas mais diversas áreas do conhecimento, usando o método científico de investigação. O projeto envolverá etapas de capacitação de professores e multiplicadores sobre o método científico; oficinas de elaboração de projetos; acompanhamento das atividades de execução dos projetos; feira de ciências nas escolas; feira de ciências nas diretorias regionais, feira de ciências estadual e por fim atribuição de bolsas de iniciação científica júnior e participação dos melhores trabalhos em Feiras de Ciências Nacionais e Internacionais.
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Felipe Fardin Grillo

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • reuso de resíduo da indústria de papel e celulose na produção de escórias sintéticas
  • A siderurgia vem sofrendo transformações que buscam inovação e matérias-primas alternativas. Neste contexto, o principal objetivo desta pesquisa é substituir a cal como agente de dessulfuração e desfosforação. Por esta razão, um resíduo da indústria de papel (lama de cal) foi estudado para um agente de dessulfuração à base de escória, a fim de substituir a cal. Inicialmente, o resíduo será caracterizado utilizando as seguintes técnicas: análise química, análise granulométrica, área de superfície específica, difração de raios-X, microscopia eletrônica de varredura (MEV) e análise de espectroscopia por energia dispersiva (EDS). Após a caracterização, o metal será inserido no cadinho e realizada a completa fusão. A temperatura será aferida por um termopar descartável. Após atingida a temperatura, a escória será adicionada e amostras de metal serão coletadas (em 0, 1, 3, 5, 7 e 10 minutos). Por fim, os resultados experimentais serão comparados com os obtidos nos softwares termodinâmicos.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Fernandes Fanchini

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • inteligencia artificial aplicada a problemas físicos: um projeto focando em transição de fases quânticas
  • Este projeto de pesquisa tem como objetivo desenvolver uma metodologia que possa trazer de forma rápida e eficiente informações sobre as transições de fase quântica considerando modelos arbitrários. Nós iremos focar em diversas técnicas de inteligência artificial, passando pelos modelos mais simplistas aos mais sofisticados. Um de nossos objetivos é determinar se classificadores treinados em modelos simplistas são capazes de detectar as transições de modelos mais complexos. Além disso, através de técnicas de seleção de características, pretendemos determinar quais as observáveis são mais relevantes na determinação das transições. Tais informações poderão trazer uma nova forma de estudarmos as transições de fase quântica, onde métodos computacionais de inteligência artificial trarão novas perspectivas.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Flores Kupske

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • bilinguismo e perda não patológica de língua materna: uma análise de imigrantes soteropolitanos em londres e de britânicos em salvador
  • Muito embora seja um fenômeno empiricamente evidenciado, a Atrito de L1, perda não patológica de L1, ainda representa campo drasticamente pouco pesquisado, fato que justifica esta proposta de pesquisa por si só. Nesse prisma, conforme apontamos em Kupske (2017), seguindo-se Major (1992, 2010) e Schmid (2010), estudos que tentam deslindar o processo de influência da L2 na L1, um dos gatilhos do atrito, ainda representam uma parcela diminuta e à margem dos estudos da área de linguagem. A pesquisa em Atrito tem apresentado um leve desenvolvimento desde a década de 1980, mas ainda é raramente levada em consideração na linguística (KUPSKE, 2017). No Brasil, por exemplo, estudos de produção dos sons por falantes atritados são raros e, em relação à percepção, inexistentes. Assim, partindo de uma visão da linguagem como um Sistema Adaptativo Complexo (LARSEN-FREEMAN; CAMERON, 2008; BECKNER et al. 2009), calcado na psicolinguística e tomando ideias e métodos da fonética experimental, por meio de dois experimentos, este projeto tem como objetivo principal investigar o atrito de L1 na produção e na percepção da fala de bilíngues soteropolitanos em Londres e londrinos em Salvador, todos imigrantes de primeira geração. Busca-se, no Experimento 1, investigar a produção das oclusivas surdas do PB e do Standard Southern British English (SSBE) por imigrantes adultos de Salvador residentes em Londres e de londrinos em Salvador, testando os efeitos do tempo de residência e de outras variáveis como, por exemplo atitudes e motivação frente à L1 e à L2, histórico social e educação, aptidão linguística e personalidade. No Experimento 2, tentamos analisar como imigrantes atritados em um contexto de L2 dominantes são julgados quanto ao grau de sotaque em suas L1 por compatriotas monolíngues e por outros bilíngues em contextos de imigração. Como não se pensa em inovação apenas na perspectiva de novos produtos, serviços ou tecnologia, mas também em valor ou conceito, salientamos o potencial de inovação deste projeto. De maneira holística, além de trazer à tona e popularizar a área do atrito de L1, que vem intrigando a pesquisa em psicolinguística nas últimas décadas, os resultados desta pesquisa serão aplicados para elucidar não apenas o próprio atrito, mas também o desenvolvimento da línguas naturais como um todo. Além disso, destacará novos rigores metodológicos, sobretudo no controle e recrutamento de participantes, e novos instrumentos de análise. O mesmo se aplica ao ponto de vista científico, já que esta pesquisa busca evidenciar e analisar um fenômeno ainda pouco considerado na psicolinguística brasileira, por se tratar de uma área recentemente introduzida às ciências da linguagem.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Francisco Bondan Tuon

Ciências da Saúde

Medicina
  • detecção de microrganismos em dispositivos ortopédicos submetidos à sonicação, por espectrometria de massa, reação em cadeia da polimerase e cultura, após diferentes condições de processamento.
  • Os avanços tecnológicos, tanto em relação aos materiais utilizados como em relação aos métodos de design computacionais, permitiram o desenvolvimento de dispositivos ortopédicos cada vez mais funcionais auxiliando a inclusão e a participação social de pessoas com deficiência. Existem diversos tipos de dispositivos ortopédicos tais como placas, pinos, parafusos e próteses. Esses dispositivos são geralmente produzidos em metais puros, ou combinados com cerâmicos e polímeros, e podem ser utilizados para fixação de fratura óssea ou para substituição de tecidos duros. No entanto, estes dispositivos médicos tornam-se vulneráveis à contaminação, tanto pela microbiota colonizante, quanto por fontes ambientais, favorecendo assim a ocorrência de infecções ósseas associadas ao implante. A colonização bacteriana do dispositivo médico não só pode evoluir para a infecção clínica, como também pode afetar negativamente sua função. Para alguns pacientes, as infecções de próteses articulares frequentemente requerem múltiplas cirurgias, terapia antimicrobiana em longo prazo e períodos prolongados de reabilitação. Por estas razões o diagnóstico microbiológico, realizado por meio de cultura de amostras como fragmentos de biópsia e próteses ou componentes sólidos torna-se muito importante na estratégia de uso dos antimicrobianos. Este estudo tem como objetivo avaliar a detecção de microrganismos utilizando a técnica de sonicação de parafusos ortopédicos como método diagnóstico de infecções relacionadas a dispositivos médicos, após produção in vitro de biofilme de Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus e Candida albicans, utilizando diferentes formas de processamento e subsequente detecção direta por reação em cadeia da polimerase em tempo real (qPCR) e espectrometria de massa por MALDI-TOF. Estudos recentes do nosso grupo de pesquisa mostram que o modelo de biofilme em parafuso ortopédico é possível de ser realizado (dados não publicados). Esperamos ao final deste projeto estabelecer uma metodologia de diagnóstico rápido, preciso e confiável da infecção periprotética para auxiliar na escolha correta de tratamento.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Geremia Nievinski

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • monitoramento geocêntrico do nível do mar costeiro apoiado por gps/gnss
  • Apesar de um claro aumento no nível médio do mar (NMM) quando integrado globalmente, o NMM exibe muita variabilidade e incerteza regionalmente. Altímetros orbitais (AO) são o principal instrumento para o monitoramento do NMM em alto-mar. Infelizmente, AO têm limitações nas regiões costeiras, onde os marégrafos ou linígrafos (M/L) continuam sendo o tipo de instrumento predominante. No entanto, M/L não são tão numerosos quanto o necessário e podem ser afetados pelo deslocamento vertical (DV), que inclui tanto a geodinâmica regional quanto problemas locais de fundação de edificações. Uma correção para DV é, portanto, necessária para converter NMM relativo em NMM geocêntrico e permitir uma comparação direta entre os registros de M/L e AO. Desprezar eventuais DV pode fazer com que subsidência e soerguimento sejam confundidos com a subida ou descida do nível do mar, respectivamente. O controle geodésico para DV normalmente envolve posicionamento por satélites como os do Sistema de Posicionamento Global (GPS) dos EUA e outros Sistemas Globais de Navegação por Satélite (GNSS), como o GLONASS da Rússia. O controle vertical envolve também levantamentos terrestres, realizados através de nivelamento geométrico entre o M/L e o GNSS. Mais recentemente, organizações internacionais oceanográficas e geodésicas recomendaram a instalação de antenas GNSS conectadas diretamente no topo do M/L, para que não haja incerteza sobre o seu DV. Tais antenas GNSS instaladas para fins de posicionamento também abrem a possibilidade de se monitorar o nível do mar diretamente via refletometria (GNSS-R), como uma verificação independente do M/L. A técnica de sensoriamento remoto por GNSS-R permite a altimetria costeira do nível do mar, através da exploração de reflexões fortuitas de ondas de rádio em superfícies naturais (como o mar) após a transmissão por satélites GNSS. Poucos M/L no Brasil tem controle vertical adequado, com exceção daqueles mantidos pelo governo federal (IBGE). Aqui propomos demonstrar o controle geodésico de M/L, tanto por meio do posicionamento GNSS quanto da refletometria GNSS. Será dada prioridade a dois M/L existentes no sul do Brasil, implantados pelo governo estadual e por uma iniciativa acadêmica. Para tanto, já estabelecemos contatos com organizações nos governos estadual e federal. Também asseguramos o empréstimo de longo prazo de equipamentos GNSS para uso compartilhado multiuso. Buscaremos fornecer medições geocêntricas do NMM costeiro com qualidade suficiente para estudos do clima, contribuindo para a estratégia nacional de adaptação às mudanças climáticas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Gomes Naveca

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação de fatores epidemiológicos, vetoriais e humanos, ligados à transmissão do vírus zika e outros arbovírus emergentes ou reemergentes em dois estados da amazônia ocidental brasileira.
  • A região Amazônica possui características geoclimáticas e de biodiversidade que fornecem condições favoráveis para a manutenção do ciclo natural de diversos agentes etiológicos de doenças tropicais, dentre os quais destacam-se os arbovírus. A literatura mundial mostra diversos vírus isolados em estudos nesta região, em especial no estado do Pará, na chamada Amazônia Oriental, fruto das atividades de pesquisa iniciadas com apoio da Fundação Rockfeller, e conduzidas pelo Instituto Evandro Chagas-MS. No entanto, os cenários Amazônicos apresentaram modificações importantes nas últimas décadas, sobretudo com o adensamento de grandes cidades na região, com o consequente aumento na detecção de vetores sinantrópicos, como o Aedes aegypti e o Aedes albopictus. Outro fator importante que compõe a já complexa questão epidemiológica para transmissão de arbovírus na região é o aumento dos deslocamentos populacionais internacionais, transitórios ou permanentes. Nesta região existem cenários de intensa movimentação fronteiriça, onde muitas vezes os cenários urbanos se confundem com facilidade. Esta situação pode, portanto, atuar como uma facilitadora para introdução e dispersão de arbovírus oriundos de outros países, os quais podem encontrar vetores competentes para manter a cadeia de transmissão. Nos últimos anos tem ocorrido um fenômeno global de aumento do número dos casos de arboviroses. Vírus como o Chikungunya e o Zika, que antes circulavam em ambiente limitado na África e Ásia, hoje atingem populações em diversos países. Pelo exposto, é natural supor que arbovírus endêmicos da região amazônica possam emergir inicialmente como patógenos de maior importância na região, consequentemente, possam atingir outras regiões do país e do mundo. A prevenção das arboviroses é baseada fortemente nas ações de combate aos vetores, uma vez que não existem vacinas para a grande maioria destes agravos. Assim, considerando a importância do controle vetorial e a necessidade de estudos que visem esclarecer mecanismos ligados a transmissão do vírus Zika – um importante arbovírus emergente que foi negligenciado mundialmente, e de outros arbovírus emergentes ou reemergentes; bem como avaliar fatores virais que resultem na subnotificação de infecções por arbovírus, propomos neste projeto avaliar fatores epidemiológicos, vetoriais e do hospedeiro humano, ligados a transmissão do vírus Zika e outros arbovírus em dois estados da Amazônia Ocidental, Amazonas e Roraima, contribuindo com novas informações que possam direcionar as estratégias de prevenção e controle destas arboviroses. Ainda dentro desta proposta, serão realizados experimentos para a detecção de dois arbovírus emergentes; ensaios para a detecção de possíveis vírus novos; a avaliação de uma alternativa para o transporte e condicionamento de amostras para pesquisa de arbovírus em locais remotos, além do desenvolvimento de novos protocolos para o diagnóstico laboratorial dos arbovírus. Esperamos ao final deste projeto ter contribuído com o SUS através de maiores conhecimentos voltados à vigilância epidemiológica das arboviroses, bem como com a capacitação de pessoal em diversos níveis de formação.
  • Fundação Oswaldo Cruz - AM - Brasil
  • 03/10/2016-31/10/2020
Foto de perfil

Felipe José Comunello

Ciências Humanas

Antropologia
  • mercados imaginados: novas faces do turismo no rio grande do sul
  • Os anos 2000 foram marcados por um esforço em torno da expansão do turismo no Brasil, por meio de políticas de Estado voltadas para aumentar o consumo de “bens e serviços” ligados a esse setor. Esse esforço foi caracterizado como uma “política nacional de turismo com enfoque territorial" (Brasil, 2013a, p.2). Essa perspectiva de expansão do turismo, no âmbito do desenvolvimento do país, ganhou centralidade também na sociedade, especialmente com a perspectiva de retorno dos investimentos realizados pelo país na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016, bem como com a ampliação do acesso a bens e serviços para um número maior de pessoas de classes populares ou trabalhadoras (as chamadas “Nova Classe Média” ou “Classe C”). No entanto, ao contrário de processos tais como remoções de comunidades urbanas e protestos sociais, ou ainda, políticas de inclusão social ou categorizações das mudanças demográficas, entre outros, o fenômeno turístico permaneceu pouco pesquisado desde perspectivas que atentem para as dinâmicas sociais, culturais, políticas e econômicas. Nesse sentido, este projeto visa contribuir para preencher essa lacuna, propondo uma pesquisa sobre como se dão mercados imaginados, através da análise de destinos turísticos, do reflexo no turismo das mudanças sociodemográficas recentes, e dos megaeventos esportivos. No Rio Grande do Sul, a cidade de Gramado tornou-se o principal “destino turístico” nos anos 1990. Ela foi escolhida como um dos “destinos indutores” de turismo no quadro da política de regionalização do turismo do MTur. Conforme Dorneles (2001), antes da cidade de Gramado ser procurada por turistas, havia um fluxo de veranistas desde o início do Século XX, os quais permaneciam na cidade por cerca de quinze a trinta dias em busca de um clima ameno para descanso. Segundo o pesquisador, os veranistas, porém, passaram a dar preferência às praias do estado, fato que ensejou a cidade de Gramado na busca por atrair turistas. O autor demonstra que desde a primeira “Festa das Hortênsias”, em 1958, eventos passaram a ocorrer preferencialmente no inverno, fazendo com que Gramado fosse recriada como uma “cidade-paisagem” e se tornasse referência em um período em que as praias não são mais a atração principal para os turistas. Nos últimos tempos, Gramado tem sido referência por ter fluxo de turistas durante o ano inteiro. Ao mesmo tempo, o modo como isso foi alcançado permanece um enigma para aqueles que pretendem reproduzir o modelo (Comunello, 2014). Um enigma que está relacionado com a atuação da Operadora de Turismo CVC (CVC), na cidade desde os anos 1990. A presença da CVC, juntamente com a expansão do aparato governamental em torno do turismo, está associada a uma mudança na ordem moral que proporcionou o desenvolvimento turístico (Comunello, 2014). Essa hipótese baseia-se em uma discussão sobre hospitalidade a partir de uma abordagem antropológica (Candea e Da Col, 2012; Pitt-Rivers, 2012; Herzfeld, 1987). Para verificar essa hipótese, cabe contrastar a situação de Gramado com municípios das regiões de praia do Rio Grande do Sul, onde nenhum foi escolhido “destino indutor”, muito embora em tais municípios os veranistas movimentem fortemente a economia. O surgimento de “destinos turísticos” pode ser compreendido como parte de um tipo de conhecimento vertical do mundo, materializado nos sistemas de transporte e em práticas de conservação de biodiversidade que delimitam o ambiente global (Ingold, 2011). Tal conhecimento é incorporado nas práticas que visam definir um “destino turístico”, sobretudo aquelas relacionadas ao marketing e à promoção desses lugares, como parte de uma economia translocal que se efetiva na medida de sua reconstrução como território turístico. Nos últimos anos, em alguma medida, esse marketing e promoção turísticos tiveram como foco a ampliação do acesso a bens e serviços para um número maior de pessoas de classes populares ou trabalhadoras. Na última década essas pessoas têm sido chamadas “Nova Classe Média” ou “Classe C”, desde que foram divulgadas pesquisas da FGV em que o Brasil foi considerado um país de classe média (Neri, 2008). Nessas pesquisas, realizadas entre 2002 e 2008, constatou-se um aumento da renda de milhares de pessoas que se encontravam em níveis inferiores de renda e passaram a fazer parte no nível médio, tanto devido a melhorias de renda no emprego quanto no acesso ao crédito. Tal definição foi criticada por se limitar a critérios econômicos, sobretudo a renda (Souza, 2010; Scalon e Salata, 2012; Xavier Sobrinho, 2011). No entanto, as mudanças nos padrões de consumo de largas camadas sociais e as respectivas maneiras de medir, avaliar e mediar tais mudanças também têm sido investigadas, atentando para os seus efeitos sociais, científicos e políticos, de modo articulado (Kopper, 2016). Além da expansão dos mercados internos, por meio do acesso ao crédito e ao trabalho assalariado, a indústria turística também foi influenciada, no período, pelos fluxos de capital e investimento que tornaram o Brasil a sede de megaeventos em 2014 e 2016. O processo de concepção e implementação de infraestruturas erigiu-se, em grande parte, sobre a premissa do desenvolvimento econômico, que seria ocasionado pelos fluxos turísticos internacionais ao país. Assim, cidades inteiras se reconfiguraram, tornando-se nódulos de circuitos de investimento e turismo, com consequências duradouras para sua economia e cultura (Damo e Oliven, 2013). Este projeto insere-se em um esforço mais amplo de pesquisa sobre o que diz respeito às relações estabelecidas entre institutos e instituições públicos ou privados, envolvidos em diversos aspectos na implementação de políticas de governo, desde pesquisas de mercado às transformações sociais engendradas. Esse esforço tem sido realizado nos últimos anos junto ao Grupo de Antropologia da Economia e da Política (GAEP), do Núcleo de Pesquisas sobre Culturas Contemporâneas (NUPECS), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Kessler

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • envelhecimento acelerado de materiais poliméricos em como ferramenta para monitoramento ambiental marinho.
  • O acumulo de resíduos poliméricos é um problema a ser enfrentado pela geração atual bem como pelas próximas. Estimativas apontam que 90 % de todo o resíduo que se encontra flutuando no oceano é constituído de materiais poliméricos sintéticos. Diferentes ambientes aquáticos, trazem consigo diferentes características físico-químicas. Por consequência, diferenças na presença de óxidos metálicos refletem diferenças na degradação por intempéries. Em seu percurso, do descarte inadequado a sua difusão em águas marinhas, micro e macro plásticos carregam com si um histórico de degradação, com características e níveis de degradação compatíveis com o meio aquoso em que esta degradação ocorreu. Deste modo, acredita-se que a correlação entre características químicas e macromoleculares podem indicar uma relação espaço temporal do resíduo polimérico descartado no oceano. Este projeto visa a construção de uma ferramenta de avaliação de amostras poliméricas coletadas no oceano baseada em modelos quimiométrico, capaz de identificar relações espaço-temporais das amostras. O desenvolvimento e aplicação de da ferramenta poderá fomentar modelos de manejo ambiental, onde o monitoramento de macro e micro plásticos coletados no oceano, possa indicar a fonte de poluição, servindo de fomento para a formulação de políticas públicas ambientais.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Machado Trombete

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • mitigação das micotoxinas desoxinivalenol, nivalenol e desoxinivalenol-3-glucosídeo pela ozonização e influência na qualidade lipídica de grãos de milho e sorgo
  • A aplicação do ozônio (O3) no armazenamento e processamento de alimentos é uma tecnologia limpa e emergente que tem sido investigada pela sua alta capacidade oxidante, podendo ser utilizada para prevenir, reduzir ou eliminar diversos contaminantes químicos e biológicos em cereais. No entanto, a ozonização também pode causar alterações indesejadas no alimento, como a oxidação lipídica e degradação de compostos bioativos de importância nutricional. Atualmente, as micotoxinas de Fusarium spp., tais como o desoxinivalenol (DON) e o Nivalenol (Niv) têm sido encontradas em altos níveis em derivados de cereais comercializados no Brasil, representando um importante problema de saúde pública. Estudos recentes têm demonstrado que DON também pode ser encontrado na forma conjugada com a glicose, denominado desoxinivalenol-3-glucosídeo, classificado como uma micotoxina modificada. Até o momento, nenhum estudo foi realizado no país a fim de verificar a presença de D3G em cereais. Esse projeto objetiva avaliar os níveis de DON, D3G e Niv em cereais para consumo humano e estudar os efeitos da ozonização aplicada em milho e sorgo, na redução dos níveis de tais micotoxinas e na qualidade lipídica dos grãos. As atividades serão realizadas por uma equipe composta por docentes/pesquisadores, técnicos e discentes da Universidade Federal de São João del-Rei, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Embrapa Milho e Sorgo e Embrapa Agroindústria de Alimentos. O projeto terá grande impacto do ponto de vista técnico-científico pois se propõe a estudar a aplicação da ozonização na redução de micotoxinas presentes em cereais de relevância econômica e nutricional no Brasil. Pretende-se ainda, contribuir com as atividades de ensino do Departamento de Engenharia de Alimentos da UFSJ, promovendo cursos sobre aplicações do ozônio em alimentos e sobre micotoxinas e suas formas modificadas. Também, espera-se gerar um impacto positivo na formação de estudantes de graduação em Engenharia de Alimentos da UFSJ, através da realização das atividades propostas na forma de projetos de iniciação científica e, ainda, estabelecendo uma linha de pesquisa na área de ozonização de alimentos e matérias-primas não alimentícias, permitindo a realização de outras pesquisas na área das Ciências Agrárias.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Masiero Salvarani

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • vacinas recombinantes α, β, ε de clostridium perfringens em animais de produção no bioma amazônico
  • As clostridioses são uma das principais causas de mortalidade de animais de produção adultos no Brasil, sendo a vacinação, a forma mais efetiva de controlar tais enfermidades. Contudo, apesar da eficiência, as vacinas clostridiais comerciais apresentam limitações no que diz respeito a sua produção industrial: i- Clostridium perfringens produz baixos níveis toxina in vitro; ii- a produção em larga escala é laboriosa, onerosa e sua produtividade dificilmente previsível e; iii- a produção industrial exige a adoção de normas muitos exigentes de biossegurança. Consequentemente existe uma demanda para o desenvolvimento e utilização de uma vacina recombinante que poderia minimizar os problemas associados à produção industrial destes toxóides. A presente proposta prevê avaliar a eficiência de um toxóide recombinante para controle das clostridioses causadas por Clostridium perfringens em ruminantes e equinos, atóxicos e protetores, produzidos mediante tecnologia do DNA recombinante em Escherichia coli por meio da vacinação de ruminantes e equinos, afim de se avaliar a resposta imune humoral e estabelecer a curva de anticorpos.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Nunes Coelho Magalhães

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • novos movimentos sociais, cultura e economia popular solidária na metrópole da crise recorrente
  • Desde meados da década de 2000, os movimentos sociais atuantes na questão urbana nas principais metrópoles do país passaram por um processo de restruturação e renovação de seus agentes e formas de atuação, com grandes consequências não somente para a dinãmica socioespacial dessas localidades, mas como atesta as jornadas de junho de 2013, parcialmente resultantes deste processo, trazendo efeitos transescalares significativos para o país como um todo. Este trabalho se insere na sequência de pesquisas já realizadas acerca de dois agenciamentos derivados deste universo: a proeminência da esfera da cultura nas ações destes grupos, e suas interfaces com o âmbito da economia popular solidária, sobretudo no que diz respeito à formação de redes de agentes. A conjuntura da crise desde 2014 entra em cena como um elemento importante na análise, ao engendrar uma miríade de processos novos com os quais este ciclo de lutas - em grande medida ligados a problemas e desafios engendrados numa conjuntura de crescimento e distribuição - ainda não haviam encarado diretamente. Este aspecto nos leva a uma indagação teórica subjacente, que parte das relações entre metrópole e macroeconomia, com enfoque nas ligações entre os processos metropolitanos e as crises subsequentes que os envolvem desde um curto período após a intensificação da dinâmica de metropolização no país (décadas de 1960-70).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Paiva Fonseca

Ciências da Saúde

Odontologia
  • análise do perfil proteômico e metabolômico do carcinoma adenoide cístico
  • O carcinoma adenoide cístico (CAC) é a neoplasia maligna de glândulas salivares mais comum em muitos estudos epidemiológicos, sendo classificado como um tumor de alto grau por apresentar frequentes recidivas locais e metástases a distância tardias, o que faz com que os índices de sobrevida a longo prazo dos pacientes afetados sejam muito baixos. O tratamento cirúrgico com ou sem a utilização da radioterapia representa a principal modalidade terapêutica, enquanto que o uso da quimioterapia é bastante restrito e o pouco entendimento a cerca dos aspectos moleculares desta neoplasia agressiva representa o principal motivo associado com esta limitada efetividade dos esquemas quimioterapêuticos atualmente disponíveis. Assim, a busca por novos biomarcadores é de grande importância para o aprimoramento terapêutico dos pacientes. Neste sentido, a obtenção dos perfis proteico e metabolômico do CAC possui grande potencial de identificação de novos biomarcadores. As análises de proteômica tem sido utilizadas para revelar a expressão proteica em larga escala de várias neoplasias, enquanto que os ensaios metabolômicos tem demonstrado os principais metabólitos produzidos por inúmeros tumores. Entretanto, as técnicas de proteômica e metabolômica ainda não foram aplicadas no contexto do CAC. Portanto, o uso destas técnicas em casos de CAC permitiria identificar novos biomarcadores prognósticos e diagnósticos, revelando as vias moleculares alteradas nesta neoplasia. Assim, o objetivo deste projeto é determinar o perfil de expressão proteica e o padrão metabólico do CAC, identificando novos marcadores prognósticos para esta neoplasia maligna agressiva. Para isto, serão utilizadas 10 amostras de CAC de glândula salivar e 10 amostras de glândula salivar menor normal serão submetidas a espectrometria de massas acoplada a cromatografia líquida e gasosa para estudo proteômico e metabolômico, respectivamente. A identificação das proteínas será realizada com base na biblioteca UniProt, enquanto que os compostos metabólicos serão identificados com base na biblioteca de Fiehn RTL. Análises de bioinformática para determinação da sub- ou super-expressão de cada componente serão realizadas utilizando-se diferentes softwares, como o pacote MaxQuant e o SIMCA 14.1. Será realizada uma integração multiômica (proteômica e metabolômica) ultilizando o software Mass Professional Profiler para melhor compreendermos os processos biológicos e identificar as vias moleculares alteradas neste tumor. O potencial prognóstico das proteínas que obtiverem resultado estatisticamente significativo será validado por reações imunoistoquímicas em uma amostra de conveniência composta por 50 casos de CAC por meio da correlação com dados clinicopatológicos e de sobrevida.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Piedade Gonçalves Neves

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • crispr: aplicação como ferramenta de tipificação, rastreamento epidemiológico e edição gênica de enterococos
  • Enterococcus spp., principalmente as espécies, E. faecalis e E. faecium, emergiram nas últimas décadas como importante patógeno em infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). O uso extensivo de diversos antimicrobianos no homem e até mesmo em fontes alimentares, a sobrevivência por tempo prolongado no ambiente e a resistência de natureza intrínseca ou adquirida a antimicrobianos comumente utilizados na prática clínica fizeram emergir cepas multirresistentes e frequentemente associados a várias manifestações clínicas, incluindo bacteremias e endocardites. A vancomicina, por exemplo, consiste em um dos fármacos de última linha para tratamento de infecções enterocóccicas graves. Atualmente, são conhecidos nove fenótipos de resistência a vancomicina entre os enterococos (VRE), dentre os quais se destacam globalmente os fenótipos VanA e VanB como os mais clinicamente relevantes. Alguns estudos têm associado a perda ou ausência de sistemas CRISPR-Cas (Clustered, regularly interspaced short palindromic repeats – CRISPR associated genes), um complexo mecanismo de defesa contra a entrada de DNA exógeno que atua como uma imunidade adquirida, a um maior potencial de resistência e virulência entre os enterococos. Além disso, sistemas CRISPR-Cas têm sido usados como ferramenta de edição gênica com potencial para tratamento de doenças genéticas e infecciosas. Diante disso, o objetivo deste estudo é empregar os elementos CRISPR como ferramenta de: (i) tipificação, avaliando a associação entre o potencial de virulência e resistência com a presença de CRISPR; (ii) rastreamento epidemiológico, por meio da detecção e comparação de sequências de elementos genéticos móveis entre diferentes cepas e (iii) edição gênica, usando o sistema CRISPR-Cas9 com o intuito de reprimir a expressão de resistência à vancomicina mediada pelos operons vanA e vanB. Serão analisadas 250 amostras de diferentes origens obtidas entre agosto de 2012 e dezembro de 2014 da coleção de culturas do Laboratório de Cocos Gram Positivos (MIP/CMB/UFF): 91 amostras VRE isoladas de pacientes assistidos em hospitais públicos do Estado do Rio de Janeiro, 89 amostras VSE de origem humana e 50 amostras VSE de origem alimentar. Todas as amostras terão sua identificação confirmada por MALDI-TOF. Será realizada a investigação da presença de genes de virulência, resistência a antimicrobianos e CRISPR por PCR. A relação genética das amostras de enterococos resistentes a importantes agentes antimicrobianos empregados no tratamento de enterococcias (beta-lactâmicos, aminoglicosídeos e glicopeptídeos) será analisada por MLST. Amostras que apresentarem elementos CRISPR serão selecionadas de acordo com seu perfil de virulência e∕ou resistência para sequenciamento dos sistemas CRISPR e análise quanto ao potencial de rastreamento epidemiológico. Por fim, desenharemos in silico um sistema CRISPR-Cas9 dirigido contra os operons vanA e vanB para aplicarmos a cepas VRE in vitro com o intuito de sensibilizá-las frente aos glicopeptídeos. Nossos resultados permitirão avaliar a associação entre elementos CRISPR e determinantes de virulência e resistência, além de sua aplicabilidade como ferramenta de rastreamento epidemiológico e edição gênica, de forma a realizar alterações altamente eficientes e direcionadas a uma sequência gênica específica. Dessa forma, esse projeto apresenta grande potencial inovador, propiciando uma nova abordagem ao combate de bactérias multirresistentes, como o VRE, por meio da inativação de genes responsáveis pela expressão de resistência.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Pimentel Lopes de Melo

Ciências Biológicas

Ecologia
  • o papel da restauração ecológica na sustentabilidade da caatinga
  • Nesta proposta, apresentamos a restauração ecológica como eixo transversal e unificador de atuação para na promoção da abordagem Nexus (segurança hídrica, energética e alimentar) e alcance de objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) na região do bioma Caatinga. Dividida em dois módulos, esta proposta apresenta duas frentes de ação para promover a sustentabilidade da Caatinga. Primeiro, associando a melhor ciência disponível, políticas públicas, análises socioeconômicas e treinamento, essa proposta prevê o mapeamento das oportunidades e desafios da restauração ecológica da Caatinga com foco na promoção das seguranças hídrica, alimentar e energética (Módulo ROAM). Ainda, utilizando o conhecimento tradicional da população do semiárido aliado às técnicas de restauração mais modernas para a Caatinga, essa proposta prevê a geração de protocolos de restauração in situ que promovam a resiliência e sustentabilidade de paisagens socioecológica produtivas, promovendo novamente, a abordagem Nexus (Módulo Experimental) num escala de manejo local de paisagens produtivas. Essa proposta quer demonstrar que é possível aliar de maneira natural e harmônica a pesquisa científica em Restauração Ecológica, uma das áreas mais importantes para o desenvolvimento de alternativas tecnológica para a sustentabilidade, com a geração de políticas públicas alinhadas com objetivos e metas geopolíticos ancoradas numa abordagem multidisciplinar (Nexus). Os produtos derivados, bem como o potencial inovador dessa proposta são abrangentes e atendem tanto ao planejamento no setor público, como implementação de experiências pela sociedade civil organizada e o fortalecimento de uma importante linha de pesquisa, a restauração ecológica, para as ICTs do bioma Caatinga.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 05/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Felipe Pivetta Carpes

Ciências da Saúde

Educação Física
  • pronto; prepara; vai! repita. como planejar o exercício para minimizar efeitos agudos negativos no desempenho neuromuscular e cognitivo?
  • O exercício físico regular é uma estratégia eficaz para manutenção e melhora da saúde em diferentes idades. As adaptações crônicas ao exercício melhoram o funcionamento de diferentes sistemas corporais. Por outro lado, os efeitos agudos resultantes de uma ou mais sessões de exercício físico podem apresentar efeitos negativos, que embora transientes e parte de processos adaptativos crônicos, requerem atenção por influenciar o desempenho em algumas tarefas. Considerando os sistemas neuromuscular e cognitivo, os efeitos agudos do exercício podem envolver alterações na função contrátil, resistência à fadiga, estabilidade, controle motor, propriocepção e nas funções executiva e aprendizado. Esses efeitos em conjunto afetam o desempenho de tarefas do dia a dia, podem influenciar o rendimento no trabalho e até mesmo limitar processos adaptativos crônicos. Muitas vezes há um efeito agudo positivo na função cognitiva mas uma perda neuromuscular. Em outros casos, a capacidade a capacidade cognitiva sofre déficit observada, mas a produção de força não é afetada. Dessa forma, há controvérsia em como esses sistemas interagem em resposta aguda ao exercício. Manipular as sessões de exercício, antes, durante e após a execução, na fase de recuperação, pode ser uma estratégia para compreender alguns desses efeitos agudos. Em nosso grupo, os efeitos agudos do exercício físico vem sendo investigados em diferentes contextos, e em modelos de experimentos humanos e em roedores. Nestes estudos (vide referências destacadas no projeto), as sessões de exercício que realizamos são sempre de característica constante e sem manipulação durante a execução. Assim demonstramos previamente efeitos do exercício em modelos animais e humanos de envelhecimento e também em pessoas com diferentes níveis de treinamento. Na recuperação de exercício intenso, recentemente demonstramos o efeito da suplementação com um composto natural para minimizara dano muscular e fadiga. Ainda assim, observamos que alguns aspectos do planejamento do exercício podem influenciar os efeitos agudos. Com esta proposta de investigação buscamos responder três perguntas que guiam projetos andamento em nosso laboratório, sendo elas: - Planejando um horário específico para o exercício ser realizado, os seus efeitos agudos sobre a função neuromuscular e cognitiva podem ser alterados? Se um determinado horário (turno) apresenta melhor efeitos no desempenho, pode ser que a escolha do horário do exercício funcione como uma estratégia de minimização de perdas agudas. - É possível que a manipulação de cargas internas e externas durante exercício afete os efeitos agudos sobre a função neuromuscular e cognitiva? Pode ser que uma intervenção de dissociação e desvio da atenção durante a sessão de exercício afete processos internos e isso resulte em uma melhor condição pós-exercício. - Considerando a recuperação pós-exercício realizado em dias seguidos, onde especula-se um efeito agudo cumulativo de fadiga, estratégias de recuperação neuromuscular podem promover melhores adaptações? Se as sessões são feitas em dias seguidos, usar uma estratégia de recuperação pode ajudar a minimizar esses efeitos agudos cumulativos. Aqui testaremos se diferentes níveis de fadiga acumulada pela adequada recuperação ou não em dias seguidos de exercício pode afetar as respostas neuromusculares e cognitivas agudas ao exercício. Esta fase também promove forte relação com outras áreas como fisiologia e bioquímica. Essas três perguntas caracterizarão as 3 fases propostas no presente projeto, cada uma com características experimentais específicas e compondo 3 teses de doutorado, onde o objetivo geral será demonstrar quais estratégias podem ser empregadas para alterar os efeitos agudos deletérios do exercício físico intenso sobre a função neuromuscular e cognitivo de modo a promover uma fase aguda mais segura no contexto do desenvolvimento de atividades da vida diária combinada a uma rotina intensa de exercício físico.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Rech Meneguzzi

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • reconhecimento de atividades e objetivos no mundo real
  • A crescente presença de computadores na vida diária gera novas demandas de interação entre seres humanos e máquinas, as quais devem ser capazes de corretamente identificar os objetivos uns dos outros. Raciocinar sobre as ações de agentes humanos ou artificiais é fundamental para poder antecipar quais são os objetivos destes agentes e poder interagir com estes de forma proativa. Algoritmos de reconhecimento de objetivos operam em um nível de abstração relativamente alto, assumindo uma modelagem simbólica precisa sobre as ações sendo ``observadas''. Dados não-estruturados tais como vídeos, em contrapartida, são facilmente coletáveis pela maioria dos dispositivos computacionais disponíveis atualmente, criando uma oportunidade de pesquisa para algoritmos de reconhecimento de objetivos capazes de não só lidar com estes dados, como também lidar com modelos simbólicos incompletos sobre as ações dos agentes sendo observados. Desta forma, este projeto visa pesquisar novas abordagens de reconhecimento de objetivos utilizando um modelo híbrido que conjuga raciocínio lógico-simbólico advindo de planejamento automático, com a capacidade de processar dados não estruturados utilizando aprendizado profundo (deep learning). Estes algoritmos deverão permitir que computadores sejam capazes de agir proativamente em interações com agentes humanos ou artificiais tanto em contextos colaborativos (assistência ao usuário), quanto adversários (identificação de ataques e fraudes).
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Roberti Teixeira

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • truncamentos no gene fbxl17, presentes em amostras de pacientes e linhagens celulares de câncer de mama, afetam a atividade da e3 ubiquitina-ligase scf(fbxl17)
  • Fbxl17 é uma das 69 proteínas do tipo F-box (Fbx) em humanos que interage com SKP1, Cullina e RBX para formar o complexo E3 ubiquitina-ligase denominado SCF(Fbxl17) que medeia ubiquitinação de seus substratos. As Fbxls possuem além do domínio F-box de interação com SKP1, o domínio LRR (Leucine Rich Repeat) de interação com seus substratos. Mutações no gene FBXL17 que geram truncamentos no domínio LRR foram encontradas em 135 de 1992 amostras de pacientes do projeto METABRIC (Molecular Taxonomy of Breast Cancer International Consortium). Além disso, CGH-array (Comparative Genomic Hybridization) de 746 linhagens de células cancerosas mostrou que FBXL17 apresentou quebra em 3 linhagens de câncer de mama, BT-474, HCC38 e HCC1395 e 1 de câncer esofágico/gástrico OE-19 que levou a formação de versões de Fbxl17 com truncamentos no seu domínio LRR. Não há nenhum trabalho que relaciona Fbxl17 com tumorigenicidade e pretendemos nesse projeto identificar os substratos da E3 ligase SCF(Fbxl17) e avaliar quais deles tem sua ubiquitinação prejudicada em função da depleção do domínio LRR presente nas células tumorais. Para isso, utilizaremos os microarranjos de proteínas (protoarrays) como fonte de substratos e complexos SCF(Fbxl17) ou SCF(Fbxl17 mutantes) purificados de células de mamíferos em reações de ubiquitinação in vitro. Substratos diferencialmente ubiquitinados serão validados in vitro e in cellulo e realizaremos o mapeamento de cadeias de ubiquitina de cada um para inferirmos sofre a função da sua ubiquitinação por SCF(Fbxl17). Células expressando a forma mutante de Fbxl17-Δ3LRR (HCC1395, OE-19) e Fbxl17 (MCF7, HB4a) serão utilizadas para avaliação das consequências funcionais da ubiquitinação dos seus substratos identificados. Temos experiência comprovada para realização desses procedimentos e conto como colaboradores diretos o Prof. Dr. Marcelo D. Gomes do Depto. de Bioquímica e Imunologia da FMRP/USP e a Dra. Heike Laman e Dr. Paul Edwards do Department of Pathology da University of Cambridge/UK. A principal contribuição desse projeto é entender o papel da E3 ligase SCF(Fbxl17) e sua forma mutante SCF(Fbxl17-Δ3LRR) na tumorigenicidade de células de câncer de mama. Com isso, contribuiremos para definição de FBXL17 como um potencial biomarcador e alvo terapêutico para o câncer.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Sass

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • fios supercondutores aplicados no desenvolvimento de conversores cc-cc
  • Conversores CC-CC são parte integrante de diversos dispositivos eletrônicos, como televisores, celulares, computadores e outros equipamentos presentes no cotidiano da população em geral. Atualmente, estes componentes desempenham um papel importante na geração distribuída, sendo muitas vezes inseridos entre painéis fotovoltaicos e inversores de frequência para fins de condicionamento de energia. Com os avanços da eletrônica de potência, estes dispositivos também estão sendo utilizados em subestações, na indústria, embarcações militares e aplicações que demandam maior potência como um todo. Uma das grandes dificuldades no projeto de conversores de maior potência é o projeto de um de seus componentes, o indutor: quanto maior a corrente, maior o volume de cobre e, mais importante, maior o volume de material ferromagnético no núcleo do indutor para que este não sature. De maneira geral, conversores CC-CC chaveados são equipamentos que transformam uma tensão CC não regulada em uma tensão CC regulada. Entre as topologias de conversores CC-CC existentes, o elevador de tensão conhecido como Boost serviu como motivação para a elaboração deste projeto. Este trabalho propõe o projeto e construção de um conversor do tipo Boost substituindo a bobina de cobre convencional por uma bobina supercondutora. O projeto desta bobina deve levar em consideração o comportamento não linear das fitas supercondutoras e ainda apresentar uma solução que evite o aumento excessivo de volume do núcleo ferromagnético. Como resultado, espera-se que a substituição deste componente permita a construção de conversores do tipo Boost mais compactos e eficientes. No entanto, os benefícios desta substituição podem ir além do aumento da eficiência. De acordo com a literatura, o aumento de tensão (ganho) obtido nestes dispositivos é limitado pela resistência do indutor. Assim, espera-se também que a substituição deste componente resulte em um aumento de ganho de tensão nos conversores CC-CC do tipo Boost.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Tempel Stumpf

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • otimização da direção de fibras de reforço em materiais hiperelásticos anisotrópicos
  • Muito se tem desenvolvido na área de modelagem mecânica de materiais anisotrópicos, em especial aqueles submetidos a grandes deformações, como os materiais hiperelásticos. Como aplicações de engenharia envolvendo este tipo de material, pode-se citar componentes mecânicos como esteiras transportadoras, cintas de amarração, elementos de vedação, atenuadores de vibração, pneus, etc. Do ponto de vista da caracterização constitutiva desta classe de materiais, a técnica mais recorrente na literatura é a modelagem desacoplada da matriz elastomérica e das fibras de reforço através de dois modelos hiperelásticos distintos: um isotrópico para a matriz e um outro exclusivo para as fibras. Nestes casos, no âmbito da solução via Método dos Elementos Finitos, o comportamento mecânico dos modelos desenvolvidos para utilização na porção anisotrópica dependem primordialmente da direção inicial das fibras na estrutura indeformada, a qual é atualizada a cada passo de tempo da solução global do problema ao longo do processo de deformação da estrutura. O objetivo do presente Projeto de Pesquisa é aplicar técnicas de otimização estrutural paramétrica a fim de se obter a direção ótima das fibras em cada ponto de Gauss da malha de modo a minimizar parâmetros como (i) deslocamento e (ii) tensão. Primeiramente, o problema será abordado em estruturas bidimensionais para, posteriormente, ser estendido a casos tridimensionais gerais e, tanto para a solução do problema através do Método dos Elementos Finitos como para o cálculo das derivadas para o processo de otimização, será utilizado o software acadêmico programável FEAP v8.2.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Terra Martins

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • engenharia de cristais de complexos de inclusão de candidatos a fármacos com calixarenos
  • Compostos heterocíclicos das classes dos benzotiazóis e das xantenonas e macrocíclicos da classe dos calix[n]arenos apresentam um diversificado leque de propriedades farmacológicas, como, por exemplo, atividade antitumoral. Apesar de um arsenal de substâncias potencialmente ativas contra carcinomas atualmente disponível, ainda há o desafio de desenvolver novos compostos que aliem eficácia e seletividade para células neoplásicas sem serem tóxicos para células sadias. Portanto, a busca por tais moléculas é de extrema relevância e objeto de muitas pesquisas atuais. Neste sentido, este projeto consiste em sintetizar novos cocristais de candidatos a fármacos antitumorais através do planejamento racional de cristais moleculares compostos por complexos de inclusão. Neste ponto, vale destacar que a seleção de ambas as classes de compostos heterocíclicos bioativos foi baseada no conhecimento estrutural derivado de uma nova classe de nanotubos diméricos de tetra(carboximetoxi) calix[4]areno preparada recentemente pelo nosso grupo de pesquisa. Baseado no padrão de auto-inclusão desses dímeros no estado sólido, através de várias interações - e CH... entre os grupos fenílicos hospedeiros e convidados, foi sugerido que moléculas bioativas com maior probabilidade de formarem complexos de inclusão com calix[n]arenos são aquelas detentoras de grupos fenílicos com limitada liberdade conformacional, similarmente aos anéis arílicos dos próprios calix[n]arenos. Vale aqui mencionar que estes dímeros são estáveis também em solução, prospectando a preparação de complexos de inclusão auto-organizados como entidades químicas estáveis e, portanto, aptas a manifestar bioatividade característica. A obtenção de tais cocristais permitirá compreendermos os mecanismos de reconhecimento supramolecular e poderá representar uma potencialização de suas atividades biológicas. Esta potencialização poderá ser devido a diferentes fenômenos farmacocinéticos e/ou farmacodinâmicos, tais como 1) aumento na biodisponibilidade em função de uma maior liberação molecular, 2) transporte pelo calix[n]areno do composto heterocíclico até o sítio macromolecular biológico de atividade, 3) sinergismo entre os perfis farmacológicos das moléculas presentes no cocristal, e 4) formação de uma entidade supramolecular estável com atividade farmacológica distinta daquela dos compostos isolados. Seja qual for o mecanismo de potencialização farmacológica, ele poderá ser investigado com base na estrutura em nível atômico dos cocristais formados, elucidada pela técnica de difração de raios X em monocristal. A determinação da estrutura cristalina dos compostos isolados e dos cocristais almejados permitirá também estabelecermos relações estruturais com suas bioatividades e seus perfis de dissolução e liberação, o que poderá ser útil para concepção de novas entidades moleculares e supramoleculares estruturalmente e funcionalmente aperfeiçoadas. Com relação ao potencial de inovação, este projeto prospecta o provimento de supramoléculas bioativas através do método de planejamento de moléculas bioativas guiada pela retrossíntese de supramoléculas bioativas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Vaz Andrade

Ciências Agrárias

Agronomia
  • fertilizantes fosfatados de eficiência aumentada: adsorção, difusão, fluxo xilematico e disponibilidade para as plantas
  • Na maioria dos solos das regiões tropicais, o fósforo (P) é o nutriente mais limitante para a produção agrícola, devido à baixa disponibilidade desse nutriente na solução do solo. Isso ocorre principalmente nos solos que predominam os óxidos de ferro (Fe) e de alumínio (Al), que apresentam elevada capacidade de adsorção de P, sendo esta característica um dos fatores que controla a disponibilidade deste nutriente. Além da mineralogia da fração argila, vários fatores influenciam a disponibilidade de P nos solos tropicais, tais como: pH, umidade do solo, forma de aplicação do fertilizante, assim como, o tipo de fertilizantes fosfatados utilizados. Os fertilizantes fosfatados solúveis possuem maior velocidade de liberação de P para a solução do solo, entretanto, com o aumento do tempo de contato do P com os colóides do solo ocorre redução na disponibilidade desse nutriente Como alternativa para aumentar a disponibilidade de P para as plantas, pode-se destacar o uso de fertilizantes fosfatados revestidos com polímeros, que são denominados na literatura de fertilizantes de eficiência aumentada. Estes fertilizantes podem ser revestidos com diferentes materiais, tais como: polímeros biodegradáveis, polímeros sintéticos e ácidos orgânicos. O revestimento com polímeros nos fertilizantes fosfatados solúveis promove proteção física da fonte de P, diminuindo o contato direto da fonte mineral com a matriz do solo, aumentando a disponibilidade de P no solo. Outra possibilidade é a mistura do fertilizante fosfatado com algum tipo de material orgânico, como cama de aviário, torta de filtro ou composto suíno. Nesse sentido, pesquisas que buscam a compreensão dos mecanismos que influenciam a disponibilidade de P nos solos tropicais é fundamental para o entendimento da eficiência dos fertilizantes fosfatados com tecnologia associada. No entanto, faltam trabalhos desta natureza em solos tropicais. Este fato é particularmente relevante, visto que fertilizantes fosfatados revestidos com diferentes materiais estão sendo comercializados no mercado brasileiro e pouco se sabe sobre a eficiência desses. Diante do exposto, serão realizados cinco experimentos, em que os objetivos é gerar informações que possam avaliar a dinâmica de fósforo, no sistema solo-planta, a partir da utilização de novas tecnologias visando avaliar o aumento da eficiência na utilização dos adubos fosfatados com tecnologia associada no solo e na nutrição de plantas.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felippe Alexandre Lisboa de Miranda Daros

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • o uso dos otólitos como ferramenta para avaliar o uso do habitat de duas espécies com importância socioeconômica no rio ribeira de iguape, sul do estado de são paulo.
  • A falta de informações sobre as populações de peixes do Vale do Ribeira, sul de São Paulo, tem levado à explotação desordenada dos recursos pesqueiros de valor social e econômico. Diante deste cenário, a presente proposta pretende compreender o uso do habitat, da manjuba, Anchoviella lepidentostole, e do robalo-peva, Centropomus parallelus, no Rio Ribeira de Iguape, importante área de pesca do sudeste do Brasil. Através da composição química dos otólitos, espera-se contribuir com informações sobre o uso do habitat, principalmente os padrões migratórios, destas importantes espécies de peixes anádromos. Os resultados poderão ter aplicação direta na gestão desses recursos, uma vez que desde a década de 1990 relata-se a tendência de sobreexplotação de ambas as espécies na região.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felippe Benavente Canteras

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • influência das áreas verdes urbanas em solos superficiais e material particulado atmosférico: composição inorgânica e prováveis fontes poluidoras
  • O crescimento e urbanização das cidades têm provocado sérios danos ao meio ambiente, bem como consideráveis prejuízos econômicos, sociais e de qualidade de vida das pessoas. A poluição atmosférica e dos solos superficiais são exemplos dessas alterações. No entanto, a criação e manutenção de áreas verdes nas cidades pode ser considerada uma forma de mitigação dessa poluição, já que auxiliam na captura de poluentes. Dessa forma, o objetivo desse projeto será quantificar o material particulado (MP) atmosférico, bem como monitorar a presença de metais na composição dos materiais particulados e de solos superficiais em áreas urbanas das cidades de Limeira (SP), Manaus (AM) e Novo Hamburgo (RS). Para isso serão mensuradas as florestas urbanas por análise de imagens de satélite de alta resolução nessas cidades. Em seguida, nos três municípios serão coletadas amostras solos superficiais e material particulado atmosférico em áreas urbanas com e sem arborização, onde serão determinadas as concentrações de elementos potencialmente tóxicos através de técnicas quali quantitativas (ICP-OES e/ou TXRF). E por fim, será aplicado o modelo receptor Positive Matrix Factorization (PMF)e Análise dos Componentes Principais para identificar as prováveis fontes emissoras de poluentes. Com isso, espera-se verificar a influência da arborização urbana nos níveis de MP e na presença de elementos potencialmente tóxicos no MP e nos solos avaliados. Os dados coletados e analisados nesse projeto poderão servir de embasamento teórico para o desenvolvimento de políticas públicas com a intenção de ampliar a arborização urbana nos municípios, podendo beneficiar toda a população das cidades envolvidas.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felix Dieter Antreich

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de um receptor de sistemas globais de navegação por satélite (gnss) com rádio definido por software (sdr) para monitoramento ionosférico e reflectometria
  • Neste projeto, pretendemos desenvolver um receptor de sistemas globais de satélites de navegação (global navigation satellite systems, GNSS) com rádio definido por software (software-defined radio, SDR) multi-constelação e multifrequência (multi-constellation, multi-frequency, MCMF) baseado em SDRs de prateleira e em um receptor de software de código aberto para aplicações científicas, especialmente para monitoramento ionosférico e reflectometria GNSS (GNSS-R). Objetiva-se também desenvolver antenas GNSS de banda dupla e de polarização dupla, cobrindo as bandas L1 e L5, proporcionando a recepção de vários sinais GNSS, isto é, GPS, Galileo e Beidou. As antenas de polarização dupla GNSS cobrindo as bandas L1 e L5 ainda não estão disponíveis comercialmente, mas são cruciais para melhorar as aplicações científicas em comparação com as antenas de polarização dupla das bandas L1 e L2 comumente usadas. Além disso, pretendemos desenvolver algoritmos avançados de processamento de sinais para monitoramento ionosférico via GNSS e GNSS-R, e testar esses algoritmos com o receptor GNSS SDR desenvolvido em experimentos e testes de campo. Os parceiros colaboradores deste projeto são o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ambas as universidades e o INPE têm experiência de longo prazo em processamento avançado de sinais para GNSS, desenvolvendo sistemas de processamento de sinais digitais e projetando e desenvolvendo antenas GNSS. Este projeto visa promover o GNSS SDR e a tecnologia de antenas para desenvolvedores e universidades no Brasil. Os algoritmos avançados de processamento de sinais desenvolvidos para monitoramento ionosférico e GNSS-R permitirão aos pesquisadores derivar observações com qualidade superior à atualmente disponível para pesquisa de clima espacial, monitoramento ambiental e sensoriamento remoto. Este projeto não só apoiará o desenvolvimento de sistemas para aplicações científicas, mas também para o mercado de massa e de segurança crítica, já que o sistema desenvolvido fornecerá uma solução poderosa, de baixo custo, totalmente flexível para o desenvolvimento de receptores GNSS em geral.
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Félix Guillermo González Hernández

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • transporte de spins em um campo spin-órbita
  • Deriva e difusão de portadores de carga em nanoestruturas semicondutoras são a base da tecnologia da informação. O spin do elétron está sendo investigado atualmente como um grau adicional ou complementar de liberdade que pode melhorar a funcionalidade de dispositivos eletrônicos e circuitos. Neste projeto, propomos uma pesquisa do transporte de spin através do estudo da difusão e deriva em sistemas bi-dimensionais semicondutores usando amostras de poços quânticos. Estes experimentos irão permitir a caracterização de campos spin-órbita em diferentes sistemas. O trabalho envolve a implementação de nova instrumentação necessária para resolver espacialmente a dinâmica de spins nestes materiais, estudos teóricos e colaborações internacionais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Félix Henrique Paim Kessler

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do funcionamento cerebral e cognitivo em usuários de crack
  • As consequências da dependência de cocaína inalada estão bem descritas na literatura, no entanto, pouco se sabe sobre as implicações decorrentes do consumo do crack, que parece ser potencialmente mais nocivo ao organismo e tem sido associado a piores resultados terapêuticos. No Brasil, a dependência de crack é um problema de saúde pública, apesar de uma prevalência baixa - se comparada a outras drogas como a maconha por exemplo - é a droga que mais conduz a internações hospitalares, todavia, ressalta-se que a alta precoce e a interrupção do tratamento são amplamente evidenciadas . A avaliação dos danos cerebrais decorrente da utilização das cocaínas, nas suas diferentes formas de apresentação pode estar relacionada ao comportamento dos usuários, além dos sintomas psiquiátricos comumente associados, que pode trazer impacto familiar e social, inclusive aumentando riscos pessoais e para outros, como através de impulsividade e agressividade. Estudos prévios apontam que alteração na formula das cocaínas podem alterar os efeitos cerebrais e psicológicos. Não se sabe, especificamente, quais as estruturas e funções cerebrais são de fato acometidas no uso crônico de crack. Também não há evidências consistentes e específicas sobre as funções cognitivas prejudicadas e sobre o potencial de reversibilidade alcançado a partir da interrupção do uso. O estudo destes fatores poderá auxiliar na compreensão de aspectos fisiológicos e cogniticos decorrentes do consumo de crack, bem como o potencial de reversibilidade durante o processo de abstinência e o tempo necessário para que a função cerebral do paciente se estabilize. Ressalta-se que os danos neurocognitivos causados pela droga ainda não estão bem documentados e podem ter uma implicação importante na adesão terapêutica, visto que as terapias propostas são, em sua maioria, cognitivo- comportamentais. Assim, espera-se contribuir com um maior conhecimento sobre os mecanismos envolvidos na disfunção cognitiva e neurobiológica em indivíduos usuários de crack, e avaliar possíveis níveis de gravidade da doença. Com isso, futuramente embasar políticas públicas que orientem um tratamento mais direcionado ao perfil destes pacientes, podendo aumentar as taxas de adesão ao tratamento e diminuir a chance de recaída precoce. A obtenção de informações novas para contribuir ao desenvolvimento de programas de prevenção e tratamento mais efetivos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Aires Guedes Ferreira

Outra

Divulgação Científica
  • 3ª femic – feira mineira de iniciação científica
  • A Feira Mineira de Iniciação Científica (FEMIC) é um movimento pedagógico independente e multidisciplinar de incentivo à ciência, tecnologia e inovação no ambiente das escolas públicas e privadas brasileiras, focando na promoção e no estímulo de crianças, jovens e adultos para o desenvolvimento de projetos de Iniciação Científica nas diferentes áreas do conhecimento. A FEMIC é um evento com caráter cíclico e anual de planejamento, execução e apresentação de trabalhos investigativos de ensino, pesquisa e extensão, além de um movimento para estimular estudantes para carreiras científicas e tecnológicas. Trata-se, principalmente de um evento que prima pela inclusão, diversidade e promoção da alfabetização científica de forma contribuir significativamente para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia no estado de Minas Gerais, pautando-se em mecanismo de empoderamento e transformação social. Além disso, a FEMIC age como instrumento de popularização da ciência e melhoria da educação básica estimulando os estudantes de todas as idades, para isso a FEMIC se divide em três modalidades, sendo: i) FEMIC Júnior, destinada à Educação Infantil e aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental; ii) FEMIC Jovem, destinada aos Anos Finais do Ensino Fundamental, ao Ensino médio e Técnico; e iii) FEMIC universitária , destinada a universitários, pesquisadores e profissionais diversos, principalmente envolvidos com a docência a pesquisas envolvendo o educação científica. A FEMIC foi idealizada em 2016, na cidade de Mateus Leme, Minas Gerais, cidade consolidada como berço mineiro da Iniciação Científica devido ao opulento histórico de participações e conquistas de estudantes e professores da cidade em Feiras de Ciências Estaduais, Nacionais e Internacionais. A FEMIC inicialmente foi nomeada como Feira Mateuslemense de Iniciação Científica quando em 2016 recebeu apoio, via edital CNPq/MCTIC/SECIS (edital 24-2016). Porém, com a grande repercussão do evento em todo o estado de Minas Gerais e em algumas cidades de outros estados brasileiros, no mesmo ano FEMIC passou a ter abrangência estadual, passando a ser nomeada, de forma mais abrangente, como Feira Mineira de Iniciação Científica. Junto com a consolidação da FEMIC ocorreu o aumento expressivo de participação das escolas mineiras em feiras estaduais e nacionais e uma maior aproximação dos jovens para as áreas de ciência e Tecnologia. Em 2017, na primeira edição da FEMIC, que aconteceu de 15 a 18 de agosto em Mateus Leme, MG, a FEMIC recebeu 85 trabalhos de estudantes entre 4 e 21 anos de idade, sendo destes 26 trabalhos na modalidade Júnior, 59 trabalhos na modalidade Jovem e 38 trabalhos na modalidade universitária. Em números, a primeira edição teve a participação de 320 estudantes, 81 professores, 38 escolas de Educação Básica em 23 cidades de 6 estados brasileiros. Já em 2018, na sua 2ª edição, a FEMIC conquistou ainda mais abrangência e excelência e recebendo 184 trabalhos de iniciação científica e tecnológica, sendo 35 trabalhos modalidade Júnior, 98 na modalidade Jovem e 51 trabalhos na modalidade universitária. Em números a 2ª FEMIC conquistou a participação de 455 estudantes, 130 professores, 61 escolas de Educação Básica em 33 cidades de 10 estados brasileiros. Um crescimento de 127,2% de uma edição para outra. Em ambas edições, com o objetivo principal de incrementar o ensino da ciência na Educação Básica das escolas envolvidas, buscando o letramento/Alfabetização científica em todas as áreas do conhecimento; a FEMIC também sediou atividades de formação científica e tecnológica para estudante e professores. Em ambas as edições (2017 e 2018) o evento ofereceu aos feirantes mais de dez atividades integradas de formação como palestras, oficinas e mesas redondas, mais de 15 exposições e apresentações de cunho artístico, científico e cultural. Além, de atuar na aproximação destes sujeitos escolares com a Entidade de Pesquisa AMPIC e com a Universidade do Estado de Minas Gerais. Na terceira edição da FEMIC, que acontecerá de 13 a 16 de agosto de 2019, também na cidade de Mateus Leme, a meta principal será ainda mais abrangência e excelência em número de estados brasileiros e municípios mineiros. Numericamente o objetivo da 3ª FEMIC será receber, no mínimo, 200 trabalhos científicos de estudantes da educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas, de diferentes cidades do estado de Minas Gerais, mantendo no mínimo a participação de 10 estados brasileiros e 10% das cidades mineiras. Em 2019, a FEMIC será novamente realizada pela Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científica (AMPIC) recebendo a colaboração do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação, Meio Ambiente e Saúde (NEMAS) da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE-UEMG) e da Secretaria de Educação da Prefeitura de Mateus Leme (SEMED, PMML). A 3ª FEMIC terá como público alvo professores e estudantes preferencialmente de escolas públicas, e na modalidade Universitária, estudantes dos cursos de licenciatura. A divulgação do evento e a inscrição dos trabalhos será de amplitude estadual e nacional, principalmente através da Rede Mineira de Feiras de Ciências que é gerida pela AMPIC, instituição proponente da 3ª FEMIC. Tem-se como meta a participação direta de no mínimo, 500 estudantes e 150 professores. Além disso, prevê-se a participação indireta de no mínimo 4000 estudantes de educação básica visitantes, além de suas famílias, cidadãos interessados. A terceira edição da FEMIC firmará, a mesma, novamente, como a maior feira de Iniciação Científica de Minas Gerais, consolidando-a como um importante movimento educacional que contribuiu significativamente para o desenvolvimento da educação científica inventiva e investigativa capaz de proporcionar o surgimento de vocações para as carreiras ligadas às áreas científicas e tecnológicas e para docência.
  • Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científ - MG - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Fernanda Aires Guedes Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • 4ª femic feira mineira de iniciação científica
  • A Feira Mineira de Iniciação Científica (FEMIC) é um movimento pedagógico multidisciplinar de incentivo à ciência, tecnologia e inovação no ambiente das escolas públicas e privadas brasileiras, focando na promoção e no estímulo de crianças, jovens e adultos para o desenvolvimento de projetos de iniciação científica nas diferentes áreas do conhecimento. A FEMIC é um evento com caráter cíclico e anual de planejamento, execução e apresentação de trabalhos investigativos de ensino, pesquisa e extensão, além de um movimento para estimular estudantes para carreiras científicas e tecnológicas. Trata-se, principalmente de um evento que prima pela inclusão, diversidade e promoção da alfabetização científica de forma contribuir significativamente para o desenvolvimento da ciência e tecnologia no estado de Minas Gerais, pautando-se em mecanismo de empoderamento e transformação social. Além disso, a FEMIC age como instrumento de popularização da ciência e melhoria da educação básica estimulando os estudantes de todas as idades, para isso a FEMIC se divide em três modalidades, sendo: i) FEMIC Júnior, destinada à Educação Infantil e aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental; ii) FEMIC Jovem, destinada aos Anos Finais do Ensino Fundamental, ao Ensino médio e Técnico; e iii) FEMIC Mais , destinada a universitários, pesquisadores e profissionais diversos, principalmente envolvidos com a docência a pesquisas envolvendo o educação científica. A FEMIC foi idealizada em 2016, na cidade de Mateus Leme, Minas Gerais, cidade consolidada como berço mineiro da iniciação científica devido ao opulento histórico de participações e conquistas de estudantes e professores da cidade em Feiras de Ciências Estaduais, Nacionais e Internacionais. A FEMIC inicialmente foi nomeada como Feira Mateuslemense de Iniciação Científica, quando em 2016, recebeu apoio, via edital CNPq/MCTIC/SECIS (edital 24-2016). Porém, com a grande repercussão do evento em todo o estado de Minas Gerais e em algumas cidades de outros estados brasileiros, no mesmo ano FEMIC passou a ter abrangência estadual, passando a ser nomeada, de forma mais abrangente, como Feira Mineira de Iniciação Científica. Junto com a consolidação da FEMIC ocorreu o aumento expressivo de participação das escolas mineiras em feiras estaduais e nacionais e uma maior aproximação dos jovens para as áreas de ciência e Tecnologia. Em 2017, na primeira edição da FEMIC, que aconteceu de 15 a 18 de agosto em Mateus Leme, MG, a FEMIC recebeu 85 trabalhos de estudantes entre 4 e 21 anos de idade, sendo destes 26 trabalhos na modalidade Júnior, 59 trabalhos na modalidade Jovem e 38 trabalhos na modalidade universitária. Em números, a primeira edição teve a participação de 320 estudantes, 81 professores, 38 escolas de Educação Básica em 23 cidades de 6 estados brasileiros. Em 2018, na sua 2ª edição, a FEMIC conquistou ainda mais abrangência e excelência e recebeu 184 trabalhos de iniciação científica e tecnológica, sendo 35 trabalhos modalidade Júnior, 98 na modalidade Jovem e 51 trabalhos na modalidade universitária. Em números a 2ª FEMIC conquistou a participação de 455 estudantes, 130 professores, 61 escolas de Educação Básica em 33 cidades de 10 estados brasileiros. Um crescimento de 127,2% de uma edição para outra. Já em 2019, na sua 3ª edição, a FEMIC conquistou ainda mais abrangência e excelência e recebeu 226 trabalhos de iniciação científica e tecnológica, sendo 45 trabalhos modalidade Júnior, 110 na modalidade Jovem e 71 trabalhos na modalidade universitária. Em números a 3ª FEMIC conquistou a participação de 616 estudantes, 179 professores, 91 escolas de Educação Básica em 51 cidades de 13 estados brasileiros. A 3ª FEMIC teve um crescimento de 26% em relação a segunda edição. Nas três primeiras edições, a FEMIC, também, sediou atividades de formação científica e tecnológica para estudante e professores. O evento ofereceu aos feirantes mais de 14 atividades integradas de formação como palestras, oficinas e mesas redondas, mais de 20 exposições e apresentações de cunho artístico, científico e cultural. Além, de atuar na aproximação destes sujeitos escolares com a entidade de pesquisa AMPIC e com a Universidade do Estado de Minas Gerais. Na quarta edição da FEMIC, que acontecerá de 11 a 14 de agosto de 2020, também na cidade de Mateus Leme, a meta principal será ainda mais abrangência e excelência em número de estados brasileiros e municípios mineiros. Numericamente o objetivo da 4ª FEMIC será receber, no mínimo, 250 trabalhos científicos de estudantes da educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas, de diferentes cidades do estado de Minas Gerais, mantendo no mínimo a participação de 10 estados brasileiros e 10% das cidades mineiras. Em 2020, a FEMIC será novamente realizada pela Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científica (AMPIC) recebendo a colaboração do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação, Meio Ambiente e Saúde, da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais e da Prefeitura de Mateus Leme. A 4ª FEMIC terá como público alvo professores e estudantes preferencialmente de escolas públicas. A divulgação do evento e a inscrição dos trabalhos será de amplitude estadual e nacional, principalmente através da Rede Mineira de Feiras de Ciências que é gerida pela AMPIC, instituição proponente da 4ª FEMIC. Tem-se como meta a participação direta de no mínimo, 900 estudantes e 250 professores. Além disso, prevê-se a participação indireta de no mínimo 8000 estudantes de educação básica visitantes, além de suas famílias, cidadãos interessados. A quarta edição da FEMIC será a maior feira de Iniciação Científica de Minas Gerais e um importante movimento educacional que contribuiu significativamente para o desenvolvimento da educação científica investigativa capaz de proporcionar o surgimento de vocações para as carreiras ligadas às áreas científicas e tecnológicas e para docência.
  • Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científ - MG - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Fernanda Amato Gaiotto

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • restaurando o passado, reconstruindo o futuro: como parâmetros genéticos podem subsidiar a restauração florestal?
  • A modificação antrópica nos ecossistemas criou um cenário ambiental perturbado onde os serviços ecossistêmicos são impactados negativamente. Várias ações para conter e mitigar esses impactos no meio ambiente levaram a um cenário em que a restauração florestal desempenha um papel essencial. No entanto, a eficácia da restauração na restauração de um ecossistema funcional não é totalmente abordada. O avanço do conhecimento da restauração para parâmetros genéticos é essencial para traçar estratégias viáveis e abordar a restauração com sucesso. Assim, compararemos parâmetros genéticos de remanescentes nativos da Mata Atlântica com áreas de restauração florestal, utilizando como modelo pelo menos duas espécies arbóreas.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Antunes Carvalho

Ciências Biológicas

Botânica
  • cyber-flora da estação ecológica do seridó: compreendendo a diversidade florística da caatinga potiguar
  • Conhecer a diversidade florística de uma dada região e divulgar as informações sobre ela é essencial para que medidas de conservação sejam efetivas. As plantas terrestres fazem parte do dia a dia de todos os seres humanos pois são a principal fonte de alimento, e também trazem conforto físico e emocional. Além das plantas alimentícias e ornamentais facilmente encontradas nos mercados urbanos, existem centenas de outras espécies nativas que também tem potencial ornamental ou alto poder nutricional. No entanto o uso fica restrito a comunidades locais por falta de divulgação ou é impossibilitado pela falta de informação básica e dificuldade de identificação apropriada das espécies uma vez que estas são, em geral, conhecidas apenas pelo nome popular. O conhecimento básico sobre a biodiversidade é importante para melhorar a compreensão sobre os serviços ecossistêmicos e os potenciais econômicos de uma determinada área e também para que novas hipóteses sobre a origem e evolução da biota sejam formuladas. A taxonomia é a porta de entrada para toda a informação disponível sobre as espécies que é amplamente utilizada em projetos multidisciplinares, programas de conservação e educação ambiental. Por isso, é imprescindível que elas sejam atualizadas, facilmente acessíveis e compreendida pelo maior número possível de pessoas incluindo cientistas (taxonomistas e não-taxonomistas), políticos e pela sociedade em geral. No entanto, atualmente, além de grandes lacunas de amostragem (taxonômica e geográfica), a informação sobre as espécies encontra-se fragmentada em forma de dissertações, monografias e artigos científicos publicados em periódicos que utilizam uma linguagem técnica de difícil compreensão, além de estarem fora do alcance da maioria da população por serem pagos e caros. Com o crescente desenvolvimento do mundo virtual, temos hoje um conjunto de ferramentas que nos permite documentar, organizar e divulgar a informação sobre a diversidade e, também, gerar novo conhecimento sobre as espécies. Sendo assim, a partir de um estudo em uma das maiores Unidade de Conservação da Caatinga do Rio Grande do Norte, (a Estação Ecológica do Seridó), este projeto visa melhorar nosso entendimento sobre a flora da Caatinga como um todo utilizando práticas de taxonomia virtual, que combina taxonomia e tecnologia e está mudando a forma como a informação taxonômica é criada, testada e acessada, democratizando, assim, o nosso conhecimento sobre a biodiversidade. Mais especificamente, pretende-se produzir uma flora virtual para a ESEC do Seridó reunindo dados e informações atualizadas sobre todas as espécies de plantas encontradas na região incluindo as plantas alimentícias não convencionais e espécies nativas ornamentais. Serão disponibilizados dados sobre a nomenclatura, distribuição geográfica, morfologia, ecologia, genética, das espécies. Paras as plantas alimentícias não convencionais, serão incluídos ainda informações sobre conteúdo nutricional das espécies. Além disso, serão elaboradas chaves interativas para identificação de todas as famílias, gêneros e espécies registradas. Para melhorar o acesso à informação pela sociedade em geral serão feitas descrições utilizando uma linguagem simples, de fácil compreensão, e todas as espécies e caracteres morfológicos serão devidamente ilustrados através de imagens das plantas vivas. Este é o protótipo de um projeto em maior escala cujo objetivo é produziu uma flora virtual para a Caatinga.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 11/12/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Fernanda Barcellos Serralta

Ciências Humanas

Psicologia
  • interações terapêuticas e processos de mudança na psicoterapia psicodinâmica de pacientes borderline
  • Este projeto tem como foco de interesse o impacto das características borderline de personalidade no relacionamento terapêutico na psicoterapia psicanalítica/psicodinâmica (PP). Trata-se de um projeto que dá seguimento ao projeto guarda-chuva “A personalidade borderline e seu impacto nos processos de vinculação e mudança em psicoterapia psicanalítica” (apoio: CNPq Chamada MCTI/CNPQ/MEC/CAPES Nº 22/2014 – Processo: 470470/2014-3), constituindo uma segunda etapa deste. O objetivo geral do projeto é examinar como as características borderline de personalidade do paciente afetam o processo terapêutico na PP. Para tanto, foram delineados 3 estudos de processo com delineamento de estudo de caso sistemático. Os estudos utilizam diferentes métodos e sistemas de avaliação do processo terapêutico e visam, conjuntamente, contribuir para a compreensão aprofundada das características do processo terapêutico com pacientes com Transtorno de Personalidade Borderline (TPB). O Estudo 1 descreve o processo geral e examina a adesão de 3 casos de PP (1 caso de abandono) com pacientes com TPB a modelos prototítipos de PP e de função reflexiva (FR). O estudo examina também, por meio de análise de séries temporais, os possíveis efeitos dos estados mentais e comportamentos negativos de uma paciente o nível de adesão da sua terapeuta a estes modelos prototípicos ao longo do tratamento. O Estudo 2 focaliza os padrões ou estruturas de interação paciente-terapeuta que caracterizam os tratamentos. Tais padrões podem ser únicos ou comuns aos diferentes casos e variar ao longo do tratamento. Finalmente, o Estudo 3, analisa a comunicação da díade paciente-terapeuta e as rupturas e resoluções da aliança terapêutica (AT) que ocorrem nos processos de dois casos: um com boa adesão e outro de abandono precoce. Em conjunto os estudos deverão produzir evidências baseadas em práticas sobre a natureza do processo terapêutico psicodinâmico com pacientes TPB, gerando conhecimentos sobre diferentes aspectos do relacionamento e das intervenções terapêuticas e que podem facilitar ou dificultar o processo de mudança. Dessa forma, o projeto pretende contribuir tanto para a pesquisa como a prática da PP com pacientes com disfunções graves da personalidade.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Campos de Sousa

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • inventário da emissão de amônia gerada pela avicultura de corte na zona da mata mineira
  • Este projeto apresenta uma proposta pioneira no Brasil, de conduzir um inventário sobre as emissões de amônia geradas nas instalações de produção de frangos de corte na região da Zona da Mata do estado de Minas Gerais. Para que tal banco de dados possua qualidade inquestionável e leve em consideração variações locais, diurnas e sazonais, propõe-se um monitoramento multi-espacial e contínuo. O que basicamente só é possível pela utilização de sistemas de medição das concentrações que sejam equipados com sensores de NH3. Entretanto, tais equipamentos não são produzidos nacionalmente e nem sempre possuem preços atraentes e/ou aplicáveis em condições de campo na larga escala exigida para a realização de um bom inventário. Sendo assim, propõe-se nesse projeto a utilização de dois equipamentos de monitoramento com custo acessível. A Unidade de Monitoramento Portátil (Portable Monitoring Units ou PMU), usualmente empregada em aviários fechados na Europa e Estados Unidos, mas adaptada às condições dos aviários abertos adotados no Brasil. Concomitantemente, visando balizamento das respostas, outra técnica de monitoramento semi-contínuo, de custo operacional consideravelmente menor que a anterior e conseqüentemente mais aplicável em condições práticas o Método Saraz (Saraz Method for Determination of Ammonia Emissions ou SMDAE). Tais métodos serão balizados entre si em laboratórios e câmaras climáticas, disponibilizados pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), no Departamento de Engenharia Agrícola (DEA) e Núcleo de Pesquisa em Ambiência e Engenharia de Sistemas Agroindustriais (AMBIAGRO). E o inventário das emissões de amônia será realizado em condições de campo nas instalações avícolas disponibilizadas pelas principais indústrias da região da Zona da Mata Mineira.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Cerqueira Vasconcellos

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • influência do el niño-oscilação sul e da oscilação quase-bienal no modo anular sul, através da análise do fluxo de eliassen-palm na troposfera e estratosfera.
  • O Modo Anular Sul (SAM), caracterizado como uma “gangorra” de massa entre latitudes médias e altas no Hemisfério Sul, é o principal modo de variabilidade climática da região extratropical desse hemisfério. Sua fase positiva (negativa) é definida como pressão/geopotencial abaixo (acima) do normal na região polar e acima (abaixo) do normal em latitudes médias. Esse padrão de teleconexão influencia diversas componentes do sistema climático. Na América do Sul, por exemplo, a fase positiva do SAM é associada a um aquecimento significativo sobre a Argentina e a condições de seca sobre o sul do continente. O SAM existe o ano todo em toda a troposfera. Entretanto, ele se amplifica com a altura até a estratosfera durante o período em que a intensidade do escoamento zonal é conducente para uma forte interação de ondas planetárias no escoamento médio, chamado de “período ativo”. Esse período ocorre no final da primavera (novembro) e corresponde à época com as maiores variações de anomalia de geopotencial na estratosfera. Apesar de estudos mostrarem essa integração estratosfera-troposfera do SAM, ainda existe muitas lacunas a serem preenchidas sobre como ocorre esse acoplamento. Alguns estudos apontam para uma influência da região tropical no SAM, via estratosfera. Padrões tropicais como o El Niño-Oscilação Sul (ENOS) e a Oscilação Quase-Bienal (QBO) podem influenciar na fase e/ou intensidade do SAM. Neste projeto a relação entre os padrões tropicais (ENOS e QBO) e o SAM será estudada através da atividade ondulatória na troposfera e estratosfera para diferentes configurações desses padrões. Para isso, será empregada a análise do Fluxo Eliassen-Palm. O objetivo é contribuir para um melhor entendimento da dinâmica envolvida entre os trópicos e o SAM, principalmente relacionado ao seu período ativo na estratosfera.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Cristina Bezerra Leite

Ciências Biológicas

Genética
  • expressão de epítopos de zika vírus ancorados na superfície de saccharomyces cerevisiae para o desenvolvimento de imunoreagentes e vacinas do tipo whole cell vaccine.
  • Neste projeto, pretende-se construir linhagens recombinantes de Saccharomyces cerevisae expressando epítopos do Zika vírus ancorados a sua superfície celular. Estas linhagens recombinantes serão submetidas a um screening sorológico buscando a identificação de epítopos virais especificamente responsáveis pela geração de auto-anticorpos associados a complicações neurológicas na infecção por ZIKV. Os dados obtidos nesse trabalho permitirão: i) o desenvolvimento de imunoensaio para detecção de anticorpos associados a complicações neurológicas, com aplicação tanto para o monitoramento epidemiológico como para o diagnóstico precoce de tais complicações; ii) o desenvolvimento de um kit de baixo custo para o diagnóstico sorológico inequívoco de ZIKV, e iii) o desenvolvimento de formulações vacinais seguras anti-ZIKV, que não induzam respostas imunes anômalas responsáveis pelo desenvolvimento de complicações neurológicas. Em conjunto, esses resultados trarão uma contribuição importante no estabelecimento de uma plataforma para síntese de imunorreagentes e estratégias vacinais do tipo whole cell vacines.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Cristina de Mesquita

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • avaliação dos mecanismos neuroprotetores da estimulação medular espinal na doença de parkinson experimental
  • A Doença de Parkinson (DP) é uma afecção neurológica que não tem cura, caracterizada pela degeneração crônica e progressiva dos neurônios dopaminérgicos na via nigro-estriatal, o que ocasiona a diminuição da produção do neurotransmissor dopamina. A falta de dopamina afeta o principal circuito neuronal relacionado à DP, o circuito “córtex - gânglios da base - tálamo - córtex” (CGTC), cujo mal-funcionamento está na base dos sintomas motores e cognitivos característicos da doença. No entanto, estudos apontam que a DP não se caracteriza somente pela deficiência do sistema dopaminérgico, mas também pelo comprometimento do sistema serotonérgico, ambos com efeito sobre os gânglios da base. Em virtude da falta de tratamentos de longo prazo efetivos para DP, estudos que avaliam terapias alternativas, como a neuromodulação por estimulação medular elétrica (EME), são extremamente requeridos. Estudos experimentais recentes sugerem que a EME crônica possui efeito neuroprotetor na DP. Apesar dos resultados positivos, os mecanismos de neuroproteção ainda permanecem desconhecidos. Dessa forma, o presente projeto pretende determinar os mecanismos moleculares neuroprotetores da estimulação medular elétrica crônica em ratos parkinsonianos. Para isso, será realizada a dosagem das concentrações de neurotransmissores dopaminérgicos e serotonérgicos em animais animais engajados em tarefas comportamentais motoras, com e sem EME através das técnicas de microdiálise e cromotografia líquida de alta eficiência. Após esta etapa, será avaliado o papel da EME crônica na expressão de moléculas neurotróficas, inflamatórias e neurogênicas no cérebro desses mesmos animais por meio da reação em cadeia polimerase (da sigla em inglês, PCR) em tempo real. Pretende-se fazer uma varredura da expressão gênica de fatores neurotróficos, como GDNF, BDNF, FGF-2; inflamatórios/anti-inflamatórios, TNF-α, IL-1β, IL-6, IL-4, IL-10, NLRP3; e também moléculas sabidamente relacionados à DP, como alfa-sinucleína e tirosina hidroxilase. A caracterização dos mecanismos neuroprotetores gerados após a EME em animais com DP proporcionará a compreensão dos eventos que ocorrem em consequência dessa intervenção. Esse estudo também possui potencial de identificar novos alvos terapêuticos, e poderá abrir novas perspectivas para os pacientes acometidos por essa desordem neurodegenerativa debilitante que acomete 1-2% dos indivíduos acima de 60 anos.
  • Instituto Santos Dumont - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda de Morais Carnielutti

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • implementação de um emulador de rede para testes de suportabilidade a afundamentos de tensão para inversores conectados à rede elétrica
  • Este projeto propõe a continuidade dos trabalhos em desenvolvimento no Grupo de Eletrônica de Potência e Controle - GEPOC da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM com relação a implementação de um conversor multinível em cascata para emulação de faltas na rede elétrica para ensaios de suportabilidade a afundamentos de tensão de inversores conectados a rede. Dentro deste contexto, os trabalhos referentes a este projeto incluem o projeto e implementação de um sistema de instrumentação para o estágio de saída do conversor multinível, permitindo o controle em malha fechada deste, bem como a emulação de faltas na rede e da impedância da rede no ponto de conexão durante faltas. Ainda, uma plataforma Typhoon HIL será empregada para geração das referências de tensão para o conversor, bem como para realizar ensaios automáticos de afundamento de tensão.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda de Oliveira Bustamante

Ciências Agrárias

Agronomia
  • caracterização do germoplasma de vigna spp.: uma abordagem citogenômica comparativa
  • O gênero Vigna contém espécies domesticadas de grande importância socioeconômica, das quais destaca-se o feijão-caupi (V. unguiculata) com 2n = 22 cromossomos. O Brasil é um dos maiores produtores dessa cultura, sendo as regiões Norte e Nordeste responsáveis por mais de 60% da produção nacional. Devido à sua importância socioeconômica, alguns mapas genéticos baseados em marcadores moleculares foram desenvolvidos para V. unguiculata e existem mapas de sequenciamento disponíveis apenas para três das 120 espécies que compõem o gênero Vigna (V. unguiculata, V. angularis e V. radiata), sendo desejável expandir os dados já obtidos para outras espécies. Além disso, os únicos trabalhos envolvendo uma investigação cariotípica por BAC-FISH (hibridização in situ fluorescente de cromossomos bacterianos) entre V. unguiculata e V. aconitifolia e Phaseolus vulgaris são recentes, sendo necessários mais estudos que permitam compreender melhor a organização genômica e a evolução cariotípica nesses grupos. Assim, apesar dos esforços voltados para o estudo citogenômico do gênero e a sensibilidade das técnicas empregadas, os recursos para análise do genoma, bem como a caracterização do germoplasma dessas culturas, estão aquém da maioria das principais culturas destinadas ao consumo humano. Diante desse cenário, o presente projeto objetiva ampliar a caracterização do germoplasma de Vigna spp. mediante a obtenção de um código de barras para a identificação dos 11 pares cromossômicos e análises de sequências cromossomo-específicas de V.unguiculata em espécies de Vigna por oligo-FISH (hibridização in situ fluorescente com sondas de oligonucleotídeos). Ressalta-se que a técnica do código de barras pode atuar como uma varredura, detectando quais cromossomos estão envolvidos em alterações, para que os mesmos possam ser identificados por pintura cromossômica em diferentes espécies, para assim, obter uma análise mais detalhada dos mecanismos envolvidos nas alterações. É importante mencionar que a seleção e montagem dos oligos para a aplicação da técnica do código de barras pode ser direcionada para regiões de interesse, como por exemplo, regiões gênicas. Assim, ambas as técnicas mencionadas, baseadas em oligo-FISH, apresentam resolução e versatilidade superiores quando comparadas às demais técnicas citogenéticas moleculares. A aplicação de tais metodologias em Vigna spp, para as quais há informações escassas, permitirá uma melhor caracterização do germoplasma, identificação de regiões gênicas de interesse agronômico, além de fornecer dados inéditos para compreensão dos mecanismos evolutivos e organização genômica no grupo, ajudando assim, a definir metas e acelerar a criação de variedades melhoradas dessas culturas economicamente importantes. Os resultados serão obtidos por meio de metodologias que ainda não estão disponíveis no país, as quais serão compartilhadas com outros grupos de pesquisa da área através de colaborações e minicursos. Ressalta-se ainda que, as sondas obtidas no presente projeto poderão ser utilizadas em trabalhos futuros envolvendo diversas espécies, inclusive de gêneros relacionados, para as quais há pouca ou nenhuma informação genética disponível, contribuindo assim, para a ampliação das comparações citogenômicas intra e intergenéricas. Assim, os resultados esperados ampliarão a caracterização do banco de germoplasma do feijão-caupi e demais espécies de feijões, constituindo uma etapa importante para a preservação dos recursos genéticos destas culturas de grande importância econômica, além de auxiliar no avanço metodológico na área de pesquisa por meio da implementação de técnicas ainda não desenvolvidas no país.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda de Oliveira Martins

Ciências Biológicas

Zoologia
  • filogenia de hypoptopomatinae (siluriformes: loricariidae)
  • Hypoptopomatinae inclui peixes geralmente de pequeno porte, encontrados frequentemente na vegetação marginal, que se diferenciam dos outros Loricariidae principalmente pela morfologia da cintura peitoral. Existem muitas incertezas sobre as relações filogenéticas entre Hypoptopomatinae e Neoplecostominae, o que está relacionado ao grande número de novos táxons que vêm sendo descobertos e descritos para esses grupos. Nos últimos 10 anos, das 220 espécies novas descritas de Loricariidae, 97 espécies são pertencentes àquelas subfamílias. Apesar do número crescente de descrições de novas espécies, os maiores impedimentos principalmente com relação à sistemática dos Hypoptopomatinae residem no fato de muito gêneros carecerem de uma diagnose bem definida. Dentre esses gêneros estão Hisonotus, Microlepidogaster, Otothyropsis e Parotocinclus, que juntos compreendem 40% das espécies válidas para a subfamília e que são considerados grupos não monofiléticos. Acredita-se, então, que muitas espécies que têm sido descritas têm uma alocação genérica imprecisa. Além disso, apesar do número exponencial de novas descrições, a falta de delimitação taxonômica clara dos gêneros pode estar limitando a descrição de novos táxons. Baseado nisso, o presente projeto tem como objetivo geral realizar uma análise filogenética para Hypoptopomatinae baseada em dados morfológicos, a fim de verificar suas relações evolutivas com as demais subfamílias de Loricariidae, principalmente Neoplecostominae, com a finalidade de se propor uma melhor delimitação taxonômica para os gêneros que compõem a subfamília. Tal análise será baseada em caracteres morfológicos referentes à morfologia externa, osteologia e miologia disponíveis na literatura. Além disso, novos caracteres poderão ser propostos. Serão examinados representantes de todas as subfamílias de Loricariidae, além de uma espécie de Astroblepidae, que será incluída para enraizamento da árvore. No que se refere a Hypoptopomatinae, serão examinados representantes de todos os gêneros válidos, incluindo-se pelo menos a priori suas espécies-tipo, mas também espécies consideradas relevantes filogeneticamente para aqueles gêneros considerados não monofiléticos. A análise filogenética será realizada no software TNT versão 1.5, através de busca heurística usando os mecanismos das novas tecnologias. A partir dos resultados serão propostas diagnoses para os gêneros de Hypoptopomatinae baseadas nas sinapomorfias encontradas. Adicionalmente, durante as observações poderão ser encontradas novas espécies, que serão formalmente descritas de acordo com a metodologia padrão atual para a subfamília.
  • Instituto Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda de Pinho Werneck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • bases ecológicas e evolutivas da especiação e adaptação às mudanças climáticas na amazônia e no ecótono amazônia-cerrado
  • A biodiversidade armazena informações sobre as origens e a história evolutiva da vida na Terra e, portanto, pode também armazenar as respostas para muitos dos principais problemas que a humanidade enfrenta. A análise da distribuição e diversificação biótica através do espaço e do tempo é chave para compreender os processos que governam a diversidade biológica e para prever possíveis respostas às crises ambientas, como as importas por mudanças climáticas globais. As mudanças climáticas trazem grandes desafios para a conservação da biodiversidade, tendo já afetado os padrões ecológicos e evolutivos em todo o mundo, levando a mudanças consideráveis na distribuição, demografia, comportamento e composição genética de várias espécies e populações. Vários autores sugerem que os trópicos serão a primeira grande região a sofrer as consequências das mudanças climáticas. Em resposta às mudanças climáticas, as espécies podem se mover para rastrear climas favoráveis (range shifts) ou podem se adaptar a novos ambientes através de plasticidade fenotípica ou adaptação evolutiva. No entanto, os processos adaptativos geralmente não conseguem acompanhar a velocidade e a magnitude das mudanças ambientais e, se as espécies não conseguirem passar por esses ajustes, podem sofrer colapsos populacionais que podem, em última análise, causar extinções. Embora essencial para fins de conservação, o potencial das populações naturais em se adaptarem às mudanças climáticas ainda é pouco explorado, especialmente na megadiversa região Neotropical e seus dois maiores biomas: a floresta Amazônica e as savanas do Cerrado. Embora abriguem algumas das fauna e flora mais ricas do planeta, esses biomas estão sob pressões socioeconômicas severas e contínuas. Entender as respostas das espécies às mudanças climáticas é extremamente importante para a conservação da biodiversidade, e requer avaliações integrativas que combinem perspectivas ecológicas, moleculares e ambientais. A previsão de respostas é especialmente crucial para organismos ectotérmicos, como os répteis, porque são altamente dependentes das condições climáticas locais, particularmente os padrões de temperatura e precipitação. Neste contexto, aqui propomos uma abordagem que integra perspectivas ecológicas, moleculares e ambientais mecanísticas baseadas em capacidades fisiológicas e dados genômicos de populações naturais de lagartos com diferentes afinidades ambientais para investigar os padrões espaciais de variação genética e demográfica ao longo da distribuição de espécies. Utilizamos grupos de lagartos distribuídos ao longo do megadiverso gradiente Amazônia-Cerrado (incluindo ecossistemas abertos e florestais na floresta amazônica e o ecotóno Amazônia-Cerrado) para prever os riscos de extinção e potenciais respostas adaptativas aos cenários de mudanças climáticas. Os resultados esperados ajudarão a apresentar estratégias de conservação aperfeiçoadas que incluirão informações quanto à variação intraespecíficas das tolerâncias climáticas que podem resultar em diferentes respostas às mudanças climáticas abaixo do nível de espécie, diferenciação evolutiva de processos de especiação e adaptação, e a quantificação da vulnerabilidade e valor relativo para conservação de populações centrais e periféricas. Os dados e resultados desse projeto serão usados pela equipe de alunos e bolsistas atuando sob supervisão da Dra. Werneck em seus sub-projetos de pesquisa e fomentarão a produção e divulgação de conhecimento através da: (i) publicação de artigos em jornais de alto impacto, dissertações, teses; (ii) apresentações públicas dos resultados para a comunidade científica e sociedade geral em congressos e encontros; (iii) capacitação de pessoal em nível superior e pós-graduação e promoção do conhecimento acadêmico através de orientações, disciplinas de pós-graduação e workshops; (iv) disponibilização de dados básicos de biodiversidade coletados no âmbito desse projeto e depositados na Coleção de Anfíbios e Répteis do INPA (INPA-H), no Sistema de Informação da Biodiversidade Brasileira – Sibbr e portal GBIF; (v) produção de relatórios junto ao CNPq e agências de licenciamento (MMA, Sisbio e secretarias de meio ambiente regionais); (vi) interação com agências governamentais e não-governamentais engajadas na formação de políticas públicas de conservação da biodiversidade; (vii) manutenção do site na internet da Dra. Fernanda Werneck (https://sites.google.com/site/fewerneck/) onde são disponibilizados os resultados das pesquisas (artigos), atualizações quanto a alunos e bolsistas, oportunidades, material de disciplinas, etc.; (viii) matérias de divulgação e entrevistas sobre as pesquisas e resultados para a disseminação do tema de mudanças climáticas globais e seus impactos sobre a biodiversidade para a sociedade geral.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda do Nascimento Thomaz

Ciências Humanas

História
  • entre macuas e tsonga: agência feminina, conflitos de gênero e parentesco em moçambique colonial
  • Várias querelas matrimoniais ocorridas entre os africanos chegaram a ser registradas pela administração colonial portuguesa no início do século do século XX. Muitos desses conflitos eram apresentados por mulheres que desejavam se livrar das regras costumeiras existentes em suas povoações ou intentavam buscar novas condições de vida no que se refere às relações de gênero, sexualidade e parentesco. A proposta desta pesquisa consiste em analisar as relações de gênero e parentesco a partir dos conflitos que envolviam os vínculos matrimoniais dos macuas e tsongas na primeira metade do século XX. Deste modo, pretende-se analisar as ações e reações das mulheres macuas e tsongas a partir das suas experiências de construção de feminilidade, de suas práticas cotidianas e das hierarquias sociais que estavam inseridas, que envolviam duas realidades que até então eram apartadas, mas com o tempo passaram a se imbricar e se sobrepor mutuamente – os mundos local e colonial. Essas realidades eram determinadas, cada vez mais, por um contexto de sobreposição de uma cultura sobre a outra – o próprio colonialismo. Por fim, torna-se impossível pensar nessas mulheres sem estes condicionantes local e colonial, cujas suas reações eram fruto de enfrentamentos diversos em ambas as realidades cada vez menos distintas e estanques.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda dos Santos Paulo

Ciências Humanas

Educação
  • memória e história da educação popular a partir do levantamento e catalogação das cartas de carlos rodrigues brandão: contribuições para a pedagogia latino-americana
  • Este projeto de pesquisa insere-se no campo da história da educação em especial da Educação Popular. Encontra-se alicerçado na área de concentração: Políticas e Processos em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) e, mais especificamente, na linha de pesquisa: Processos Educativos e memória pedagógica. O projeto tem como principal objetivo mapear, identificar e analisar a história da educação popular em documentos inéditos (cartas, cadernos, agendas, diários) do acervo pessoal do educador Carlos Rodrigues Brandão, assentado em Poços de Caldas/Minas Gerais. Com esse material apresentaremos contribuições para a pedagogia latino-americana com a pretensão de contribuir com o registro de experiências educacionais ainda silenciadas nas produções intelectuais. Consideramos a necessidade e urgência, além de importante esse tipo de pesquisa para a preservação e difusão da história e memória da educação brasileira. Esperamos que deste trabalho resulte na apresentação de um acervo on-line da produção resultante dessa investigação, além de outras produções científicas e socializações. Os documentos compõem uma relação entre registro político-educativo de uma história que se relaciona entre o educador Carlos Rodrigues Brandão com outros educadores e experiências latino-americanas. A escolha metodológica dando preferência a abordagem qualitativa, parece ser uma estratégia interessante do ponto de vista da relação entre Educação Popular e sistematização de experiências a partir de documentos e entrevistas com o pesquisador, portador dos materiais empíricos. Estudos anteriores (Paulo, 2018, Streck, 2017) colaboram na defesa de que as relações trocadas entre esses educadores, denominados por Paulo (2018) de pioneiros e pioneiras da Educação Popular, podem vir a contribuir não só para o registro histórico e bibliográfico da Educação Popular, mas para as discussões acerca da pedagogia Latino-Americana. Partimos do pressuposto de que as dimensões epistemológicas, política, pedagógica e filosófica da Educação Popular pode ser ampliada através do diálogo entre memória descritiva (presente nos cadernos pessoais do professor Carlos R. Brandão) e memória oral. Suspeitamos que nesses documentos, somados as entrevistas, localizaremos uma história invisibilizada e, quiçá, inédita. O caminho metodológico conta com pesquisa documental, bibliográfica, uso de entrevistas semiestruturadas. As tabulações dos dados dar-se-ão mediante os tempos históricos: OS TEMPOS PIONEIROS (1950-1964), OS TEMPOS DE FOGO (1964 - APÓS abril a 1968), OS TEMPOS DE RESISTIR (1968-1979) e OS TEMPOS DE ABERTURA (1979 até 1990). A análise dos dados será mediante o uso da decodificação e decodificação dos conteúdos presentes nos documentos e dos registros das entrevistas realizadas com Carlos Rodrigues Brandão. As principais referências teórico-metodologias são Paulo Freire (1987), Torres Carrillo (2006), Lüdke e André (1986). Objetiva-se análises destes materiais e publicações cientificas a partir de um grupo de investigadores entre universidades: Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e Universidade Comunitária da Região de Chapeco (Unochapecó).
  • Universidade do Oeste de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Faot

Ciências da Saúde

Odontologia
  • desempenho clínico e funcional de próteses totais fixas implanto retidas na maxila pelo protocolo all-on-four (neoarch): estudo clínico intervencional de 1 ano de acompanhamento
  • A grande maioria dos estudos disponíveis apenas aborda problemas relacionados à falta de retenção e estabilidade da prótese total convencional (PTC) mandibular e pouco se sabe sobre o impacto de uma reabilitação de arco total fixa sobre implantes na maxila. A utilização de implantes na maxila edêntula tem sido uma alternativa confiável, melhorando a instabilidade das PTC superiores, contribuindo assim para uma melhor função mastigatória e qualidade de vida desses indivíduos. Para reabilitação com implantes na maxila, a odontologia tem se concentrado em terapias que minimizem o número de implantes utilizados e diminua a invasividade cirúrgica. Neste sentido, com a adoção da a técnica All-on-4, enxertos ósseos e levantamentos de seio maxilar podem ser evitados ao se utilizar 4 implantes, sendo dois implantes verticais anteriores (região incisivos/caninos) e 2 implantes inclinados. Nesses casos implantes inclinados mais longos são utilizados para aumentar a ancoragem cortical e aumentar a superfície de contato entre osso e implante. Entretanto, a literatura ainda é escassa no que se refere a efetividade clínica da implementação desta técnica cirúrgica, assim ainda é necessário se analisar o potencial sucesso clínico da reabilitação protética fixa maxilar e suas complicações, bem como o impacto no desempenho mastigatório, na força de mordida, na satisfação e na qualidade de vida desses indivíduos. Para tanto, este estudo clinico intervencional prospectivo tem como objetivo acompanhar por 1 ano, 16 pacientes desdentados totais usuários de overdentures mandibulares implanto-retidas que serão selecionados de acordo com a disponibilidade óssea maxilar para serem reabilitados com próteses fixas implanto-retidas segundo o conceito All-on-4 (Neoarch). Desfechos clínicos, imunológicos, funcionais e centrados na satisfação e qualidade de vida dos pacientes serão avaliados durante o primeiro ano de carregamento oclusal. A variáveis de desfecho avaliadas relacionadas aos implantes serão: i) torque de inserção por meio de diagrama de barras binário registrado pelo motor cirúrgico e por meio de registro manual com catraca torquímetro; ii) Índice de placa, inflamação peri-implantar, profundidade e sangramento a sondagem por meio de índices de monitoramento da saúde peri-implantar durante; iii) concentração de citocinas pro e anti-inflamatórias presentes do fluido peri-implantar (IL-1β, IL-6, IL-10, IL-17, TNF-α) pelo teste de imunofluorescência através de ensaio multiplex usando a tecnologia Luminex iv) estabilidade primária e secundaria dos implantes por meio da análise de frequência de ressonância; v) perda óssea marginal e remodelação óssea peri-implantar através de radiografia panorâmica digital. Do ponto de vista funcional, os pacientes serão avaliados pelos testes de performance mastigatória e limiar de deglutição pelo método de fracionamento em peneiras com Optocal; e, pelo registro da força de mordida utilizando gnatodinamômetro. Os desfechos centrados no paciente serão avaliados através dos questionários OHIP-Edent e Impacto Dental na Vida Diária para determinar o impacto do tratamento na qualidade de vida e satisfação do paciente. Após a coleta de todos os dados, estes serão tabulados e as análises estatísticas serão realizadas com o programa Stata® (Versão 11.2, StataCorp LP, CollegeStation, Texas, EUA). Os dados serão testados para sua normalidade, em seguida, o método estatístico será escolhido com base na aderência ao modelo. Para todos os testes será considerado estatisticamente significativo o valor p<0,05.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Ferreira Cruz

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • células cd11b+ - papel de macrófagos na terapia celular na asma.
  • A asma é uma doença inflamatória aguda pulmonar que cursa com hiper-responsividade das vias aéreas. Acomete cerca de 300 milhões de pacientes mundialmente, sendo considerada um problema de saúde pública pois apresenta alta taxa de morbi-mortalidade. Cerca de 20% dos pacientes asmáticos apresentam asma grave resistente ao uso de corticoide e não possuem tratamento específico adequadamente eficaz. O emprego de terapias celulares em doenças respiratórias apresenta horizontes promissores no mundo, uma vez que possuem potencial imunomodulatório importante e capacidade de promoção de reparo tecidual. A terapia celular com células adultas como as células mesenquimais ou células mononucleares derivadas de medula óssea se mostrou eficaz em controlar o processo inflamatório e bronco-constricção em modelos murinos de asma, inclusive em modelo de asma grave. As células mononucleares são constituídas por um grupo heterogêneo de células que inclui células mesenquimais, monócitos, células dendríticas, linfócitos, células endoteliais, precursores hematopoiéticos, entre outras. Recentemente, foi observado que os efeitos benéficos da terapia com células mononucleares derivadas de medula óssea em um modelo de asma grave é dependente primariamente de células CD11b+ (monócitos/macrófagos) e parcialmente de células Sca-1+ (células mesenquimais), uma vez que quando o pool de células mononucleares era depletado de células CD11b+ e Sca-1+, os efeitos protetores da terapia celular na asma eram perdidos. Assim, a a utilização de terapias avançadas, como o uso de células-tronco ou células adultas, primordialmente o papel de monócitos/macrófagos e células dendríticas ainda necessitam ser melhores estudados. A presente proposta tem como objetivos: 1) Investigar efeitos da terapia celular com monócitos derivados de medula óssea em um modelo pré-clínico de asma grave; 2) Investigar os mecanismos celulares e moleculares envolvidos da terapia celular com monócitos derivados de medula óssea em modelo experimental de asma grave; 3) No intuito de investigar se fontes de obtenção de células menos invasivas que a medula óssea, como o sangue e o BALF podem ser futuramente utilizadas em estudos com terapia com células CD11b+, este estudo inicialmente visa a investigar as propriedades (ativação, polarização, formação de redes extracelulares, capacidade de migração e fagocitose) dos monócitos e células dendríticas provenientes de diferentes fontes: medula óssea, BALF e sangue de animais com asma grave; 4) Visando ainda a utilizar células CD11b+ provenientes do sangue ou BALF, fontes menos invasivas, o presente estudo visa a potencializar tais células, aumentando seu potencial anti-inflamatório, logo neste projeto pretende-se investigar potencial imunomodulatório de células mesenquimais sobre células CD11b+ de diferentes fontes, como alternativa para induzir polarização de células CD11b+ para fenótipo anti-inflamatório e testar efeitos terapêuticos de tais células pré-condicionadas em modelo de asma grave; 5) Investigar através de ensaios in vitro efeito de células mesenquimais humanas sobre propriedades de células CD11b+ extraídas de pacientes com asma grave. Para tal, Fernanda Ferreira Cruz, professora adjunta do IBCCF / UFRJ, coordenará este projeto, supervisionará alunos de graduação e pós-graduação e contará com a colaboração de professores brasileiros e internacionais é candidata ao edital do CNPq: Chamada Universal MCTIC/CNPq Nº 28/2018, reeditando uma associação de cinco anos que implicou na criação de uma atmosfera de pesquisa altamente colaborativa e na otimização do uso de instalações e equipamentos comuns.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Franzolin

Ciências Humanas

Educação
  • meninas adolescentes e seu envolvimento com as ciências: possibilidades e desafios utilizando o ensino por investigação
  • O objetivo desse projeto é investigar o impacto de uma sequência didática envolvendo ensino por investigação para propiciar a participação de meninas adolescentes, dos Anos Finais do Ensino Fundamental, em situações didáticas de ciências. Trata-se de uma pesquisa qualitativa envolvendo a pesquisa-ação investigando formas de promover a participação das jovens especificamente em uma sequência didática oferecida a estudantes de escolas da Educação Básica por meio de uma atividade extensionista dentro do ambiente universitário. A sequência será executada com várias turmas mistas, sendo que cada turma vivencia duas visitas. Nos encontros os alunos terão uma curta palestra sobre metodologias de construção de conhecimento pela Ciência. Será também planejada uma entrevista com cientistas da UFABC, onde os jovens vão pensar sobre perguntas importantes para perguntar para os pesquisadores (sempre dois pesquisadores, sendo ao menos um deles mulher). Em seguida serão e realizadas atividades investigativas, onde o aluno poderá compreender procedimentos da pesquisa experimental. Na segunda visita ocorrerá a entrevista com os cientistas, conforme planejado no encontro anterior e será dada continuidade para as atividades investigativas. Questionários prévios e posteriores ajudarão a compreender os sentimentos das meninas em torno das atividades e os vídeos propiciarão a análise das possibilidades e desafios para fomentar o envolvimento das meninas: 1) visando envolver a interação das meninas e meninos de maneira equitativa a partir de ações planejadas com embasamento na literatura, 2) promovendo a criação de referências sobre a participação das mulheres nas ciências da natureza, através de entrevista das entrevistas com pesquisadoras; e 3) fomentando a interação a partir de atividades investigativas. A análise dos dados ocorrerá a partir de categorias pré-estabelecidas em pesquisa anterior, que evidenciou o sucesso da sequência para promover a interação de meninas mais jovens dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Frizzo Bragato

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • implementando direitos, qualificando a formação jurídica: a efetivação dos direitos territoriais indígenas no brasil por meio da interface entre pesquisa aplicada e promoção de direitos humanos
  • Trata-se de proposta submetida à Chamada Universal MCTIC/CNPq 2018, com enquadramento na FAIXA C, para execução de projeto de pesquisa desenvolvido pela proponente em parceria acadêmica com a Benjamin B. Ferencz Human Rights and Atrocity Prevention Clinic da Cardozo Law School (Yeshiva Univeristy - Nova Iorque) e com a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). O período de execução, para esta proposta, é de março de 2019 a fevereiro de 2022. Os povos indígenas brasileiros contam, atualmente, com um amplo e protetivo marco jurídico nacional e internacional que lhes garante direitos coletivos e diferenciados baseados no direito de conservar e de manter sua própria cultura, hábitos e costumes, dentre os quais se destacam as terras que tradicionalmente ocupam. Entretanto, muitas destas terras ainda não foram demarcadas e outras encontram-se sob risco de anulação, o que tem gerado frequentes e violentos conflitos entre indígenas e ocupantes não-índios. O território indígena constitui espaços indispensáveis ao exercício de direitos identitários dos povos indígenas e, por isso, é a base para o exercício dos seus direitos humanos. Entretanto, a resposta do Estado Brasileiro às demandas territoriais dos povos indígenas não tem sido consistente com o marco normativo indigenista. Ao contrário, responde, em larga escala, a uma lógica colonial que nega reconhecimento ao status diferenciado destes povos. Este projeto tem como pano de fundo a relação direta entre a garantia do território tradicional e o gozo dos direitos humanos pelos povos indígenas, de um lado, e o cenário de violência e privação de direitos em que vivem, de outro. Utilizando o método clínico, este projeto pretende investigar as diversas dimensões dos conflitos territoriais indígenas no Brasil a partir da realidade concreta de alguns casos e atuar sobre eles por meio do uso das ferramentas jurídicas e com protagonismo supervisionado dos(as) aluno(as), a fim de contribuir para a efetivação dos direitos das comunidades indígenas no Brasil. O método clínico traz três importantes vantagens para a pesquisa jurídica: produção de conhecimento, auxílio aos assistidos na sua busca por justiça e aprendizado profissional crítico e responsável aos alunos(as).
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Gervasoni

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • gênese e evolução de magmas alcalinos: um estudo geoquímico e experimental a partir dos carbonatitos e kimberlitos brasileiros
  • Carbonatitos e kimberlitos são rochas alcalinas raras e caracterizadas por conter alta concentração de elementos traços e terras raras em sua composição, o que os torna rochas com alto potencial econômico e faz de seus magmas importantes agentes metassomáticos no manto litosférico. Carbonatitos são responsáveis pela maior parte da mineralização de fósforo, titânio, nióbio e elementos terras raras do Brasil. Os kimberlitos brasileiros, por sua vez, são responsáveis por grande parte das mineralizações de diamantes. Seguido pelo contexto econômico, o estudo da gênese e evolução de carbonatitos, kimberlitos e demais rochas alcalinas associadas desperta grande interesse científico. No entanto, este interesse se deve também à complexidade e variedade dos processos petrológicos envolvidos na formação e cristalização dessas rochas. Apesar da grande importância econômica e científica, a origem e evolução de magmas carbonatíticos e kimberlíticos ainda gera grandes discussões e divergências entre inúmeros grupos de pesquisa. Além disso, inexiste um consenso sobre os processos tectônicos que possam estar envolvidos na formação desses magmas. Para a Plataforma Sul-americana, no contexto do território brasileiro, existem teorias as quais sugerem que a pluma mantélica de Trindade possa ter agido como uma influência térmica para a geração do intenso magmatismo alcalino ocorrido no Brasil durante o Cretáceo, e que gerou as conhecidas Províncias Alcalinas Brasileiras. No entanto, alguns autores consideram contraditória o envolvimento de uma pluma mantélica na geração desses magmas alcalinos, dado que muitas rochas alcalinas pertencentes a essas províncias não possuem assinatura isotópica relacionada à pluma. Neste sentido, a presente proposta visa estudar a gênese e evolução de magmas carbonatíticos e kimberlíticos utilizando como ferramenta a química mineral e a petrologia experimental. A partir de carbonatitos e kimberlitos naturais provenientes da Província Alcalina do Alto Paranaíba, serão reconhecidas texturas e reações mineralógicas, assim como analisadas as composições químicas das fases minerais e fragmentos juvenis. O comportamento dos elementos maiores e traços em minerais e fragmentos juvenis podem identificar a composição da fonte e ensejar uma melhor compreensão acerca da evolução magmática dessas rochas. Com a petrologia experimental, serão realizados experimentos de reações entre rocha sintética e líquidos metassomáticos com intuito de simular reações e condições físicas e químicas similares às que possam ocorrer no manto litosférico continental e que possibilitem a geração de magmas carbonatíticos e kimberlíticos. Também serão realizados experimentos de cristalização de minerais em líquidos alcalinos para cálculo da partição de elementos maiores e traços entre mineral e líquido, direcionado ao maior entendimento de como a cristalização de minerais primários modifica a composição dos líquidos juvenis. Os resultados das análises químicas das rochas do Alto Paranaíba, associados aos dados oriundos dos experimentos, levam a uma maior compreensão sobre a fonte, a gênese e a evolução de líquidos carbontíticos e kimberlíticos, e auxiliam o entendimento sobre a possibilidade de feições tectônicas serem responsáveis ou não por desencadear o magmatismo alcalino que formou a Província Alcalina do Alto Paranaíba.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Glória Bruno

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • mediação algorítmica: megadados, redes sociotécnicas e visibilidade
  • Esse projeto investiga a mediação algorítmica da experiência em ambientes e plataformas digitais, tendo em vista compreender seus regimes de racionalidade e de visibilidade, bem como seus efeitos sobre a subjetividade e a conduta. Para tanto, explora três eixos complementares. No eixo teórico-conceitual, efetua uma revisão das noções de mediação e agência no campo das ciências sociais, propondo a sua atualização para a esfera não humana, especialmente para os procedimentos algorítmicos. Realiza, ainda nesse eixo, uma breve genealogia da racionalidade algorítmica, buscando compreender seus nexos com regimes de visibilidade, subjetividade e governo das condutas. O eixo metodológico propõe pistas para a pesquisa sobre processos de mediação algorítmica no campo das ciências sociais e da comunicação. O eixo empírico, por fim, realiza um mapeamento de características da mediação algorítmica presente na visualização de conteúdos na rede social Facebook e no YouTube, com base em levantamento de fontes secundárias, estudos de caso e artigos corporativos, técnicos e científicos sobre o uso de algoritmos por estas plataformas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Guarino De Felice

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • ações neuroprotetoras dos hormônios glp-1 e irisina em modelos da doença de alzheimer
  • A doença de Alzheimer (DA) é uma patologia neurodegenerativa que tem problemas de memória como principal sintoma inicial, mas que evolui para prejuízos cognitivos graves em estágios mais avançados. Atualmente, mais de 35 milhões de pessoas sofrem de DA em todo mundo e tal incidência tende a aumentar consideravelmente nas próximas décadas, em função do aumento de longevidade das populações e da adoção de hábitos de vida pouco saudáveis. A idade é o principal fator de risco para a DA, embora disfunções metabólicas tais como obesidade e diabetes contribuam para um risco aumentado de desenvolver a DA em estágios tardios da vida. Por outro lado, apesar de intensos esforços em pesquisa, nenhuma terapia ainda se revelou eficaz em atenuar ou reverter a progressão da DA. Evidências recentes apontam que a disfunção da sinalização hormonal no sistema nervoso central pode estar subjacente ao desenvolvimento de condições neurodegenerativas como a DA. Neste sentido, testar o potencial neuroprotetor de hormônios pode abrir novos caminhos para o desenvolvimento de terapias eficazes. Os hormônios GLP-1 e FNDC5/irisina tem atraído considerável interesse pelos seus papeis na homeostase metabólica corporal, mas também por papéis recentemente descritos na neuromodulação de propriedades e moléculas essenciais para o funcionamento cerebral e para a memória. Pode-se hipotetizar, portanto, que GLP-1 e FNDC5/irisina possuam relevância em desordens cognitivas tais como a DA. Este projeto visa investigar o potencial papel neuroprotetor do GLP-1 e de FNDC5/irisina em modelos pré-clínicos da DA. Para tal, utilizaremos abordagens bioquímicas, moleculares e comportamentais em diferentes modelos animais da DA. Os resultados deste projeto tem o potencial de fornecer novas bases moleculares para estratégias de neuroproteção na DA, assim como oferecer novas abordagens com potencial translacional para a prevenção e terapia da disfunção cognitiva na DA.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Khouri Barreto

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • utilização de dispositivo portátil para sequenciar e caracterizar genomas completos do htlv-1
  • O HTLV-1 é conhecido por ser o agente etiológico da paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV (TSP/HAM), Leucemia/Linfoma de Células T do Adulto (ATLL), entre outras patologias. A TSP/HAM é caracterizada como uma doença neurológica crônico-degenerativa que atinge o sistema nervoso central, porém muitos pacientes permanecem assintomáticos para TSP/HAM e pouco se sabe sobre os mecanismos patológicos e a sequência e natureza dos eventos que levam ao desenvolvimento das diferentes formas clínicas na infecção pelo HTLV-1. Vale ressaltar que ainda não existe um tratamento específico e eficaz contra essa infecção. Assim, o entendimento do vírus e dos fatores que levam um indivíduo a permanecer assintomático para TSP/HAM ou desenvolver a doença torna-se importante para o desenvolvimento de vacinas e terapias. Para tal, faz-se necessário conhecer o genoma completo do vírus e até o presente momento somente 76 genomas estão disponíveis no GenBank. Destes, a maioria não revela a condição clínica do paciente. Dado este de grande importância para estudos que visam elucidar a patogênese da doença. Assim, o presente projeto tem como objetivo utilizar a tecnologia inovadora desenvolvida pela empresa Oxfoxd Nanopore, e através de um dispositivo portátil (MinION) sequenciar e caracterizar 50 genomas completos do HTLV-1 provenientes de pacientes com diagnóstico positivo para TSP/HAM e 50 genomas completos obtidos a partir de pacientes com diagnóstico negativo para TSP/HAM. Para tal, serão utilizadas técnicas de reação em cadeia da polimerase (PCR), sequenciamento de nova geração utilizando o MinION, além de análises de bioinformática. A publicação de genomas completos em bancos de dados públicos e a disponibilização das informações clínicas e epidemiológicas correspondentes irá fortalecer os diversos grupos que trabalham com HTLV-1, enquanto que a caracterização molecular do genoma completo do vírus poderá favorecer estudos relacionados à patogenicidade desse retrovírus.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Loureiro de Andrade Orsi

Ciências da Saúde

Medicina
  • caracterização da atividade das células dendríticas plasmocitóides e da assinatura do interferon tipo 1 na síndrome antifosfolípide primária com trombose
  • Síndrome antifosfolípide (SAF) é uma doença trombótica grave, caracterizada pela produção de autoanticorpos contra fosfolípides, ou proteínas ligadoras de fosfolípide, presentes nas membranas externas de células endoteliais, monócitos e plaquetas. Acredita-se que os eventos trombóticos na SAF tenham como base fisiopatogênica a reação imunológica nessas membranas celulares, o queprovoca ativação das células e subsequentemente estímulo pró-coagulante. Os mecanismos pelos quais há perda de tolerância aos fosfolípides de membranae estímulo à produção de autoanticorpos não estão estabelecidos. Células dendríticas plasmocitóides (pDCs) são caracterizadas pela capacidade de produzirem grandes quantidades de interferon (IFN)-1, responsável mediar o início da resposta imune. Estudos em modelos animais demonstraram haver ativação de pDCs no lúpus eritematoso sistêmico (LES). Dados clínicos mostraram que 90% das crianças e mais de 50% dos adultos portadores de LES apresentam atividade imune patológica mediada pelo IFN-1. É possível que ocorrera ativação exacerbada do sistema imune inato na SAF, à semelhança do que já foi descrito no LES. Porém a importância dessas células, e da expressão do IFN-1, na patogênese da SAF primária ainda não está esclarecida. Desta forma, o objetivo desse trabalho é caracterizar a resposta imune por pDCs em pacientes com trombose relacionada a SAF. Esse será um estudo de caso controle, onde compararemos pacientes com SAF primária trombótico, indivíduos com anticorpos antifosfolípides sem trombose ou outra complicação da SAF e indivíduos saudáveis quanto a atividade das pDCs e a presença de assinatura do interferon 1. Utilizaremos métodos de citometria de fluxo para quantificar pDCs no sangue periférico e IFN-alfa no citoplasma dessas células. Avaliaremos também a expressão relativa de quatro genes indutores de IFN-1: Ly6E, OAS1, OASL, ISG15 e MX1. A quantificação das citocinas TNF-alfa, IL-6, IL-8 será realizada por ELISA. Os resultados terão o potencial de identificar se a ativação de pDCs está associada a SAF. O conhecimento sobre o papel do sistema imune inato poderá contribuir para que novos tratamentos contra a SAF sejam testados no futuro.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Maciel Canile

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • proveniência das unidades glaciais permo-carboníferas da bacia do paraná baseada em dados isotópicos de u-pb e hf em zircões detríticos: resolvendo a glaciação neopaleozóica no brasil
  • A Bacia do Paraná é uma bacia intracratônica que ocupa uma grande área do continente Sulamericano (1,6 milhões de km2), a maior parte em território brasileiro (1,1 milhões de km2) e está preenchida por rochas sedimentares e vulcânicas que atingiram uma espessura máxima de cerca de 8.000m. Sua litoestratigrafia é dividida em três supersequências transgressivas-regressivas nomeadas Rio Ivaí (Grupo Rio Ivaí, Ordoviciano-Siluriano), Paraná (Grupo Paraná, Devoniano) e Gondwana I (Grupos Itararé, Guatá e Passa Dois, Carbonífero-Triássico Inferior), e duas supersequências com rochas sedimentares continentais e rochas ígneas associadas nomeadas Gondwana II (Grupo Rosário do Sul, Triássico) e Gondwana III (Grupo São Bento, Jurássico-Cretáceo) (Milani et al., 2007). A supersequência Gondwana I registra um grande evento climático que ocorreu nesse paleocontinente, uma glaciação de idade Neopaleozoica que cobriu parte do território brasileiro e que é representada por rochas que afloram ao longo de dois cinturões estreitos bordejando a Bacia do Paraná. Esse importante registro sedimentar faz parte da LPIA, sigla em inglês para Late Paleozoic Ice Age, que foi um dos eventos climáticos mais extensos ocorridos no planeta, onde flutuações no nível do mar e reestruturação biótica foram impulsionadas por oscilações no sistema climático global (Isbell et al., 2018). A extensão do manto de gelo da LPIA já foi reconstruída por diversos modelos, sendo por vezes determinada como uma grande massa polar centrada no Gondwana ou como pequenos e médios mantos de gelo ou calotas, constituindo ainda certa controvérsia. Determinar a verdadeira extensão dos mantos de gelo da LPIA é extremamente importante, visto que a distribuição do gelo continental influencia a circulação oceânica e atmosférica, as condições de superfície, as taxas de intemperismo, a hidroclimatologia e consequentemente a natureza e resiliência dos ecossistemas marinhos e terrestres (Montañez e Poulsen, 2013). Recentemente, Griffs et al. (2018) apresentaram dados sobre proveniências de rochas da borda meridional da Bacia do Paraná (Grupo Itararé), que sugerem um extenso manto de gelo que flutuou desde regiões da Antártica e da África até as regiões centrais do Gondwana. Porém, com relação aos depósitos glaciais da borda setentrional da Bacia do Paraná (Formação Aquidauana), ainda não há estudos sobre sua proveniência. Portanto, esse projeto pretende obter esses dados que serão fundamentais para entendermos a natureza dessa glaciação e seu impacto global durante o LPIA. Identificar a duração e a extensão de mantos de gelo durante as glaciações é importante para entendermos os mecanismos de mudanças climáticas que afetam o clima global. Portanto, o objetivo geral do trabalho é verificar se as rochas glaciais Neopaleozoicas da Bacia do Paraná (Grupo Itararé e Formação Aquidauana) apresentam as mesmas áreas fontes ou se elas são distintas, e assim estabelecer uma correlação definitiva entre as duas unidades e determinar a extensão do manto de gelo durante esse intervalo de tempo.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Maciel Reichert

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • papel das mulheres na geração de inovação nas empresas
  • Este projeto tem como objetivo descrever um retrato do papel das mulheres na geração de resultados inovativos nas empresas. A maioria dos trabalhos que tratam do papel das mulheres na inovação avaliam a potencial lacuna de gênero na academia, especialmente em áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM). Apesar do assunto já vim sendo abordado no campo acadêmico, ainda há poucos estudos fazendo discussões quanto aos resultados do que as mulheres têm produzido ou o quanto elas estão colaborando para a criação de valor e para o desenvolvimento de inovações em empresas. Para atingir seu objetivo o estudo abrangerá duas fases de procedimento metodológicos, uma primeira de aprofundamento teórico, com uma revisão bibliográfica e análise de dados secundários, e uma segunda a nível exploratório, tendo a segunda fase duas etapas, primeiramente um pré-teste para ajuste e validação do roteiro da entrevista e, após, a realização de entrevistas em profundidade. O estudo terá como população mulheres em posição de serem as responsáveis pela inovação nas empresas, como aquelas atuantes nos níveis de gerência sênior e líderes de setores técnicos e de desenvolvimento (ex.: área de P&D, designer) de empresas. Após a análise das entrevistas realizadas, o estudo buscar trazer resultados tanto para a esfera acadêmica, quanto para as esferas públicas e governamental, bem como para as empresas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Marciano Consolim-Colombo

Ciências da Saúde

Medicina
  • efeitos da estimulação colinérgica e na modulação da inflamação renal e na função cardíaca após iam, em ratos espontaneamente hipertensos (shr)
  • O projeto aborda o tema neuroimunomodulação sobre a inflamação renal após IAM, num modelo de ratos espontaneamente hipertensos (SHR). Estudos prévios de nosso grupo, demonstraram que o aumento da atividade vagal, por meio da administração de piridostigmina (antagonista farmacológico da acetilcolinesterase), reduz o processo inflamatório no tecido miocárdico 3 e 7 dias após IAM em ratos normotensos, e se associa a melhora a função ventricular. Dados preliminares apontam que esse benefício também ocorre no coração de ratos espontaneamente hipertensos (SHR). Estudos de outros grupos evidenciaram que, após 7 dias do IAM é possível evidenciar ativação de processo inflamatório nos rins, o que poderia favorecer a evolução para disfunção renal, o que favoreceria o desenvolvimento de um quadro de congestivo. Entretanto, dados na literatura sobre o impacto da estimulação colinérgica no processo inflamatório do tecido renal logo após (7 dias) o IAM, e a longo prazo (4 semanas), são escassos. O potencial benefício na redução da inflamação renal aumentaria ainda mais a possibilidade de que a estimulação do sistema colinérgico venha a ser um co-adjuvante de situações onde as funções cardíaca e renal estejam comprometidas. Dessa forma, pretendemos avaliar os efeitos da estimulação vagal, por meio da administração do brometo de piridostigmina, na resposta inflamatória dos rins e em parâmetros morfofuncionais do coração, de ratos espontaneamente hipertensos (SHR), em dois momentos: 7 dias e 4 semanas após o IAM.
  • Universidade Nove de Julho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Maria de Almeida

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • políticas públicas na educação superior, complexidade, e desenvolvimento socioeconômico e desigualdades no brasil
  • O acesso à educação estimula o desenvolvimento econômico e contribui para reduzir os níveis de desigualdade, uma vez que a expansão educacional proporciona resultados multidimensionais na estrutura social e econômica de um país. Desta forma, torna-se importante que o Estado adote medidas que viabilize o acesso de grupos menos favorecidos ao ensino superior. Neste sentido, desde o final da década de 1990, diferentes medidas de Políticas têm sido adotadas no Brasil para promover a inclusão social ao ensino superior, tais como: o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) – criado em 1999, o Programa Universidade Para Todos (Prouni) – institucionalizado em 2005 - e as ações afirmativas para ingressar nas instituições federais de ensino superior – padronizada em 2012 pela Lei de Cotas 12.712. Apesar de os efeitos esperados destas medidas serem positivos para o desenvolvimento socioeconômico e para a redução das desigualdades, torna-se relevante destacar o perfil de complexidade destas políticas, do sistema educacional e de seus resultados/efeitos. Este sistema pode ser definido como complexo, pois os agentes envolvidos neste ambiente são heterogêneos, interagem entre si e evoluem de acordo suas próprias respostas às diferentes ações e reações ocorridas no sistema, que são feitas por meio de mecanismos de retroalimentação e adaptação. No caso do ensino superior, fazem parte do sistema: estudantes, pais, ambiente social de origem e o que estão inseridos, professores, cursos, universidades e órgãos governamentais de promoção ao ensino. Diante disto, os potenciais e efetivos resultados do Fies, Prouni e Sistema de Cotas sobre o desenvolvimento e a desigualdade possivelmente não são lineares, estando sujeitos à influência do Sistema de Complexidade em que estão envolvidos. Portanto, é neste aspecto que a presente proposta está inserida, tendo-se como objetivo geral: Identificar como as Políticas Públicas no Ensino Superior – Sistema de Cotas, Prouni e Fies – têm e podem influenciar o desenvolvimento socioeconômico e a redução das desigualdades sociais no Brasil, sob a perspectiva dos Sistemas Complexos. Como objetivos específicos, tem-se: a) analisar o funcionamento do Sistema de Complexidade existente na relação entre as Políticas Públicas no Ensino Superior Brasileiro e Desenvolvimento/ Desigualdade; b) Identificar os efeitos potenciais do Sistema de Cotas, Prouni e Fies, considerando suas diferentes categorias de inclusão e benefícios, sobre desenvolvimento socioeconômico e redução das desigualdades sociais no Brasil. Assim, a relevância/contribuição deste estudo por considerar estas particularidades no contexto das ações afirmativas no ensino superior, e possibilitar resultados e conclusões pertinentes para o contexto do Brasil, que é um país em desenvolvimento, desigual e com significativa heterogeneidade racial e social dos estudantes inseridos na política.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Marques de Queiroz

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • mapeamento das políticas públicas de prevenção e combate às violências contra mulheres no estado do rio grande do norte pós lei maria da penha
  • A violência contra mulheres na esfera doméstica e familiar tem sido ao longo de nossa história uma realidade marcante na vida de muitas mulheres do nosso país. Mais de quatro décadas de lutas e estudos pelo fim desse tipo de violência e esse continua a ser um problema social perpassado por complexidades e desafios. Tais complexidades e desafios são tecidos nas tramas sociais evidenciados nos avanços e retrocessos das conquistas protagonizados pelos movimentos feministas no que concerne às lutas pelo fim das violências contra mulheres. As conquistas obtidas a partir das estratégias de resistência, não raro, são ameaçadas de retroceder, quando deveriam avançar e modificar o que está fincado na vida social. As estruturas erigidas pelo sistema capitalista-patriarcal-racista inseridas nas relações sociais, provocam-nos a identificar os meandros da opressão e das relações desiguais que se impregnam no campo político, social, econômico e cultural e rebate nas justificativas para as violências praticadas contra as mulheres. No âmbito do legislativo brasileiro, fruto das pressões dos movimentos feministas, dos direitos humanos e da luta e resistência de Maria da Penha, foi sancionada em 2006 a Lei (11340/06) que visa combater esta forma de violência. Todavia, no campo das políticas públicas de enfrentamento a esse tipo de violência, ainda encontramos inúmeros desafios a sua implementação, exigindo, portanto, a realização de monitoramento e avaliação continuada para exigir do Estado que as ações preconizadas na lei, sejam efetivamente concretizadas. Nesse sentido, o presente projeto de pesquisa que ora apresentamos tem o propósito de mapear as políticas públicas de prevenção e combate às violências contra as mulheres no estado do Rio Grande do Norte, tendo como ponto de partida os quatro municípios do estado que possuem Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher - DEAM (Natal, Parnamirim, Caicó e Mossoró) tendo em vista esta instituição ser a “porta de entrada” das mulheres que vivenciam tais violências. Esta proposta investigativa visa dar continuidade às pesquisas que coordenamos nos anos de 2005 e 2008 ambas financiadas pelo CNPq, de modo que o mapeamento analítico ora proposto, precisa ser atualizado tendo em vista o contexto atual de cortes de investimento nas políticas públicas para as mulheres, inclusive com a extinção da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres em 2015.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Mendes Lages Ribeiro

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • conflitos armados e saúde - investigando os sentidos e os impactos da violência entre moradores e trabalhadores da saúde e da educação em manguinhos/rio de janeiro/rj – estudo de caso
  • A presente proposta tem como tema os impactos dos conflitos armados na saúde de populações moradoras e trabalhadoras de favelas, tendo o Complexo de Manguinhos, no Rio de Janeiro, como estudo de caso. Seu objetivo é produzir evidências científicas sobre os efeitos de tal violência na saúde física e mental. No que tange os trabalhadores, serão abordados os seguintes setores: saúde, através de serviços da atenção básica e de urgência/emergência; e educação, através das escolas. Além destes, serão envolvidas entidades representativas da sociedade civil/movimentos sociais. Objetiva-se investigar ainda os impactos da violência em tela sobre o funcionamento destes serviços/equipamentos. Os moradores serão acessados através dos serviços. Propõe-se um estudo de caso baseado na proposta da pesquisa-ação, por meio de metodologia qualitativa. Serão seguidas as seguintes etapas: 1. Aplicação de um questionário estruturado aos gestores dos serviços de saúde, educação e movimentos sociais; 2. Realização de entrevistas em profundidade com trabalhadores e moradores que tenham histórico de vivência de situações envolvendo conflito armado e que identifiquem impactos em sua saúde decorrentes de tais vivencias; 3. Produção de um Sumário Executivo contendo os principais resultados das etapas 1 e 2 e que servirá como parte da devolutiva da pesquisa e como disparador para a etapa 4; 4. Realização de rodas de conversa voltadas à participação dos serviços/equipamentos e dos sujeitos de pesquisa, estendendo-se o convite a outros órgãos locais da rede de proteção, prevenção e enfrentamento às violências, visando elaborar coletivamente estratégias para o enfrentamento dos impactos dos conflitos armados na saúde física e mental; 5. Produção de um documento síntese contendo as propostas provenientes das rodas de conversa, a ser compartilhado com os sujeitos de pesquisa. Pretende-se colaborar com visibilização dos impactos dos conflitos armados na saúde de moradores e trabalhadores de Manguinhos e com a reflexão sobre estratégias coletivas de enfrentamento que possam ser apropriadas por cada serviço e pelos movimentos organizados da sociedade civil locais a fim de que possam melhor se instrumentalizar em seu cotidiano de cuidado.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Miranda da Cruz

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • estudo dos recursos multimodais (aspectos verbais, gestos, corpo e mundo material) em interações envolvendo crianças com transtorno do espectro autista
  • Nesta pesquisa analisaremos interações que envolvem a presença ou a participação de crianças diagnosticadas com TEA. O TEA corresponde a um grupo relativamente heterogêneo de condições que afetam o desenvolvimento neurocognitivo e que comprometem, de formas e graus distintos, o desenvolvimento da linguagem e a participação dos sujeitos em interações sociais (Lai e Baron-Cohen, 2014, Cunha, Bordini e Caetano, 2015). Inspirada nas possibilidades e desafios investigativos que essas interações lançam para quem se interessa pela interação e cognição humanas, tenho trabalhado na geração de corpora audiovisuais de situações interativas naturalísticas variadas das quais participam crianças diagnosticadas com TEA (Cruz, Cots, Luiz, 2017; Cruz, 2017b). Para a presente proposta, elegemos dois corpora de interações já existentes e a construção de um terceiro corpus para análise. O Corpus Audiovisual Pandorga: (Comitê de Ética UNIFESP, processo 1172/2016) foi idealizado e gerado entre agosto/2016 a agosto/2017). Esse corpus é composto por um total 20 horas de registro audiovisual realizado na Pandorga, uma instituição de convivência de crianças diagnosticadas com TEA. Corpus Audiovisual NIFLINC-TEA (Núcleo de Investigação Fonoaudiológica de Linguagem da Criança e Adolescente no Transtorno do Espectro Autista) resulta de uma parceria interdepartamental (Departamento de Letras e o Departamento de Fonoaudiologia, ambos da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP), através do NIFILINC/TEA e Laboratório de Investigações em Linguagem e Cognição (LabLinC). Trata-se de um corpus audiovisual de registros de sessões de avaliação e de terapia fonoaudiológica de crianças com TEA conduzidas pela docente/pesquisadora Ana Carina Tamanaha. As sessões registradas em vídeo contém, do ponto de vista das atividades, condutas terapêuticas e aplicação de protocolos que fazem parte do trabalho fonoaudiológico. Do ponto de vista dos estudos linguístico-interacionais, os registros de situações de consulta clínico-fonoaudiológica interessam à medida que para que qualquer atividade terapêutica ou avaliativa aconteça é necessário que ela esteja inscrita em uma situação de interação. Assim, qualquer atividade (prática, terapêutica, diagnóstica, etc.) acontece sobre um “interactional substrate” (Maynard & Marlaire, 1992), nos quais os detalhes da interação são visíveis aos analistas da interação graças a uma transcrição que leva em consideração os aspectos linguísticos e multimodais (verbais e não-verbais). Tais aspectos nos informam sobre a forma como tais interações se organizam, sobre a própria dinâmica interacional e sobre os recursos mobilizados pelos participantes para que a atividade em questão se desenvolva dentro da dinâmica interacional. Corpus novo: geração de novos dados durante a pesquisa: pretendemos com esta pesquisa aplicar uma metodologia mais acurada de registro audiovisual para documentação e para pesquisa multimodal das interações com TEA que acontecem no ambiente da Pandorga e no NIFLINC-TEA. Esses novos registros, pensados a partir do campo da videoanálise (Relieu, 1999; Knoblauch et al, 2006; Laurier et al, 2006), dedicado aos aspectos teórico-metodológicos do uso do vídeo em pesquisas interacionais, visam a contribuir para as possibilidades analíticas de interações que se abrem, para as pesquisas de interações com crianças com TEA, com o aprimoramento de metodologias e práticas de pesquisas com vídeo que deem conta dos recursos gestuais e corporais (e suas respostas interacionais) mobilizados pelos terapeutas/educadores/familiares e pelas crianças. Análise de distintos contextos interacionais envolvendo crianças com TEA Ao fazermos um mapeamento prévio de certos momentos de interação nos registros audiovisuais que temos, levantamos, por ora, uma hipótese ou uma linha de análise: a de que é possível identificar e sistematizar certas configurações interacionais que parecem favoráveis à emergência de uma sociabilidade autista (Ochs e Solomon, 2010) ou em outras palavras, que potencializam uma sociabilidade autista. A sociabilidade autista para nós será lida como as formas pelas quais as crianças autistas, através de recursos, configurações e formas que podem ser muito variados, participam de momentos de interação com o outro. Este será o fio condutor da exploração analítica dos corpora audiovisuais para estudo dos TEA. Dentre essas configurações, destacamos, até aqui, como pertinentes: a) a disposição espacial e corporal dos participantes; b) as várias formas de relação com o ambiente material e físico; c) e o uso de gestos e ações corporais de todos os envolvidos e suas correlações com as produções verbais. Sistematização dos dados de análise Traçamos previamente um conjunto de aspectos interacionais que permitam dar conta a) tanto de ocorrências de recursos interacionais multimodais gestuais que são descritos na literatura sobre autismo (Korkikangas, 2011, 2014; Auburn e Pollock, 2013; Dindar et al, 2016; Sterponi e Fasulo, 2010; Sterponi, Kirby e Shankey, 2014; Barros e Fonte, 2016); b) quanto de ocorrências recorrentes nos corpora em questão que já foram preliminarmente identificadas e sistematizadas. Muitas delas dialogam com as descrições dos estudos anteriores e com os achados em clínica reportados pela pesquisadora associada a este projeto de pesquisa, Dra Ana Carina Tamanaha. Esses recursos gestuais e materiais serão analisados em sua coordenação e articulação fina com os recursos linguísticos-verbais presentes e estruturantes das interações. Dentre os recursos gestuais, destacamos: a) Os direcionamentos de olhar; b) Ocorrências de riso; c) Gestos de apontar.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Nazare Morgado

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • influência do bloqueio associado das vias de exaustão celular (pd-1, lag-3, tim-3, ctla-4) na recuperação dos mecanismos efetores de linfócitos e macrófagos e no controle da carga parasitária por células isoladas de cães acometidos de leishmaniose viscera
  • A leishmaniose visceral (LV) se encontra em plena expansão no Brasil, observando-se aumento da letalidade e o surgimento de casos humanos em áreas onde estes não eram encontrados. Em geral, os casos de leishmaniose visceral canina (LVC) precedem os casos humanos, e o cão tem participação importante na manutenção do ciclo biológico de Leishmania infantum em meio urbano devido ao seu papel como animal reservatório. Uma vez infectados, pode haver a disseminação dos parasitas para muitos órgãos, sendo o baço um dos mais afetados na LVC. O baço tem sido considerado um local de persistência parasitária e a desorganização de sua microarquitetura tem sido associada à falha no controle da carga parasitária e à redução na expressão de quimiocinas e citocinas, perfil compatível com exaustão celular. Em estudo prévio, nosso grupo verificou a expressão de moléculas de exaustão (PD-1, LAG-3, TIM-3, CTLA-4, PD-L1 e PD-L2) no baço de cães naturalmente infectados e que ainda apresentavam microarquitetura esplênica organizada e baixa carga parasitária. Neste sentido, o processo de exaustão celular poderia desencadear a perda de ativação celular, defeitos na migração celular, desorganização da microarquitetura esplênica e consequente falha no controle da carga parasitária. E o bloqueio da via de exaustão PD-1/PD-L1 associado ao bloqueio das demais vias (LAG-3, CTLA-4 e TIM-3) poderia recuperar as funções efetoras dos linfócitos e dos macrófagos caninos levando ao controle da carga parasitária. Assim, os objetivos do estudo são: i) avaliar a expressão in situ de marcadores de exaustão e ativação celular em linfócitos e macrófagos, e sua relação com a desorganização esplênica e carga parasitária em cães naturalmente infectados com L. infantum. ii) Avaliar diferenças nas capacidades de migração, proliferação e produção de citocinas por esplenócitos e células de sangue periférico em cães com diferentes níveis de desorganização da polpa branca esplênica. iii) Verificar se o bloqueio da via PD-1/PD-L1, associado ao bloqueio de outros receptores de exaustão é capaz de reverter este perfil de não responsividade. Para tal, serão coletadas amostras de sangue e baço de 60 cães de Barra Mansa - RJ, diagnosticados com LVC, e agrupados de acordo com o nível de organização da polpa branca esplênica e a carga parasitária. Será feita a análise histopatológica, imuno-histoquímica, por citometria de fluxo e sistema Transwell com intuito de entender a falha imunológica que ocorre nos cães infectados e identificar possíveis alvos para o tratamento da LV.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Nedel

Ciências da Saúde

Odontologia
  • desenvolvimento de um cimento ósseo com nanopartículas de oxido de grafeno e nióbio para aplicação na área da saúde
  • Os cimentos ósseos vêm sendo utilizados largamente por diferentes áreas da saúde, englobando desde a odontologia até a ortopedia. Dessa forma, pesquisas que busquem aprimorar e/ou desenvolver novos cimentos ósseos, possuem o potencial de auxiliar concomitantemente diferentes áreas da saúde. Um dos problemas comuns à saúde humana, frente a aplicações dos cimentos ósseos, é a infecção, podendo o mesmo evoluir para uma osteomielite, e a soltura do implante. Este ultimo pode ser decorrente da própria infecção (séptica) ou pela deficiência de osteointegração entre o cimento e o tecido circundante do paciente (asséptica). Ambos os casos, quase sempre culminam em uma reintervenção cirúrgica acarretando grandes prejuízos aos pacientes e onerando o sistema único de saúde. Dentro deste cenário, se tomarmos como exemplo a ortopedia, as principais patologias que levam à necessidade do uso de implantes e concomitantemente de cimentação óssea para substituição articular são, em mais de 85% dos casos, os processos degenerativos (artrite/artrose) ou as fraturas articulares, principalmente ao nível de quadris e joelhos. Com o aumento da sobrevida global da população mundial, as doenças músculo-esqueléticas que precisam de tratamento cirúrgico com uso de cimentos ósseos têm tido um aumento exponencial em sua demanda ao longo dos anos. A cada ano, cerca de 9 milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem fraturas devido a fragilidade óssea, e com o envelhecimento da população, estima-se que em 2025, a incidência anual de fraturas por fragilidade óssea aumentará 50% nos Estados Unidos. Dessa forma, a busca por novos cimentos ósseos mostra-se promissor, tantos nos aspectos referentes à melhora na longevidade do mesmo, buscando, assim, uma melhor qualidade de vida para os pacientes, como na inserção de novos produtos comerciais a nível mundial. Ainda, vale salientar a necessidade do mercado brasileiro de avançar no desenvolvimento de novos cimentos ósseos, uma vez que grande parte dos produtos hoje disponíveis e considerados como “padrão ouro” possuem tecnologia internacional, o que representando custo elevado e dependência de tecnologia externa. Além disso, materiais nacionais com custo reduzido podem ampliar o acesso ao tratamento. Dessa forma, o presente estudo tem por objetivo desenvolver um cimento ósseo inovador à base de nanopartículas de óxido de grafeno associado a nióbio, no intuito de melhorar aspectos físicos, mecânicos e biológicos, diminuindo assim, a incidência de complicações como infecção e soltura de próteses cimentadas. A escolha por nanopartículas deve-se a estudos que tem mostrado que, em baixas concentrações, estas possuem a habilidade de melhorar as propriedades mecânicas e térmicas de cimentos ósseas. Dentro desta perspectiva, pesquisas têm sido feitas mostrando que as nanopartículas de óxido de grafeno apresentam propriedades osteogênicas e bactericidas, o que poderia prevenir a adesão bacteriana e estimular o crescimento ósseo do hospedeiro na interface osso-cimento, aumentando a fixação da prótese e apresentando um impacto positivo profundo em relação às artroplastias, por exemplo. Além disso, o nióbio, que é um metal biocompatível com características semelhantes ao tântalo e ao titânio, tem apresentado propriedades osteogênicas, porém sendo de baixo custo. É importante salientar que a equipe agregada a este projeto possui estrutura física, experiência previa, bem como publicações nas áreas das metodologias pospostas, fortalecendo o potencial de obtermos resultados de interesse a comunidade mediante a aprovação do recurso solicitado. Neste sentido serão realizados: o desenvolvimento do cimento com nanopartículas de oxido de grafeno associado a nióbio; caracterização das nanopartículas e do cimento (utilizando para tanto, a difração de raios-X, a espectroscopia Raman e a microscopia eletrônica de varredura com emissão de campo); ensaios mecânicos do cimento (ensaios de flexão, compressão e impacto); ensaio de viabilidade celular (mensuração da redução do 3-[4,5-dimetiltiazol-2yl]-2,5-difenil brometo de tetrazolina [MTT]) e avaliação em modelo animal (será realizado implante de um fio de Kirschner 1.0 de aço inoxidável, associado aos diferentes tipos de cimento ortopédico na região medular do fêmur distal de camundongos fêmeas [C57BL/6] com 12 semanas de idade, subgrupos receberão inoculação direta na região medular do fêmur com 2µl de solução contendo 3 x 105 CFU de Staphylococcus aureus [ATCC 6538]) do cimento desenvolvido. Espera-se, dessa forma, desenvolver um novo cimento ósseo baseado em tecnologia nacional, que possa reduzir complicações tais como infecção e soltura de próteses cimentadas, podendo o mesmo abranger a sua aplicação para diferentes áreas da saúde. Espera-se também, mediante a aprovação da presente proposta, a elaboração de uma patente, uma tese e uma dissertação, bem como artigos científicos de alto fator de impacto e apresentação dos resultados em congressos da área.
  • Universidade Católica de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Paula Yamamoto Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • influência dos métodos de redução de dose de radiação na qualidade da imagem de tomografia computadorizada de feixe cônico
  • A tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) é uma exame volumétrico, seccional com ampla utilização em Odontologia. Imagens de alta resolução de TCFC aumentam significantemente a acurácia desse exame no diagnóstico em diversas situações clínicas, porém, a aquisição dessas imagens requer altas doses de radiação. Como a dose deve ser tão baixa quanto diagnosticamente possível, sua redução só é viável quando a qualidade da imagem é mantida. Parâmetros técnicos dos equipamentos podem influenciar a dose de radiação e a qualidade da imagem, por isso, busca-se a otimização de protocolos, para cada aparelho, caracterizados pela baixa dose de radiação e alta qualidade de imagem. Esse trabalho tem como objetivo avaliar a influencia dos métodos de redução de dose na qualidade das imagens de três aparelhos de TCFC. Para isso, serão utilizados 47 dosímetros termoluminescentes localizados em regiões radiossensíveis, englobando tecido ósseo, cérebro, tireoide, glândulas salivares, esôfago, mucosa oral e linfonodos, posicionados em um fantoma antropomórfico Alderson RANDO® que simula um corpo humano adulto médio. Os tomógrafos utilizados serão o i-CAT® (Kavo – Imaging Science, USA) Tomógrafo PreXion 3D (Los Angeles, Califórnia, USA) e Ortopantomograph™ OP300 (Instrumentarium Dental™, Charlotte, NC, USA) e para cada um deles, 4 protocolos de exposição serão estudados, com variações diferentes de voxel, FOV, kVp e mA. Serão adquiridas 180 imagens no total, sendo 15 de cada protocolo. A dose efetiva, dose absorvida para os órgãos serão mensurados, de acordo com as recomendações da Comissão Internacional de Proteção Radiológica (ICRP). Para análise da qualidade de imagem, parâmetros físicos de resolução como: razão sinal-ruído, razão contraste-ruído, uniformidade e similaridade estrutural (SSIM) serão medidos utilizando o software ImageJ e MATLAB. Para a análise comparativa da dose entre os tomógrafos e protocolos possivelmente será utilizado o teste de variância ANOVA. Com este estudo espera-se elencar protocolos otimizados com menores doses de radiação que gerem imagens de alta resolução, para cada aparelho.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Perpétua Casciatori

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de sistema automatizado para extração de pigmento produzido por fungo cultivado em estado sólido em biorreator de leito empacotado pseudo-contínuo
  • Mediante as limitações da obtenção de pigmentos por via extrativa a partir de fontes de origem animal, vegetal e mineral, a produção de pigmentos orgânicos, com destaque aos de cor vermelha, a partir do cultivo de fungos atrai interesse de pesquisadores da área de Engenharia Bioquímica, tendo em vista o grande potencial de aplicação desses pigmentos nas indústrias farmacêuticas, de cosméticos e destacadamente de alimentos, desde que seja comprovada ausência de toxicidade. Neste contexto, propõe-se, no presente trabalho, a obtenção de pigmentos vermelhos por meio do cultivo em estado sólido (CES) do fungo recentemente isolado a partir de Hymenaea sp. (jatobazeiro, árvore nativa do cerrado de São Carlos – SP) e identificado como espécie Talaromyces minioluteus/Penicillium miniolutem. A proposta da forma de cultivo em estado sólido é empregar resíduos agroindustriais como suportes e/ou substratos para o crescimento do fungo (tais como bagaço de cana e farelo de trigo), bem como proporcionar possibilidades diferenciadas de extração do pigmento. Em termos dos cultivos, estes serão realizados num biorreator de CES de leito empacotado construído de forma modular e operado em modo pseudo-contínuo (tanques em série), em desenvolvimento como objeto de projeto de pesquisa apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP Proc. 2018/00996-2). Os módulos em aço inox são encamisados e apresentam diâmetro interno e comprimento 13 e 10 cm, respectivamente. No modo de operação proposto, haverá retirada periódica de módulos do topo do biorreator de leito empacotado, de forma que o módulo removido será encaminhado para etapas de downstream. O objetivo do presente projeto, portanto, é desenvolver um sistema automatizado de extração do pigmento secretado para o meio poroso por lixiviação com acetona. Para tanto, se propõe o acoplamento do módulo removido numa coluna de extração, composta por bocais de entrada e saída ajustáveis à configuração do módulo, distribuidor de fluido e bomba peristáltica, para controle da vazão de percolação da acetona pelo leito de material cultivado, com possibilidade de recirculação. Espera-se, com tal sistema automatizado de extração do pigmento a partir do cultivado, complementar e tornar mais viável o processo bioquímico de obtenção do pigmento por CES no biorreator de leito empacotado operado em modo pseudo-contínuo, inédito em âmbito experimental.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Rabaioli da Silva

Ciências Biológicas

Genética
  • o impacto ambiental aeroportuário em aves de rapina
  • As emissões de poluentes das atividades aeroportuárias representam uma importante fonte de contaminação ambiental que se equivale ao impacto causado por muitas indústrias. Nesses locais há a liberação de diferentes gases tóxicos, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, nanopartículas, metais, entre outros compostos químicos que acabam contaminando o ar, o solo e a água. Aves de rapina são espécies predadoras, topo de cadeia, que apresentam a capacidade de bioacumular substâncias no organismo e são encontradas em ambientes aeroportuários. As aves são excelentes indicadoras de qualidade ambiental e importante para o monitoramento de alterações antrópicas devido as suas características comportamentais. Assim, o presente estudo pretende avaliar o potencial genotóxico e mutagênico bem como as alterações morfológicas em aves de rapina expostas à contaminação ambiental em área aeroportuária através do ensaio Cometa, do teste de Micronúcleos e da medida da simetria bilateral das asas e dos tarsos, respectivamente. Também serão realizadas as dosagens de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos e de metais em células sanguíneas das aves coletadas. Para compreender como (molecularmente) estes contaminantes podem estar impactando estas aves de rapina, será empregada a análise pela Biologia de Sistemas. Esse trabalho será realizado nas dependências do Aeroporto Internacional Salgado Filho de Porto Alegre – RS (coleta do grupo exposto) e em criadouros particulares e zoológicos (coleta do grupo controle).
  • Universidade La Salle - Canoas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Rebelo dos Santos

Ciências da Saúde

Nutrição
  • intervenções nutricionais e dietéticas em crianças com paralisia cerebral: revisão sistemática de literatura com potencial metanálise.
  • Introdução: A paralisia cerebral é uma lesão cerebral de extrema gravidade, incapacitante, com repercussões que não se limitam ao próprio indivíduo, atingindo os seus familiares e a sociedade. No Brasil estima-se que 7 crianças em cada 1000 nascidos vivos apresentam paralisia cerebral. Acredita-se que as intervenções nutricionais podem melhorar o estado clínico e nutricional, beneficiar o neurodensenvolvimento e auxiliar no controle de crises convulsivas em crianças com paralisia cerebral. Justificativa: Diversos estudos mostram os efeitos positivos de terapias nutricionais específicas em crianças com paralisia cerebral. Contudo, esses estudos precisam ser sistematizados e revisados para gerar evidências de alto nível, com possibilidade de aplicação na Rede de Atenção à Saúde, melhorando o atendimento nutricional dos pacientes com paralisia cerebral. Objetivo: Revisar sistematicamente e a posteriori meta-analisar ensaios clínicos randomizados sobre avaliação de intervenções nutricionais e dietéticas em aspectos clínicos, nutricionais, neurodesenvolvimento e controle convulsivo de crianças com paralisia cerebral. Métodos: Trata-se de uma revisão sistemática de literatura com possível metanálise dos dados. Todas as etapas de revisão - incluindo os processos de busca e seleção dos estudos; extração, análise, organização e divulgação dos resultados - seguirão as orientações propostas pelas diretrizes metodológicas para elaboração de revisão sistemática e metanálise do Ministério da Saúde e do Centro de colaboração Cochrane. A estratégia de busca envolverá o levantamento automático (online) e manual de referências bibliográficas nas bases de dados da LILACS, MEDLINE, Web of Science, Embase, Scopus e CENTRAL; utilizando palavras-chave como: (“cerebral palsy” OR “cerebral pals*”) AND (child* OR “child, preschool” OR “child, school”) AND (nutrients OR nutrition OR diet* OR “nutrition therapy” OR “diet therapy” OR “dietary supplements”) AND (“clinical trial” OR “experimental study” OR randomized). Será incluída a literatura cinzenta. Resultados esperados: Publicação de uma revisão sistemática da literatura seguida de metanálise, cujos resultados fornecerão subsídios à Rede de Atenção à Saúde para definição de diretrizes para o tratamento nutricional de pacientes com paralisia cerebral. Divulgação: Os resultados serão divulgados por meio do Portal de Boas Práticas Clínicas do Instituto Fernandes Figueira/Fiocruz e com a realização de um workshop voltado a pesquisadores e profissionais de saúde.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 02/01/2020-31/01/2022
Foto de perfil

Fernanda Regina de Castro Almeida

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • investigação da atividade antinociceptiva de formulações transdérmicas do gama-terpineno em modelos de dor neuropática
  • Os fitoterápicos e as plantas medicinais constituem os produtos mais promissores de crescimento no país, devido ao enorme potencial da biodiversidade brasileira como fonte de novos fármacos. Entretanto, ainda têm uma participação mínima no mercado de medicamentos, pois muito pouco tem sido transformado em inovação tecnológica que resulte em produtos farmacêuticos patenteados competitivos no mercado mundial, principalmente se considerarmos o desenvolvimento sustentável de medicamentos como forma de mudança social e de proteção e manutenção desses ecossistemas. O desenvolvimento de medicamentos a partir de plantas medicinais vem ganhando espaço substancial na medicina moderna e, dentre as atividades mais estudadas, encontra-se a atividade analgésica, devido ao fato de existir uma grande demanda por alternativas terapêuticas com melhor eficácia e menos reações adversas, especialmente para o tratamento de condições crônicas. Muitos metabólitos secundários derivados de plantas são conhecidos por atuarem no processo doloroso, principalmente os metabólitos simples, como os que compõem os óleos essenciais (OE). OE são formados por misturas complexas de substâncias voláteis e caracterizados por um forte odor, sendo sintetizados por plantas aromáticas. Quimicamente são constituídos de derivados fenilpropanóides ou terpenóides. Dentre os terpenos, os monoterpenos constituem 90 % dos constituintes dos OE e representam uma das mais diversas classes de metabólitos secundários vegetais onde mais de 30.000 já foram identificados, apresentando as mais diversas atividades biológicas, tais como analgésica, antimicrobiana, anti-inflamatória, anticonvulsivante, antioxidante e gastroprotetora. Dentre os vários constituintes dos monoterpenos de OE, podemos destacar o γ-terpineno (γ-TPN), que é um monoterpeno presente em diversas espécies de plantas farmacologicamente ativas, por exemplo, em óleos essenciais de Protium icicariba (DC.) Marchand, Citrus deliciosa Tenore e Origanum onites L., entre outras. Recentemente, nosso grupo demonstrou que o γ-TPN apresenta efeito antinociceptivo em modelos de nocicepção química em baixas doses; inibe a hipernocicepção inflamatória aguda e crônica; e reduz a hipersensibilidade mecânica e a alodinia térmica no modelo de ligadura parcial do nervo ciático. Para melhorar a solubilidade desses bioprodutos ou reduzir efeitos adversos, técnicas diversas tais como formulações transdérmicas, têm sido desenvolvidas. Formas farmacêuticas transdérmicas são aquelas elaboradas de modo que, quando aplicadas sobre a pele íntegra, são capazes de atravessar a barreira epidérmica liberando substâncias ativas na circulação sistêmica. A liberação transdérmica dos fármacos apresenta grandes vantagens, incluindo a característica não-invasiva, efeito terapêutico prolongado, redução de reações adversas, maior biodisponibilidade e adesão dos pacientes, além do término mais fácil do tratamento. Com base nessas informações e no fato de que a lipossolubilidade do γ-TPN é importante para a sua absorção, mas, por outro lado pode levar ao desenvolvimento de sérias reações adversas se não for devidamente controlada, justifica-se a investigação do efeito de formulações transdérmicas com esse monoterpeno, frente a modelos de dor neuropática. Para tal, serão utilizados modelos de neuropatia induzida por ligadura parcial do nervo ciático, fármacos antineoplásicos e diabetes, onde serão avaliados a hipersensibilidade mecânica e térmica, dosagens enzimáticas referentes à atividade antioxidante, dosagens de citocinas, marcadores de ativação neuronal e células acessórias, uma possível toxicidade subcrônica gástrica, renal e hepática das formulações em estudo, além do peso ponderal dos animais. Desta forma, a presente proposta pretende contribuir para o estudo tóxico e farmacológico do gama-TPN, visando o desenvolvimento futuro de um medicamento transdérmico mais eficaz e seguro para o tratamento da dor crônica, particularmente a neuropática.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2020
Foto de perfil

Fernanda Rios Petrarca

Ciências Humanas

Sociologia
  • a luta contra a corrupção em sergipe: um estudo sobre o direito e as carreiras jurídicas
  • Esta proposta de trabalho pretende investigar o engajamento da profissão e do ofício jurídico, nas suas diferentes interfaces (poder judiciário, Ministério Público e Polícia Federal), na luta contra a corrupção no estado de Sergipe. De modo mais específico busca-se analisar- a partir da causa “anticorrupção” - como diferentes profissionais do direito, e em especial aqueles vinculados as carreiras jurídicas estatais (delegado, juízes, procuradores, desembargadores), investiram sua formação e redirecionaram sua atuação profissional para casos envolvendo o tema da corrupção. Parte-se do princípio de que o chamado “ativismo judicial” compreende uma forma de se engajar profissionalmente que envolve tanto as condições socio históricas do oficio quanto a dinâmica das carreiras e os recursos mobilizados ao longo do trajeto social e profissional. O objetivo mais pretensioso deste projeto é o aperfeiçoamento de um esquema analítico capaz de permitir o exame da configuração sócio-histórica da profissão jurídica, das condições de emergência da luta contra a corrupção no judiciário e a forma como essa causa passa a ser absorvida pelo ofício jurídico e da relação das operações de combate a corrupção com outras esferas sociais.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Rodrigues Garcez

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • própolis de quatro regiões de mato grosso do sul - estudo químico e avaliação de propriedades biológicas visando a fomentar o desenvolvimento tecnológico do estado
  • A apicultura em Mato Grosso do Sul é voltada principalmente para a produção de mel, sendo o estado brasileiro que apresenta maior produtividade na relação mel/colmeia/ano, porém o aproveitamento de outros produtos apícolas diretos, como a própolis, é muito pouco explorado quanto ao seu potencial medicinal. A própolis é um produto elaborado principalmente pelas abelhas da espécie Apis mellifera L. a partir de material coletado de diversas partes de plantas, sendo sua composição química, portanto, reflexo da biodiversidade da flora da região onde é produzida. Seu emprego na medicina popular vem sendo difundido e praticado há séculos e sua comercialização ocorre sem requisição médica, em diversas formas farmacêuticas, o que a torna facilmente acessível à população. Muitas são as propriedades farmacológicas atribuídas aos extratos alcoólicos da própolis, tais como, ações antimicrobiana, cicatrizante, antioxidante, antiproliferativa, antitumoral, anti-inflamatória, dentre outras. Tendo em vista a grande diversidade vegetal encontrada nos biomas de Mato Grosso do Sul, a própolis produzida no estado torna-se, portanto, uma fonte importante de substâncias com potencialidades farmacológicas. A despeito disso, o conhecimento sobre a composição química e propriedades biológicas da própolis produzida em Mato Grosso do Sul é ainda escasso. Através do desenvolvimento do presente projeto, envolvendo a participação de grupos de pesquisa do Instituto de Química e da Faculdade de Farmácia, Alimentos e Nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, pretende-se dar continuidade à linha de pesquisa de busca de substâncias bioativas em amostras de própolis produzidas por Apis mellifera em Mato Grosso do Sul. O projeto se propõe a investigar quatro novas amostras de própolis produzidas em três diferentes regiões de Mato Grosso do Sul (Norte, Central e Sul), abrangendo os biomas Cerrado e Mata Atlântica, visando às suas potenciais aplicações na prevenção e/ou tratamento de doenças genéticas (particularmente o câncer) e de processos inflamatórios. Serão avaliados no projeto os potenciais antitumorais, anti-inflamatórios e antioxidantes das amostras de própolis, através dos ensaios de atividades antiproliferativas em linhagens de células tumorais, atividades (anti)mutagênicas através do ensaio SMART em Drosophila melanogaster, atividades anti-inflamatória e anti-hiperalgésica em modelos inflamatórios in vivo de reação aguda e crônica e atividade sequestradora de radicais livres. Além disso, serão realizados o estudo químico detalhado de tais amostras e avaliação das propriedades biológicas supracitadas das substâncias majoritárias obtidas, incluindo mecanismos de ação das substâncias citotóxicas (ensaios de avaliação do ciclo celular, quantificação de caspases, de inibição da enzima topoisomerase IIalfa e da via de inibição da topoisomerase IIalfa). Um dos fatores que contribuem para a baixa exploração econômica da própolis produzida em Mato Grosso do Sul é o fato de os produtores desconhecerem suas propriedades biológicas (reflexo da sua composição química) e, portanto, suas possibilidades comerciais. Assim, o presente projeto vem ao encontro dessa demanda, visando a fornecer subsídios para a exploração comercial desse produto, com base em seus constituintes químicos e propriedades biológicas evidenciadas. O propósito é que através da interação da Universidade (fundamentada nos resultados obtidos no projeto) com o setor produtivo da área de apicultura haja um estímulo para o fortalecimento da exploração comercial dessa matéria prima, viabilizando o desenvolvimento de produtos ou o fornecimento a outros segmentos desse mercado. Desta forma, o projeto terá como consequência, não só a geração de conhecimento sobre essas quatro variedades de própolis produzidas em diferentes regiões de Mato Grosso do Sul, mas também a expansão de suas possibilidades comerciais como produtos de uso medicinal, com potenciais aplicações na prevenção e/ou tratamento de neoplasias e de processos inflamatórios, baseadas em suas propriedades antiproliferativas, (anti)mutagênicas, anti-inflamatórias e/ou antioxidantes comprovadas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Sales Luiz Vianna

Ciências Biológicas

Genética
  • perfil clínico-molecular da embriopatia por talidomida em humanos e comparação funcional em modelos animais.
  • A talidomida é um fármaco que foi comercializado na década de 1950 sem haver conhecimento de suas propriedades teratogênicas. Em virtude disso, cerca de 10 mil bebês ao redor do mundo nasceram com a Embriopatia da Talidomida (TE), caracterizadas por diversas anomalias, mas especialmente defeitos de redução de membros. Estima-se que 20-50% de todos os bebês expostos no período sensível tenham sido afetados pela TE. Apesar dos esforços científicos, nunca foi compreendido porque algumas pessoas que foram expostas nunca desenvolveram a TE; tampouco se reconhecem os mecanismos moleculares que disparam a ocorrência dessas malformações. Apesar da talidomida ter sido banida após o desastre teratogênico, ela voltou a ser utilizada mundialmente na década de 1990 devido à descoberta de propriedades anti-angiogênicas e imunomoduladoras. Atualmente, é utilizada como padrão ouro de terapias para câncer e condições autoimunes, além de ser alvo de diversos ensaios clínicos no mundo inteiro, se consagrando como uma droga imunomodulatória. O interesse pelo medicamento também propiciou a síntese de análogos com melhor perfil terapêutico. No entanto, seus análogos também são teratogênicos. Com o renascimento da talidomida, reascende a preocupação com novos casos de TE, o que efetivamente continuou ocorrendo no Brasil em diferentes épocas e até recentemente. O problema da talidomida no Brasil se intensifica também pelo complexo diagnóstico da TE (apenas clínico e radiológico e se confunde com outras síndromes), que ainda é necessário, mesmo em adultos, uma vez que muitos indivíduos com defeitos de redução de membros procuram o Estado para fins beneficiários. O presente projeto busca identificar um perfil clínico-molecular em brasileiros com a TE e mimetizar esses achados em modelos animais consolidados de teratogênese da talidomida. Serão recrutados indivíduos brasileiros com TE e caracterizados clinicamente por médicos geneticistas especializados para definição de critérios diagnósticos. A seguir, esses indivíduos terão sua variabilidade genética avaliada a partir do sequenciamento de nova geração de genes-alvo relacionados à teratogênese e ao metabolismo da talidomida, além de genes causadores de síndromes genéticas de fenótipo similar ao da TE (síndromes pseudotalidomida). Esses genes serão avaliados a partir de um painel de sequenciamento de nova geração 9 (NGS), sendo relatadas todas as variantes encontradas nessa análise. Polimorfismos com relato de associação com teratogênese ou com propriedades semelhantes às da talidomida serão genotipados também em uma amostra controle, através de PCR em tempo real, composta por brasileiros sem anomalias congênitas. Variantes desconhecidas ou de significado incerto serão avaliadas in silico e, se consideradas deletérias, serão também avaliadas no grupo controle e selecionadas para ensaios experimentais em animais. As variantes selecionadas serão replicadas em animais modelo consolidados de teratogênese da talidomida, tentando entender o impacto das variantes na presença de talidomida e no padrão malformativo da TE. Este estudo será realizado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com colaboração do Departamento de Genética da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Genética Médica Populacional e da Universidade de Aberdeen, Escócia, Reino Unido. Todas essas instituições possuem infraestrutura e recursos humanos adequados para execução das etapas e treinamento dos pesquisadores desse estudo. Espera-se que ao final desse projeto seja traçado um perfil clínico-molecular de indivíduos com TE, identificando padrões fenotípicos característicos que auxiliem no diagnóstico da TE e relações genótipo-fenótipo que ajudem no entendimento da suscepitibilidade genética à embriopathy. Também, espera-se disponibilizar um painel de genes para NGS que englobe informações sobre perfil farmacogenético, para avaliações de medicina personalizada em pessoas que fazem uso da talidomida, e que seja capaz se realizar o diagnóstico molecular de síndromes pseudotalidomida. Finalmente, espera-se responder às questões de alvos moleculares teratogênicos da talidomida de maneira inovadora. A pesquisa com talidomida em humanos é restrita apenas a estudos clínicos-observacionais e os estudos de alvos moleculares de teratogênese, apenas em animais modelo. A abordagem clínico-molecular em humanos integrada com sua replicação em animais apresentada nesta proposta, visa responder a questões relevantes para o entendimento da variabilidade intra e interespecífica da TE, buscando identificar novas vias moleculares importantes para ocorrências e manifestações das malformações. Além do retorno científico que será expresso através de publicações científicas, esta proposta contribuirá com a formação e capacitação de recursos humanos, através do treinamento de profissionais para identificação da TE, e da formação acadêmica de alunos de graduação e pós-graduação, nas áreas de genética, biologia molecular e do desenvolvimento e teratogênese. Esses profissionais terão a oportunidade de estreitar os laços de colaborações com diferentes grupos de pesquisa nacionais e internacionais, permitindo assim o desenvolvimento de diferentes abordagens e estratégias para resolução de problemas científicos. Finalmente, pode-se ainda idealizar que este projeto permitirá novas abordagens para a síntese de um análogo mais seguro da talidomida, favorecendo diretamente todos os usuários do medicamento, prevenindo novos casos de TE e assim beneficiando a sociedade de maneira em geral.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 02/08/2017-31/08/2020
Foto de perfil

Fernanda Sampaio Cavalcante

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • staphylococcus spp. na população pediátrica do rio de janeiro
  • O gênero Staphylococcus é composto por mais de 50 espécies que colonizam naturalmente a pele e as mucosas dos mamíferos. A espécie Staphylococcus aureus é um importante agente de infecções superficiais e invasivas, sendo um dos patógenos mais isolados em infecções comunitárias e naquelas associadas a cuidados de saúde. Os Staphylococcus coagulase negativos (SCN), por sua vez, estão naturalmente presentes na microbiota e causam infecções apenas em situações de imunossupressão ou em indivíduos que realizam procedimentos invasivos. No entanto, SCN pode ser um reservatório de genes de resistência para S. aureus. Nas últimas duas décadas, linhagens de Staphylococcus multirresistentes emergiram na comunidade, configurando um novo problema de saúde pública. Dentre os principais grupos associados ao carreamento e desenvolvimento de infecções por de amostras resistentes, especialmente S. aureus, estão crianças que frequentam instituições pré-escolares, pacientes pediátricos com dermatite atópica, além de crianças e neonatos internados em Unidades de Terapia Intensiva. Neste estudo, serão avaliadas quanto à colonização nasal por Staphylococcus crianças regularmente matriculadas em uma instituição pré-escolar do município de Macaé/RJ e pacientes pediátricos e neoatos internados em uma UTI do mesmo município. Além disso, serão analisadas amostras de S. aureus previamente isoladas de infecção de pele em pacientes com dermatite atópica atendidos em um centro de referência do municipio do Rio de Janeiro. As amostras isoladas de crianças matriculadas em pré-escola e daquelas internadas em UTI serão identificadas por espectrometria de massas. A seguir, todas as amostras serão avaliadas quanto à susceptibilidade aos antimicrobianos através de testes de difusão a partir do disco e determinação da concentração mínima inibitória . Amostras resistentes à meticilina serão submetidas à caracterização do SCCmec e as amostras de S. aureus serão avaliadas quanto à presença dos genes da leucocidina de Panton Valentine. As amostras de S. aureus oriundas de pacientes com DA serão também testadas quanto à produção de biofilme. A determinação das linhagens clonais será realizada, através de PFGE e MLST, em tdas as amostras de Staphylococcus isoladas neste estudo. Os achados deste estudo podem auxiliar a traçar um perfil epidemiológico de Staphylococcus spp. na população pediátrica do Rio de Janeiro, identificando características de resistência, virulência e diversidade genética, bem como contribuir com a implantação de políticas de manejo e controle de infecção por Staphylococcus multirresistente entre pacientes com dermatite atópica e neonatos internados em UTI.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Silveira Flôres Vogel

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • epidemiologia do surto de toxoplasmose em santa maria, rs: isolamento e caracterização, determinação da ocorrência de toxoplasmose em gestantes, contaminação ambiental e investigação da água como fonte de infecção.
  • A toxoplasmose é uma zoonose mundialmente distribuída e de grande importância a saúde publica devido principalmente ao impacto relacionado as consequências da infecção transplacentaria em humanos. Atualmente, a toxoplasmose é considerada uma doença negligenciada pelo CDC. Em 2018, o maior surto de toxoplasmose descrito do Brasil e do mundo esta ocorrendo em Santa Maria, RS. Embora estudos de casos controle direcionem a fonte de infecção mais provevel sendo a agua, varias lacunas ainda não foram respondidas em relação a esse surto e á epidemiologia da toxoplasmose como um todo. O presente projeto visa caracterizar epidemiologicamente e molecularmente os isolados de T. gondii obtidos durante o surto de Toxoplamose de Santa Maria, RS bem como estabelecer a água como principal fonte de infecção. Os resultados esperados serão de grande relevância para a saúde publica uma vez que determinara os principais fatores envolvidos no surto de Toxoplasmose de Santa Maria. Sendo estes: i. determinar a agua como principal fonte de infecção; ii. Isolamento do T. gondii que determinou o surto; III. Caracterização biológica e molecular deste (s) isolado (s) e iv. Determinar a contaminação ambiental por este protozoário na região de Santa Maria. Este projeto será dividido em três subprojetos sendo estes: SUBPROJETO 1 - Caracterização in vitro, in vivo e molecular de isolados de Toxoplasma gondii de placenta humana de Santa Maria, RS e determinação da ocorrência de toxoplasmose em gestantes; SUBPROJETO 2 - Epidemia de Toxoplasmose em Santa Maria, RS: investigação da água como fonte de infecção utilizando suínos como modelo experimental; SUBPROJETO 3 – Determinação da taxa de contaminação ambiental por Toxoplasma gondii no Munícipio de Santa Maria, RS - região do surto de Toxoplasmose, através do monitoramento da infecção por Toxoplasma gondii em Gallus gallus domesticus. A metodologia e delineamento experimental de cada projeto será descrita abaixo. Além da contribuição a saúde com um todo, este projeto vai gerar produtos como publicação de artigos em periódicos indexados, resumos em congressos de âmbito nacional e internacional e formação de recursos humanos. Ressalta-se ainda que esse projeto sera determinante para o estabelecimento e/ou consolidação de parcerias.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Vitória Leimann

Engenharias

Engenharia Química
  • atividade biológica de extratos naturais encapsulados por dispersão sólida
  • O uso de extratos e compostos de origem natural no tratamento e prevenção de doenças é uma alternativa aos medicamentos sintéticos tradicionais ou alimentos nutracêuticos, resultando em reduzidos efeitos colaterais e aumento da ação efetiva. No estado do Paraná, produtos regionais de grande interesse para a obtenção de compostos bioativos são o pinhão (Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze) e a erva-mate (Ilex paraguariensis). Tais produtos representam uma grande parcela da produção agro-florestal do estado, sendo destaque na produção nacional de acordo com o IBGE. A aplicação de tais extratos na inibição de enzimas hidrolizantes de carboidratos (importante forma de controle da hiperglicemia em pacientes portadores de Diabetes mellitus), na inibição da enzima acetilcolinesterase (AChE, causadora da deficiência da neurotransmissão colinérgica que leva a doença de Alzheimer) e citotoxicidade a celulas normais e tumorais foram recentemente estudadas. Contudo o efeito da encapsulação de tais extratos no aumento da biodisponibilidade dos compostos ativos para melhoria da sua atividade inibidora ainda não foi avaliado. Além disto, a aplicação de tais extratos e os respectivos encapsulados em produtos finais de fácil acesso aos consumidores, como os de panificação por exemplo, podem ser desenvolvidos como avaliação da prova de conceito e aceitabilidade pela população.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernando Akio Maeda

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito de novos tratamentos de superfície na microestrutura, propriedades mecânicas e resistência de união a cimentos resinosos de uma cerâmica y-tzp
  • Este trabalho tem como finalidade avaliar alguns tratamentos de superfície (TS) inovadores em uma nova zircônia Y-TZP monolítica, o qual está dividido em quatro objetivos: 1°) Realizar a caracterização microestrutural em função dos tratamentos de superfície (TS) de Y-TZP; 2°) avaliar a resistência de união ao cisalhamento após TS com e sem envelhecimento térmico; 3°) avaliar a resistência à flexão de barras de Y-TZP após TS com e sem a ciclagem mecânica; 4°) avaliar a resistência à tração de coroas de Y-TZP as quais receberão TS na superfície interna, os testes serão realizados em grupos com e sem ciclagem mecânica. MATERIAL E MÉTODOS: A Lava Plus (3M Espe) será a zircônia desse estudo. Para os testes de caracterização de superfície e resistência ao cisalhamento, os corpos de provas terão como dimensões de 6x6x3 mm, e para os testes de resistência à flexão serão realizados em barras com dimensões 2,5 x 4,5 x 20 mm. Cem molares permanentes terão as coroas preparadas em um dispositivo de padronização de preparo, serão escaneadas e confeccionadas coroas de Y-TZP em um sistema CAD/CAM (CEREC inLab – Sirona). Os TS selecionados para este estudo foram: a) controle (sem tratamento); b) abrasão triboquímica com partículas de óxido de alumínio revestido por sílica após a sinterização final; c) aplicação de um primer metálico (Signum Zirconia Bond - Heraeus) após a sinterização final (Rocatec Soft - 3M Espe); d) aplicação de camada de plasma (NTP); e) aplicação do jateamento com partículas de óxido de alumínio antes da sinterização final da Y-TZP. O cimento resinoso utilizado será o RelyX Ultimate (3M Espe). O envelhecimento térmico será realizado com 10.000 ciclos, 5-55°C, e com armazenagem em água pelo período de seis meses. A ciclagem mecânica será realizada com a frequência de 1 Hz, com 1.000.000 ciclos. Os testes de resistência à flexão, cisalhamento e tração serão realizados em uma máquina universal de ensaio (Kratos - IKCL3 - USB, Brazil). Os dados obtidos serão analisados através de um pacote estatístico.
  • Universidade Cidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2020
Foto de perfil

Fernando Albuquerque de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • dinâmica de sistemas complexos não local e fora do equilíbrio.
  • Neste projeto propomos a abordar uma série de problemas que tem como objetivo fundamental a caracterização da dinâmica de sistemas que possuem uma diversidade de escalas de espaço e tempo (sistemas complexos) em situações fora do equilíbrio. Maior ênfase será dada a sistemas desordenados e a sistemas de interesse biológico, para estabelecer um marco teórico capaz de explicar situações experimentais conhecidas, por exemplo, a formação de padrão em colônias de bactérias. Os resultados que esperamos obter conduzirão a amplos discernimentos sobre os sistemas fora de equilíbrio. Além disso, procuramos resultados exatos na física de crescimento com a formulação de modelos os quais possuem dinâmica equivalente à descrita pela equação Kadar - Parisi - Zhang (KPZ). A formação de padrão em sistemas não lineares é uma área de grande importância científica sendo fundamental para caracterização da dinâmica dos sistemas, as condições de metaestabilidade e o controle dos parâmetros que levam de uma fase a outra, onde os padrões aparecem e passam a existir (ou não).
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022