Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Ninhaus Silveira

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • desenvolvimento de protocolo de criopreservação do sêmen de astyanax altiparanae.
  • A criopreservação é uma tecnologia com vista a preservação de células, tecidos e embriões em baixas temperaturas. Para isso é necessário a utilização de soluções crioprotetoras que tem função de proteger as células dos possíveis danos causados pelos processos de congelamento e descongelamento. Esta metodologia é fundamental para a formação de um banco de germoplasma, que será de grande importância no auxílio a recuperação e conservação de populações de espécies de peixes ameaçadas de extinção, contribuindo também, no processo de reprodução artificial, pois facilita a inserção de genes de animais melhorados geneticamente e/ou genes provenientes de reprodutores nativos no plantel de reprodutores otimizando a qualidade deste. Porém, para o desenvolvimento de soluções crioproteroras adequadas, que não sejam tóxicas e protejam as células espermáticas dos processos de congelamento e descongelamento é necessário adquirir conhecimento sobre as características seminais da espécie que se pretende trabalhar. Como existem muitas espécies de peixes, cada qual com uma estratégia reprodutiva adaptada ao ambiente em que vive, há a necessidade de pesquisas para o desenvolvimento de protocolos para a criopreservação seminal e seu uso que propiciem resultados satisfatórios de fertilização e produção de larvas adequados a cada espécie. Desta forma este trabalho tem por objetivo conhecer e avaliar os parâmetros cinéticos do sêmen de Astyanax altiparanae, através do programa de análise espermática computadorizada (CASA) e desenvolver um protocolo de criopreservação que permita manter a viabilidade do espermatozoide após o descongelamento.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Nizio Maria

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • prospecção e avaliação de bactérias ácido-láticas como probióticas em rações para peixes de corte e ornamental
  • Os probióticos são células microbianas que ao serem inseridas no sistema de criação colonizam o trato digestório dos animais, contribuindo com o desempenho produtivo, reprodutivo e na resposta imunológica. O presente projeto tem como objetivo selecionar cepas de bactérias ácido-láticas com potencial probiótico e avaliar seu efeito como aditivo dietético no desempenho zootécnico, reprodutivo e resistência à infecção bacteriana em peixes de corte e ornamental. Para realização deste estudo o tambaqui Colossoma macropomum e o acará bandeira Pterophyllum scalare serão utilizados como modelo experimental das espécies de corte e ornamental, respectivamente. Para tanto, será realizado o isolamento de bactérias ácido láticas do trato digestório de cada espécie, e avaliações in vitro serão realizadas para verificar a resistência das cepas às condições químicas, como pH e sais biliares, semelhantes às encontradas no trato gastrointestinal assim como, verificar o efeito competitivo e antagônico contra bactérias patogênicas. Após esse processo de seleção, a bactéria de melhor desempenho (uma para cada espécie) será avaliada no ensaio in vivo. Para isso, serão realizados dois experimentos in vivo, que consistirão na avaliação das bactérias probióticas no desempenho e resistência bacteriana no tambaqui e no acará bandeira. Inicialmente, a capacidade de crescimento e manutenção das bactérias nas rações será avaliada. As bactérias serão inoculadas via aspersão em dietas comerciais avaliando-se a viabilidade e quantidade das bactérias durante armazenamento. Para cada espécie será utilizado um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 4 repetições constituído pelo controle, 106 e 108 UFC/g ração. Essas dietas serão então oferecidas a juvenis de tambaqui e de acará bandeira durante um período de 90 dias, onde serão avaliados os índices de desempenho zootécnico e resistência bacteriana (Experimento 1). O desafio com uma bactéria patogênica será realizado para avaliar a sobrevivência e o sistema imunológico celular dos peixes suplementados com as bactérias probiótica (Experimento 2). Um terceiro experimento in vivo será realizado para avaliar o desempenho reprodutivo de casais de acará bandeira. Para tanto 15 casais com reprodução comprovada serão selecionados. Cada casal será alocado em um aquário de reprodução, considerando assim cada casal com uma repetição. Será utilizado um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 5 repetições (controle, 106 e 108 UFC/g ração). Os casais serão alimentados com as rações teste e monitorados por um período de 90 dias. Cada desova será contabilizada assim como a quantidade de ovos, para determinação da fecundidade e intervalo entre desovas. Para avaliar o efeito do probiótico sobre o desenvolvimento do ovo, serão medidos os diâmetros do ovo e do vitelo. Após 4 dias de eclosão as pós larvas serão alimentadas com nauplius de artêmia durante 4 dias, após esse período as pós-larvas passarão por um ensaio experimental (Experimento 4) onde as pós-larvas serão alimentadas durante 30 dias e após esse período serão avaliados o desempenho zootécnico e sobrevivência dos alevinos. Neste experimento será utilizado o mesmo delineamento estatístico utilizado no experimento anterior.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Nunes Cardoso

Outra

Ciências Ambientais
  • inventário de ciclo de vida da produção de canola e bioprodutos na região sul do brasil: uma contribuição ao sicv brasil.
  • O projeto visa a construção de um conjunto de inventários do ciclo de vida associados ao ciclo produtivo da canola com vistas a alimentar o Banco Nacional de Inventários de Ciclo de Vida (SICV Brasil). A estratégia inclui: - a caracterização de um modelo tecnológico do sistema agroindustrial de produção de canola e da extração dos principais produtos; - o desenvolvimento do inventário dos diversos subsistemas que envolvem os macroprocessos agrícolas e industriais; - o desenvolvimento dos inventários do berço ao portão dos principais produtos da canola; o óleo e a torta proteica. O projeto utilizará o sistema de produção da canola para caracterizar um modelo tecnológico de produção agroindustrial, com potencial de aplicação para outros produtos agrícolas, de cultivo e manejo similares à canola. Este modelo será aplicado à caracterização do sistema produtivo da canola, com o levantamento do conjunto de dados primários da canola junto a produtores rurais localizados na região Sul do país, aonde a cultura está estabelecida e ganhando escala de produção. Também será inventariado o processo de extração de óleo, que resulta na torta como coproduto. Como parte do escopo, a função do sistema tecnológico para a fase agrícola é a produção de canola, sendo a unidade funcional (U.F.) 1 kg de canola grão. Para a fase agroindustrial a função do sistema é a produção de óleo vegetal bruto de canola, sendo a U.F. do sistema 1 kg de óleo bruto. Os limites do sistema incluem a produção agrícola de canola (fase agrícola), até o portão de saída da unidade de extração do óleo vegetal, sendo uma análise tipicamente do “berço ao portão” (cradle-to-gate). Será considerado um sistema de produto regionalizado do processo agroindustrial de produção deste tipo de biomassa de cultivo anual, envolvendo a descrição paramétrica dos fluxos de materiais e energia para o funcionamento dos diversos processos tecnológicos de manejo agrícola: atividades de condicionamento do solo, controle fitossanitário e colheita dos grãos, considerando a utilização de maquinário agrícola específico para cada atividade e transporte. Também será considerado um sistema agroindustral, incluindo o processamento inicial da canola, com a secagem e limpeza dos grãos, seguidas de possíveis rotas de extração do óleo, conforme exemplificado na figura 2. A rota a ser inventariada dependerá do processo predominante na unidade agroindustrial parceira. O armazenamento do óleo e da torta poderão fazer parte do sistema, na dependência do modelo de operação da empresa processadora. Os valores específicos dos parâmetros dos processos da cultura da canola serão aplicados ao modelo, permitindo o desenvolvimento de um conjunto de inventários dos processos unitários agrícolas e agroindustriais anteriormente mencionados, além dos principais inventários do berço ao portão da unidade processadora do óleo e da torta de canola. Os resultados deste modelo regionalizado poderão, posteriormente, servir como base para o desenvolvimento de inventários de outras culturas agrícolas similares, podendo ser disseminado através de documentos científicos específicos. A cobertura geográfica do sistema é parcial, considerando que os principais processos foram modelados de acordo com a realidade regional da região sul do Brasil e os processos auxiliares a partir da base de dados (BD) Ecoinvent. A cobertura tecnológica também é parcial, e os principais processos representam tecnologias específicas da região e sistema alvo do inventário. O levantamento do conjunto de dados para o ICV adotará a estrutura lógica e a metodologia do Qualidata (Guia Qualidata, 2016). Os dados primários referentes à produção agrícola da canola na região serão obtidos junto à Associação Brasileira de Produtores de Canola, localizada em Passo Fundo, em parceria com a Embrapa Trigo. Os dados primários relacionados à extração de óleo serão obtidos a partir de empresa vinculada à associação de produtores, denominada Celena Alimentos S/A. Procedimentos de validação dos dados coletados, correlação com os respectivos processos elementares, bem como adequações de unidades, serão considerados, visando melhor correlação aos fluxos de referência e à unidade funcional. Como produtos, elencamos os ICVs dos sistemas de produção da canola, considerando as entradas e saídas do sistema de produto, na região Sul do Brasil, considerando duas “rotas tecnológicas”: A. Canola safra de inverno (CI); B. Canola safrinha (CS). Para cada uma dos sistemas, serão caracterizados os principais produtos derivados: 1.Óleo de canola destinado à produção de biocombustíveis; 2.Torta de canola destinada à produção animal. Além desses ICVs, será disponibilizado um conjunto de inventários dos principais macro-processos que compõem as etapas agrícola e industrial. O sistema de plantio direto (SPD), por exemplo, será um dos processos a serem gerados inventários. Adiconalmente, essa proposta de projeto contribuirá com soluções para: i. Uma gestão ambiental mais eficiente e eficaz de empresas e produtores rurais, por meio de acesso a dados de qualidade do sistema de produção da canola mantidos na base SICV Brasil; ii. Mensuração do desempenho ambiental do cultivo de canola em condições ambientais subtropicais/temperadas (região Sul); iii. Proporcionar robustez a estudos de ACV da canola, tornando-os mais representativos e com maior aceitação da comunidade científica internacional; iv. Subsidiar estimativas de ganhos econômicos, ambientais e sociais com a substituição da soja por canola na produção de biodiesel, no contexto de diversificação da matriz energética.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 12/06/2019-30/06/2020
Foto de perfil

Alexandre Oba

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • uso de algas na alimentação de frangos corte e seus efeitos sobre a microbiota intestinal, desempenho, qualidade e imunologia
  • Esta pesquisa tem por objetivo avaliar o uso de diferentes níveis de inclusão de farinha de algas na nutrição de frangos de corte e verificar seus efeitos na microbiota intestinal, desempenho, qualidade de carne e resposta imune. Serão criadas 832 pintainhos de corte macho, com um dia de idade, os quais serão alimentados com quatro níveis de inclusão de farinha de algas (0, 1,5, 3,0 e 4,5% de inclusão), sendo as dietas isoproteicas e isoenergéticas. Serão avaliados os seguintes parâmetros: desempenho (ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, viabilidade criatória e índice de eficiência produtiva), qualidade de carne (pH, cor, capacidade de retenção de água, perdas de peso por cocção, força de cisalhamento), microbiota intestinal (composição e identificação da bactérias) e resposta imune (peso de órgãos linfóides, título de anticorpos totais e resposta imune humoral). Através deste estudo espera-se verificar se a farinha de alga e o nível de inclusão desta que pode melhorar o desempenho das aves. Determinar as alterações microbiológicas que a utilização da farinha de alga pode proporcionar e também a diferença de bactérias que existem em animais com desempenho superior e inferior. Além disto, determinar a influencia da farinha de alga sobre a resposta imune e a qualidade de carne dos frangos.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Oliveira de Almeida

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática de camarões da família alpheidae (crustacea: decapoda: caridea) com ênfase no reconhecimento de espécies crípticas
  • Os camarões da família Alpheidae incluem mais de 600 espécies, muitas das quais habitantes de águas rasas e simbióticas de outros organismos marinhos e estuarinos, representando uma das mais diversificadas da ordem Decapoda. Existem evidências empíricas sobre a existência de muitas linhagens crípticas em Alpheidae, sobretudo nos gêneros Alpheus e Synalpheus, sugerindo que a família oculta expressiva biodiversidade críptica. Estudos recentes focaram a revisão de complexos de espécies crípticas e possibilitaram a descrição de diversas novas espécies para a ciência. No entanto, restam ainda complexos de espécies não estudados, bem como casos de espécies com ampla distribuição geográfica que ainda não foram investigadas quanto à possibilidade de ocorrências de espécies crípticas. Além das dificuldades relativas à identificação das espécies, o fato destes camarões serem crípticos do ponto de vista ecológico, faz com que o potencial de descoberta de novos táxons, sobretudo em habitats e regiões pouco exploradas (como caso da costa Brasileira) seja alto. Diante deste contexto, o objetivo geral do presente projeto é a revisão sistemática de espécies de camarões alfeídeos de distribuição anfi-atlântica e de distribuição disjunta no Atlântico ocidental, especialmente dos gêneros Alpheus e Synalpheus, utilizando taxonomia tradicional e técnicas de biologia molecular dentro de contexto filogenético, com ênfase na identificação e descrição de espécies crípticas, e assim contribuir para o conhecimento da diversidade marinha e estuarina.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Orsato

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • preparação de derivados de beta-glucanas e avaliação do seu potencial inibitório contra o vírus da dengue
  • A dengue é uma severa ameaça para a saúde pública brasileira e mundial. Como não há um medicamento específico para combater o vírus da dengue (DENV), o tratamento realizado é apenas sintomático. Existem na literatura exemplos de protótipos anti-DENV, porém estes carecem de triagens clínicas avançadas. Dentre eles, encontram-se os polissacarídeos sulfatados, principalmente aqueles produzidos por algas marinhas. Em virtude da dificuldade de obtenção de polissacarídeos sulfatados de algas marinhas, este projeto de pesquisa propõe a preparação de derivados sulfatados de beta-glucanas produzidas por fermentação, e sua avaliação como agentes inibidores da infecção pelo DENV. Esta proposta inclui a busca por um motivo mínimo do polissacarídeo sulfatado que exerça a atividade antiviral. Para tal, as principais reações utilizadas serão de sulfonação e hidrólise, todavia outras reações de derivatização poderão ser empregadas de modo a se obter derivados com atividade anti-DENV otimizada. Será investigada a possibilidade de se extender a inibição da infecção pelo DENV para a infecção pelo zika virus, pertencente à mesma família do DENV, Flaviviridae. Os promissores resultados futuros deste projeto fornecem uma grande oportunidade para o desenvolvimento da pesquisa brasileira em medicamentos antivirais.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Pastoris Muller

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • efeitos do tratamento com insulina intranasal e nanoparticulas de ouro em modelos de doença cerebral
  • Doenças próprias do envelhecimento passaram a ganhar maior expressão no conjunto da sociedade, como a doença de Alzheimer (DA), ocasionando um sério problema para os sistemas de saúde, entretanto os fármacos disponíveis atualmente são pouco eficazes em retardar a progressão da doença. A DA é uma doença neurodegenerativa, caracterizada por perda progressiva de memória e funções cognitivas associada com a perda de neurônios e perda sináptica que em sua etiologia está a neuroinflamação, estrese oxidativo e possivelmente resistência cerebral à insulina. A neuroinflamação está associada à demência cerebral, onde as células glias, em especial, astrócito e micróglia, são submetidas à ativação por mediadores pró-inflamatórios como TNF-α, interleucinas (IL-1β e IL-6). Em contrapartida, a microglia ativada pode apresentar um fenótipo neuroprotetor caracterizado por aumento da expressão e liberação dos fatores neurotróficos (IGF-1, NGF e BDNF) e das citocinas anti-inflamatórias o que minimiza a lesão neuronal, promove reparação tecidual, melhora a saúde neuronal, em última análise, antagoniza a deterioração da memória. Novos fármacos e/ou o uso de fármacos já conhecidos usados para outras doenças, mas que possam ter um efeito em modular ações inflamatórias e oxidativas podem ser alvos para o tratamento de doenças cerebrais crônicas. O uso de insulina intranasal está sendo testado em ensaios clínicos para o tratamento da DA e tem se mostrado muito promissor por atuar como anti- inflamatório e antioxidante no sistema nervoso central (SNC). Além disso, novas tecnologias são necessárias para o tratamento de DA e as nanoparticulas de ouro (GNP), por apresentar efeito anti- inflamatórios e antioxidante, podem ser alvos farmacológicos. O projeto tem o objetivo de avaliar a administração de insulina intranasal e GNP sobre parâmetros comportamentais e neuroquímicos para o tratamento de modelos de demência, além do desenvolvimento de um novo fármaco associando insulina e GNP para doenças cerebrais com a possível geração de uma patente. Utilizares culturas celulares de neurônios e astrócitos e modelos in vivo em ratos Wistar machos adultos para testar as hipóteses. Para induzir neuroinflamação o lipopolissacarídeo (LPS) será utilizado, para indução de demência por taupatia será utilizada ácido ocadaico e para induzir resistência cerebral à insulina será utilizada de estreptozotocina intracerebroventricular. Estes compostos serão utilizados diretamente em culturas celulares ou por injeção intracerebroventricular/ hipocampal. Os tratamentos com insulina 20U, e/ou com GNP no tamanho de 20nm e concentração de 2,5 mg/kg administradas diretamente nas culturas ou via intranasal começarão após a indução dos modelos. Um novo composto será produzido, com a associação de insulina e GNP com a intenção de aumentar a ação protetora dessas moléculas no cérebro. Após os tratamentos avaliaremos a função cognitiva, marcadores de estresse oxidativo, neuroinflamação e funcionalidade mitocondrial. Com estes resultados pretendemos verificar se os tratamentos com insulina intranasal e GNP e também sua associação podem ser eficazes em modelos de doenças cerebrais, propondo novas abordagens para o tratamento de demências.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Paulo Machado

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • caracterização de bactérias entomopatogênicas em colônia de aedes fluviatilis, visando uso potencial em controle de aedes aegypti
  • Aedes aegypti é o principal vetor dos vírus da dengue, chikungunya e Zika. As medidas de controle atuais têm por objetivo eliminar esse mosquito em suas diferentes fases, porém, de modo geral, a efetividade dessas intervenções tem sido muito baixa, e as epidemias se sucedem nos centros urbanos. A principal tática adotada para o combate ao mosquito é o uso maciço de produtos químicos para o controle de adultos e larvas. Entretanto, o uso intensivo de agentes químicos aumenta o custo de controle e pode afetar a saúde pública. O uso sistematizado de produtos químicos ocasionado pela ineficiência destes métodos em controlar este inseto tem levado ao aparecimento de populações mais resistentes de A. aegypti a esses produtos. A importância de novas tecnologias buscando estratégias de controle de vetores de um modo seletivo vem despontando, o que inclui a utilização de produtos naturais que sejam menos agressivos ao meio ambiente, tenha um bom resultado e sejam de baixo custo. Nesse sentido, este projeto tem por objetivo isolar, caracterizar e identificar bactérias entomopatogênicas contaminantes que causaram mortalidade severa em colônia de Aedes fluviatilis, que potencialmente possam ser aplicadas no controle biológico de mosquitos vetores de arboviroses, como Aedes aegypti. O estudo pretende também visa avaliar a atividade toxigênica nas larvas através de bioensaios, bem como identificar os microrganismos entomopatogênicos não-cultiváveis e caracterizar as toxinas e possíveis interações patógeno-hospedeiro envolvidas no processo de doença. O projeto é de interesse do setor privado, não somente pela possível aplicação para área da saúde, mas também futuramente como possível biocontrole de pragas na agricultura.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Prehn Zavascki

Ciências da Saúde

Medicina
  • ensaio clínico aberto randomizado comparando meropenem em dose otimizada em infusão contínua com meropenem em regime padrão no tratamento de infecções graves por enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos –optimero
  • Infecções por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos (ERC) são altamente incidentes em hospitais brasileiros. O tratamento é usualmente composto de uma polimixina, geralmente combinada com um segundo antimicrobiano (com ou sem susceptibilidade in vitro), usualmente os próprios carbapenêmicos, como o meropenem, em doses altas padrão, amicacina e/ou tigeciclina. O benefício da associação de carbapenêmicos a esses esquemas é extremamente discutível, mesmo em doses altas (2g de 8/8h em infusão estendida - IE) devido ao fato da maioria dos isolados de ERC apresentarem altos níveis de resistência a esses antimicrobianos (Concentração inibitória mínima > 8mg/L) e amicacina ou tigeciclina tem apresentado baixa eficácia in vivo e/ou elevada toxicidade. O resultado prático é a emergência de uma epidemia de infecções sem tratamento antimicrobiano efetivo, ocasionando as elevadas taxas de mortalidade. O meropenem é um antimicrobiano extremamente potente da classe dos beta-lactâmicos, que são antibióticos seguros, com ampla janela terapêutica. Esquemas de combinação de antimicrobianos utilizando meropenem em altas doses são utilizados para o tratamento de ERC quando o nível de resistência é baixo (CIM ≤8mg/L) com evidência de benefícios em mortalidade, porém, a combinação de meropenem para isolados com CIM >8mg/L não tem benefício clínico comprovado. Esquemas de meropenem em regime otimizado de doses em infusão contínua (IC) são capazes de atingir o alvo farmacocinético/farmacodinâmico (PK/PD) necessário para morte bacteriana em isolados com altos níveis de resistência aos carbapenêmicos (CIM até 64mg/L), tornando o meropenem através dessa estratégia posológica uma possível opção para o tratamento de ERC. Infecções por ERC apresentam elevada mortalidade pela baixa eficácia clínicas das alternativas disponíveis de esquemas efetivos. Portanto, se a atividade de meropenem pode ser resgatada contra esses isolados, esse antimicrobiano pode tornar-se uma alternativa potencialmente segura e eficaz no tratamento destas infecções, desde que esquema de doses seja otimizado e administrado em IC. Um ensaio clínico randomizado é o melhor desenho para a avaliar a eficácia e a segurança desta estratégia o tratamento destas “superbactérias” O presente estudo pretende avaliar a eficácia e a segurança de doses otimizadas de meropenem em infusão contínua mais melhor tratamento disponível (DO-IC) comparado a meropenem em dose alta padrão em infusão estendida mais melhor tratamento disponível (DA-IE) no tratamento de infecções graves por ERC. 132 pacientes serão randomizados (66 para cada estratégia terapêutica).
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 20/08/2018-31/07/2021
Foto de perfil

Alexandre Reis Machado

Ciências Agrárias

Agronomia
  • diversidade e relacionamento filogenético de espécies de botryosphaeriaceae fitopatogênicos e endofíticos da mandioca no nordeste do brasil
  • A mandioca é uma planta arbustiva, de fácil cultivo, e que apresenta um sistema radicular rico em amido, sendo muito utilizada na alimentação humana, animal, e na indústria. Além disso, possui elevada importancia econômica e social, gerando emprego e renda, sobretudo nas regiões mais carentes do Brasil. Diversas doenças podem limitar a produção de mandioca, entretanto as podridões radiculares destacam-se devido afetarem diretamente o produto a ser comercializado e por serem causados por patógenos que sobrevivem no solo e de difícil controle. A podridão negra das raízes é uma das principais doenças, e vem sendo responsável por perdas imensuráveis no campo e também durante o armazenamento. Em um estudo recente, verificou-se com base análises de apenas seis isolados, que se os agentes etiológicos se tratavam de duas espécies de Lasiodiplodia e uma de Neoscytalidium (Botryosphaeriaceae, Ascomycota). Entretanto, essa doença ainda precisa ser melhor investigada, através de uma coleta mais abrangente e representativa, e analisando-se um número maior de isolados. Além da podridão negra das raízes, atualmente tem-se verificado uma elevada incidência de podridão seca das manívas em diversas áreas cultivadas na região Nordeste do Brasil. Essa doença tem sido associada somente à espécie Lasiodiplodia theobromae, mas até o momento nenhum estudo acurado e abrangente foi realizado para verificar a existencia de um número maior de espécies associados a essa doença. Geralmente o cultivo da mandioca é realizado material propagativo (manívas) de baixa qualidade e especula-se que a elevada incidência de podridão negra das raízes pode estar relacionada a utilização de material propagativo doente, ou seja, com sintomas de podridão seca das manivas, ou ainda, manívas aparentemente sadias, porém contendo o patógeno na forma latente (endofítico). Entretanto, essa hipótese ainda necessita ser provada. Assim, diante da importância fitopatológica de fungos da família Botyosphaeriaceae, das perdas causadas pela incidência de doenças na cultura da mandioca e da carência de estudos visando identificar corretamente os agentes etiológicos de doenças dessa cultura no Brasil, é de extrema necessidade a investigação da diversidade e patogenicidade de Botryosphaeriaceae associadas à podridão seca das manívas e à podridão negra das raízes da mandioca na região Nordeste do Brasil, elucidar suas relações ecológicas e filogenéticas com as espécies endofíticas. As informações a serem obtidas nesse estudo contribuirão para futuros estudos envolvendo o desenvolvimento ou busca por variedades de mandioca resistentes à podridão seca das manívas e podridão negra das raízes de mandioca, e certamente para a definição de estratégias de controle dessas doenças.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Rocha Paschoal

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo com espectroscopia ótica de alta resolução de nanopartículas metálicas isoladas produzidas por fungos
  • O presente projeto de pesquisa científica se propõe a investir esforços na biossíntese de nanopartículas de prata (AgNP) através dos fungos Rhodotorula glutinis e Rhodotorula mucilaginosa. As nanopartículas produzidas por tais fungos têm um núcleo metálico de prata com uma capa protéica envolvente. Um completo entendimento das etapas de síntese e as potenciais aplicações das nanopartículas dependem de um pleno entendimento da capa protéica e da sua interação com o núcleo metálico. Apesar dos esforços da comunidade científica, não há informações básicas sobre a proteína envoltória. Qual sua estrutura? Como ela interage com o núcleo? Qual a influência da biogênese por diferentes fungos nas proteínas resultantes? Qual a influência das variáveis de síntese e alimentação dos fungos nas AgNPs? Este projeto se propõe a realizar um estudo de bioquímica in singulo nas nanopartículas de prata para elucidar essas questões. Inicialmente será feita uma caracterização geral com Microscopia de Força Atômica (AFM) e espectroscopias Raman e Infravermelho. Em seguida, estudos de espectroscopia ótica com alta resolução espacial (< 10 nm) serão realizados com a técnica de Espectroscopia Raman Intensificada por Efeito de Ponta (TERS) em AgNPs isoladas. A resolução dos experimentos TERS é da ordem da espessura da capa protéica, permitindo obter informações químicas localmente sobre a proteína e sua interação com o núcleo.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Rodrigues Silva

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • criopreservação e cultivo de tecido testicular de catetos (pecari tajacu linnaeus, 1758) criados no bioma caatinga
  • Apesar da importância estratégica do semiárido nordestino para o Brasil, pouco tem sido feito em termos de uma política que levasse ao conhecimento do potencial da região visando o desenvolvimento científico e tecnológico e sua sustentabilidade. A Universidade Federal Rural do Semiárido, sediada no interior do estado do Rio Grande do Norte, apresenta potencial para a implantação de pesquisas relacionadas à exploração racional de diversos animais silvestres como animais de produção, o que possibilita, inclusive, a conservação da biodiversidade. Este potencial se deve à existência de um Centro de Multiplicação de Animais Silvestres (CEMAS - IBAMA 12.492-0004), inserido em suas dependências. Tal centro é constituído por uma população de, aproximadamente, 300 catetos (Pecari tajacu), espécie que está entre as mais caçadas da fauna brasileira devido à apreciação de sua carne e o interesse internacional pelo seu couro. Nos anos recentes, a equipe do Laboratório de Conservação de Germoplasma Animal, coordenada pelo proponente deste projeto, desenvolveu importantes estudos relativos a fisiologia e biotecnologia da reprodução dos catetos, particularmente no tocante a tecnologia de sêmen. Neste sentido, justifica-se a realização do presente projeto que objetiva estabelecer protocolos para o cultivo e conservação de tecido testicular de catetos. Portanto, duas fases estão sendo propostas utilizando fragmentos testiculares recuperados após abate programado de catetos: (i) definição de meios de cultivo in vitro desses fragmentos e xenotransplante dos mesmos para camundongos receptores; e, (ii) vitrificação em superfície sólida de tecido gonadal, utilizando diferentes tipos de crioprotetores e posterior análise desses fragmentos criopreservados usando o cultivo in vitro, xenotransplante e demais análises morfológicas e de desenvolvimento. O desenvolvimento do projeto visa também consolidar a parceria da equipe do LCGA/UFERSA com o Center for Species Survival do Smithsonian Institute, nos Estados Unidos, através da colaboração direta do Dr. Pierre Comizolli, renomado cientista internacional, bem como fortalecer a já consolidada parceria com a equipe o Laboratório de Manipulação de Folículos Préantrais da UECE, coordenado pelos Profs. Dr. Ricardo Figueiredo e Ana Paula Rodrigues. Espera-se que o presente projeto resulte na confecção de, pelo menos, três artigos científicos a serem publicados em periódicos Qualis A, bem como, subsidie o desenvolvimento de uma dissertação de mestrado e uma tese de doutoramento junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da UFERSA.
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Sandri Capucho

Ciências Agrárias

Agronomia
  • fungos botryosphaeriaceales associados a plantas do bioma caatinga e frutíferas cultivadas: etiologia, sensibilidade a fungicidas, mecanismos moleculares da resistência e componentes de adaptabilidade fisiológica
  • O Brasil destaca-se com um dos maiores produtores e exportadores de frutas do mundo, sendo a região semiárida do submédio do Rio São Francisco um dos maiores produtores do país. Nesta região, tipicamente quente, seca e com solos salinos, é comum a ocorrência de morte descendente em frutíferas cultivadas (mangueira, coqueiro, aceroleira, videira, etc) e plantas da Caatinga (juazeiro, catingueira, aroeira, umbuzeiro, cajazeira, etc), causadas por diferentes fungos Botryosphaeriales. Apesar da alta frequência dessa doença no campo, poucos estudos foram realizados com seus agentes causais, notadamente estudos de filogenia, epidemiológicos e de controle. Há dúvidas sobre o agente etiológico da doença em vários hospedeiros, notadamente em plantas da Caatinga. Em plantas cultivadas, essa doença pode causar significativa redução da produção das plantas, como ocorre em mangueiras, videiras e coqueiros da região. Esta escassez de informações dificulta uma adequada recomendação de manejo, sendo estas limitadas ao uso da poda de ramos e na aplicação de fungicidas sistêmicos para as culturas que apresentam produtos registrados. Em frutíferas como a mangueira, videira, bananeira e mamoeiro, um dos princípios ativo fungicida mais usado para o controle de doenças é o tiofanato metílico. Entretanto, se conhece pouco sobre o efeito desse fungicida sobre as populações fúngicas associadas à morte descendente, como por exemplo, se há populações fúngicas adaptadas ao fungicida ou não. Também não se conhece esse efeito para outros fatores ambientais, como a temperatura, salinidade, potencial osmótico, o que poderia estar favorecendo uma maior adaptabilidade fisiológica (fitness) dessas populações fúngicas. Assim, os objetivos deste trabalho são: i) realizar um levantamento de espécies fúngicas associadas à seca de ramos, podridão peduncular e morte de plantas nativas da Caatinga e em frutíferas em uma região de semiárida. ii) Comparar a adaptabilidade fisiológica (salinidade, potencial osmótico, pH e temperatura) dos diferentes isolados fúngicos obtidos. iii) Avaliar a sensibilidade dos isolados fúngicos ao fungicida tiofanato metílico. iv) Investigar os mecanismos moleculares associados com a redução da sensibilidade dos fungos ao fungicida tiofanato metílico. Assim, com o desenvolvimento deste projeto acreditamos que aumentará as informações sobre a etiologia da morte descendente em plantas da Caatinga e frutíferas cultivadas. Entenderemos melhor a relação de fungos Botryosphaeriales insensíveis ao fungicida tiofanato metílico com componentes de adaptabilidade fisiológica.
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Santos Brandão

Outra

Robótica, Mecatrônica e Automação
  • navegação cooperativa de vants e vtnts em ambientes estruturados
  • Este projeto visa desenvolver controladores não lineares para guiar veículos aéreos (VANTs) e terrestres (VTNTs) não tripulados em tarefas de posicionamento, seguimento de caminho e seguimento de trajetória, no espaço tridimensional estruturado. O foco será na realização de tarefas cooperativas como, por exemplo, navegação em estrutura virtual para missões de inspeção e tarefas de içamento e transporte de cargas. Os modelos dinâmicos de corpo-rígido do VANT e do VTNT serão obtidos através da formulação de Euler-Lagrange. Em adição, os modelos cinemáticos (e dinâmicos, quando necessários) de navegação em formação e de transporte de carga também serão descritos. Tais modelos serão utilizados para projetar controladores não lineares, os quais irão guiar quadrirrotores (VANT de pás rotativas) e robôs de rodas com tração diferencial (VTNT uniciclo adotado) nas tarefas de controle de movimento. A validação será dada em uma arena estruturada monitorada por sensores de rastreamento de movimento (especificamente, o sistema OptiTrack será montado com auxílio dos recursos deste projeto). Resultados experimentais serão realizados nesse ambiente estruturado, a fim de validar os controladores propostos com a definição precisa do posicionamento global de cada veículo. Esta abordagem visa validar os controladores na ausência de erros de odometria (resultante da integração numérica dos sensores de orientação, velocidade e aceleração). Vale destacar que quatro câmeras modelo Prime 17W (padrão OptiTrack), que compõem o sistema de rastreamento, já estão disponíveis para montagem, calibração e utilização, assim como os robôs necessários para a execução dos testes de controle de formação. São eles: quatro robôs Pioneer 3-DX e quatro AR.Drone 2.0.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Schiavetti

Outra

Ciências Ambientais
  • relações ecológicas entre pescadores e peixes no banco de abrolhos (bahia – brasil): o papel das áreas marinhas protegidas
  • Reservas Marinhas (RM) são áreas utilizadas para a conservação de habitats e recursos naturais, além disso tem o potencial de beneficiar a pesca no seu entorno através do processo de spillover, ou seja, o deslocamento de indivíduos das espécies-alvo de dentro para fora das bordas da RM devido ao processo dependente de densidade. Estudos empíricos prévios tem demonstrado que RM aumentam a biomassa, riqueza e densidade dos recursos-alvo, no entanto, poucos estudos tem incluído o papel do pescador na avaliação de RM. Este projeto tem como objetivo incluir pescadores na avaliação da pesca na região do Banco dos Abrolhos, sul da Bahia. O Conhecimento Ecológico Local (CEL) de pescadores será utilizado em quatro municípios: Caravelas, Alcobaça, Prado e Porto Seguro. Pescadores de Caravelas, que atuam em locais de pesca mais próximos ao Parque Nacional Marinho (PNM) dos Abrolhos, podem estar se beneficiando do processo de spillover e devem indicar que a pesca está em melhor situação que pescadores de Porto Seguro, município mais distante do PNM. O CEL de diferentes gerações de pescadores também indicará se está ocorrendo uma perda de informação intergeracional relativa aos recursos pesqueiros da região, ou seja, a síndrome da mudança de referencial (shifting baseline syndrome). Pescadores também indicarão os pescados que atualmente são capturados, assim como sua importância relativa. Desta forma, será construída uma rede de interação pescador-pescado para cada município, sendo que Caravelas deve possuir uma rede mais complexa. Serão coletados dados biométricos dos pescados desembarcados nos quatro municípios. A partir desta informação, será possível avaliar a diversidade funcional da assembleia de peixes atualmente capturados na região. Espera-se maior diversidade funcional para a assembleia de peixes desembarcados em Caravelas. O conjunto de dados indicará, indiretamente, se o PNM dos Abrolhos está beneficiando regiões pesqueiras adjacentes e servirá como fonte adicional de informação para futuras discussões referentes a criação/ampliação de Unidades de Conservação e ordenamento dos estoques pesqueiros na região. Além disso, é uma forma direta de participação das comunidades de pesca locais, valorizando e incluindo o conhecimento local no levantamento de informações nesta região ainda carente de dados desta natureza.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Secorun Borges

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • determinação da prevalência de staphylococcus aureus meticilina resistente (mrsa) em equinos hospitalizados e humanos: detecção dos principais fatores de virulência pelas técnicas de mlst e spa typing
  • Os danos causados pelo Staphylococcus aureus representam um problema de saúde pública e na Medicina Veterinária. O constante desenvolvimento de resistência aos antimicrobianos dificulta o tratamento das infecções atribuídas a este micro-organismo, que podem ser graves ou letais. No Brasil, não foram encontrados estudos publicados que demonstrem a prevalência e a determinação dos genes responsáveis pelos fatores de virulência desta bactéria em equinos hospitalizados, nem mesmo nas pessoas que trabalham e manipulam esta espécie, portanto, o objetivo desta pesquisa será estudar a prevalência e distribuição dos clones de Staphylococcus aureus resistentes a meticilina (MRSA) em equinos hospitalizados e profissionais da área (médicos veterinários e tratadores), bem como avaliar possível transmissão interespécies. Serão colhidas 130 amostras de suabe nasal de equinos e 50 de humanos, mantidas em meio de transporte (Stuart) e cultivadas em Ágar de ovo-telurite-glicina-piruvato (BD Baird-Parker Agar). Os micro-organismos serão submetidos à coloração de Gram e às provas bioquímicas, catalase, coagulase, maltose e trealose para caracterização das espécies. A sensibilidade aos antimicrobianos será determinada com o método E-test, que avaliará a concentração inibitória mínima (MIC) para os principais antimicrobianos utilizados no tratamento de equinos e humanos. O perfil clonal dos isolados MRSA será caracterizado por Pulsed Field Gel Electrophoresis (PFGE), e os clones de MRSA serão submetidos a tipagem molecular por Multilocus Sequence Typing (MLST) e spa typing.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Silva dos Santos Filho

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • arte e tecnologia da imagem gráfica digital: da gravura histórica à inovação da gravura eletrônica e endoestética na amazônia contemporânea
  • É uma pesquisa de artes visuais com base na tecnologia da imagem gráfica digital e endoestética, envolvendo a gravura histórica e os modos de fazer gravura com a tecnologia informacional e comunicacional e ampliação desta a endogravura. Tem como objetivo central pesquisar os procedimentos de elaborar matrizes eletrônicas mediante os processos históricos de construção da imagem e de interação visual, possibilitado por interface, circunscrevendo a tecnologia de produção e exposição da imagem digital a partir do ensaio de suportes e de espaços baseados em sistema interativos. Toma-se como metodologia a experimentação das possibilidades que aparecem com as tecnologias tradicionais e digitais e sua aplicação no campo da criação artística, com vista à promoção da expressão visual representativa em Marabá como polo de irradiação cultural, tendo como referência os experimentos visuais no Laboratório de Experimentação Visual da Imagem Digital e da Endogravura – LEVIDE, do curso de Artes Visuais da UNIFESSPA, na Amazônia Paraense. Aponta-se como resultado desse estudo a produção de imagem por meio da digigravura e, no contexto da endoestética, a endografia e sua aproximação dicotômica arte ciência, e o desenvolvimento de tecnologias envolvidas no processo de sistemas interativos.
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - PA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Solon Nery

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • desenvolvimento de aceleradores personalizados em hardware fpga para sistemas de computação distribuída
  • Sistemas de computação em nuvem são amplamente empregados em diversas instituições e organizações ao redor do mundo devido aos benefícios de redução de custos de manutenção, migração de recursos, tolerância a falhas e escalabilidade. Desta forma, os vários recursos físicos de processamento e armazenamento normalmente presentes em ambientes de computação distribuída podem ser melhor aproveitados através de tecnologias de virtualização, que criam entidades lógicas de tais recursos em nível de software. No entanto, tais sistemas ainda carecem de soluções especializadas para processamento rápido e eficiente de aplicações complexas entre dispositivos heterogêneos, a custos reduzidos de consumo de energia. No âmbito de sistemas de computação em nuvem, por exemplo, estes normalmente empregam dispositivos co-processadores (ex: Unidades de Processamento Gráfico - GPUs) para dar vazão à crescente demanda de tarefas a serem processadas, contribuindo para o aumento do consumo de energia dos centros de processamento de dados e consequentemente o aumento de seus custos de gerenciamento, manutenção e ambiental. Aliado a isso, a quantidade cada vez maior de dispositivos IoT (Internet Of Things) presentes em projetos de automação de cidades, Indústria 4.0 e residências requerem alta capacidade de processamento e armazenamento distribuídos na nuvem, na borda da rede e/ou em sítio, capazes de extrair alguma informação útil da massa de dados produzida por tais dispositivos. Portanto, este projeto de pesquisa científica, tecnológica e inovação tem o objetivo de desenvolver sistemas de computação distribuída baseados em co-processadores personalizados em lógica reconfigurável FPGA (Field-Programmable Gate Arrays) para aplicações distribuídas em arquitetura Nuvem, Borda e/ou Sítio. O uso das FPGAs para implementação de sistemas reconfiguráveis e eficientes é cada vez maior. Importantes serviços de computação em nuvem (Amazon, Baidu e Azure) já aderiram a esta arquitetura, que tem se mostrado promissora no desenvolvimento de sistemas complexos com alta demanda de desempenho e reduzido consumo de energia.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Street de Aguiar

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelos de otimização robusta e estocástica para o planejamento e operação de sistemas elétricos de potência sob forte inserção renovável
  • Sistemas elétricos de potência são normalmente operados sob critérios de segurança n-1 ou n-2 de modo a considerar a incerteza na disponibilidade de geradores e linhas de transmissão. Esses critérios são de difícil implementação prática, pois exigem que os modelos de despacho obtenham um ponto de operação viável para todos os possíveis estados pós-contingência. Além disso, outras incertezas afetam a programação de curto prazo da operação. A geração hídrica já é contemplada nos modelos operativos; entretanto, a crescente inserção da energia eólica ainda não foi abordada. Se, por um lado, a variabilidade no curto prazo (horária) das vazões dos rios é baixa em função da inércia desse fenômeno; por outro, a geração eólica apresenta um perfil altamente intermitente nessa mesma escala temporal, podendo levar o operador a enfrentar grandes rampas de demanda líquida em certas barras do sistema em um curto intervalo de tempo. A integração dos recursos energéticos (renováveis e convencionais) de maneira otimizada requer uma coordenação integrada com os mercados. Em outras palavras, na visão deste pesquisador, o futuro dos sistemas elétricos não se dará através de desenhos baseados puramente em mercados e, tampouco, através de desenhos puramente coordenados de maneira centralizada. As melhores práticas discutidas em comitês internacionais, task forces, subcomitês do IEEE, entre outros espaços, vêm mostrando a necessidade de uma integração harmoniosa da gestão coordenada dos recursos energéticos e dos mercados que operam sistemas sob os sinais de planejamento otimizados. O interessante ocorre justamente quando fechamos esse loop, e a operação do mercado retroalimenta os modelos de gestão e coordenação integrados para que, por sua vez, possam reotimizar os recursos com sinais mais realistas. Nesse contexto, é de extrema relevância a consideração de modelos de planejamento e operação que considerem as incertezas inerentes a essa nova realidade do setor de maneira bastante realista. O desenvolvimento tanto de modelos de otimização como estatísticos para a simulação das incertezas é o insumo básico para o desenvolvimento de uma boa integração entre mercados e a gestão centralizada. Essas técnicas foram amplamente pesquisadas e publicadas pelo autor desta proposta na literatura recente (2011 a 2018) [1]-[19]. Ressalta-se, porém, a importância de um próximo passo relativo à aproximação dessas técnicas à realidade. Como descrito em [4], ao criarmos um distanciamento entre planejamento e realidade corremos o risco de gerar um grande custo adicional à sociedade e um potencial forte de desotimização dos sinais econômicos de mercado. Neste projeto, vamos estender as metodologias publicadas em [3], que visam definir a programação ótima da energia e das reservas de maneira conjunta (cootimizadas) em modelos de otimização robusta e estocástica, para incorporar as incertezas da geração renovável de curto prazo. O objetivo é criar uma representação bastante aderente aos dados observados. O desenvolvimento de técnicas como distributionally robust optimization, uma generalização da otimização robusta e estocástica, e modelos dirigidos por dados, data-driven robust models, serão as principais inovações no âmbito da otimização e modelagem de problemas de planejamento e operação de sistemas elétricos. Além disso, também estão compreendidas inovações na caracterização estatística e geração de cenários de séries temporais para a geração de energia renovável (foco em eólica e solar). Tendo em vista os benefícios que o desenvolvimento desses modelos proporcionam às diversas instâncias de planejamento dos sistemas elétricos (conforme amplamente estudado em [3] e [5]-[9]), este projeto será dividido em 3 grandes etapas ou metas: 1) publicar os avanços produzidos nos modelos de planejamento da operação a partir das inovações contempladas neste projeto; 2) publicar os avanços nos modelos de planejamento da transmissão e disseminá-los em escala nacional e internacional entre operadores e planejadores; por fim, 3) publicar os avanços nas metodologias de otimização e estatística, instrumentais para as etapas anteriores. Dessa forma, espera-se contribuir tanto para a melhoria do estado da arte das técnicas de otimização e estatística como das suas respectivas aplicações ao setor elétrico. Um objetivo secundário informal que será perseguido será a disponibilização dos modelos desenvolvidos para o operador nacional do sistema (ONS). O projeto proposto será coordenado pelo professor Alexandre Street e desenvolvido dentro do grupo de energia do LAMPS (Laboratory of Applied Mathematics and Statistics – www.puc-rio.br/lamps). O LAMPS é um laboratório de pesquisa interdepartamental, associado aos Departamentos de Engenharia Elétrica e Industrial da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), cujo objetivo é realizar pesquisa de ponta nas áreas de programação matemática (otimização) e estatística a fim de resolver problemas relevantes para a indústria e sociedade, em especial para os setores energético e financeiro.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Trofino Neto

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • aerogeradores baseados em aerofólios cabeados
  • O objetivo geral deste projeto de pesquisa é finalizar a construção de um protótipo de aerogerador de 12 kW baseado em aerofólio cabeado flexível de aproximadamente 18 m2, que possa operar de forma contínua e automatizada, o que seria até o momento inédito no mundo. A finalização deste protótipo irá permitir, ainda no escopo deste projeto, a realização de estudos mais realistas sobre a eficiência, manutenção, robustez na operação e viabilidade econômica desta nova tecnologia, comumente conhecida na literatura pela sigla AWE (do inglês, "airborne wind energy"). A motivação para o desenvolvimento deste novo tipo de aerogerador é o significativo potencial de redução dos custos de exploração da energia eólica em relação à tecnologia vigente (turbinas de eixo horizontal montadas sobre grandes torres), entre outros fatores, devido ao potencial de operação em até 600 m de altitude. Além disso, espera-se que a tecnologia AWE seja viável em um número maior de localidades se comparada com a tecnologia eólica atual, uma vez que número maior de áreas apresentam ventos fortes e frequentes o suficiente acima de 200 m de altitude (limite de operação dos aerogeradores atuais). Dado que as soluções atuais para a prospecção de ventos em altitudes elevadas, tais como LIDAR e SODAR (de "light-" e "sound-detection-and-ranging", respectivamente), são caras e/ou geralmente envolvem equipamentos pesados e que consomem muita energia, uma nova estação de medição de vento, de baixo custo e baseada em drone e tomografia acustica, será também finalizada e testada durante este projeto.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022