Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Bonesso Sampaio

Outra

Ciências Ambientais
  • restauração de matas de galeria da chapada dos veadeiros pós-incêndios
  • O ano de 2017 foi marcado pela ocorrência de grandes incêndios no mundo. No Brasil, a região da Chapada dos Veadeiros foi especialmente atingida por grandes incêndios ao final da estação seca, entre setembro e outubro de 2017. Neste período, mais de 80.000 hectares do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (PNCV) foram incendiados. No Território Quilombola Kalunga (TQK), propriedades privadas, inclusive no interior de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) e Áreas de Proteção Ambiental (APAs) dezenas de milhares de hectares foram incendiados. Além de grandes extensões de campos e cerrados que tendem a ser resistentes ao fogo, os incêndios atingiram diversas matas de galeria e veredas, que são sensíveis ao fogo. A grande extensão e severidade dos incêndios de 2017 deixaram centenas de hectares de matas de galeria e veredas devastadas pela alta mortalidade de árvores. Nestas áreas, a abertura de clareiras e a exposição do solo aumentam a propensão de colonização por espécies invasoras, e de erosão, reduzindo a possibilidade de regeneração natural destes ambientes. Em alguns casos, é possível que a restauração passiva, ou seja, proteção contra novos distúrbios, como acesso do gado e novos incêndios, seja suficiente para promover o retorno destas matas aos processos de sucessão natural que levarão à recomposição da estrutura e da composição de espécies ao longo do tempo. Em outros casos, o incêndio causou alta mortalidade de árvores e redução da cobertura do dossel reduzindo significativamente a resiliência destes ambientes. Nestas matas, houve aumento da erosão do solo e/ou a colonização por plantas oportunistas, nativas ou exóticas com comportamento invasor que dominam as áreas, reduzindo o recrutamento de outras plantas. Nos casos em que a resiliência das matas e veredas foi muito reduzida, ações de restauração ativa são claramente necessárias para promover a sucessão natural que permitirá o retorno destas matas a condições anteriores. Desde 2012, experimentos e ações de restauração ecológica têm sido realizados pela equipe deste projeto para o desenvolvimento de técnicas de semeadura direta de espécies nativas de Cerrado. No PNCV, há 105 hectares de áreas previamente convertidas em pastagens exóticas que estão em processo de restauração. Estes experimentos, bem como a aceitação da semeadura direta como técnica adequada para a compensação florestal, geraram demanda por sementes nativas e ajudaram a formar uma rede de coletores de sementes nativas, hoje reunidos na Associação Cerrado de Pé, que em parceria com a Rede de Sementes do Cerrado e outras instituições já coletaram e comercializaram mais de 20 toneladas de sementes, utilizadas para restauração de áreas campestres e savânicas no PNCV e em diversas áreas no DF. Neste projeto, pretendemos expandir a experiência de coletas de sementes e restauração ecológica para áreas de matas de galeria e veredas atingidas por incêndios recentes. Especificamente, pretendemos (i) mapear ambientes sensíveis ao fogo no TQK e no PNCV, especialmente matas de galeria e veredas afetadas pelos incêndios de 2017; (ii) estabelecer parcelas permanentes para monitoramento da regeneração natural destas áreas; (iii) testar técnicas de controle de espécies invasoras e restauração que possam ser aplicadas em larga escala e pelas equipes gestoras, brigadistas e moradores de forma simples e barata; (iv) gerar e disseminar informações sobre técnicas de prevenção de incêndios, caracterização da regeneração natural e necessidade de intervenção, além de recomendações de técnicas de restauração de matas de galeria e veredas após distúrbios. Para identificação das vegetações sensíveis ao fogo serão utilizados mapas de vegetação pré-existentes bem como produtos de sensoriamento remoto, especialmente as gratuitas disponibilizadas pelo Google Earth e pelo MapBiomas. As áreas atingidas por incêndios serão identificadas pelas cicatrizes de queimadas disponibilizadas pelo INPE (https://prodwww-queimadas.dgi.inpe.br/aq30m/), obtidas a partir de imagens Landsat com resolução espacial de 30 m. Após este mapeamento, serão selecionadas matas de galeria e veredas atingidas e não atingidas pelos incêndios para estabelecimento de parcelas permanentes de monitoramento. As parcelas terão 10 x 20 m e nelas todas as plantas com diâmetro a altura do peito (DAP) maior que 10 cm serão marcadas, medidas em diâmetro e altura e identificadas em nível de espécie. Uma sub-parcela de 5 x 5 m será estabelecida em cada parcela para marcar e medir plantas com DAP maior que 2 cm e menor que 10 cm. Serão estabelecidas no mínimo 50 parcelas, além de 36 parcelas já existentes no PNCV e monitoradas desde fevereiro de 2018. As matas em que serão estabelecidas as parcelas serão selecionadas de forma participativa com as equipes gestoras, brigadistas e moradores de forma a representar matas e veredas com diferentes históricos de queimas e tipos de perturbação. Serão estabelecidas pelo menos cinco parcelas por mata, que serão monitoradas anualmente. Após a caracterização inicial das matas, seu potencial de regeneração natural e das perturbações, serão planejadas ações experimentais de restauração considerando técnicas baratas e acessíveis, como o cercamento para impedir ou ordenar o acesso do gado, controle de espécies invasoras, contenção de erosão por curvas de nível e ou plantio de espécies nativas; semeadura direta e estaquia. As áreas em processo de restauração serão monitoradas pelo método de interceptação de linhas para caracterizar a cobertura do solo ao final de cada estação chuvosa. As experiências adquiridas nestes experimentos de restauração de matas de galeria e veredas serão sistematizadas e disseminadas em reuniões comunitárias, palestras, cursos, mídias sociais e em materiais informativos e artigos científicos.
  • Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - DF - Brasil
  • 30/11/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Alexandre Braga da Rocha

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • cálculos de força do oscilador e seções de choque de fotoabsorção total para transições de camada interna
  • O projeto, ora proposto, pode ser dividido em duas partes. Ambas dizem respeito a estudos de propriedades de estados excitados em moléculas. Mais especificamente, na primeira, conduzimos estudos de transições envolvendo elétrons de camada interna ou elétrons do caroço, em que calculamos suas principais propriedades como forças do oscilador e energias de transição. Aqui o foco principal é descrever a parte discreta do espectro com funções de alto nível. Na segunda, propomos um método para cálculos da seção de choque de fotoionização – ou mais adequadamente seção de choque de fotoabsorção total - utilizando funções de base do tipo L2, ou seja, de quadrado integrável. O método foi, recentemente, estendido para transições do caroço. Aqui o foco é descrever sobretudo a parte continua do espectro. Em ambos os subprojetos, os sistemas estudados são moléculas em fase gasosa ou adsorvidas em superfícies metálicas. O desenvolvimento e aplicação de métodos de cálculo para estados de camada interna são de fundamental importância, pois auxiliam na interpretação de espectros na região de absorção de raios-X, obtidos por intermédio de diversas técnicas espectroscópicas, tais como EXAFS, XANES, XPS, IS-EELS.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Bragança Coelho

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • taxação de bebidas açucaradas: evidências para o brasil
  • Dado o aumento dos índices de obesidade e de sobrepeso no Brasil e a preocupação do governo brasileiro em contê-los, é pertinente analisar estratégias que possam ser adotadas visando uma alimentação mais balanceada e a promoção da saúde dos brasileiros. As bebidas açucaradas tornaram-se os grandes vilões dos hábitos alimentares, havendo, portanto, a necessidade de analisar com mais detalhes os fatores que influenciam a demanda desse tipo de produto e avaliar medidas que podem ser tomadas para desestimular seu consumo, como políticas de taxação. Dessa forma, estimar-se-á um sistema de demanda para bebidas açucaradas por meio do modelo QUAIDS com a correção dos gastos nulo pelo procedimento Shonkwiller e Yen e com correção para a endogeneidade dos preços e dispêndio. E, após a obtenção das elasticidades, analisar-se-ão cenários de taxação sobre as bebidas açucaradas e suas implicações no estado nutricional do brasileiros. As informações serão provenientes dos microdados da Pesquisa de Orçamemtos Familiares(POF).
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 06/01/2020-31/01/2022
Foto de perfil

Alexandre Bragio Bonaldo

Ciências Biológicas

Ecologia
  • a biodiversidade como indicadora de bens e serviços para o desenvolvimento sustentável do bioma amazônia
  • Vide projeto anexo
  • Museu Paraense Emílio Goeldi - PA - Brasil
  • 02/03/2020-01/03/2025