Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Bruno Benetti Junta Torres

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • efeitos do dantrolene e das células-tronco mesenquimais nas bexigas neurogênicas de ratos com trauma espinhal
  • Os distúrbios da micção são uma das principais sequelas do trauma espinhal agudo (TEA) que compromete a qualidade de vida de animais de companhia e de seres humanos, além de elevar as taxas de comorbidades e mortalidade. O TEA altera os circuitos neurais que coordenam a função urinária. Uma das metas no tratamento do TEA consiste na reversão dos eventos secundários que levam a neurodegeneração e déficits funcionais. A recuperação miccional é fundamental para melhorar a qualidade de vida do paciente paralítico. Acredita-se que o dantrolene (DAN) proteja o tecido neural após o TEA, resultando em um microambiente mais propício para a sobrevivência e ação reparadora das células-tronco mesenquimais (CTM) transplantadas e, consequentemente, permita recuperação morfológica e funcional das estruturas envolvidas na micção. Objetiva-se investigar a recuperação clínica miccional e morfológica da bexiga urinária de ratos com dissinergia detrusor-esfíncter, consequente de TEA, tratados com dantrolene e CTM e observados por 30 dias. Para isso, serão utilizados 30 ratos Wistar (Rattus novergicus) que serão submetidos a TEA grave toracolombar para que desenvolvam dissinergia detrusor-esfíncter, com consequente retenção urinária e cistite hemorrágica. Os animais serão distribuídos em cinco grupos experimentais com seis animais cada e receberão os seguintes tratamentos: (G1 - CTM); (G2 - DAN+CTM); (G3 - DAN); (G4 - controle positivo); e (G5 - controle negativo). Clinicamente, serão avaliadas presença de retenção urinária e gravidade da hematúria. A urina será coletada periodicamente para urinálise. Aos 30 dias, os animais serão eutanasiados para para avaliação macro e microscópica da bexiga urinária.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno Brito Lisboa

Ciências Agrárias

Agronomia
  • seleção de estirpes de rizóbio noduladores do feijoeiro quanto ao potencial biocontrolador de sclerotium rolfsii e à eficiência da fixação de nitrogênio
  • O feijoeiro é uma cultura estratégica, tanto economicamente quanto socialmente para o Brasil. O país é um dos maiores produtores mundiais do grão, sendo que este é produzido em todos os estados da federação. O feijoeiro é uma leguminosa e, por conseguinte, é capaz de estabelecer associação simbiótica com rizóbios que resulta na fixação biológica de nitrogênio atmosférico (FBN). Entretanto, diferentemente do que ocorre na cultura da soja, em que toda a demanda por N é satisfeita pela FBN, a menor eficiência da simbiose rizóbio-feijoeiro ainda não permite a exclusão total do emprego do fertilizante para obtenção de produtividades elevadas. Além disso, o feijoeiro é suscetível a uma gama de moléstias, como por exemplo a podridão-do-colo causada por Sclerotium rolfsii. Por outro lado, além da capacidade fixar N2 em simbiose com leguminosas, os rizóbios apresentam uma série de características de promoção de crescimento vegetal, entre elas a capacidade de suprimir agentes fitopatogênicos. Dessa forma, o emprego de estirpes de rizóbios selecionadas para a inoculação de sementes de feijão, visando tanto à FBN quanto à proteção da cultura contra doenças, pode representar uma alternativa viável de manejo em áreas em que a produção do grão é limitada pela presença de S. rolfsii no solo. Neste contexto, a coleção SEMIA, fiel depositária das estirpes autorizadas para a produção de inoculantes comerciais no Brasil e tendo como mantenedora a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), possui, além das estirpes oficialmente recomendas para o feijoeiro, mais de oitenta isolados noduladores da cultura, os quais podem ser avaliados quanto à FBN e ao controle biológico, sendo uma fonte potencial de rizóbios mais eficientes. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivos: (a) avaliar estirpes de rizóbios noduladores de feijão quanto à sua capacidade de inibir o desenvolvimento do fungo fitopatogênico Sclerotium rolfsii, (b) determinar os possíveis mecanismos de ação envolvidos neste processo, (c) identificar, em nível de espécie, oitenta estirpes de rizóbios noduladores de feijão pertencentes à coleção SEMIA, (d) avaliar o perfil transcricional de genes responsivos à presença do patógeno S.rolfsii em rizóbios noduladores do feijoeiro com potencial biocontrolador in vitro e (e) avaliar, em condições de casa de vegetação, o potencial de biocontrole e a eficiência simbiótica das estirpes selecionadas a partir do teste in vitro. Para contemplar estes objetivos, serão empregados testes bioquímicos in vitro para determinar o potencial biocontrolador das estirpes, bem como da identificação dos prováveis mecanismos de ação envolvidos no processo. As estirpes serão caracterizadas geneticamente por meio de empregos de técnicas de biologia molecular. O perfil transcricional será determinado por meio de técnicas em qPCR.Os isolados que apresentarem os melhores resultados nas avaliações in vitro serão utilizados em ensaio em casa de vegetação para avaliação in vivo com plantas de feijoeiro para determinar o potencial biocontrolador bem como a eficiência simbiótica destas estirpes. Espera-se que seja possível selecionar estirpes que sejam eficientes no controle de S. rolfsii também na fixação de N, o que irá repercutir no aumento na produtividade da cultura em áreas infestadas com este fitopatógeno, bem como na redução do custo de produção do grão em virtude da redução da aplicação de fertilizante nitrogenado.
  • Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno Bueno Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • atividade de diferentes formulações da combinação neovestitol-vestitol em modelo de biofilme subgengival multiespécie
  • A periodontite é uma doença multifatorial que leva à destruição dos tecidos de suporte dos dentes, com perda progressiva de inserção e migração apical do epitélio juncional, sendo que o biofilme periodontopatogênico é considerado como um dos principais agentes etiológicos. Assim, há na literatura uma busca constante de novos agentes capazes de impedir sua formação, sendo que os produtos naturais são a principal fonte para esta busca. Entre os produtos naturais, destacam-se dois compostos, o neovestitol e vestitol, os quais apresentaram atividade antimicrobiana e anti-cárie sendo tão eficazes quanto o flúor no combate a caries em modelo animal. No entanto, não há relatos na literatura sobre atividade destes compostos sobre biofilme sub-gengival multiespécie. Assim, o objetivo do presente projeto é avaliar o efeito de diferentes formulações da fração neovestitol-vestitol (FNV) sobre modelo de biofilme sub-gengival multiespécie. Para se atingir este objetivo, A FNV será preparada em veículo hidroalcoólico e também serão utilizadas outras 4 diferentes formulações sendo micelas e hidrogéis a base de PL407 e sua associação PL407-PL403. Ademais, serão empregados os seguintes métodos: fracionamento bioguiado da própolis vermelha, Modelo Calgary de biofilme subgengival multiespécie, avaliação da atividade metabólica de biofilme por meio de TTC e hibridização de DNA-DNA.
  • Universidade de Guarulhos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Carreira Batista

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • cinética complexa em eletroquímica
  • Comportamento complexo é o sublime resultado de interações entre muitos indivíduos. Manifesta-se na natureza em diversas escalas, na evolução e arranjo de coleções de átomos, sociedades humanas, até planetas e galáxias. Em química, está associado por exemplo, a reações de combustão autocatalíticas e oscilações como a do relógio de iodo. Em eletroquímica e particularmente em eletrocatálise, é corriqueira a observação de evolução explosiva de valores de corrente ou potencial, bem como o desenvolvimento de oscilações. O estudo destes fenômenos tem trazido novos pontos de vista e novas perspectivas para as reações de oxidação de moléculas orgânicas pequenas (compostos HCOs), aumentando o grau de conhecimento a respeito desses processos e indicando oportunidades interessantes de seletividade reacional e aumento de eficiência energética. Este projeto propõe investigar o comportamento complexo durante a interação de superfícies metálicas oxidadas ou modificadas com ad-átomos e compostos do tipo HCO (metanol, etanol, glicerol). A reação entre superfícies oxidadas de platina, ouro e ródio com pequenas moléculas orgânicas será estudada através de experimentos de transiente de circuito aberto acopladas com técnicas in situ. A reação oscilatória de etanol e a de glicerol sobre superfícies de platina modificadas com ad-átomos de Sn, Tl e Sb será estudada através de experimentos galvanostáticos acoplados com análise de infravermelho in situ, na configuração de camada fina e ATR-SEIRAS. A proposta busca explorar sinergia entre a formação prévia do candidato e as competências dos grupos de pesquisa do INQUI-UFMS e sua conclusão trará importantes informações sobre i) reatividade de óxidos e HCOs, com possível formação de produtos especiais ii) aumento da seletividade na quebra de ligações e de produtos formados através do uso de ad-átomos em condições oscilatórias, iii) desenvolvimento de metodologias in situ para análises de reações complexas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Cavalini Cavenago

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação microtomográfica de canais radiculares de dentes portadores de complexidade anatômica preparados com sistemas de instrumentos endodônticos com diferentes ligas de níquel-titânio.
  • O objetivo deste projeto será avaliar os efeitos decorrentes do preparo de canais radiculares portadores de complexidade anatômica com instrumentos mecânico rotatórios com diferentes ligas de níquel-titânio. Dentes humanos serão escaneados por microtomografia computadorizada para realizar-se um estudo anatômico para o pareamento das amostras, de modo a obterem-se canais de raízes mesiais de molares inferiores com dupla curvatura (n=30) e canais de raízes mésio-vestibulares de molares superiores com curvatura acentuada (n=30), que serão designados ao subprojeto 1, e canais achatados com bifurcação de incisivos inferiores (n=45), designados ao subprojeto 2. Para o preparo dos canais radiculares serão utilizados sistemas com ligas de NiTi MWire (ProTaper Next) e com memória controlada (HyFlex CM e Flex Gold). O primeiro subprojeto consistirá em avaliar, nos canais com dupla curvatura e curvatura acentuada, os efeitos da cinética de preparo químico-mecânico até o diâmetro apical de 0.25mm, tanto em relação as alterações estruturais dos canais (volume do canal e dentina, alteração do ângulo das curvaturas, transporte, centralização do preparo e áreas não tocadas pelos instrumentos) quanto ao acúmulo e extrusão de debris, que serão analisados microtomográficamente e por MEV/EDS. Para avaliar os efeitos da sobreinstrumentação será dado sequência do preparo dos canais radiculares utilizando os instrumentos dos diferentes sistemas para dilatação até o diâmetro apical de 0.40mm. Adicionalmente serão avaliados desgaste e remanescente dentinários em áreas de risco e quando houver a formação de degraus, zip e rasgos na dentina. No subprojeto 2 os espécimes serão preparados até o instrumento com diâmetro apical de 0.25mm. Depois disso, os espécimes serão obturados por meio da técnica do cone único, com associação do corante rodamina B ao cimento obturador e escaneados por microtomografia para determinar o volume de material obturador. Todos os espécimes serão desobturados com o sistema ProTapper Retratamento, escaneados novamente e preparados até o diâmetro apical 0.30mm com os instrumentos dos respectivos grupos, sendo reobturados com a adição do corante fluorescência para dar sequencia ao processamento e avaliação por meio de microscopia confocal de varredura laser. Os dados obtidos em cada teste, serão submetidos ao teste de normalidade de D’Agostino e Pearson, para assim determinar o teste estatístico adequado, sempre com nível de significância de 5%.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno César Azevedo Scárdua

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • folheações reais e holomorfas: geometria, singularidades, dinâmica e aplicações
  • A Área de Pesquisa O estudo local das soluções de uma equação diferencial complexa, próximas a um ponto singular, iniciou-se com os trabalhos de Briot e Bouquet em 1856. O primeiro trabalho de natureza global sobre estas equações diferenciais foi realizado por Darboux em 1871 que numa memória clássica analisou aquelas equações cujas soluções são todas algébricas. Vinte anos mais tarde estas duas vertentes se juntam nos trabalhos de Poincaré que por um lado, leva adiante o trabalho de Darboux e por outro, estabelece os primeiros teoremas locais de linearização. Quase simultaneamente, inicia-se com Painlevé(1890) o estudo geométrico das soluções globais destas equações (o que viria ser mais tarde a teoria das folheações) através da noção de holonomia introduzida por ele. Na década de 70, e de maneira independente, as equações diferenciais complexas renasceram na França e no Brasil. Esta teoria teve assim um desenvolvimento próprio independente da teoria moderna de Sistemas Dinâmicos Reais. Objetivo Principal De modo bastante objetivo, o que se pretende é o desenvolvimento das várias frentes de pesquisa existentes no sentido de se obter via o uso de técnicas de Teoria Geométrica das Folheações (clássica), Várias Variáveis Complexas, Sistemas Dinâmicos e Sistemas Dinâmicos Complexos, entre outras, que possibilite abordar de maneira bastante eficaz várias das questões em aberto na atualidade dos sistemas Dinâmicos Complexos, Folheações Analíticas e Equações Diferenciais Complexas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno César Euphrasio de Mello

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • trabalho e exercício profissional no campo da arquitetura e urbanismo
  • Nos últimos anos duas leis reorganizaram o exercício profissional de Arquitetura e Urbanismo e as relações de trabalho: a lei nº 12.378/10, que criou o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), e a lei nº lei nº 13.467, que alterou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Mas que atividades os arquitetos e urbanistas realmente exercem em seu cotidiano laboral? Elas se aproximam ou distanciam das atribuições definidas pela lei do CAU? E, para os arquitetos e urbanistas, as alterações na legislação trabalhista “modernizaram” as relações de trabalho ou estão legitimando um movimento de precarização das relações de trabalho? Partindo destas perguntas, a pesquisa aqui proposta buscará investigar as diferentes modalidades de exercício profissional (trabalho) no campo da Arquitetura e Urbanismo, visando compreender sob que condições arquitetos e urbanistas exercem as atividades e atribuições definidas pela lei nº 12.378/10. E, para levantar as relações de trabalho (vínculos profissionais, remuneração, duração da jornada, exposição a riscos de doença laboral) exercidas por arquitetos e urbanistas no Rio Grande do Sul e São Paulo, empregará três técnicas de pesquisa: (i) levantamento documental; (ii) aplicação de questionário; (iii) realização de entrevistas. A pesquisa norteia-se pelas seguintes hipóteses: (i) o trabalho de arquitetos e urbanistas diplomados na última década caracteriza uma nova morfologia do trabalho; (ii) os arquitetos e urbanistas realizam, em seu cotidiano laboral, atividades estranhas à sua formação e às atribuições estabelecidas pelo artigo 2º da lei 12.378/10 (que criou o Conselho de Arquitetura e Urbanismo); (iii) o arquiteto e urbanista não é mais o architéctus Albertiano, o intelectual da construção que, por seu saber projetual, deveria comandar os demais atores envolvidos na produção edilícia; pelo contrário, ocupa uma posição subalterna na extensa e complexa cadeia produtiva da indústria da construção civil, o que se reflete no ensino praticado em instituições de ensino superior.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Corrêa da Silva

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • tecnologia de produção de juvenil de tilápia-do-nilo em sistema de bioflocos
  • Em 2017 a tilapicultura brasileira alcançou uma produção de 357 mil ton, tornando-se o 4º produtor mundial de tilápia. Apenas os estados do Paraná e Santa Catarina são responsáveis por 40% desta produção. Devido a maioria do juvenil de tilápia nestas regiões serem comercializados no tamanho de 0,5 a 3,0 g, torna-se importante a fase de recria para obtenção de melhores resultados na fase de terminação. A recria de tilápia possibilita ao produtor maior previsibilidade de cultivo e melhor ajuste na quantidade de ração na fase de terminação, resultando em melhor conversão alimentar. Contudo, a estrutura fundiária dos estados do sul do país, principalmente em Santa Catarina, baseia-se em pequenas propriedades rurais com mão-de-obra familiar, com pouco espaço para expandir sua produção. Esta característica obriga os piscicultores cada vez mais serem eficientes, focando no aumento de produtividade de forma sustentável. O sistema super-intensivo em bioflocos vêm suprir esta demanda, além de ser um sistema ambientalmente amigável, por não haver renovação de água, e ser um sistema biosseguro, devido ao maior controle sanitário. Este projeto tem objetivo de contribuir com o desenvolvimento da tecnologia de produção de juvenis de tilápia-do-nilo, Oreochromis niloticus, através do sistema super-intensivo em bioflocos. Para isto pretende-se, primeiramente, realizar um ensaio experimental avaliando diferentes manejos alimentares durante a recria de tilápias em bioflocos. Vinte unidades experimentais de 100 L serão povoadas com 35 alevinos 1 g (350 peixes.m-³), em cada unidade. Os animais serão alimentados quatro vezes ao dia (9:00, 11:30, 14:00 e 17:00), em quadruplicata, com cinco diferentes programas de alimentação ao longo do cultivo variando suas taxas de arraçoamento diário ao longo do crescimento. Em um dos tratamentos os peixes serão alimentados com a taxa de arraçoamento de 100% (TA100) do recomendado em uma recria em viveiros escavados, segundo tabela de alimentação da Epagri. Os outros tratamentos serão com 85% (TA85), 70% (TA70), 55% (TA55) e 40% (TA40) da taxa de arraçoamento do tratamento TA100. Após 45 dias de cultivo as unidades serão despescadas para avaliação dos parâmetros zootécnicos. Posteriormente, será realizado um segundo ensaio para avaliar cinco diferentes densidades de cultivo na recria de tilápia, utilizando o manejo alimentar selecionado na etapa anterior. Para isso, vinte unidades experimentais de 100 L serão povoadas com alevinos de 1 g, em quadruplicatas, com as seguintes densidades (número de peixes por unidade): 200 alevinos.m-³ (20 tilápias), 350 alevinos.m-³ (35 tilápias), 500 alevinos.m-³ (50 tilápias), 650 alevinos.m-³ (65 tilápias) e 800 alevinos.m-³ (80 tilápias). Após 45 dias de cultivo serão avaliados os parâmetros zootécnicos, e uma amostra de cinco animais de cada unidade será utilizada para avaliação dos parâmetros hemato-imunológicos. Por fim, será realizada uma terceira etapa, em escala pré-comercial. Esta etapa irá avaliar a recria de tilápia em diferentes sistemas de produção: semi-intensivo em viveiros escavados e super-intensivo em sistema de bioflocos. Para isto serão utilizados quatro viveiros escavados com 50 m² povoados com dois mil alevinos de 1g (40 tilápias.m-²), cada, e quatro tanques circulares de geomembrana com 5 m³ povoados com a densidade selecionada na etapa anterior. Durante o cultivo os animais serão alimentados quatro vezes ao dia (9:00, 11:30, 14:00 e 17:00), onde as tilápias povoadas nos viveiros escavados serão alimentados de acordo com manejo alimentar recomendado pela tabela de alimentação da Epagri. Já os animais dos tanques de recria em bioflocos serão alimentados conforme protocolo de manejo selecionado na primeira etapa. Ao final as unidades experimentais serão despescadas para avaliação dos parâmetros zootécnicos e econômicos. Uma amostra de cada unidade experimental será utilizada para realizar um teste de estresse ao transporte em sacos plásticos. Além de cinco animais por unidades experimental, antes e após o teste de estresses, serão utilizados para avaliação hemato-imunológica e parasitológica. Durante os ensaios de todas etapas, serão realizadas biometria semanais para acompanhamento do crescimento dos animais e ajuste da quantidade de ração fornecida de acordo com a biomassa de cada unidade experimental. Diariamente também serão monitorados oxigênio e temperatura dos cultivos, e duas vezes por semana os demais parâmetros de qualidade de água (pH, transparência, nitrogênio amoniacal total, nitrito, nitrato, alcalinidade, dureza, volume dos sólidos e sólidos totais). Os sólidos serão controlados nas unidades experimentais, durante os três ensaios, mantendo a concentração máxima de 600 mg.L-1. Para o controle de amônia, inicialmente, será adicionado melaço em pó como fonte de carbono, para manter a relação C:N em 20:1, tomando como base a quantidade de nitrogênio que será adicionado no sistema via ração. Após a estabilização do sistema, as adições de carbono serão realizadas apenas quando o nitrogênio amoniacal total ultrapassar 1 mg.L-1, empregando-se a relação C:N de 6:1. Já para manter o pH acima de 6,5 e a alcalinidade acima de 50 mg.L-1 será utilizado, quando necessário, a correção destes parâmetros com cal hidratada Ca(OH)2, na dose diária de 10% (p/p) da entrada diária de ração. Com este projeto pretende-se determinar alguns protocolos para a recria de tilápia em sistema de bioflocos que ainda não estão totalmente elucidados, como por exemplo as taxas de arraçoamento e a densidade de cultivo (produtividade final), para esta fase. Além disso, pretende-se estudar a viabilidade econômica deste sistema, frente ao sistema tradicional já utilizado comercialmente no sul do país, semi-intensivo em viveiro escavado. Este será um passo importante para a difusão desta tecnologia aos produtores rurais, principalmente de Santa Catarina, onde a Epagri possui grande atuação na extensão rural.
  • Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Dallagiovanna Muñiz

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • rnas não codificantes e a diferenciação cardíaca de células-tronco humanas: análise funcional do rna não-codificante longo "cardel".
  • RNAs não-codificantes longos (lncRNAs) são tradicionalmente classificados como transcritos maiores que 200 nucleotídeos que não possuem potencial de codificar proteínas. Diversos lncRNAs desempenham papéis cruciais em uma ampla variedade de processos biológicos. Participam da regulação da expressão gênica em diferentes níveis incluindo transcrição, splicing e tradução. lncRNAs foram observados associados à maquinaria ribossomal, tanto em monossomos como em polissomos; mas, suas funções e mecanismos de ação relacionados com a maquinaria de tradução ainda não estão elucidados. Desta maneira, contribuem para a especificação da identidade celular durante a diferenciação celular. No entanto, pouco se compreende acerca de suas funções na manutenção e diferenciação de células-tronco humanas. Os RNAs nào codificantes representam portanto uma nova classe de moléculas reguladoras durante o desenvolvimento embrionário. Recentemente, identificamos a expressão do lncRNA LINC00890 durante a diferenciação cardiomiogênica de CTEs humanas. Batizado como CARDEL (CARdiac DEvelopment Linc), sua expressão apareceu aumentada nos progenitores cardíacos, e reduzida em cardiomiócitos diferenciados. Além disso, mostrou-se associado com polissomos, indicando um possível papel codificante ou regulador da tradução. Por este motivo, este projeto tem como objetivo a análise funcional de CARDEL durante a diferenciação cardiomiogênica através de ensaios de genética reversa e edição de genoma. Linhagens celulares de superexpressão induzida de CARDEL serão construídas utilizando o vetor integrativo AAVS1-GW-TRE-rtTA. Ainda, a técnica de CRISPR/Cas9 será utilizada para a construção de linhagens celulares com silenciamento de CARDEL, através da deleção completa do gene. Tais linhagens serão derivadas de células-tronco pluripotentes e serão utilizadas em modelos de diferenciação cardiomiogênica para avaliar a função do lncRNA. Caracterizaremos os padrões de expressão gênica nas linhagens mutantes por sequenciamento em larga escala (RNA-seq) tanto no transcriptoma total como de aqueles mRNAs associados a polissomos. Assim, poderemos determinar as redes gênicas e processos celulares relacionados com a expressão de CARDEL. Os resultados dessas abordagens poderão contribuir para um melhor entendimento do papel do CARDEL durante o desenvolvimento embrionário, e somar às novas descobertas a respeito das funções dos lncRNAs.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Bruno de Almeida Carlos de Carvalho Pontes

Ciências Biológicas

Biofísica
  • estudo das propriedades mecânicas de células e suas implicações em fenômenos celulares.
  • O Laboratório de Pinças Óticas da UFRJ (LPO) vem desempenhando papel pioneiro no desenvolvimento da área interdisciplinar de pesquisa biologia-física no Brasil. Este projeto visa a continuar esse papel, e consolidar a Mecanobiologia no país. Pretendemos estudar como estruturas celulares são capazes de reagir à ação de forças. Nossos modelos de estudo serão: células de mamíferos e o fungo Cryptococcus spp. Pretendemos estudar o complexo membrana-citoesqueleto cortical, uma das regiões mais ativas da célula e que orquestra vários eventos, tais como migração, fagocitose, endocitose e exocitose. Essas ações envolvem respostas de natureza bioquímica e mecânica; porém, os mecanismos envolvidos na última ainda são pouco conhecidos. Nesse sentido, pretendemos estudar a resposta celular à ação de forças com o intuito de melhor entender os mecanismos moleculares e estruturais que permitem às células controlar a dinâmica de suas propriedades mecânicas bem como as implicações desse controle em importantes fenômenos celulares. Também pretendemos estudar infeções fúngicas, que passaram a ser ameaça nas últimas décadas principalmente em indivíduos com comprometimento imunológico. A criptococose, doença causada pelo Cryptococcus spp, aparece como a síndrome mais letal. O principal fator de virulência desse fungo é sua cápsula polissacarídica, capaz de lhe conferir proteção e ajudar na interação com células hospedeiras. Pouco se sabe sobre as propriedades mecânicas dessa cápsula e as consequências na patogênese da doença. Pretendemos caracterizar comparativamente as cápsulas de espécies patogênicas e não patogênicas além de estudar o efeito de diferentes drogas nas propriedades mecânicas capsulares. Este projeto poderá trazer abordagens para a compreensão da estrutura e função da superfície de células e da superfície de Cryptococcus spp., além de abrir possibilidades para novos métodos de diagnóstico que usem caracterizações mecanobiológicas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno de Andrade Martins

Engenharias

Engenharia de Produção
  • agroecologia e produção sustentável: estratégia para a educação e promoção da segurança alimentar em hidrolândia, goiás.
  • O grande desafio da agricultura é encontrar formas de uso da terra que sejam viáveis economicamente e ecologicamente sustentáveis. Os sistemas agroflorestais podem ser uma boa alternativa para utilizar recursos com maior produtividade e maior sustentabilidade, devido ao aumento da biodiversidade. Para o desenvolvimento da agroecologia e de sistemas orgânicos de produção no município de Hidrolândia (GO) e entorno, o Núcleo de Estudos em Agroecologia do Instituto Federal Goiano - Campus Avançado Hidrolândia vem propor a manutenção e a consolidação da ambiência para a socialização e construção de conhecimentos, integrando as atividades de extensão tecnológica, pesquisa científica e educação profissional, entre a comunidade rural local e a comunidade acadêmica, conforme a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. As atividades propostas ampliam a participação da juventude rural na produção orgânica e de base agroecológica, formam multiplicadores dos princípios da agroecologia, contribui na redução das desigualdades de gênero, promove sistemas sustentáveis de produção de alimentos seguros, com a valorização da agrobiodiversidade, dos produtos da sociobiodiversidade e das experiências locais de uso e conservação dos recursos naturais, especialmente àquelas que envolvem variedades locais, tradicionais ou crioulas. As atividades realizarão processos educativos fundamentados na troca e diálogos de saberes com metodologias didático-pedagógicas que incentivam a participação e protagonismo dos sujeitos envolvidos, contribuindo com o desenvolvimento sustentável no nível local e regional, considerando os aspectos social e econômico pela ação de superação dos problemas sociais e a inclusão produtiva de grupos sociais com desenvolvimento coletivo, inovando os meios e processos de produção e conhecimentos, ampliando, assim, as oportunidades educacionais, facilitando o acesso ao processo de formação e de qualificação. Ademais, promoverão a educação e a segurança alimentar por meio da oferta de produtos orgânicos ou de base agroecológica, isentos de contaminantes que representam risco a saúde, por meio de sistemas de produção agrícola e de extrativismo florestal, baseados em recursos renováveis e métodos e práticas culturais, biológicas e mecânicas, que reduzem resíduos poluentes e a dependência de insumos externos, além do fortalecimento do Grupo de Pesquisa Multidisciplinar para a Sustentabilidade do Bioma Cerrado (GPMSBC) do Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, e a consolidação do NEA Hidrolândia como um centro de referência em agroecologia e produção sustentável para o desenvolvimento rural regional sustentável.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 01/02/2018-31/10/2020
Foto de perfil

Bruno de Araujo Penna

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • ocorrência, resistência antimicrobiana, virulência e relação genética de amostras de staphylococcus aureus, staphylococcus pseudintermedius, staphylococcus schleiferi e enterococcus spp. obtidos de cães do rio de janeiro com vista ao potencial zoonótico
  • As espécies de Estafilococos coagulase-positivas são mais prevalentes nas infecções caninas sendo que atualmente S. pseudintermedius é a mais frequentemente relatada. Staphylococcus schleiferi já foi isolado a partir da pele, ouvidos e mucosa nasal de cães saudáveis, mas também já foi isolado de lesões de pioderma, otite externa e meios de comunicação, bem como a partir da urina, fluido cerebrospinal e infecções do trato respiratório. Enterococos fazem parte da microbiota normal do trato gastrointestinal dos seres humanos e animais, e as principais espécies de enterococos são Enterococcus faecalis, E. faecium e E. durans. Atualmente, uma maior preocupação envolve as estirpes resistentes a todos os β-lactâmicos Staphylococcus resistentes à meticilina. O gênero Enterococcus apresenta resistência intrínseca a vários antimicrobianos e também progressiva resistência adquirida. Atualmente a resistência a diversos como aos aminoglicosídeos e aos β-lactâmicos, tem apresentado potencial patogênico. Apesar da prevalência clínica e vasta quantidade de informações publicadas sobre os enterococos na área da saúde humana, a prevalência, significado clínico e um manejo correto das infecções enterocócicas em pacientes veterinários não estão totalmente elucidados. Tem se demonstrado a importancia dos Enterococos como agentes infecciosos em pequenos animais, especificamente cães e gatos, em casos de infecções do trato urinário. A formação de biofilme é reconhecidamente um dos principais fatores de virulência das espécies do gênero Staphylococcus. A capacidade para formar um biofilme é variável entre espécies bacterianas do gênero Staphylococcus, e a capacidade de formação de biofilmes em amostras de Staphylococcus obtidas de espécimes clinicos de pequenos animais ainda não foi completamente elucidada. diversos fatores de virulência tem sido referidos a cepas de Enterococcus spp. de diferentes origens clínicas, tais como citolosina, gelatinase e substância de agregação, que também podem contribuir para a gravidade da infecção. Desta forma, o objetivo do presente estudo é de c aracterizar amostras de Staphylococcus pseudintermedius, Staphylococcus schleiferi, S. aureus e Enterococcus spp. isoladas de cães saudáveis, cães hospitalizados ou acometidos por infecções tópicas do Rio de Janeiro quanto a sua resistência aos antimicrobianos, perfil de fatores de virulência e relação genética. Nesse contexto espera-se obter uma correlação entre as cepas produtoras de biofilme com o quadro clínico causado pelas amostras de Estafilococos de origem canina, bem como colaborar para um conhecimento geral dessas amostras que no conceito de “one health” podem ter potencial zoonótico.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno de Athayde Prata

Engenharias

Engenharia de Produção
  • metaheurísticas para novas variantes de problemas de programação da produção em ambiente open shop
  • Problemas de sequenciamento de atividades possuem diversas aplicações nas áreas industrial e de serviços, notadamente na área de programação da produção. Nas últimas décadas diversos trabalhos tem sido publicados no estudo de problemas em ambientes flow shop, job shop e open shop, sendo que os problemas em ambiente open shop tem recebido uma menor atenção dos pesquisadores. Este projeto de pesquisa tem por objetivo apresentar metaheurísticas para novas variantes de problemas de programação da produção em ambiente open shop. Para tanto serão desenvolvidas heurísticas construtivas, estruturas de vizinhança bem como procedimentos de busca local eficientes para os problemas em estudo. A investigação será composta pelas seguintes etapas: revisão bibliográfica, projeto e implementação dos algoritmos, testes computacionais e conclusão e elaboração do relatório final. Espera-se que os algoritmos desenvolvidos possam ser aplicados na resolução de problemas reais.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno de Bezerril Andrade

Ciências Biológicas

Imunologia
  • perfil de citocinas, biomarcadores inflamatórios, de estresse oxidativo e remodelamento tecidual e etiologia em crianças com pneumonia adquirida na comunidade com apresentação não grave à admissão
  • Há grande importância na pneumonia adquirida da comunidade (PAC), por sua elevada morbimortalidade na faixa etária pediátrica, associada a dificuldade de obtenção do diagnóstico etiológico desta infecção. Na PAC, há uma lesão do tecido pulmonar induzida por fatores ligados aos patógenos e também ao hospedeiro. A ativação imunológica induzida pela intricada regulação de citocinas ativa a liberação de mediadores inflamatórios e proteínas de fase aguda. Este ambiente inflamatório e de estimulação imunológica também está associado ao aumento da produção de radicais livres e ativação de vias de remodelamento tecidual, com liberação de colagenases e metaloproteinases da matriz extracelular. Em conjunto, o aumento da produção de mediadores inflamatórios com hiperativação de células do sistema imune e liberação de proteases e radicais livres resulta em dano tecidual (imunopatologia). A caracterização integrada do perfil de inflamação, ativação imune, estresse oxidativo e remodelamento tecidual, com foco em proteômica, ainda não foi realizada de maneira sistemática em crianças com PAC, especialmente naquelas não hospitalizadas. Este projeto propõe investigar estes perfis em um grupo de crianças com PAC não hospitalizadas (n=690), recrutadas durante admissão em uma unidade de atendimento emergencial pediátrico, e avaliar associação com etiologia. As amostras a serem utilizados no estudo (alíquotas de soro criopreservadas) foram obtidas em um ensaio clínico randomizado realizado previamente em crianças com PAC não grave. Dosagens de proteínas de fase aguda, citocinas e quimiocinas, proteases e seus inibidores e marcadores de estresse oxidativo serão realizadas utilizado técnicas multiparamétricas como o Cytometric Bead Array e a tecnologia Luminex. Os dados clínicos e epidemiológicos serão integrados com as dosagens de biomarcadores e análises de mineração de dados utilizando abordagens inovadoras multidimensionais para encontro de uma assinatura biológica capaz de distinguir pacientes com diferentes agentes etiológicos e apresentação clínica da PAC. Os resultados obtidos com este estudo terão potencial de abranger o conhecimento atual sobre a fisiopatogenia da PAC e identificar moléculas que poderão servir como marcadores diagnósticos e prognósticos. Além disso, os achados podem direcionar futuros estudos mecanísticos com foco na identificação de alvos terapêuticos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno de Pinho Alho

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeitos calóricos em compostos com terras-raras
  • Os materiais multiferróicos são de grande interesse tanto do ponto de vista da Física básica como da Física aplicada (na produção de sensores, filtros, atenuadores, sistemas de localização etc.) pois exibem simultaneamente a co-existência de pelo menos duas propriedades descritas com parâmetros de ordem, por exemplo: ferroelétricos-ferroelásticos, magneto-ferroelétricos e magneto-elétricos. A quantidade de materiais conhecidos que apresentam propriedades multiferróicas é pequena devido às condições singulares associadas à simetria cristalina que possibilitam a existência simultânea de propriedades magnéticas e elétricas. Desse modo, é esperado que os efeitos calóricos nesse tipo de materiais sejam especialmente interessantes devido ao acoplamento cruzado dos parâmetros de ordem. Podendo resultar em efeitos combinados mais intensos do que os estudados isoladamente. Dentre os efeitos calóricos vale ressaltar o efeito magnetocalórico que representa uma das abordagens mais promissoras para uma refrigeração eficiente e não danosa ao meio ambiente. O Efeito magnetocalórico é a propriedade que materiais magnéticos têm de variar sua temperatura quando submetidos a um campo magnético externo e de retornar a temperatura anterior quando esse campo é retirado. O interesse no efeito magnetocalórico cresceu muito nos últimos anos devido à possibilidade de aplicação deste efeito na chamada refrigeração magnética a temperatura ambiente. Esta tecnologia apresenta uma grande vantagem de natureza ecológica em relação à refrigeração convencional, devido a eliminação dos poluentes, a refrigeração magnética poderá ser produzida com menor perda de energia e elimina os ruídos existentes dos compressores. No entanto, não é apenas o interesse tecnológico que motiva o estudo do efeito magnetocalórico. Do ponto de vista teórico-acadêmico, o efeito magnetocalórico mostra um grande potencial para a investigação de propriedades físicas fundamentais dos materiais magnéticos, já que a origem do efeito magneto calórico, se dá através da conexão da rede cristalina e da rede magnética. Com este projeto pretendemos desenvolver modelos para descrever as propriedades térmicas e magnéticas com ênfase no efeito magnetocalórico, além do acoplamento entre os canais elétrico e magnético. Para isso, utilizaremos hamiltonianos modelos na aproximação de campo médio que incluem a interação de troca, interação Zeeman e o efeito do campo elétrico cristalino. Além do termo de acoplamento entre os momentos magnéticos e os pseudo-spins da rede elétrica. Os principais compostos a serem estudados serão os, EuTiO3, Tb(1-x)YxSb e o EuFe2As2.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Bruno de Siqueira Mietto

Ciências Biológicas

Morfologia
  • novos alvos terapêuticos para o diagnóstico e tratamento da neuropatia da hanseníase – foco na desmielinização e morte neuronal
  • A Hanseníase é uma doença infecciosa crônica do sistema nervoso periférico causada pela infecção das células de Schwann pelo Mycobacterium Leprae (M leprae). Há fortes evidências sugerindo que a morte dos neurônios e a desmielinização estão relacionados à distúrbios nas respostas das células de Schwann. De modo geral, as células de Schwann estão intimamente envolvidas na manutenção da integridade dos neurônios e da mielina através da transferência de cargos e metabolitos. Embora a morte neuronal e a desmielinização sejam características comuns por trás das patologias das neuropatias periféricas, os respectivos mecanismos relacionados a esses processos ainda precisam ser explorados. Portanto, o presente projeto concentra-se na caracterização das alterações genéticas e fenotípicas das células de Schwann relacionados com metabolismo energético e reparo tecidual que ocorrem durante a infecção pelo M leprae. Nós ainda vamos utilizar biópsias de nervo de pacientes diagnosticados com Hanseníase, juntamente com a plataforma de mielinização in vitro e o modelo animal, para investigar, em larga escala, as modificações nas funções das células de Schwann e suas assinaturas genéticas. Por último, vamos testar uma alternativa não-invasiva de detecção do dano neural dos pacientes com Hanseníase com base nas alterações metabólicas observadas no tecido infectado. A compreensão completa da interação patógeno-hospedeiro com a unidade axônio-mielina é crucial para o desenvolvimento de potenciais terapias para pacientes com Hanseníase. Nossas potenciais descobertas sobre a importância das células de Schwann na mediação da perda dos neurônios e mielina na Hanseníase, pode servir como base de conhecimento para as áreas de investigação interessadas em decifrar os mecanismos biológicos de outras neuropatias periféricas.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Del Bianco Borges

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • alterações encefálicas e ósseas promovidas pela suplementação com extratos de linhaça e/ou amoreira em ratas ovariectomizadas
  • Os estrógenos são hormônios esteroides produzidos principalmente pelos ovários. Estes hormônios regulam o crescimento e desenvolvimento de órgãos reprodutivos, como desenvolvimento das mamas, depósitos de tecido adiposo proporcionais no corpo feminino e alterações no trato genital feminino, como modificação no epitélio vaginal e parede uterina, dentre outros. O estrógeno também age em sistemas não diretamente relacionados ao reprodutivo, como por exemplo, modulando a formação óssea, modulação sistema nervoso central, alterações do sistema cardiovascular, e alterações do comportamento alimentar. A partir da quinta ou sexta década de vida, os ovários começam a entrar em falência e ocorrendo diminuição na concentração plasmática de estrógeno, o que caracteriza a menopausa. Assim, a menopausa é o período que marca o fim permanente da atividade menstrual com queda da secreção estrogênica, o que promove diversas alterações no organismo feminino como: ondas de calor, alteração do perfil lipídico com acúmulo de gorduras, ganho de peso, osteoporose, complicações cardiovasculares, alterações na memória, distúrbios do sono, depressão, dentre outros. O uso de hormônios sintéticos tornou-se a primeira opção de escolha para minimizar estes desconfortos. Entretanto, há muitas restrições do emprego dos mesmos. Isso faz com que a medicina complementar e alternativa procure por fontes naturais ricas em fitoestrógenos, moléculas presentes nos alimentos que induzem respostas biológicas e mimetizam ou modulam a ação do estrógeno endógeno se ligando aos receptores de estrógeno. Os alimentos funcionais se caracterizam por possuírem propriedades nutricionais e possuírem também uma ou várias funções orgânicas. Estudos recentes demonstram relação entre o uso de alimentos funcionais e a redução dos sintomas em mulheres pós-menopausa, tais como sintomas vasomotores, diminuição do ganho de peso, prevenção da osteoporose, melhoras cognitivas e prevenção de eventos cardiovasculares. Dentre estes alimentos, a linhaça e o chá de folha de amora tem demonstrado eficácia no tratamento de alguns transtornos da menopausa. Assim, o presente trabalho tem como objetivo testar a hipótese da utilização de fitoterápicos na redução dos sinais e sintomas relacionados à falência ou redução da função ovariana.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno dos Santos Pastoriza

Ciências Humanas

Educação
  • investigando a produção de conhecimento na ciência: do conhecimento básico na química aos processos didáticos escolares
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Bruno Duarte Gomes

Ciências Biológicas

Biofísica
  • brain decoding usando o eeg: incremento cognitivo em indivíduos saudáveis e dinâmica espaço-temporal das oscilações corticais em indivíduos epilépticos
  • O presente projeto trata da aplicação do conceito de Brain Decoding, que significa decodificar o sinal neural de modo a ter inferências sobre o comportamento normal ou não. Essa tarefa de decodificação será implementada usando eletroencefalografia (EEG) em dois núcleos de abordagem distintos, chamados aqui de núcleo básico e aplicado, respectivamente. No núcleo básico, serão investigados parâmetros do EEG registrado de operadores da mineradora Vale, complexo S11D em Carajás, enquanto os mesmos realizam tarefa de simulação da operação em simuladores de realidade virtual, parte essencial do treinamento desses trabalhadores. A intenção com esse núcleo é a extração de características do EEG que indiquem a demanda em funções cognitivas como atenção e memória de trabalho. Essa extração envolverá o uso de técnicas modernas de processamento digital de sinais e algoritmos de aprendizado de máquina. Os principais parâmetros a serem usados para definir as características do registro são os valores de fase por frequência, que indicarão o comprometimento funcional de áreas corticais. Posteriormente, de posse das características do registro, um treinamento cognitivo será aplicado de modo a modular os parâmetros do EEG relacionados às características que representam a atividade de funções cognitivas relacionadas com a boa operação. A intenção com isso é a promoção de saúde desses trabalhadores, com consequente aumento de produtividade e inclusão de indivíduos com baixa produtividade por meio do treinamento cognitivo. O núcleo aplicado vai usar técnicas bastante similares para estudar o fluxo espaço-temporal de informação em pacientes que sofrem de epilepsia focal do lobo temporal. Essa abordagem usará as características do EEG, também extraídas usando algoritmos baseados em aprendizado de máquina, para localizar e estudar o fluxo da oscilação epileptogênica a partir do lobo temporal. Com isso o objetivo precípuo é o estudo da epilepsia do lobo temporal como um problema de circuito. Ou seja, uma alteração do conectoma cortical em um ponto da rede, afetando desse modo outros pontos. As duas abordagens fazem parte do cerne que agora se estabelece no Laboratório de Neurofisiologia Eduardo Oswaldo Cruz da UFPA, que é o desenvolvimento e aplicação de métodos e técnicas de ponta para estudar a cognição em indivíduos saudáveis ou que apresentem alterações passíveis de serem estudadas usando eletroencefalografia.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Dutra Arbo

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • busca de novos fármacos neuroprotetores baseados na modulação da proteína translocadora
  • O aumento da expectativa de vida da população mundial tem se associado com uma maior prevalência de doenças neurodegenerativas, sendo exemplos a Doença de Alzheimer (DA) e a Doença de Parkinson (DP). Até o momento, a maior parte das intervenções farmacológicas contra essas doenças é destinada apenas ao tratamento de alguns de seus sintomas, não existindo tratamentos eficazes em retardar sua progressão. A proteína translocadora (TSPO) se localiza em pontos de contato entre as membranas mitocondriais interna e externa e está relacionada com o transporte de colesterol para o interior da mitocôndria e com a regulação da esteroidogênese e da apoptose. Estudos mostram que ligantes da TSPO apresentam efeitos neuroprotetores em diferentes modelos experimentais de lesão cerebral e doenças neurodegenerativas, todavia, seus mecanismos de ação ainda não são bem compreendidos. Dessa forma, o objetivo deste projeto é avaliar o efeito neuroprotetor de ligantes da TSPO em diferentes modelos experimentais de doenças neurodegenerativas, incluindo modelos in vitro e in vivo de DA e DP, identificando seus mecanismos de ação e buscando estabelecer se a TSPO poderia ser um alvo terapêutico viável para o desenvolvimento de novos fármacos para o tratamento dessas doenças.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022