Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Luis Braun

Engenharias

Engenharia Civil
  • simulação numérica de problemas da engenharia do vento
  • Modelos numéricos baseados no Método dos Elementos Finitos e em Análise Isogemétrica são desenvolvidos para a simulação de problemas da Engenharia do Vento, incluindo aerodinâmica/aeroelasticidade de pontes e edifícios, dispersão de poluentes em meios urbanos com avaliação de conforto térmico e ambiental no interior das edificações e modelagem computacional de tornados e "downbursts" e de seus efeitos sobre as estruturas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Magno Rodrigues Teixeira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese e caracterização estrutural, espectroscópica e microbiológica de amidas derivadas do ácido 2-(4-(2 metilpropil) fenil) propanóico)
  • O ácido 2-(4-(2 metilpropil) fenil) propanóico), também conhecido como ibuprofeno possui potentes propriedades farmacológicas analgéticas no alívio da dor, e também apresenta propriedades antipirética e anti-inflamatória. No entanto, o seu uso prolongado pode causar efeitos colaterais indesejáveis. Considerando que o ibuprofeno é um fármaco que apresenta a função amida, ele poderá podem servir como composto líder para a descoberta e desenvolvimento de novas drogas mais seguras. Este projeto tem o propósito realizar a síntese de novas amidas derivadas do ácido 2-(4-(2 metilpropil) fenil) propanóico) e investigar suas propriedades estruturais e espectroscópicas e conhecer o potencial antibacteriano dessas novas moléculas.
  • Universidade Regional do Cariri - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Malta Rossi

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estrutura e superfície de nanobiomateriais com bases em fosfatos de cálcio e óxidos de ferro e desenvolvimento de matrizes biocompatíveis associadas a drogas para aplicações terpêuticas e medicina regenerativa e liberação controlada de dr
  • Este projeto tem como proposta desenvolver e produzir no período 2016-2019 novos biomateriais nanoestruturados para tratamento de infecções e doenças degenerativas ósseas, combinando-se alta eficiência terapêutica com atividade biológica na regeneração dos tecidos lesados. Os biomateriais serão constituídos por i) óxidos de ferro superparamagnéticos e magnéticos associados a fármacos na forma de nanopartículas e ii) fosfatos de cálcio nanoparticulados e bioreabsorvíveis na forma de matrizes porosas complexas e nanopartículas (NPs). A produção dos nanomateriais será realizada segundo as boas práticas de fabricação (BPF) e as exigências dos órgãos de saúde. As atividades terapêutica e biológica serão potencializadas através do i) controle da estequiometria, estrutura, dimensões e morfologia das NPs, da ii) funcionalização da superfície das NPs através de substituições aniônicas e catiônicas (fosfatos de cálcio) e ligação de complexos, da iii) associação de moléculas terapêuticas à superfície das NPs e, para tal, serão desenvolvidos estudos básicos sobre as propriedades estruturais e químicas da superfície destas nanoestruturas complexas na nanoescala, utilizando-se técnicas experimentais e modelagem por métodos clássicos e quânticos. Serão ainda investigados os mecanismos de interação da superfície da NPs de fosfatos de cálcio e óxidos de ferro com moléculas com atividade terapêutica (doxiciclina, minociclina e vancomicina) e doxorrubicina. Estas NPs associadas aos fármacos e encapsuladas com polímeros biocompatíveis darão origem a dispositivos nanoestruturados para aplicações terapêuticas. Esta parte do projeto terá a participação ativa de pesquisadores da Escola de Química e do Instituto de Macromoléculas da UFRJ. A atividade dos materiais nanoestruturados serão avaliados e otimizadas no Laboratório de Nanotoxicologia e Cultura Celular do CBPF através de testes de dissolução em meio biológico, testes microbiológicos e de citoxicidade, in vitro. A biocompatibilidade e estudos pré-clínicos em animais serão conduzidos em cooperação com pesquisadores do Núcleo de Pesquisas Clínicas e do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal Fluminense, especializados em avaliações in vivo. O projeto terá como metas a produção de conhecimento fundamental inovador na área nanomateriais para a regeneração óssea e terapias e na produção de matrizes biocompatíveis nanoestruturadas para uso na rede hospitalar pública (SUS) e privada brasileira. Além disto, contribuirá para a produção nanobiomaterial de referência para os órgãos de saúde e a criação de protocolos normatizados para testar a toxicidade nanopartículas de fosfatos de cálcio e óxidos de ferro funcionalizadas com metais e moléculas.
  • Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Maniçoba de Oliveira

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • fecitec 2019 - feira de ciências e tecnologia ifsp campus cubatão
  • Esta proposta é enquadrada na categoria de Abrangência Municipal, tendo em vista reunir no mínimo 40 trabalhos científicos de estudantes do ensino fundamental e ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas do município de Cubatão. Os trabalhos inscritos deverão ser originários de escolas do município de Cubatão. Em caráter de excepcionalidade, trabalhos de elevado nível científico, de alunos de escolas de outros municípios, poderão ser convidados, entretanto, para efeito de definição da abrangência da proposta, estes trabalhos não serão computados no cálculo do total dos trabalhos científicos que participarão do evento, evitando assim distorções no julgamento. Estes municípios são Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga, que junto com Cubatão integram a Região Metropolitana da Baixada Santista, criada pela lei complementar estadual nº 815 de 30 de julho de 1996 e tem por selo turístico o nome Costa da Mata Atlântica. Alunos e seus respectivos projetos científicos, de toda esta Região Metropolitana poderão ser contemplados com este evento, principalmente na forma de convidados especiais, como forma de reconhecimento de seus esforços escolares na promoção da ciência e da tecnologia.
  • Instituto Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Alexandre Marletta

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • desenvolvimento de novos eletros semicondutores inorgânicos para aplicação em pleds.
  • No presente projeto pretende-se estudar as propriedades ópticas e elétricas de dispositivos eletroluminescentes baseado em novos semicondutores inorgânicos injetores de elétrons ou buracos. Serão fabricados PLEDs utilizando como camada ativa polímeros comerciais derivados dos poliparafenilenovinileno ou polifluorenos. Os eletrodos semitransparentes de utilizados serão o seleneto de cobre (injetor de buracos) ou sulfeto de cadmio (injetor de elétrons). O interesse neste trabalho é usar uma técnica simples e de baixo custo para fabricação de eletrodos transparentes e flexíveis para aplicação na produção de PLEDs substituindo o já conhecido ITO (óxido de estanho dopado com índio). As propriedades ópticas e elétricas serão investigadas através das técnicas de: absorção no UV-Vis, fotoluminescência (PL) e eletroluminescência. As caracterizações elétricas serão baseadas em medidas de corrente vs. tensão contínua (dc). As amostras serão processados e caracterizados no Grupo de Espectroscopia de Materiais do Instituto de Física (InFis) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Melo Bailão

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo do metabolismo do propionato em histoplasma capsulatum e sua relação com a virulência: análises bioquímicas e moleculares
  • A ameaça da infecções causadas por fungos para saúde humana tem aumentado de maneira robusta nas últimas décadas. Histoplasma capsulatum está entre os fungos patogênicos humanos de maior relevância. Este micro-organismo é o agente etiológico da micose sistêmica histoplasmose de grande incidência no Brasil. Este fungo é termodimórfico apresentando-se como micélio em temperaturas inferiores a 25 °C e no ambiente; e na forma de leveduras a 36 °C e nos tecidos do hospedeiro mamífero. A infecção por H. capsulatum se dá pela inalação de propágulos da fase miceliana que ao atingirem os pulmões transitam para forma de levedura, iniciando o processo infeccioso. Uma vez nos tecidos no hospedeiro este patógeno deve obter e utilizar nutrientes, presentes nos diferentes nichos do hospedeiro. O sucesso de um patógeno depende de sua eficiência em contrapor os mecanismos microbicidas do hospedeiro dentre eles a restrição por nutrientes. Como parte do evento de imunidade nutricional o hospedeiro restringe aos fungos patogênicos a disponibilidade de fontes de carbono. Desta maneira a flexibilidade metabólica de um micro-organismo contribui para seu arsenal de fatores de virulência. O propionato é um metabólito tóxico gerado pela degradação de aminoácidos de cadeia ramificada, ácidos graxos de cadeia impar e colesterol. A capacidade de metabolizar este composto tem sido associada a virulência de fungos. O ciclo do metilcitrato é uma das rotas mais comuns para conversão de propionato em piruvato. Desta maneira, a caracterização dos eventos moleculares envolvidos no metabolismo de propionato em H. capsulatum compõe um importante aspecto no conhecimento dos mecanismos de virulência deste organismo. Assim sendo, o presente projeto propõe o estudo do ciclo do metilcitrato neste modelo utilizando as seguintes abordagens metodológicas: análise de expressão de genes, atividade enzimática, análises proteômicas, silenciamento de genes e caracterização de mutantes.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Meneghello Fuentefria

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • desenvolvimento de novas estratégias para o combate de fungos patogênicos de difícil tratamento
  • As infecções fúngicas tornaram-se um desafio complexo de saúde pública global e a aplicação de uma estratégia única não será suficiente para conter a emergência de espécies de incomum manejo terapêutico e com capacidade de adquirir resistência aos agentes antimicrobianos disponíveis. A atual escassez de novos antifúngicos para substituir aqueles que se tornam ineficazes traz urgência no desenvolvimento de entidades químicas antimicrobianas alternativas, adicionada à necessidade de proteger a eficácia dos já existentes. Ao mesmo tempo, a indústria farmacêutica não apresenta, há pelo menos duas décadas, novos fármacos contra fungos patogênicos com mecanismos de ação diferentes dos disponíveis no mercado, evidenciando a urgente necessidade dessa prospecção. Com base no exposto, o grupo de pesquisa coordenado pelo proponente vem desenvolvendo nos últimos anos diversas estratégias de combate a fungos patogênicos de difícil tratamento, abrangendo desde projetos com biomoléculas purificadas de vegetais até a síntese racional de novas moléculas antifúngicas. Neste sentido, a proposição de pesquisa terá como alvo fungos patogênicos emergentes considerados como agentes de difícil tratamento ou de doenças fúngicas negligenciadas, cujos isolados apresentam com muita frequência a problemática multirresistência aos antimicrobianos. Como eixos norteadores dessa nova proposta estarão: (I) a prospecção e desenvolvimento de novas moléculas antifúngicas que consigam ter um espectro efetivo contra esses microrganismos, tanto na sua forma livre como na forma de biofilme sobre os tecidos e materiais; (II) Estudos da eficácia dessas moléculas em formulações antimicrobianos utilizando modelos da de estudos ex vivo e in vivo; (III) Caracterização do mecanismo de ação das moléculas mais efetivas nos modelos testados; (IV) estudo da segurança toxicológica através das parcerias estabelecidas pela nucleação de grupos de pesquisas coordenados pelo proponente; (V) desenvolvimento de biopolímeros e formas farmacêuticas de liberação seletiva das moléculas selecionadas como promissoras. A proposta está sendo construída com o intuito de abranger capítulos em todos os projetos de mestrado e doutorado sob orientação direta do proponente. Com o explícito objetivo de nuclear os grupos colaboradores dos projetos executados no Grupo de Pesquisa em Micologia Aplicada nos últimos 5 anos, este plano de trabalho está sendo proposto em cooperação com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Universidade Federal de Santa Maria, Universidade Federal do Pampa, Instituto Federal de Santa Catarina e também com pesquisadores do Instituto de Química Macromolecular da Academia de Ciências da República Tcheca. O coordenador da proposta, prof. Alexandre M. Fuentefria, é bolsista de produtividade do CNPq (PQ-2) e atualmente é orientador pelos Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da UFRGS (CAPES 7) e Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente da UFRGS (CAPES 5). Atualmente integram o seu grupo 1 pós-doutorando, 8 alunos de doutorado e 2 de mestrado. Nos últimos 5 anos, o Grupo de Pesquisa coordenado pelo proponente publicou cerca de 50 artigos em revistas internacionais e nacionais tendo como tema central o combate a fungos patogênicos de difícil tratamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Mesquita

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese e caracterização de nanomateriais luminescentes: aluminatos, silicatos e pontos de carbono
  • Os materiais nanoestruturados vêm sendo extensivamente estudados, não somente pelas novas propriedades e suas possíveis aplicações tecnológicas, mas também pela busca de uma melhor compreensão dos aspectos físicos e químicos que causam tais mudanças. Em relação a materiais luminóforos, estudos da estrutura em escala nanométrica tem recebido considerável interesse em razão do efeito de tamanho quântico que exibem. Materiais nanoestruturados apresentam propriedades eletrônicas intermediárias entre aqueles de estrutura molecular e sólidos macrocristalinos e são objeto de intensa pesquisa, apresentando uma grande diversidade de aplicações quando na forma nanoestruturada. Entretanto, não existe consenso na literatura a respeito da natureza da emissão de fotoluminescência em vários materiais nanométricos. Nesse contexto, esse projeto tem como objetivo realizar a síntese e a caracterização de materiais nanoestruturados e correlação com propriedades fotoluminescentes. Neste trabalho, utilizar-se-á métodos químicos de preparação, como método hidrotemal assistido por microondas, método dos precursores poliméricos e carbonização de materiais orgânicos. A caracterização morfológica se fará através de técnicas como microscopia eletrônica de varredura de alta resolução (FEG-MEV). As propriedades estruturais das nanopartículas, bem como suas propriedades físicas e químicas, serão determinadas através de técnicas convencionais como difração de raios X, espectroscopia Raman, infravermelho e fotoluminescência.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Miranda Garcia

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • conectividade populacional de uma espécie ameaçada de garoupa (epinephelus marginatus) ao longo da costa sudoeste brasileira, elucidada através da combinação de marcadores naturais
  • A garoupa-verdadeira Epinephelus marginatus é uma espécie de peixe marinho emblemática da fauna brasileira (ilustra a nota de 100 reais) que esta classificada mundialmente como “Em Perigo” devido a intensa exploração pela pesca artesanal, industrial e esportiva ao longo de sua ocorrência. Embora haja trabalhos sobre a bio-ecologia da espécie ao longo da sua distribuição, ainda existe uma forte carência de estudos sobre sua estrutura populacional. No Brasil, as pesquisas tem se concentrado principalmente na região sul (RS e SC), mas são ainda desconhecidos os processos de dispersão, estrutura e conectividade populacional de E. marginatus ao longo de sua distribuição na costa brasileira. Esse conhecimento é imprescindível para que se possam adotar medidas apropriadas para o ordenamento, conservação e manejo da pesca dessa importante espécie da fauna aquática Brasileira. A presente proposta visa investigar a influência de feições oceanográficas sobre a estrutura e a conectividade populacional de E. marginatus na costa sul e sudeste do Brasil, a partir da combinação das técnicas de isótopos estáveis, microquímica de otólitos e marcadores genéticos. Além do uso combinado de marcadores naturais, o projeto irá investigar a viabilidade de utilizar uma estrutura de aposição não letal (espinhos), como uma alternativa ao uso de otólito, que demanda a eutanásia dos indivíduos. Esse resultado poderá auxiliar os demais pesquisadores a expandir estudos com essa espécie ameaçada ao longo de sua distribuição, sem a necessidade de sacrificar os indivíduos. Além dos resultados científicos, que poderão auxiliar em futuros planos de conservação da espécie, as ações de formação de recursos humanos (orientação de alunos de graduação e pós-graduação) irão auxiliar na capacitação e conscientização de profissionais que possam contribuir (e multiplicar) ações que auxiliem na conservação dessa importante espécie ameaçada da fauna brasileira.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Morrot Lima

Ciências Biológicas

Imunologia
  • papel de linfócitos b intratímicos na geração de células t regulatórias e imunossupressão na leishmaniose visceral
  • A leishmaniose visceral (LV) é uma doença negligenciada causada por protozoários Leishmania transmitidos por vetores flebotomíneos infectados e associada a um estado de imunossupressão sistêmica, sendo considerada a segunda em termos de mortalidade entre as doenças infecciosas tropicais. No presente projeto, investigamos a presença epítopos lineares de linfócito B das principais proteínas de superfície caracterizadas como alvos vacinais. Análise in silico de microarranjo de peptídeos (peptide array) contendo peptídeos de 15 aminoácidos com sobreposição de 14 aminoácidos foi realizada cobrindo todas as seqüências de proteínas expressas exclusivamente na membrana plasmática das formas metacíclicas da Leishmania chagasi, o estágio infectivo dos vertebrados durante a transmissão vetorial da doença. A partir de soros de camundongos C57BL/6 infectados com Leishmania (L.) infantum chagasi, verificou-se a presença de um epítopo imunodominante, conservado evolutivamente entre todas as espécies eucariotas, da subunidade alpha da ATP sintase vacuolar (V-ATPase), correspondente à seqüência linear ANTSNMP, de aminoácidos. Estudos de predição de estrutura por modelagem molecular indicaram a presença dessa seqüência conservada na formação de uma alça catalítica crítica na atividade da enzima do ATP sintase do parasita. Anticorpos monoclonais dirigidos à este epítopo foram capazes de inibir a atividade ATP sintase e reduzir significativamente a infecção in vitro e a carga parasitária de macrógagos infectados. Análise da freqüência dos anticorpos anti-ANTSNMP indicou a presença aumentada do isotipo IgM, porém reduzida diferenciação de outros isotipos, sugerindo uma restrição na geração de switch de classe isotípica para formas efetotas de anticorpos, sugerindo uma possível tolerância a este epítopo conservado de reação cruzada com o hospedeiro vertebrado. De relevância aos nossos estudos, demonstramos uma alta frequência de linfócitos B B220+IgM+ intratímicas específicas ao epítopo ANTSNMP, na infecção. Estas células apresentam uma função tolerogênica, em outros modelos, sendo capazes de modular a produção de células tímicas T CD4+Foxp3+ regulatórias (Treg). Nossos estudos sugerem que o mimetismo molecular de epítopos lineares conservados entre o parasita e o hospedeiro vertebrado, capazes de serem reconhecidos pela resposta humoral dependente de linfócitos B, possa induzir tolerância imunológica ao parasita através da restrição da diferenciação de uma resposta humoral efetora, e da indução de células tímicas T regulatórias capazes de contribuir para a imunosupressão característica da leishmaniose visceral.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Ninhaus Silveira

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • desenvolvimento de protocolo de criopreservação do sêmen de astyanax altiparanae.
  • A criopreservação é uma tecnologia com vista a preservação de células, tecidos e embriões em baixas temperaturas. Para isso é necessário a utilização de soluções crioprotetoras que tem função de proteger as células dos possíveis danos causados pelos processos de congelamento e descongelamento. Esta metodologia é fundamental para a formação de um banco de germoplasma, que será de grande importância no auxílio a recuperação e conservação de populações de espécies de peixes ameaçadas de extinção, contribuindo também, no processo de reprodução artificial, pois facilita a inserção de genes de animais melhorados geneticamente e/ou genes provenientes de reprodutores nativos no plantel de reprodutores otimizando a qualidade deste. Porém, para o desenvolvimento de soluções crioproteroras adequadas, que não sejam tóxicas e protejam as células espermáticas dos processos de congelamento e descongelamento é necessário adquirir conhecimento sobre as características seminais da espécie que se pretende trabalhar. Como existem muitas espécies de peixes, cada qual com uma estratégia reprodutiva adaptada ao ambiente em que vive, há a necessidade de pesquisas para o desenvolvimento de protocolos para a criopreservação seminal e seu uso que propiciem resultados satisfatórios de fertilização e produção de larvas adequados a cada espécie. Desta forma este trabalho tem por objetivo conhecer e avaliar os parâmetros cinéticos do sêmen de Astyanax altiparanae, através do programa de análise espermática computadorizada (CASA) e desenvolver um protocolo de criopreservação que permita manter a viabilidade do espermatozoide após o descongelamento.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Nizio Maria

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • prospecção e avaliação de bactérias ácido-láticas como probióticas em rações para peixes de corte e ornamental
  • Os probióticos são células microbianas que ao serem inseridas no sistema de criação colonizam o trato digestório dos animais, contribuindo com o desempenho produtivo, reprodutivo e na resposta imunológica. O presente projeto tem como objetivo selecionar cepas de bactérias ácido-láticas com potencial probiótico e avaliar seu efeito como aditivo dietético no desempenho zootécnico, reprodutivo e resistência à infecção bacteriana em peixes de corte e ornamental. Para realização deste estudo o tambaqui Colossoma macropomum e o acará bandeira Pterophyllum scalare serão utilizados como modelo experimental das espécies de corte e ornamental, respectivamente. Para tanto, será realizado o isolamento de bactérias ácido láticas do trato digestório de cada espécie, e avaliações in vitro serão realizadas para verificar a resistência das cepas às condições químicas, como pH e sais biliares, semelhantes às encontradas no trato gastrointestinal assim como, verificar o efeito competitivo e antagônico contra bactérias patogênicas. Após esse processo de seleção, a bactéria de melhor desempenho (uma para cada espécie) será avaliada no ensaio in vivo. Para isso, serão realizados dois experimentos in vivo, que consistirão na avaliação das bactérias probióticas no desempenho e resistência bacteriana no tambaqui e no acará bandeira. Inicialmente, a capacidade de crescimento e manutenção das bactérias nas rações será avaliada. As bactérias serão inoculadas via aspersão em dietas comerciais avaliando-se a viabilidade e quantidade das bactérias durante armazenamento. Para cada espécie será utilizado um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 4 repetições constituído pelo controle, 106 e 108 UFC/g ração. Essas dietas serão então oferecidas a juvenis de tambaqui e de acará bandeira durante um período de 90 dias, onde serão avaliados os índices de desempenho zootécnico e resistência bacteriana (Experimento 1). O desafio com uma bactéria patogênica será realizado para avaliar a sobrevivência e o sistema imunológico celular dos peixes suplementados com as bactérias probiótica (Experimento 2). Um terceiro experimento in vivo será realizado para avaliar o desempenho reprodutivo de casais de acará bandeira. Para tanto 15 casais com reprodução comprovada serão selecionados. Cada casal será alocado em um aquário de reprodução, considerando assim cada casal com uma repetição. Será utilizado um delineamento inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 5 repetições (controle, 106 e 108 UFC/g ração). Os casais serão alimentados com as rações teste e monitorados por um período de 90 dias. Cada desova será contabilizada assim como a quantidade de ovos, para determinação da fecundidade e intervalo entre desovas. Para avaliar o efeito do probiótico sobre o desenvolvimento do ovo, serão medidos os diâmetros do ovo e do vitelo. Após 4 dias de eclosão as pós larvas serão alimentadas com nauplius de artêmia durante 4 dias, após esse período as pós-larvas passarão por um ensaio experimental (Experimento 4) onde as pós-larvas serão alimentadas durante 30 dias e após esse período serão avaliados o desempenho zootécnico e sobrevivência dos alevinos. Neste experimento será utilizado o mesmo delineamento estatístico utilizado no experimento anterior.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Nunes Cardoso

Outra

Ciências Ambientais
  • inventário de ciclo de vida da produção de canola e bioprodutos na região sul do brasil: uma contribuição ao sicv brasil.
  • O projeto visa a construção de um conjunto de inventários do ciclo de vida associados ao ciclo produtivo da canola com vistas a alimentar o Banco Nacional de Inventários de Ciclo de Vida (SICV Brasil). A estratégia inclui: - a caracterização de um modelo tecnológico do sistema agroindustrial de produção de canola e da extração dos principais produtos; - o desenvolvimento do inventário dos diversos subsistemas que envolvem os macroprocessos agrícolas e industriais; - o desenvolvimento dos inventários do berço ao portão dos principais produtos da canola; o óleo e a torta proteica. O projeto utilizará o sistema de produção da canola para caracterizar um modelo tecnológico de produção agroindustrial, com potencial de aplicação para outros produtos agrícolas, de cultivo e manejo similares à canola. Este modelo será aplicado à caracterização do sistema produtivo da canola, com o levantamento do conjunto de dados primários da canola junto a produtores rurais localizados na região Sul do país, aonde a cultura está estabelecida e ganhando escala de produção. Também será inventariado o processo de extração de óleo, que resulta na torta como coproduto. Como parte do escopo, a função do sistema tecnológico para a fase agrícola é a produção de canola, sendo a unidade funcional (U.F.) 1 kg de canola grão. Para a fase agroindustrial a função do sistema é a produção de óleo vegetal bruto de canola, sendo a U.F. do sistema 1 kg de óleo bruto. Os limites do sistema incluem a produção agrícola de canola (fase agrícola), até o portão de saída da unidade de extração do óleo vegetal, sendo uma análise tipicamente do “berço ao portão” (cradle-to-gate). Será considerado um sistema de produto regionalizado do processo agroindustrial de produção deste tipo de biomassa de cultivo anual, envolvendo a descrição paramétrica dos fluxos de materiais e energia para o funcionamento dos diversos processos tecnológicos de manejo agrícola: atividades de condicionamento do solo, controle fitossanitário e colheita dos grãos, considerando a utilização de maquinário agrícola específico para cada atividade e transporte. Também será considerado um sistema agroindustral, incluindo o processamento inicial da canola, com a secagem e limpeza dos grãos, seguidas de possíveis rotas de extração do óleo, conforme exemplificado na figura 2. A rota a ser inventariada dependerá do processo predominante na unidade agroindustrial parceira. O armazenamento do óleo e da torta poderão fazer parte do sistema, na dependência do modelo de operação da empresa processadora. Os valores específicos dos parâmetros dos processos da cultura da canola serão aplicados ao modelo, permitindo o desenvolvimento de um conjunto de inventários dos processos unitários agrícolas e agroindustriais anteriormente mencionados, além dos principais inventários do berço ao portão da unidade processadora do óleo e da torta de canola. Os resultados deste modelo regionalizado poderão, posteriormente, servir como base para o desenvolvimento de inventários de outras culturas agrícolas similares, podendo ser disseminado através de documentos científicos específicos. A cobertura geográfica do sistema é parcial, considerando que os principais processos foram modelados de acordo com a realidade regional da região sul do Brasil e os processos auxiliares a partir da base de dados (BD) Ecoinvent. A cobertura tecnológica também é parcial, e os principais processos representam tecnologias específicas da região e sistema alvo do inventário. O levantamento do conjunto de dados para o ICV adotará a estrutura lógica e a metodologia do Qualidata (Guia Qualidata, 2016). Os dados primários referentes à produção agrícola da canola na região serão obtidos junto à Associação Brasileira de Produtores de Canola, localizada em Passo Fundo, em parceria com a Embrapa Trigo. Os dados primários relacionados à extração de óleo serão obtidos a partir de empresa vinculada à associação de produtores, denominada Celena Alimentos S/A. Procedimentos de validação dos dados coletados, correlação com os respectivos processos elementares, bem como adequações de unidades, serão considerados, visando melhor correlação aos fluxos de referência e à unidade funcional. Como produtos, elencamos os ICVs dos sistemas de produção da canola, considerando as entradas e saídas do sistema de produto, na região Sul do Brasil, considerando duas “rotas tecnológicas”: A. Canola safra de inverno (CI); B. Canola safrinha (CS). Para cada uma dos sistemas, serão caracterizados os principais produtos derivados: 1.Óleo de canola destinado à produção de biocombustíveis; 2.Torta de canola destinada à produção animal. Além desses ICVs, será disponibilizado um conjunto de inventários dos principais macro-processos que compõem as etapas agrícola e industrial. O sistema de plantio direto (SPD), por exemplo, será um dos processos a serem gerados inventários. Adiconalmente, essa proposta de projeto contribuirá com soluções para: i. Uma gestão ambiental mais eficiente e eficaz de empresas e produtores rurais, por meio de acesso a dados de qualidade do sistema de produção da canola mantidos na base SICV Brasil; ii. Mensuração do desempenho ambiental do cultivo de canola em condições ambientais subtropicais/temperadas (região Sul); iii. Proporcionar robustez a estudos de ACV da canola, tornando-os mais representativos e com maior aceitação da comunidade científica internacional; iv. Subsidiar estimativas de ganhos econômicos, ambientais e sociais com a substituição da soja por canola na produção de biodiesel, no contexto de diversificação da matriz energética.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 12/06/2019-30/06/2020
Foto de perfil

Alexandre Oba

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • uso de algas na alimentação de frangos corte e seus efeitos sobre a microbiota intestinal, desempenho, qualidade e imunologia
  • Esta pesquisa tem por objetivo avaliar o uso de diferentes níveis de inclusão de farinha de algas na nutrição de frangos de corte e verificar seus efeitos na microbiota intestinal, desempenho, qualidade de carne e resposta imune. Serão criadas 832 pintainhos de corte macho, com um dia de idade, os quais serão alimentados com quatro níveis de inclusão de farinha de algas (0, 1,5, 3,0 e 4,5% de inclusão), sendo as dietas isoproteicas e isoenergéticas. Serão avaliados os seguintes parâmetros: desempenho (ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, viabilidade criatória e índice de eficiência produtiva), qualidade de carne (pH, cor, capacidade de retenção de água, perdas de peso por cocção, força de cisalhamento), microbiota intestinal (composição e identificação da bactérias) e resposta imune (peso de órgãos linfóides, título de anticorpos totais e resposta imune humoral). Através deste estudo espera-se verificar se a farinha de alga e o nível de inclusão desta que pode melhorar o desempenho das aves. Determinar as alterações microbiológicas que a utilização da farinha de alga pode proporcionar e também a diferença de bactérias que existem em animais com desempenho superior e inferior. Além disto, determinar a influencia da farinha de alga sobre a resposta imune e a qualidade de carne dos frangos.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Oliveira de Almeida

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática de camarões da família alpheidae (crustacea: decapoda: caridea) com ênfase no reconhecimento de espécies crípticas
  • Os camarões da família Alpheidae incluem mais de 600 espécies, muitas das quais habitantes de águas rasas e simbióticas de outros organismos marinhos e estuarinos, representando uma das mais diversificadas da ordem Decapoda. Existem evidências empíricas sobre a existência de muitas linhagens crípticas em Alpheidae, sobretudo nos gêneros Alpheus e Synalpheus, sugerindo que a família oculta expressiva biodiversidade críptica. Estudos recentes focaram a revisão de complexos de espécies crípticas e possibilitaram a descrição de diversas novas espécies para a ciência. No entanto, restam ainda complexos de espécies não estudados, bem como casos de espécies com ampla distribuição geográfica que ainda não foram investigadas quanto à possibilidade de ocorrências de espécies crípticas. Além das dificuldades relativas à identificação das espécies, o fato destes camarões serem crípticos do ponto de vista ecológico, faz com que o potencial de descoberta de novos táxons, sobretudo em habitats e regiões pouco exploradas (como caso da costa Brasileira) seja alto. Diante deste contexto, o objetivo geral do presente projeto é a revisão sistemática de espécies de camarões alfeídeos de distribuição anfi-atlântica e de distribuição disjunta no Atlântico ocidental, especialmente dos gêneros Alpheus e Synalpheus, utilizando taxonomia tradicional e técnicas de biologia molecular dentro de contexto filogenético, com ênfase na identificação e descrição de espécies crípticas, e assim contribuir para o conhecimento da diversidade marinha e estuarina.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Orsato

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • preparação de derivados de beta-glucanas e avaliação do seu potencial inibitório contra o vírus da dengue
  • A dengue é uma severa ameaça para a saúde pública brasileira e mundial. Como não há um medicamento específico para combater o vírus da dengue (DENV), o tratamento realizado é apenas sintomático. Existem na literatura exemplos de protótipos anti-DENV, porém estes carecem de triagens clínicas avançadas. Dentre eles, encontram-se os polissacarídeos sulfatados, principalmente aqueles produzidos por algas marinhas. Em virtude da dificuldade de obtenção de polissacarídeos sulfatados de algas marinhas, este projeto de pesquisa propõe a preparação de derivados sulfatados de beta-glucanas produzidas por fermentação, e sua avaliação como agentes inibidores da infecção pelo DENV. Esta proposta inclui a busca por um motivo mínimo do polissacarídeo sulfatado que exerça a atividade antiviral. Para tal, as principais reações utilizadas serão de sulfonação e hidrólise, todavia outras reações de derivatização poderão ser empregadas de modo a se obter derivados com atividade anti-DENV otimizada. Será investigada a possibilidade de se extender a inibição da infecção pelo DENV para a infecção pelo zika virus, pertencente à mesma família do DENV, Flaviviridae. Os promissores resultados futuros deste projeto fornecem uma grande oportunidade para o desenvolvimento da pesquisa brasileira em medicamentos antivirais.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Pastoris Muller

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • efeitos do tratamento com insulina intranasal e nanoparticulas de ouro em modelos de doença cerebral
  • Doenças próprias do envelhecimento passaram a ganhar maior expressão no conjunto da sociedade, como a doença de Alzheimer (DA), ocasionando um sério problema para os sistemas de saúde, entretanto os fármacos disponíveis atualmente são pouco eficazes em retardar a progressão da doença. A DA é uma doença neurodegenerativa, caracterizada por perda progressiva de memória e funções cognitivas associada com a perda de neurônios e perda sináptica que em sua etiologia está a neuroinflamação, estrese oxidativo e possivelmente resistência cerebral à insulina. A neuroinflamação está associada à demência cerebral, onde as células glias, em especial, astrócito e micróglia, são submetidas à ativação por mediadores pró-inflamatórios como TNF-α, interleucinas (IL-1β e IL-6). Em contrapartida, a microglia ativada pode apresentar um fenótipo neuroprotetor caracterizado por aumento da expressão e liberação dos fatores neurotróficos (IGF-1, NGF e BDNF) e das citocinas anti-inflamatórias o que minimiza a lesão neuronal, promove reparação tecidual, melhora a saúde neuronal, em última análise, antagoniza a deterioração da memória. Novos fármacos e/ou o uso de fármacos já conhecidos usados para outras doenças, mas que possam ter um efeito em modular ações inflamatórias e oxidativas podem ser alvos para o tratamento de doenças cerebrais crônicas. O uso de insulina intranasal está sendo testado em ensaios clínicos para o tratamento da DA e tem se mostrado muito promissor por atuar como anti- inflamatório e antioxidante no sistema nervoso central (SNC). Além disso, novas tecnologias são necessárias para o tratamento de DA e as nanoparticulas de ouro (GNP), por apresentar efeito anti- inflamatórios e antioxidante, podem ser alvos farmacológicos. O projeto tem o objetivo de avaliar a administração de insulina intranasal e GNP sobre parâmetros comportamentais e neuroquímicos para o tratamento de modelos de demência, além do desenvolvimento de um novo fármaco associando insulina e GNP para doenças cerebrais com a possível geração de uma patente. Utilizares culturas celulares de neurônios e astrócitos e modelos in vivo em ratos Wistar machos adultos para testar as hipóteses. Para induzir neuroinflamação o lipopolissacarídeo (LPS) será utilizado, para indução de demência por taupatia será utilizada ácido ocadaico e para induzir resistência cerebral à insulina será utilizada de estreptozotocina intracerebroventricular. Estes compostos serão utilizados diretamente em culturas celulares ou por injeção intracerebroventricular/ hipocampal. Os tratamentos com insulina 20U, e/ou com GNP no tamanho de 20nm e concentração de 2,5 mg/kg administradas diretamente nas culturas ou via intranasal começarão após a indução dos modelos. Um novo composto será produzido, com a associação de insulina e GNP com a intenção de aumentar a ação protetora dessas moléculas no cérebro. Após os tratamentos avaliaremos a função cognitiva, marcadores de estresse oxidativo, neuroinflamação e funcionalidade mitocondrial. Com estes resultados pretendemos verificar se os tratamentos com insulina intranasal e GNP e também sua associação podem ser eficazes em modelos de doenças cerebrais, propondo novas abordagens para o tratamento de demências.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Paulo Machado

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • caracterização de bactérias entomopatogênicas em colônia de aedes fluviatilis, visando uso potencial em controle de aedes aegypti
  • Aedes aegypti é o principal vetor dos vírus da dengue, chikungunya e Zika. As medidas de controle atuais têm por objetivo eliminar esse mosquito em suas diferentes fases, porém, de modo geral, a efetividade dessas intervenções tem sido muito baixa, e as epidemias se sucedem nos centros urbanos. A principal tática adotada para o combate ao mosquito é o uso maciço de produtos químicos para o controle de adultos e larvas. Entretanto, o uso intensivo de agentes químicos aumenta o custo de controle e pode afetar a saúde pública. O uso sistematizado de produtos químicos ocasionado pela ineficiência destes métodos em controlar este inseto tem levado ao aparecimento de populações mais resistentes de A. aegypti a esses produtos. A importância de novas tecnologias buscando estratégias de controle de vetores de um modo seletivo vem despontando, o que inclui a utilização de produtos naturais que sejam menos agressivos ao meio ambiente, tenha um bom resultado e sejam de baixo custo. Nesse sentido, este projeto tem por objetivo isolar, caracterizar e identificar bactérias entomopatogênicas contaminantes que causaram mortalidade severa em colônia de Aedes fluviatilis, que potencialmente possam ser aplicadas no controle biológico de mosquitos vetores de arboviroses, como Aedes aegypti. O estudo pretende também visa avaliar a atividade toxigênica nas larvas através de bioensaios, bem como identificar os microrganismos entomopatogênicos não-cultiváveis e caracterizar as toxinas e possíveis interações patógeno-hospedeiro envolvidas no processo de doença. O projeto é de interesse do setor privado, não somente pela possível aplicação para área da saúde, mas também futuramente como possível biocontrole de pragas na agricultura.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Prehn Zavascki

Ciências da Saúde

Medicina
  • ensaio clínico aberto randomizado comparando meropenem em dose otimizada em infusão contínua com meropenem em regime padrão no tratamento de infecções graves por enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos –optimero
  • Infecções por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos (ERC) são altamente incidentes em hospitais brasileiros. O tratamento é usualmente composto de uma polimixina, geralmente combinada com um segundo antimicrobiano (com ou sem susceptibilidade in vitro), usualmente os próprios carbapenêmicos, como o meropenem, em doses altas padrão, amicacina e/ou tigeciclina. O benefício da associação de carbapenêmicos a esses esquemas é extremamente discutível, mesmo em doses altas (2g de 8/8h em infusão estendida - IE) devido ao fato da maioria dos isolados de ERC apresentarem altos níveis de resistência a esses antimicrobianos (Concentração inibitória mínima > 8mg/L) e amicacina ou tigeciclina tem apresentado baixa eficácia in vivo e/ou elevada toxicidade. O resultado prático é a emergência de uma epidemia de infecções sem tratamento antimicrobiano efetivo, ocasionando as elevadas taxas de mortalidade. O meropenem é um antimicrobiano extremamente potente da classe dos beta-lactâmicos, que são antibióticos seguros, com ampla janela terapêutica. Esquemas de combinação de antimicrobianos utilizando meropenem em altas doses são utilizados para o tratamento de ERC quando o nível de resistência é baixo (CIM ≤8mg/L) com evidência de benefícios em mortalidade, porém, a combinação de meropenem para isolados com CIM >8mg/L não tem benefício clínico comprovado. Esquemas de meropenem em regime otimizado de doses em infusão contínua (IC) são capazes de atingir o alvo farmacocinético/farmacodinâmico (PK/PD) necessário para morte bacteriana em isolados com altos níveis de resistência aos carbapenêmicos (CIM até 64mg/L), tornando o meropenem através dessa estratégia posológica uma possível opção para o tratamento de ERC. Infecções por ERC apresentam elevada mortalidade pela baixa eficácia clínicas das alternativas disponíveis de esquemas efetivos. Portanto, se a atividade de meropenem pode ser resgatada contra esses isolados, esse antimicrobiano pode tornar-se uma alternativa potencialmente segura e eficaz no tratamento destas infecções, desde que esquema de doses seja otimizado e administrado em IC. Um ensaio clínico randomizado é o melhor desenho para a avaliar a eficácia e a segurança desta estratégia o tratamento destas “superbactérias” O presente estudo pretende avaliar a eficácia e a segurança de doses otimizadas de meropenem em infusão contínua mais melhor tratamento disponível (DO-IC) comparado a meropenem em dose alta padrão em infusão estendida mais melhor tratamento disponível (DA-IE) no tratamento de infecções graves por ERC. 132 pacientes serão randomizados (66 para cada estratégia terapêutica).
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 20/08/2018-31/07/2021
Foto de perfil

Alexandre Reis Machado

Ciências Agrárias

Agronomia
  • diversidade e relacionamento filogenético de espécies de botryosphaeriaceae fitopatogênicos e endofíticos da mandioca no nordeste do brasil
  • A mandioca é uma planta arbustiva, de fácil cultivo, e que apresenta um sistema radicular rico em amido, sendo muito utilizada na alimentação humana, animal, e na indústria. Além disso, possui elevada importancia econômica e social, gerando emprego e renda, sobretudo nas regiões mais carentes do Brasil. Diversas doenças podem limitar a produção de mandioca, entretanto as podridões radiculares destacam-se devido afetarem diretamente o produto a ser comercializado e por serem causados por patógenos que sobrevivem no solo e de difícil controle. A podridão negra das raízes é uma das principais doenças, e vem sendo responsável por perdas imensuráveis no campo e também durante o armazenamento. Em um estudo recente, verificou-se com base análises de apenas seis isolados, que se os agentes etiológicos se tratavam de duas espécies de Lasiodiplodia e uma de Neoscytalidium (Botryosphaeriaceae, Ascomycota). Entretanto, essa doença ainda precisa ser melhor investigada, através de uma coleta mais abrangente e representativa, e analisando-se um número maior de isolados. Além da podridão negra das raízes, atualmente tem-se verificado uma elevada incidência de podridão seca das manívas em diversas áreas cultivadas na região Nordeste do Brasil. Essa doença tem sido associada somente à espécie Lasiodiplodia theobromae, mas até o momento nenhum estudo acurado e abrangente foi realizado para verificar a existencia de um número maior de espécies associados a essa doença. Geralmente o cultivo da mandioca é realizado material propagativo (manívas) de baixa qualidade e especula-se que a elevada incidência de podridão negra das raízes pode estar relacionada a utilização de material propagativo doente, ou seja, com sintomas de podridão seca das manivas, ou ainda, manívas aparentemente sadias, porém contendo o patógeno na forma latente (endofítico). Entretanto, essa hipótese ainda necessita ser provada. Assim, diante da importância fitopatológica de fungos da família Botyosphaeriaceae, das perdas causadas pela incidência de doenças na cultura da mandioca e da carência de estudos visando identificar corretamente os agentes etiológicos de doenças dessa cultura no Brasil, é de extrema necessidade a investigação da diversidade e patogenicidade de Botryosphaeriaceae associadas à podridão seca das manívas e à podridão negra das raízes da mandioca na região Nordeste do Brasil, elucidar suas relações ecológicas e filogenéticas com as espécies endofíticas. As informações a serem obtidas nesse estudo contribuirão para futuros estudos envolvendo o desenvolvimento ou busca por variedades de mandioca resistentes à podridão seca das manívas e podridão negra das raízes de mandioca, e certamente para a definição de estratégias de controle dessas doenças.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022