Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Carlos Eduardo Fonseca Alves

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • investigação morfológica e imuno-histoquímica da associação entre as alterações prostáticas e testiculares em cães adultos intactos
  • O cão é o único mamífero, além do homem, que desenvolve espontaneamente a hiperplasia prostática canina (HP), a atrofia prostática e o carcinoma prostático (CP), associado com a idade, hormônios androgênicos, além das lesões pré-neoplásicas: neoplasia intraepitelial prostática (PIN) e a atrofia inflamatória proliferativa (PIA). A regulação hormonal endógena da próstata é crucial para o correto desenvolvimento e manutenção das funções fisiológicas desta glândula. Os hormônios androgênicos são produzidos principalmente nos testículos, e alterações dos níveis de testosterona (mediada por alterações testiculares) podem induzir atrofia ou hiperplasia da glândula prostática. Além disso, outras alterações prostáticas podem estar associadas com alterações dos níveis de testosterona. No entanto, poucos estudos na literatura avaliariam a associação entre as diferentes alterações prostáticas com as testiculares. Assim, a presente pesquisa tem por objetivo avaliar histologicamente a glândula prostática e os respectivos testículos de cães para identificar e associar as alterações prostáticas com as testiculares. Serão incluídos nesta pesquisa 150 cães (150 glândulas prostáticas e 300 testículos). Serão realizadas análises histológica e imuno-histoquímica para avaliação morfológica da próstata e dos testículos, bem como a avaliação da expressão do receptor de andrógeno (AR). Em 50 animais, serão avaliados os níveis de testosterona que serão correlacionados com as alterações morfológicas e expressão de AR.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Franciscato

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • agências de inovação em jornalismo: estudo de experiências no ecossistema brasileiro e desenvolvimento de modelo para interação entre universidades, empresas e atores sociais
  • O panorama contemporâneo do jornalismo atravessado por discursos de crise institucional, organizacional, mercadológica e profissional do jornalismo é o cenário em que este projeto de pesquisa foi elaborado. A partir do reconhecimento de transformações graves nos modelos jornalísticos, esta investigação direciona-se para pensar o lugar da Universidade como proponente de novos cenários, reconhecendo ser ela um agente relevante desta nova sociedade do conhecimento baseada crescentemente em tecnologias digitais da informação em rede. O objetivo é analisar as experiências de agências de inovação tecnológica, organizacional e social realizadas por universidades brasileiras, assim como as ações de incubação de projetos na área da comunicação e da cultura, com vistas a construir um modelo de agência de inovação em jornalismo que acolha, dê suporte e contribua para o desenvolvimento de projetos inovadores em jornalismo, de base tecnológica e aplicação social, buscando potencializar o surgimento de novas formas, modelos e práticas de atuação jornalística na sociedade. A pesquisa irá se realizar em duas etapas e estará sustentada em dois procedimentos: a) pesquisa exploratória nas universidades brasileiras e uma universidade portuguesa (Universidade do Minho) com o objetivo de descrever ambientes, procedimentos e ferramental teórico e logístico para desenvolvimento de ações inovativas nas universidades, atendendo-se a requisitos de ecossistema de inovação e de interações entre universidade-empresa-atores sociais; b) pesquisa aplicada no desenvolvimento de um modelo de agência de inovação em jornalismo estruturado em universidades.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Guerra Schrago

Ciências Biológicas

Genética
  • bioinformática aplicada à epidemiologia e vigilância do vírus zika: desenvolvimento de modelos realistas para inferência da dinâmica evolutiva viral
  • Análises evolutivas recentes sugerem que a diversidade genética de ZIKV é composta de três clados principais, dois africanos (leste e oeste) e um asiático. A idade estimada do ancestral comum de ZIKV utilizando os genes E, NS5 e 3’NCR variaram entre 1851 e 1959, quando os intervalos de credibilidade são considerados. Essa variância significativa da idade pode ser influenciada não apenas pela quantidade de dados (erro estocástico), mas também pelos modelos evolutivos e métodos de inferência utilizados. Neste sentido, os métodos Bayesiano constituem hoje a abordagem padrão para estudo de problemas evolutivos em vírus. Entretanto, estes métodos necessitam da especificação de funções prior para todos os parâmetros estimados. Além disso, como os modelos evolutivos utilizados são complexos e o universo de topologias possíveis é grande, métodos Bayesianos em evolução molecular frequentemente utilizam de simulação estocástica via cadeias de Markov (MCMC) para a viabilização computacional da inferência paramétrica. Quando um algoritmo de MCMC é aplicado, invariavelmente o programa utilizará funções proposal para alimentar a cadeia de Markov que está sendo contruída. Essas funções de proposta têm uma grande influência na performance do algoritmo de MCMC em atingir uma fase estacionária. Além disto, análises evolutivas do ZIKV são complicadas pela incapacidade dos métodos de lidar adequadamente com o polimorfismo populacional intra-indivíduo que os vírus frequentemente apresentam. É comum que a dinâmica evolutiva das populações virais se aproxime de um modelo matemático de quasi-espécies. Esse problema não era tão evidente quando o sequenciamento do DNA era feito por método Sanger, mas com o advento das tecnologias de NGS, o sequenciamento de várias moléculas de DNA é comum. Este projeto, portanto, tem como objetivo geral a avaliação estatística dos modelos frequentemente empregados para análise de evolução de vírus, especialmente o ZIKV. Esses modelos são fundamentais para inferência de parâmetros relevantes para a vigilância epidemiológica, e.g., tamanho efetivo da população viral, taxas de evolução do vírus e da epidemia, tempo de entrada da linhagem viral numa determinada região geográfica e idade do ancestral comum do ZIKV. Essa análise vai ser realizada através da investigação dos modelos frequentemente empregados, além da proposição de novos modelos realistas que incorporam uma dinâmica evolutiva realista para as populações virais.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/11/2016-31/10/2020
Foto de perfil

Carlos Eduardo Leite Ferreira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • monitoramento de longa duração das comunidades recifais das ilhas oceânicas brasileiras
  • Quatro conjuntos de ilhas oceânicas fazem parte do território brasileiro: o Arquipélago de São Pedro e São Paulo (0o55'N; 29o21'W), a ilha de Fernando de Noronha (3o54'S; 32o25'W), o Atol das Rocas (3o50 S '; 33o49'W) e o complexo insular de Trindade (20o30'S; 29o20'W) e Martin Vaz (20o30'S; 28o52'W). Estas pequenas ilhas são responsáveis por um grande percentual de endemismo para a Província do Brasil (Floeter et al., 2008). Todas as ilhas e o Atol das Rocas (considerado nessa proposta nominalmente como ilha visto apresentar todas as características de tal) possuem afinidades tropicais, sustentando recifes rochosos ou biogênicos (no caso do Atol somente) recoberto por fauna e flora recifal diversa (Ferreira et al, 2009; Krajewski & Floeter, 2011; Pinheiro et al, 2011). Os ambientes recifais da costa brasileira sofrem pressão exponencial e deletéria do aumento da urbanização (Leão et al, 2003; Leão & Kikuchi, 2005). A sobrepesca, no entanto, é provavelmente o fator mais importante e generalizado alterando a função e estrutura desses sistemas (Ferreira & Gonçalves, 1999; Floeter et al, 2006; Francini-Filho & Moura, 2008). Apesar de comparativamente todas as ilhas oceânicas brasileiras apresentarem maior biomassa e abundância de espécies de peixes de topo de cadeia em relação à costa, a pesca comercial e recreativa é muitas vezes permitida. Tais indicativos foram recentemente reportados, sendo claramente evidenciados como efeitos conseqüentes de sobreexploração por diferentes artes de pesca (Ferreira et al, 2009; Krajewski & Floeter, 2011; Pinheiro et al, 2011; Luiz & Edwards, 2011). De fato, para algumas dessas ilhas, os efeitos da pesca datam de muitas décadas (Luiz & Edwards, 2011). Mesmo possuindo algum grau de proteção legal estabelecido pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) (Brasil, 2000), e existindo hoje programas de pesquisa contínuos financiados pelas agências nacionais de fomento e apoiado pelas agências ambientais e pela Marinha do Brasil, as ilhas oceânicas brasileiras não estão totalmente protegidas. Os componentes bióticos monitorados nos primeiros anos do PELD-ILOC incluíram compartimentos do bentos e nécton, além de fatores oceanográficos analisados por meio de dados de satélites. Especificamente, as amostragens para o monitoramento possuem objetivos para estimar a dinâmica de comunidades e populações, mas também processos, incluindo: Abundância de peixes, a porcentagem de cobertura de organismos bentônicos, a incidência de doenças e quantificação de bioerodidores em corais, a dinâmica populacional de Grapsus grapsus, a diversidade genética de zooxantelas de corais e a variação temporal destas, e o efeito de peixes sobre as comunidades bentônicas. Na atual proposta além dos componentes citados acima, estão sendo propostos os seguintes novos objetivos: a) monitorar a diversidade e abundância de dinoflagelados tóxicos e b) de ouriços, além da c) ictiofauna de profundidade por meio de vídeos remotos com uso de iscas (BRUVs).
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 01/01/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Carlos Eduardo Leite Ferreira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • efeito sazonal da produção planctônica e bentônica sobre a biomassa de peixes recifais no arquipélago de são pedro e são paulo.
  • Ambientes recifais tropicais provêm diversos serviços ecossistêmicos para populações humanas. Isso é possível devido à alta diversidade de organismos que compõe esses ambientes. Dentre as muitas questões ecológicas envolvendo os ambientes recifais, ainda é pouco compreendido como esses sistemas mantém essa elevada diversidade de espécies estando, geralmente, em águas com baixa produtividade primária na coluna d’água. Conhecido como “Paradoxo de Darwin”, esse é um dos questionamentos primordiais para se entender o funcionamento desses ecossistemas complexos. A cadeia de consumidores, nos recifes rasos, é sustentada por produtores fotossintetizantes em dois compartimentos. O compartimento bentônico é composto por organismos sésseis, como macroalgas, enquanto o compartimento planctônico é composto por microalgas e bactérias na coluna d’água. Devido sua importância, entender a variação de fontes de produção planctônico e bentônicas no tempo e no espaço, é vital de modo a prever impactos antrópicos e climáticos sobre o funcionamento das cadeias tróficas recifais. O grupo dos peixes é um dos mais conhecidos e explorados pelos humanos nos ambientes recifais, são elementos intrínsecos a cadeia trófica interagindo em diversos níveis tróficos de consumidores. Dentre os diferentes grupos tróficos, os peixes planctívoros são aqueles que se alimentam indiretamente do compartimento planctônico de produtores. Esses peixes planctívoros apresentam uma das maiores densidades (indivíduos / área) comparativamente com os outros grupos tróficos. Logo, servem de modelo para entender a entrada e fluxo de energia nesses ambientes. No Brasil, os ambientes recifais ocupam tanto a costa quanto ilhas oceânicas sendo uma dessas ilhas o Arquipélago de São Pedro e São Paulo. Esse arquipélago é caracterizado como o menor e com menos diversidade de espécies devido a escassa área recifal rasa e ao alto isolamento. Essas características fazem com que as funções chaves no sistema sejam realizadas por poucas espécies, caracterizando uma baixa redundância ecológica. Essas características podem tornar o sistema mais frágil a distúrbios de origem humana e climática. Neste sentido, em vista de potenciais e variados impactos antrópicos e consequente perda de espécies, é fundamental estudar processos de base da cadeia (bottom-up), analisando a proporção de contribuição de cada fonte de produção primária para a cadeia trófica recifal. A presente proposta engloba métodos multiespecíficos que visam responder três perguntas principais: 1) Qual é a contribuição sazonal da produção planctônica versus bentônica para o sistema recifal em questão? 2) Qual a relação da produção planctônica sazonal com a biomassa de peixes planctívoros recifais? 3) Existe sobreposição ou partição de nicho trófico e isotópico das espécies de peixes planctívoras? Com os dados gerados serão construídos modelos de teias tróficas capazes de responder quais são as possíveis influências de mudanças climáticas globais e antropogênicas sobre a cadeia trófica recifal desse arquipélago.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 01/01/2020-30/06/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Leite Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • padrões latitudinais de seletividade alimentar e redundância funcional em peixes recifais herbívoros
  • O processo de herbivoria é de extrema importância nos mais diversos ecossistemas. Em ambientes recifais, peixes herbívoros são responsáveis por controlar o crescimento e a expansão de diversos tipos de algas, desde algas filamentosas que compõem a matriz de algas epilíticas, até algas típicas de estágios de sucessão mais avançados, como Sargassum. Através da sua intensa atividade alimentar, diferentes espécies de peixes removem uma grande variedade de algas dos recifes, auxiliando dessa forma a manutenção da saúde dos recifes e promovendo sua resiliência. Esse papel-chave desempenhado por peixes herbívoros se torna mais importante na medida em que mudanças climáticas globais estão ameaçando os recifes de coral ao redor do mundo promovendo eventos de branqueamento e um aumento na cobertura de algas. Entretanto, diversas espécies de peixes recifais herbívoros vêm sendo pescados de forma intensa nos últimos anos, em especial budiões (Labridae, Scarini). A soma de mudanças climáticas globais (aumento na temperatura da água do mar promovendo o aumento na frequência e intensidade dos eventos de branqueamento e acidificação dos oceanos) com impactos locais (pesca sem controle de espécies com importantes funções ecológicas) pode gerar uma enorme desestabilização nos ambientes recifais sem precedentes. Nesse cenário, torna-se vital reconhecer o papel que as diversas espécies de peixes herbívoros desempenham nos sistemas recifais de forma manejar e ordenar a pesca sobre tais espécies de forma a minimizar o impacto da pesca na funcionalidade desses ambientes. Esta proposta tem como objetivo quantificar a capacidade das assembleias de peixes recifais controlarem macroalgas, além de avaliar a seletividade alimentar de cada umas das espécies e identificar padrões de redundância funcional ao longo de um gradiente latitudinal em duas regiões biogeográficas distintas: Caribe (Curaçao) e Brasil (RN e RJ). Para isso, serão realizados experimentos de herbivoria em campo utilizando diversas macroalgas associado a filmagens remotas. As algas terão seu peso determinado antes e após os experimentos de forma a quantificar a biomassa consumida em cada ensaio e, a partir dos vídeos, será determinado quais espécies de peixes se alimentam preferencialmente de cada uma das algas. Análises de nutrientes e metabólitos secundários serão realizadas de forma a determinar os fatores que determinam os padrões de seletividade observados. A partir dessas informações será possível determinar o nível de redundância funcional das espécies de peixes herbívoros em cada um dos locais estudados e determinar os fatores que determinam essa redundância em uma ampla escala latitudinal. Os dados gerados a partir deste projeto têm como objetivo ampliar o conhecimento da ecologia dos peixes recifais herbívoros e seus variados papeis funcionais em recifes do Atlântico. Além disso, espera-se que tais informações sejam utilizadas por gestores locais para melhorar o manejo das espécies capturadas nas pescarias, principalmente tendo em vista que muitas dessas espécies apresentam variados níveis de ameaça.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Martins Torcato

Ciências Humanas

História
  • ébrios, loucos e arruaceiros: produção de saberes sobre os usos de substâncias inebriantes na imprensa nordestina (1932-1964)
  • O projeto visa compreender as práticas cotidianas e as relações interpessoais dos sujeitos que utilizavam substâncias inebriantes, assim como a produção de saberes e as ações promovidas pelos poderes públicos dos estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Alagoas, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Bahia, Sergipe e Maranhão para o enquadramento desses sujeitos nas normativas antidrogas. A historiografia das drogas e da alimentação ainda é recente no Brasil, concentrando-se na região sudeste e sul. Além disso, mesmo em âmbito nacional, são escassos os trabalhos científicos que abordam o período coberto por essa proposta. Os materiais de pesquisa utilizados serão: acervos digitais, mormente, os da Fundação Biblioteca Nacional, por meio da Hemeroteca Digital Brasileira; e digitalização de jornais do estado do Rio Grande do Norte via Núcleo de Documentação e Pesquisa Histórica - NUDOPH, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN. A partir desse mapeamento, será constituído um banco de dados com referências relativas à região nordeste para a produção de materiais críticos com os resultados da pesquisa a fim de incluir a região nordeste no mapa da historiografia e consolidar esse incipiente campo de pesquisa.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Mounic Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • mostra de ciências e semana nacional de ciência e tecnologia do ifro/campus ariquemes – 2020: “ciência e tecnologia para o desenvolvimento sustentável do vale do jamari, amazônia ocidental, brasil”
  • Esta proposta pretende trazer ao IFRO/Campus Ariquemes o primeiro evento científico desta instituição, com a realização da I Mostra Científica do IFRO/Campus Ariquemes, que contará com a apresentação dos trabalhos científicos realizados pelos alunos dos cursos técnicos e de graduação deste Campus. Em paralelo à mostra científica ocorrerá o I Ciclo de Palestras do IFRO/Campus Ariquemes intitulado: "Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento sustentável do Vale do Jamari, Amazônia Ocidental, Brasil”, com palestras de pesquisadores, professores e profissionais altamente qualificados externos ao IFRO/Campus Ariquemes. O evento ocorrerá entre os dias 21 e 23 de outubro de 2020, em alusão à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), nas dependências do IFRO/Campus Ariquemes. O objetivo é trazer à comunidade da região do Vale do Jamari, uma região com IDH abaixo da média brasileira, a oportunidade de vivenciar um evento científico e aproximá-la das ações de ensino e pesquisa desenvolvidas pelo IFRO/Campus Ariquemes. A I Mostra Científica do IFRO/Campus Ariquemes terá a apresentação de 40 trabalhos científicos desenvolvidos por alunos dos cursos técnicos do Campus, tanto integrados como subsequentes. Além disso, será realizada a apresentação de 20 trabalhos científicos desenvolvidos por alunos de graduação deste Campus. Os cinco melhores trabalhos de ensino médio técnico e o melhor de graduação serão agraciados com bolsas de pesquisa de Iniciação Científica Júnior (ICJ) para ensino médio técnico e Iniciação Científica (IC) para graduação, com duração de 12 meses, a partir da implantação das bolsas. Em paralelo à I Mostra Científica do IFRO/Campus Ariquemes será realizado o I Ciclo de Palestras do IFRO/Campus Ariquemes com a presença de cinco pesquisadores e/ou profissionais externos ao IFRO/Campus Ariquemes, convidados para contribuir com as cinco temáticas de ensino técnico deste Campus, sendo elas: Agronomia; Aquicultura; Biologia; Ciências dos Alimentos e Informática. Os palestrantes serão convidados a incluir em suas palestras assuntos relacionados à temática do evento (Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento sustentável do Vale do Jamari, Amazônia Ocidental, Brasil), trazendo abordagens que a tangencie com suas áreas de atuação. Espera-se que com estes eventos seja criada uma cultura de divulgação científica no Campus Ariquemes, trazendo uma maior aproximação da ciência com os discentes e com toda a comunidade acadêmica desta instituição. Além disso, com a implantação de seis bolsas de iniciação científica (5 ICJ + 1 IC), espera-se um aumento no número de trabalhos científicos e posteriores publicações do IFRO/Campus Ariquemes.
  • Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia - RO - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Carlos Eduardo Poli de Figueiredo

Ciências da Saúde

Medicina
  • universal 2018 - hipertensão na gestação e pré-eclâmpsia: aspectos clínicos e fisiopatológicos.
  • A pré-eclâmpsia(PE) é uma das complicações mais frequentes da gestação, é a principal causa de morte materna e tem impacto na taxa de prematuridade no Brasil, sendo importante problema de saúde pública. Há anos o nosso grupo tem estudado pacientes gestantes com e sem pré-eclâmpsia e avaliado vários aspectos originais desta doença buscando entender os aspectos fisiopatológicos e as suas relações com a clínica. Este projeto é uma proposta “guarda-chuva” visando seguir os estudos desta linha de pesquisa e o apoio solicitado é referente a material de consumo. Avalia diversos aspectos da pré-eclâmpsia e demais distúrbios hipertensivos da gestação, e os estudos são realizados para agregar conhecimento aos trabalhos que já fizemos a medida que são viabilizados. Esta estratégia, há anos, tem funcionado com sucesso resultando em várias publicações, projetos, colaborações internacionais e formação de recursos humanos em nível de graduação e pós-graduação. Objetivo geral: Estudar aspectos dos mecanismos fisiopatológicos da pré-eclâmpsia, avaliando o papel destes no seu diagnóstico, manifestação, etiologia e prognóstico. Objetivos específicos: Avaliar potenciais biomarcadores de hipertensão na gestação (especialmente pré-eclâmpsia). Avaliar aspectos clínicos e desfechos materno e fetais nas gestantes com hipertensão na gestação. Relacionar os aspectos fisiopatológicos com os aspectos clínicos. Métodos: Estudo de marcadores (citocinas, fosfodieterases, PlGF (placental growth fator), FullPIERS e outros eventualmente identificados ao longo do projeto. Acompanhamento clínico e identificação de evolução clínica e desfechos materno e fetais. Na parte experimental em animais avaliaremos o modelo RUPP para estudar a pré-eclâmpsia e a PRES. Metas: Produção científica através de publicações, formação de recursos humanos, e a interação com grupos nacionais e internacionais. Resultados: Os dados do nosso trabalho podem auxiliar na melhor diferenciação dos distúrbios hipertensivos (atualmente o diagnóstico é equivocado em uma significativa percentagem das pacientes). É possível que alterações nos sistemas em estudo possam servir como marcadores diagnósticos ou alvos terapêuticos nesta síndrome.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Schaedler

Ciências Agrárias

Agronomia
  • dispersão endozoocórica de sementes de espécies daninhas resistentes a herbicidas
  • Plantas daninhas causam grandes limitações aos cultivos agrícolas mundialmente, e a principal forma de controle das espécies daninhas tem sido o método químico. O uso contínuo de herbicidas de mesmo mecanismo de ação tem selecionado biótipos de plantas daninhas resistentes aos herbicidas. A constatação da resistência de plantas daninhas traz grande preocupação, pois inviabiliza o controle químico de forma seletiva, forçando o produtor a utilizar diferentes estratégias para manejo. Uma estratégia que vem sendo adotada é o sistema integrado de produção (lavoura e pecuária), em áreas cultivadas com o arroz irrigado e também destinadas à produção animal, especialmente a bovinocultura de corte. Neste caso, os animais são mantidos na resteva da cultura no período pós-colheita, até o preparo do solo para a safra seguinte, ou durante o pousio da área. A presença dos animais na área de arroz após a colheita pode reduzir o banco de sementes de plantas daninhas presentes no solo, e/ou potencializar sua disseminação, através da chamada dispersão endozóica destas espécies. Neste sentido, o objetivo deste projeto será avaliar a dispersão endozoocórica de sementes de arroz daninho (Oryza sativa L.), capim-arroz (Echinochloa crusgalli L.) e azevém (Lolium multiflorum L.) resistentes a herbicidas. Para isso, serão conduzidos quatro estudos, a saber: Estudo 1 - Dispersão endozoocórica, germinação e controle de O. sativa e Echinochloa spp. resistentes aos herbicidas inibidores da enzima ALS; Estudo 2 - Dispersão endozoocórica, germinação e controle de L. multiflorum resistente a herbicida inibidor da enzima EPSPs; Estudo 3 - Germinação de sementes de arroz daninho, capim-arroz e azevém em função da passagem pelo trato digestivo e substrato; e Estudo 4 - Valor adaptativo de biótipos de arroz daninho, capim-arroz e azevém em função da passagem pelo trato digestivo de bovinos. Utilizar-se-á seis novilhos, mantidos em gaiolas para ensaios metabólicos devidamente alimentados e hidratados. A coleta das fezes será realizada em bolsões específico para animais. Cada animal representará uma repetição, sendo fornecida quantidade de sementes estimada em 3,5 plantas para cada novilho, e os tratamentos serão baseados em épocas de recuperação (dias). É possível que sementes de plantas daninhas sobrevivam à passagem pelo trato digestivo dos animais e, posteriormente, sejam dispersas em diferentes áreas. Sendo assim, quantificar e conhecer aspectos relacionados à dispersão de plantas daninhas por ruminantes torna-se necessário, pois a sobrevivência de sementes após passagem pelo trato digestivo dos ruminantes é fator relevante para a dinâmica populacional de plantas daninhas, em mesmas ou diferentes áreas.
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Soares da Cruz

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • escritoras portuguesas na imprensa periódica do brasil: laços transatlânticos de ação (1890-1930)
  • Trata-se de projeto de pesquisa sobre a presença de escritoras portuguesas na imprensa periódica brasileira durante a primeira onda feminista (1890-1930). Mesmo com a independência (1822) e a república (1889), as relações culturais entre Brasil e Portugal continuaram muito fortes, em parte pela chegada contínua de imigrantes lusos e também por uma presença editorial de escritores portugueses publicando livros e textos variados em jornais de mesma língua. A ascensão da presença de autoras no campo cultural ao longo do século XIX levou a uma maior participação de escritoras portuguesas na imprensa em português, sobretudo com a inserção de muitas delas em associações e lutas femininas e feministas nas primeiras décadas do século XX, mesmo daquelas não declaradas feministas. A vinda de algumas à ex-colônia para morar, trabalhar ou proferir conferências aumentou o intercâmbio entre essas escritoras e o sistema literário brasileiro. Pretende-se resgatar as obras de autoras portuguesas publicadas no Brasil, na imprensa dos imigrantes, mas não só, e também rastrear sua recepção e as redes de sociabilidade que articularam ligando intelectuais, homens e mulheres, nos dois lados do Atlântico.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Velasquez Cabrera

Engenharias

Engenharia Nuclear
  • estudos econômicos para desenvolvimento de energia nuclear e prospectiva futuras
  • A meados dos anos 50, países como Estados Unidos, Grã Bretanha, França e Rússia, começaram a usar a energia nuclear para geração de energia elétrica. Estes países tinham em comum uma grande necessidade de geração de energia elétrica para o desenvolvimento industrial e investiram nessa tecnologia para fornecer energia elétrica. Isto gerou uma necessidade da fonte de energia e o desenvolvimento de diferentes tecnologias de reatores nucleares que foi avançando nas décadas seguintes. Outros países industrializados viram uma forma de produzir energia elétrica de forma confiável e de baixa poluição perante uma demanda crescente de energia. Com a demanda crescente da energia nuclear, nas seguintes duas décadas diferentes propostas de reatores começaram a ser desenvolvidos (PWR, PHWR, BWR, RMBK, GCR, AGR e FBR) considerando a melhor eficiência térmica, a melhoria do ciclo do combustível nuclear e as dimensões, otimizando os custos de construção. A demanda de urânio cresceu, assim como, a prospecção e exploração deste recurso, bem como o domínio dos processos de conversão, enriquecimento e fabricação. Países industrializados, com pouca disponibilidade de recursos de urânio, investiram nessa tecnologia confiando no fator de capacidade das usinas nucleares serem maiores em relação a outras fontes de energia e nos preços do mercado internacional do urânio para continuar com seus programas nucleares. Países com poucos recursos como França e Reino Unido adotaram uma política de ciclo fechado do combustível, enquanto Estados Unidos e Canadáa, países com grandes recursos, optaram por um ciclo aberto. Dentro deste panorama, o Brasil possui reservas de urânio para ser autossuficiente por várias décadas, se agregada a utilização do tório e um ciclo fechado de combustível, até séculos. Neste contexto, a proposta do presente trabalho visa utilizar códigos de planejamento energético com ênfase na parte nuclear fundamentando-se na inserção de reatores nucleares dentro do planejamento energético considerando as políticas, limitações econômicas e de recursos, usando dados obtidos nas pesquisas realizadas no DEN/UFMG e criar diferentes cenários de inserção de reatores nucleares e seus respectivos ciclos de combustível viabilizando o estudo econômico de utilização dos diferentes reatores usados e os que são projetados na IV geração (GIF – Generation IV International Forum) e os aspectos do planejamento das diferentes propostas de reatores de pequeno e médio porte. Os sistemas nucleares seriam modelados no MESSAGE (The Model for Energy Supply Strategy Alternative and their General Environmental impacts), software já utilizado no departamento.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Eduardo Veloso de Almeida

Engenharias

Engenharia Nuclear
  • investigação sobre o uso da dosimetria fricke - padrão primário de dose absorvida na água em feixes de fotons de alta energia
  • A solução Fricke é um dosímetro químico que se baseia na oxidação de íons ferrosos a íons férricos após interação da radiação ionizante com a solução. A dosimetria química, com a solução Fricke, vem mostrando-se um método eficaz para contornar dificuldades clínicas e laboratoriais de dosimetria até então bem resolvidas principalmente com o uso das câmaras de ionização. Primeiramente, os resultados são obtidos com a leitura das absorbâncias após a solução Fricke ser submetida a radiação. A partir dessas leituras, obtém-se a dose na solução Fricke e em seguida, a dose absorvida em água. A fim de auxiliar a dosimetria no Brasil, o Laboratório de Ciências Radiológicas (LCR/UERJ) implementou o dosímetro Fricke com o auxílio de projetos de pesquisa. A solução é produzida no laboratório e para realização das leituras de absorbância, adquiriu-se um espectrofotômetro de alta resolução. Este projeto tem como objetivo realizar a dosimetria Fricke em diferentes áreas: clínicas, acadêmicas e aeroespacial. Desta forma, haverá um aumento da acurácia e diminuição das incertezas envolvidas na realização da grandeza dose absorvida na água gerando resultados de alta qualidade metrológica. Para garantir os resultados propostos, torna-se necessário o uso como testes em diversos feixes e energias no Rio de Janeiro, mas em diversos centros de radioterapia no Brasil. Como resultado final deste projeto, espera-se ampliar o uso do dosímetro Fricke para diferentes energias e aplicações. Este trabalho possibilita o laboratório LCR, e outros, a não mais utilizar o padrão kerma no ar, e sim, como proposto pela Agência Internacional de Energia Atômica, utilizar como padrão de dose absorvida na água. Este padrão será implementado em aplicações clínicas de terapia com fótons e elétrons, dosimetria aeroespacial e para irradiadores de sangue utilizando a dosimetria Fricke com resultados esperados de alta qualidade metrológica.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Emilio Levy

Ciências da Saúde

Medicina
  • resposta imune inata e adaptativa na persistência da infecção pulmonar por pseudomonas aeruginosa produtora de biofilme na fibrose cística
  • A Fibrose Cística (FC) é uma doença genética decorrente da ausência ou disfunção da proteína reguladora da condutância transmembrana (CFTR), levando à desidratação das secreções produzidas em órgãos epiteliais. A maior causa de morbidade e mortalidade na FC é a doença pulmonar, onde boa parte dos pacientes desenvolve infecção crônica por uma série de patógenos, sendo a Pseudomonas aeruginosa o patógeno predominante. A infecção crônica por P. aeruginosa é caracterizada pela formação de biofilme pela bactéria, conferindo-a um aspecto mucoide, protegendo-a da ação de antibióticos e de fagócitos do sistema imune. A infecção crônica é acompanhada por uma resposta exacerbada de anticorpos IgG específicos, porém, sem eliminação da infecção. Isso pode ser devido ao comprometimento da formação de memória imunológica contra o patógeno, apesar da exposição repetida aos seus antígenos. A interação entre resposta imune inata e adaptiva no contexto da infecção crônica por P. aeruginosa e o desenvolvimento de memória imunológica não são relatados na literatura especializada. Aqui, propomos estabelecer um perfil da resposta imune inata e adaptativa em diferentes grupos de pacientes com FC, classificados de acordo com seu perfil de colonização/infecção por P. aeruginosa – nunca colonizados, livres de infecção, colonização intermitente e infecção crônica. Isso ajudará a entender melhor as bases das falhas imunes na FC e, possivelmente, os mecanismos que a P. aeruginosa utiliza para evadir as respostas imunes, podendo servir de base, também, para outros casos de infecções crônicas. Tal conhecimento fornecerá, potencialmente, subsídios para o estudo de abordagens imunoterápicas na infecção pulmonar crônica da fibrose cística, visando a preservação funcional e a melhora da sobrevida. Este projeto faz parte da continuação da cooperação internacional já estabelecida entre os Grupos de Estudos em Fibrose Cística da Unicamp e do Departamento de Microbiologia Clínica, Hospital Universitário de Copenhague (Rigshospitalet), Universidade de Copenhague, Dinamarca.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Ernesto Garrido Salmon

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • quantificação de íons paramagnéticos no cérebro humano
  • Algumas doenças neurodegenerativas têm sido associadas com um aumento na concentração de metais em regiões dos núcleos da base a partir de estudos post-mortem. Dessa forma, métodos não invasivos in vivo para quantificar esses metais e seus estados iônicos se tornam necessários para um estudo fisiológico da progressão dessas doenças. Mapas quantitativos de Ressonância Magnética têm sido propostos na literatura como novas abordagens no estudo de tais doenças por fornecerem informações quantitativas do cérebro. A técnica QSM (Quantitative Susceptibility Mapping), especificamente, mostra grande potencial no estudo in vivo por ser capaz de diferenciar sujeitos saudáveis de pacientes. Porém, as origens moleculares do mecanismo de contraste na QSM não têm sido totalmente elucidadas. A técnica espectroscópica EPR (Electron Paramagnetic Resonance) possibilita uma análise mais aprofundada do conteúdo de íons paramagnéticos em estruturas do cérebro (post-mortem), em especial sobre a molécula de ferritina. Nossos estudos preliminares com relativamente poucas amostras e em equipamento de 3T mostram altas correlações entre os valores de susceptibilidade e o conteúdo do íon Fe3+ sob a forma de ferrihidrita nucleada na ferritina. No entanto, estudos com maior número de amostras e em equipamento de campo mais alto são necessários para uma certeira validação in vitro. Neste projeto é proposta a combinação das técnicas de QSM e EPR procurando obter uma maior informação a respeito do conteúdo de metais no cérebro bem como um maior entendimento do contraste subjacente ao mapa obtido no QSM.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Agrárias

Agronomia
  • rede terrantar: permafrost, solos, mudanças climáticas e teleconexões na antártica e andes meridionais
  • Nos últimos cem anos do Antropoceno, a civilização humana passou a ocupar a última fronteira de ecossistemas prístinos, de elevada fragilidade: a Criosfera Antártica, maior repositório de água doce do Planeta. Desde então, a dinâmica da paisagem Antártica passou a ser influenciada por fatores complexos, dependentes das transições climáticas naturais ou induzidas pelo homem, redirecionando processos então existentes para novos cenários. A Criosfera, definida como um subsistema caracterizado pela presença de água congelada (neve, gelo ou permafrost), desempenha um papel-chave nas mudanças ambientais atuais. No PROANTAR, o grupo TERRANTAR, alcançou, na última década, um notável legado de pesquisas e publicações sobre permafrost, solos e mudanças climáticas na Antártica e nos Andes, sintonizado com os objetivos definidos pelo SCAR (programas AntClim, ANTPAS, AntECO). Uma ampla e moderna rede de monitoramento estabelecida nos últimos 12 anos, e pesquisas de ponta derivadas, vêm demostrando a importância crucial do permafrost na Antártica, componente-chave da criosfera, na regulação climática global, elevação do nível dos mares e ciclos de vida e do carbono. Criossolos armazenam cerca de 27 % do total de C orgânico estocado nos ecossistemas terrestres do planeta, e sabe-se que até a década de 70 estes solos funcionavam como depósitos de C, em função da estabilidade do permafrost. Com o aumento da temperatura média global e desestabilização do permafrost, observou-se uma inversão do fluxo de C nas ultimas décadas, transformando-se em áreas fontes de C para a atmosfera. As mais recentes avaliações das alterações climáticas pelo IPCC já incluem as respostas atuais e futuras dos solos com permafrost ao clima, e ressaltam a necessidade urgente de consolidação e ampliação de pesquisas integradas para Antártica, no qual o grupo TERRANTAR é ator qualificado e produtivo. Com a tendência geral de aumento das temperaturas do solo/permafrost de alta montanha e na Antártica, há repercussões significativas no clima (fluxos de carbono), estabilidade geomórfica, ecologia e hidrologia. Estudos sobre ecossistemas terrestres periglaciais, afetados por permafrost, são bem desenvolvidos no hemisfério norte, mas comparativamente menos intensos na região Antártica e nos Andes, onde desenvolvemos as pesquisas brasileiras. Para 2022, o TERRANTAR busca fortalecimento e consolidação como grupo de excelência nacional em pesquisa antártica centrada em estudos de modelagem climática do permafrost, solos, geoecossistemas periglaciais em transição. Há forte destaque na formação de recursos humanos no âmbito do Programa Antártico Brasileiro, e contamos com 13 instituições nacionais já ativamente envolvidas em diferentes fases e eixos do projeto, bem como 10 instituições estrangeiras formando uma rede de parcerias multi-institucionais que mesclam grupos de pesquisa emergentes em ciência antártica com grupos consolidados do mundo todo, visando sinergia e agregação. Desde 2002, o Núcleo TERRANTAR, pioneiro em pesquisas de solos afetados por permafrost e dinâmica climática, ecológica e geoambiental nesse importante setor da criosfera, construiu vasta publicação internacional, e uma rede de monitoramento climático dos solos e permafrost na Antártica Marítima e Peninsular que é parte do programa ANTPAS - Antarctic Permafrost, periglacial environments and soils, do SCAR. Todo esse legado é parte do INCT da Criosfera, e representa a mais sólida e extensa rede atual de monitoramento do permafrost na Antártica, em sitios sob forte impacto de mudanças globais. Em 2018, contamos 32 sítios de monitoramento climático contínuo de solos e permafrost, com utilização de tecnologia de ponta na aquisição e armazenamento de dados horários, na Antártica e nos Andes. São considerados sítios “cold spots”, com prioridade para pesquisa em teleconexões, para a WMO. Alinhados ao Plano de Ações da Ciência Antártica Brasileira para 2022, há forte necessidade de consolidação e aprofundamento dos conhecimentos gerados até o momento pela REDE TERRANTAR, buscando ampliar e consolidar a rede física de monitoramento e estudos de ecossistemas terrestres na Antártica e nos Andes, em todo o gradiente latitudinal do permafrost. Com caracterização detalhada dos solos, geomorfologia e ecossistemas associados, e instalação de novos sítios de monitoramento permanente em locais estratégicos, a estratégia do TERRANTAR é garantir a formação continuada de pesquisadores em nível de pós-graduação e estabelecer sólidas parcerias internacionais para consolidar o patamar de qualidade alcançado. O TERRANTAR é orientado pelo espírito da integração, buscando a sinergia necessária para alavancar a pesquisa de campo, otimizar recursos logísticos e operacionais e potencializar a formação de recursos humanos. Em síntese, o projeto proposto dá suporte, amplia, automatiza e consolida a Rede, justificando todo o esforço humano e financeiro até hoje realizado. A partir de um eixo central (ecossistemas terrestres em transição, permafrost e mudanças climáticas), pretende-se desenvolver e ampliar projetos-satélite já em andamento, conforme a metodologia. Abrangem estudos dos ecossistemas terrestres transientes, associados às mudanças climáticas regionais, papel da ecologia de comunidades, dinâmica de carbono e biogeoquímica terrestre. Há forte integração de diversos egressos do TERRANTAR, hoje docentes e pesquisadores em instituições públicas do Brasil. Com base em todo legado e infraestrutura existente, buscar-se-á incrementar a qualidade da pesquisa antártica no âmbito das instituições associados, com forte inserção da APECS-Brasil na produção de material de divulgação científica do TERRANTAR, sob a forma de videoaulas, monólitos de exposição, livretos e mapas, além de novas técnicas para ampliar a difusão do conhecimento científico para a juventude brasileira, em escolas públicas, com novas formas de sensibilizar o público não especializado.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • paisagens naturais e antropogênicas da baia de marajó: geoambientes, biogeoquímica e geoarqueologia
  • A Baia de Marajó abriga um dos maiores e mais ricos sistemas fluvio-marinhos do mundo, e constitui a maior área de manguezais do Brasil, e nosso maior arquipélago, tendo sido ocupada por sociedades pré-históricas desde o Holoceno, deixando um legado geoarqueológico de sambaquis, tesos e sítios de terra preta de índio de grande relevância cultural e científica. A Baia possui uma imensa diversidade de geoambientes fluvio-marinhos e continentais, abrangendo desde restingas, dunas, manguezais, até florestas inundáveis, campos alagados e cerrados. Com maior extensão e importância ecológica, destacam-se os manguezais, que representam a maior e mais importante área do Brasil. Serão realizados estudos integrados de Geoarqueologia para uma compreensão mais ampla do entrelaçamento ecológico-cultural entre o ambiente natural na Baia de Marajó, sua evolução dinâmica e a ocupação por sociedades humanas pré-históricas na região. Pesquisas com a abordagem geoarqueológica são interdisciplinares por definição e amplamente utilizadas no exterior com grandes contribuições para o avanço de pesquisas arqueológicas. No entanto tal abordagem ainda é incipiente no Brasil , em especial na Amazonia. O desenvolvimento de pesquisa interdisciplinar com o foco na diversidade dos sítios geoarqueológicos e em novas técnicas de estudos e datação geoarqueológica pode trazer contribuições científicas para diversos ramos do conhecimento para a região da Foz do Amazonas. O avanço contínuo dos conhecimentos regionais requer uma inter e transdisciplinaridade que abarca diversas áreas do conhecimento, em estudos que transitam desde a evolução ecológica e climática na foz do Amazonas até a marcha da ocupação humana primitiva dos manguezais e áreas lindeiras, tendo como meta final a preservação do bioma Amazonia. Neste projeto, serão caracterizados todos os geoambientes presentes na Baia de Marajó, desde os manguezais de macromaré, até a borda dos tabuleiros terciários bem drenados, bem como diversos sítios geoarqueológicos, como sambaquis e Terras Pretas, visando elucidar a cronologia de ocupação pré-histórica da Foz do Amazonas, com enfoque multidisciplinar. O projeto tem por objetivo a identificação, caracterização e valoração dos sítios de sambaquis, tesos e terras pretas regionais, estudando sua evolução cultural e cronológica durante o Quaternário. O foco da pesquisa é uma abordagem geoarqueológica, geoambiental, pedológica e geoquímica interdisciplinar, com apoio de diversas áreas da ciência (solos, ecologia) para melhor elucidar as relações homem-paisagem na Baia de Marajó, e apontar caminhos para sua preservação cultural e ecológica
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 01/01/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Carlos Ernesto Santos Ferreira

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos de diferentes velocidades de execução do treinamento de força na cinética das vesículas extracelulares, capacidade funcional e hipertrofia muscular em idosos sarcopenicos.
  • Com o passar da idade o organismo humano perde naturalmente várias de suas qualidades, de forma geral, e o sistema muscular não se exclui deste processo (ORDWAY et al. 2006; DESCHENES, 2004; DOHERTY, 2003). Essa ação do envelhecimento sobre o sistema muscular induz a redução da massa magra também conhecida como sarcopenia e consequentemente diminuição da capacidade de gerar força, desencadeando uma série de eventos como perda das habilidades funcionais, dependência, diminuição da densidade mineral óssea que, por sua vez, aumenta o risco de quedas e fraturas. Neste contexto, várias formas de intervenção têm sido propostas, mas ao que tudo indica, o treinamento de força é o método mais eficaz e sem efeito colateral. O treinamento de força sistematizado, pode ser aplicado em diferentes velocidades, tanto voltado para hipertrofia (velocidades mais baixas) quanto para potencia (velocidades maiores) musculares (CELES et al, 2017; IZQUIERDO et al. 2004). Estudos recentes têm focado nos mecanismos relacionados à sarcopenia, mais especificamente nos processos que modulam esse caminho, dos quais se destacam as vesículas extacelulares (EVs) (LOVETT et al; 2018; ZANG E CHEN, 2018) por estarem relacionadas tanto na manutenção quanto no reparo tecidual (POLAKOVICOVA et al, 2016). Dentre as moléculas bioativas que as EVs possuem, os microRNAs são as mais investigadas. Em se tratando de tecido muscular, maior antenção é dada ao microRNA-206 (mir-206), pois sabe-se que este tem papel importantíssimo no controle da plasticidade muscular esquelética, influenciando alterações no tipo de fibra e massa muscular em resposta aos estímulos que este sistema esta sendo imposto. O processo de reparo muscular é complexo e necessário para a manutenção da homeostase, em especial para adaptação ao estresse. Contudo, pouco se conhece sobre esse mecanismo em idosos em especial quando diferentes modelos de treinamentos de força são aplicados. Neste sentido, investigar o comportamento das EVs relacionadas a sistema muscular pode auxiliar na compreensão do treinamento resistido como ferramenta no combate a doenças que interferem diretamente o referido sistema, em especial à sarcopenia, bem como viabilizar a estruturação de um novo marcador para identificar vias de sinalização associada à redução da massa muscular e possibilidades de diagnóstico associados a esta condição são necessários e urgentes.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Fausto

Ciências Humanas

Antropologia
  • donos demais: investigações acerca das relações assimétricas na amazônia e adjacências
  • Este projeto visa reunir uma série de pesquisas cujo objeto comum é uma forma relacional específica, que denominamos “maestria”, de modo a refinar e ampliar um modelo das relações assimétricas na América do Sul não-andina, com uma concentração na Amazônia legal. O projeto comum é a "relação de maestria”, esteja ela expressa no parentesco, no trato de animais e vegetais, no xamanismo, na guerra, no ritual ou nas relações com missionários e agentes públicos. O objetivo é ampliar etnograficamente e consolidar teoricamente uma reflexão e uma linha de trabalho que vimos perseguindo há duas décadas. Nos últimos anos, a relação de maestria ganhou a atenção de vários autores no Brasil e no exterior, sendo hora de consolidar essa contribuição pioneira, por meio de um investimento coletivo em pesquisa e produção bibliográfica.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Fernando Pereira da Silva Herrero

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do impacto da lista de espera para procedimento cirúrgico em indivíduos diagnosticados com escoliose idiopática do adolescente (eia) e suas repercussões para o sistema único de saúde: revisão sistemática com metanálise.
  • A escoliose se caracteriza por um desvio lateral da coluna no plano coronal com um ângulo de Cobb superior a 10 graus, associado a um componente rotacional das vértebras. A Escoliose Idiopática do Adolescente (EIA) geralmente acomete adolescentes dos 10 aos 18 anos, sendo a mais comum e é a forma encontrada em 90% dos casos de escoliose idiopática e será o tema de foco desse estudo. Os critérios para confirmação do diagnóstico de EIA devem ser feitos através do exame físico e do exame de imagem. Devido à demanda crescente e ao difícil acesso a recursos essenciais para a cirurgia o tratamento cirúrgico de deformidades da coluna vertebral em sistemas de saúde com financiamento público, foi submetido a lista de espera cada vez maiores, esse longos períodos de espera para demonstraram ser prejudicial aos indivíduos diagnosticados com EIA de várias maneiras diferentes, durante a espera a condição de saúde do indivíduo pode progredir, acarretando aumento dos sintomas. Além disso, também pode afetar negativamente a saúde mental e a qualidade de vida do indivíduo. O objetivo desse estudi é estimar os efeitos da espera pela cirurgia na fila do SUS, relacionados a maiores complicações cirúrgicas pelo aumento da curva e pelo efeito financeiro para o sistema de saúde, por meio de uma revisão sistemática com metanálise. O presente estudo será realizado através de uma revisão sistemática da literatura norteada conforme as recomendações do Manual Joanna Briggs Institute Reviewers, das diretrizes da Colaboração Cochrane e do relatório MOOSE. Foram conduzidas buscas preliminares nas bases de dados LILACS, PEDro, SciELO, Science Direct, e Web of Science e PubMed. Os termos utilizados foram: “scoliosis” [AND] “waiting list”. Dois avaliadores, de forma independente, selecionarão os estudos potencialmente relevantes a partir dos títulos, resumos e texto completo. Os avaliadores irão obter os dados dos estudos de forma independente e em formulário padronizado. Os dados obtidos serão submetidos aos tratamentos estatísticos adequados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Carlos Frederico Deluqui Gurgel

Ciências Biológicas

Botânica
  • sistemática molecular das espécies de macroalgas marinhas do gênero jania (corallinales, rhodophyta) com ênfase na flora brasileira
  • Algas marinhas vermelhas calcárias e articuladas são componentes essenciais dos ecossistemas costeiros desempenhando diversos serviços ambientais tais como: produção de oxigênio, biomassa vegetal (comida para herbívoros), e servindo de abrigo ou substrato para invertebrados e outras espécies de algas. Um dos gêneros mais comuns de algas calcáreas bentônicas articuladas na costa do Brasil é o gênero Jania (Corallinales, Rhodophyta). Recentemente estudos demonstram o potencial uso econômico das espécies de Jania. São reportados sua utilização como matéria prima na produção de biodiesel, bioestimulantes agrícola, na correção de salinidade e pH do solo, e na nutrição humana e animal devido aos seus perfis de ácidos graxos, proteínas e íons essenciais à alimentação. Testes laboratoriais demonstraram que extratos naturais de Jania apresentam atividade antitumoral (anti-hepatocarcinogênese e antiangiogênese), e potencial uso na biossíntese de nanopartículas de biomateriais com propriedades antimicrobiana. Este projeto tem como objetivo fazer uma revisão da sistemática do gênero Jania no Brasil. Esta revisão se baseará em análises comparadas de dados moleculares (i.e. filogenética molecular de pelo menos dois marcadores, rbcL e cox1), morfológicos, biogeográficos, incluindo a produção de modelos preditivos de distribuição atual e futuro das principais espécies encontradas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Frederico Mares de Souza Filho

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • preservacionismo e povos tradicionais no litoral paranaense
  • A dissociação moderna entre natureza e cultura, gestada no renascentismo, consolidada como fruto da revolução francesa e mundializada pelo avanço do pacote produtivo da revolução verde, chega ao ápice em termos ocidentais através uma forma de agricultura destrutiva. A expansão capitalista no campo, surgida sob a afirmativa de que acabaria com a fome no planeta, avançou e continua avançando sobre os territórios da tradicionalidade, em que as práticas da agricultura são exercidadas às maneiras próprias pelos povos de maneira secular. Assim, a disseminação de uma lógica agrícola-industrial através do aperfeiçoamento técnico-científico, que possibilitaria crescente produtividade, se impõe sobre os povos, considerados pobres na concepção moderna, invisibilizados em suas identidades coletivas. Tais identidades, por sua vez, não raramente têm nas suas agriculturas e modos de produção tradicionais os principais elementos constitutivos de sua diferenciação para com a modernidade. Diante da expansão da agricultura moderna, suas características destrutivas à sociobiodiversidade imprimem ao planeta uma destruição em níveis inéditos, acarretando numa crise ecológica que se aproxima da insuperabilidade. Diante desta constatação, o sistema moderno-capitalista apresenta algumas soluções, que são instrumentalizadas e reguladas pelo direito dos estados nacionais. Uma maneira que a modernidade capitalista apresenta como medida a combater o colapso ecológico é através da criação de espaços territoriais especialmente protegidos. As primeiras áreas protegidas foram criadas no final do século XIX, com o intuito de resguardar paisagens cuja beleza deveria ser mantida para a contemplação e resguardada para as futuras gerações. Na origem de sua criação, em um contexto norte-americano de urbanização crescente, espaços sem a presença humana foram concebidos a partir da dicotomia urbano/rural. Fomentado pela reabertura de democracia representativa no Brasil, o grande marco normativo acerca da proteção jurídica da natureza no Brasil foi a Constituição Federal de 1988. Nela, pela primeira vez no país, fissuras se abrem no sistema jurídico-constitucional do estado moderno brasileiro, através do reconhecimento de direitos coletivos. Embora juridicamente nominado como "direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado", indicando o antropocentrismo moderno de compreender tudo o que está em seu entorno como seu meio, seu ambiente, a instrumentalidade deste direito coletivo juridicamente reconhecido potencializa a proteção à natureza pela fundamentação constitucional da imposição alguns limites ao modo de produção capitalista. Ao tempo em que a proteção da natureza era enxergada como uma necessidade pelas sociedades e estados nacionais a partir do encontro mundial de 1972 em Estocolmo, uma outra consciência também era imposta aos estados latino-americanos. Os povos, que até então resistiam à colonização, cada qual às suas próprias maneiras, começam a se articular e enxergar dentro dos estados e estruturas nacionais espaços de resistência. Em relação àquilo que a modernidade chama de índios, o insucesso do projeto moderno-assimilacionista se torna nítido. Pior que isso, a modernidade é surpreendida com a assunção de tradicionalidades e identidades coletivas outras, por outros povos que se reconhecem como culturalmente diferenciados, cujas territorialidades e identidades coletivas se diferem do ideal e prática moderna. Daí que surgem contradições entre estes dois direitos coletivos, o de todos ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e o das populações e comunidades tradicionais, ambos coletivos, ambos indisponíveis, ambos fundamentais, ambos firmemente garantidos por normativas nacionais e internacionais. Entretanto, a combinação destes dois direitos coletivos tem como principal contradição os direitos individuais de propriedade e de uso dos recursos naturais e assim devem ser entendidos. Diante do panorama, de conflitos entre direitos coletivos de proteção à natureza e os direitos culturais e territorias dos povos e comunidades tradicionais, se insere o objeto da pesquisa que se pretende realizar quando da execução do presente projeto. Perante a constatação da grande diversidade cultural paranaense, em que além das sociedades nacionais é possível verificar a existência de identidades de povos Xetá, Guarani, Kaingang, Quilombolas, Benzedeiras, Pescadores artesanais, Caiçaras, Cipozeiras, Religiosos de matriz africana, Faxinalenses, Quilombolas e Ilhéus, se inserem os conflitos criados pelo preservacionismo na faixa litorânea paranaense. Considerando que justamente nos territórios em que estes povos se encontram há os espaços remanescentes de Mata Atlântica conservada, para tais locais se voltam as iniciativas de preservação da natureza. Ocorre que tais iniciativas geralmente são concebidas e pensadas tão somente a partir de concepções modernas, em que humanidade e natureza devem estar divorciadas. Assim sendo, há a presunção de que o contato de toda e qualquer humanidade com os espaços protegidos são nocivos à conservação da natureza, em uma atribuição de características destrutivas da modernidade sobre os povos tradicionais.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Heitor d'Avila Pereira Campani

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • previdência pública e privada no brasil (regimes geral, próprio e complementar aberto ou fechado)
  • A previdência, pública ou privada, segue como um tema de extrema relevância no cenário econômico atual. Estudos e pesquisas que visam analisar esse tema de forma mais ampla e técnica são escassos no Brasil. O objetivo dessa proposta é estudar tanto a previdência pública, quanto a privada e quatro estudos são propostos para atingir esse objetivo. O primeiro toma como ponto de partida tratar questões relativas à tributação, analisando as melhores formas de alocação de recursos com o fim de minimizar o impacto tributário, e ao mesmo tempo possa garantir a sustentabilidade do sistema, bem como uma justa e correta manutenção dos benefícios pagos aos respectivos beneficiários. O segundo estudo tem como objetivo levantar métodos e ferramentas para a otimização de portfólio de ativos para fins de previdência, agregando valor aos portfólios disponíveis no mercado, e também diminuindo o risco atrelado aos mesmos. O terceiro estudo analisa diversas estratégias para aplicação e normatização, observando o impacto de cada uma das regras presentes na legislação atual, na sustentabilidade do sistema. Com o terceiro estudo, buscamos uma abordagem mais comportamental para compreender melhor o perfil de clientes de planos de previdência aberta complementar, e dessa maneira entender quais melhorias podem ser sugeridas, para que os produtos cumpram sua finalidade e atinjam as expectativas de seus clientes. Os estudos aqui elaborados servirão para fomentar a discussão do tema, promovendo um subsídio técnico robusto proposto pelo proponente com sua equipe altamente especializada no tema.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Henke de Oliveira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • prometeu ii: combate aos incêndios em áreas naturais, avaliação de estratégias e impactos ambientais do uso de retardantes químicos
  • O projeto prevê o estudo de impactos ambientais do uso de retardantes químicos de chamas. Componentes biológicos e abióticos, incluindo a atmosfera, serão abordados, bem como aspectos financeiros (impactos econômicos) do uso de retardantes. O projeto, pleiteando sua segunda fase, já dispõe de sistemas embarcados que produzem dados para objetos remotos (sensoriamento remoto) e condições locais, representando uma inovação tecnológica importante. Tais tecnologias, originalmente voltadas ao estudo dos retardantes e do fogo (primeira fase), agora possuem potencial para a identificação de áreas com risco de reignição pós-controle, desde que acopladas aos drones. Neste sentido, a proposta contribui com três temas do Edital, (a) estudo de impactos ambientais do fogo, (c) desenvolvimento tecnológico no combate aos incêndios, e (e) impacto do uso de retardantes de chamas. Em função deste último tema (e) ser o carro-chefe, dando suporte aos demais (a, c), o estudo não será realizado em terras quilombolas ou indígenas, seguindo a recomendação do Edital. Também são previstos três produtos, um livro digital, um vídeo-documentário científico e um curso estruturado, todos versando sobre o tema central e voltados a um público diversificado, desde a população em geral até brigadistas, bombeiros de tomadores de decisão. A pesquisa, por seu caráter continuado, já possui cessão de área oficializada (Marinha do Brasil), bem como licença do órgão ambiental para a realização de queimas controladas (Distrito Federal). A equipe é diversificada, contando com pesquisadores, bombeiros, gestores e analistas ambientais, incluindo o ICMBio e o IBRAM. Agências e organizações de estado que se interessem pela temática de combate ao fogo, seja com retardantes, seja pelo avanço tecnológico previsto, deverão ser beneficiárias dos resultados gerados pela proposta ora em pleito.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 30/11/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Carlos Henrique de Carvalho

Outra

Ciências Ambientais
  • mobilidade e convergêmcia: formação de doutores para transformação
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2020-06/02/2025
Foto de perfil

Carlos Henrique de Carvalho

Ciências Humanas

Educação
  • o poder temporal da igreja católica no campo educacional, frente às iniciativas republicanas de organização dos sistemas nacionais de ensino no brasil e portugal (1890-1960).
  • Este projeto tem por finalidade prosseguir e ampliar os estudos relacionados à questão da relação Estado e Igreja Católica, em Portugal e no Brasil, pela disputa da hegemonia sobre a escola, que vai do final do século XIX até o início dos anos de 1960 do século XX. Este período pode ser apresentado como um processo histórico caracterizado por ciclos de hegemonia do Estado, sob a forma de Estado Liberal e Republicano, e por ciclos de convenção e procura de entendimento com a Igreja Católica. Foi neste contexto que a escola emergiu e se consolidou como instância de (in)formação, ordenação, mobilização da sociedade, de modo a servir as conveniências, quer da Igreja, quer do Estado. Por outro lado, os séculos XIX e XX podem ser caracterizados por vários pontos de contato e de cooperação entre Igreja Católica e Estado, não obstante as questões ideológicas e as disputas pela hegemonia sobre o ensino e a instituição escolar. Assim, o conceito de sociedade civil foi emergindo, em meio a convenções entre o Papado e os Estados. Para ilustrar e dar conhecimento desta conflitualidade, enquanto construção histórica, a proposta deste projeto é selecionou distintos espaços e distintos períodos históricos, o que permite “reconstituir” e confrontar distintas memórias e modalidades de mobilização, bem como aprofundar as linhas de transversalidade e continuidade que marcam o longo período da Modernidade portuguesa e brasileira. No Brasil o final do século XIX e início do XX foi marcado pela crise do Império e ascensão do regime republicano que promove a separação da Igreja Católica com o Estado. Por isso, interessa-nos ver, em Minas Gerais, como os republicanos mineiro implementaram as várias reformas no campo educacional e em que medida a Igreja Católica operou, por meio de um forte empenho das Ordens Religiosas, com as mudança desse cenário educacional. Finalmente, a temática e a questão diocesanas serão inventariadas e caracterizadas na longa duração em Portugal e, sobretudo, no Brasil do século XX, onde Estados centralizadores (durante, principalmente, a vigência do Estado Novo em ambos os países) procedem a sistemáticas revisões das Concordatas com Roma. Em comum com todas estas conjunturas há disputa pela escola como instância de informação, normalização e mobilização. Portanto, este projeto se justifica pela necessidade de resgatar a história da relação entre o Estado e a Igreja Católica, visando contribuir e “reconstituir” as conjunturas e as tensões que caracterizaram a Modernidade brasileira e portuguesa, quer no que se refere ao ideário liberal e laicista, quer às modalidades de colaboração, tendo frequentemente esta evoluído para a organização de terceiro setor, situado entre a iniciativa estatal e a iniciativa privada confessional.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Henrique Grohmann de Carvalho

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • imageamento de alta resolução por vant em análises geológicas, geomorfológicas e ambientais
  • A proposta busca aplicar, no contexto das Geociências e Ciências Ambientais, técnicas modernas de modelagem e reconstrução tridimensional (Structure-from-Motion -- SfM). Os resultados obtidos permitirão o estabelecimento de protocolos e rotinas para a reconstrução tridimensional e análise de elementos estruturais em afloramentos e frentes de lavra, formas deposicionais eólicas, áreas de movimentações de massa, áreas em recuperação ambiental e ambientes costeiros. As análises de elementos estruturais permitem uma caracterização mais completa e sem enviesamentos de maciços rochosos, com aplicação direta em geotecnia, hidrogeologia e geologia de reservatórios. Sistemas deposicionais eólicos costeiros são altamente dinâmicos, e a determinação precisa das mudanças topográficas decorrentes de processos naturais ou antrópicos mostra-se relevante face à alta densidade populacional e ao impacto que essas regiões deverão sofrer com os cenários previstos de mudanças climáticas. A caracterização da meiofauna de ambientes costeiros é trabalhosa e demorada, mas a utilização de imagens de alta resolução espacial obtidas por VANT pode prover elementos que permitam modelar a distribuição de espécies bênticas com rapidez a partir de propriedades do meio. Movimentações de massa (escorregamentos, deslizamentos) podem provocar destruição de patrimônio e perda de vidas, sendo alvos importantes para análises que visam tanto sua caracterização quanto a determinação de áreas de risco à eventos futuros. A correta avaliação do sucesso de implantação de recuperação ambiental é essencial para que o país possa atingir a compromisso assumido perante a ONU de restaurar 12.000.000 de hectares de florestas até 2030. O desenvolvimento da pesquisa permitirá a consolidação do grupo de pesquisa liderado pelo proponente em cooperação com professores de outros institutos da USP, da Unicamp, da Unifesp e do IPT, bem como o estabelecimento de parcerias com instituições estrangeiras.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Henrique Xavier Custódio

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeitos da intervenção crônica no eixo grelina-ghs-r1a sobre as funções autonômicas e comportamento em modelo de ansiedade e hipertensão primária
  • Grelina é um hormônio orexigênico de 28 aminoácidos, produzido principalmente pelas células oxínticas do estômago, inicialmente descrito por seus efeitos sobre o metabolismo e ingestão de alimentos. A forma ativa da Grelina resulta da ação da enzima Grelina O-Acil transferase (GOAT), que acopla um ácido graxo ao terceiro aminoácido, um resíduo de serina. Os efeitos de Grelina acilada são alcançados através de sua ligação com o receptor de secretagogo humano subtipo 1a (GHS-R1a) [1, 2]. GHS-R1a são expressos em diferentes tecidos, incluindo coração, vasos, rins, cérebro e outros [3]. Nós descrevemos que a Grelina potencia a reatividade cardíaca ao estresse emocional agudo, uma reação que depende primariamente do sistema nervoso simpático e de uma consequente hiperexcitação noradrenérgica. Em nível de cardiomiócitos, tais efeitos são alcançados pelo aumento no transiente de cálcio dependente da atividade de adrenorreceptores beta [4]. Em outro estudo recente, observamos que o eixo Grelina – GHS-R1a exerce controle diferencial da hemodinâmica e função renal em modelo de hipertensão primária. Além disso, reportamos redução na expressão de GHS-R1a em rins de SHR, sugerindo que uma falha no equilíbrio deste eixo participaria da fisiopatologia da hipertensão [5, 6]. Sendo a hipertensão primária dependente de componentes autonômicos, vasculares, cardíacos, renais e humorais, é possível que o eixo Grelina – GHS-R1a exerça algum papel. Assim, intervenções farmacológicas crônicas nesse eixo poderiam modificar a progressão da hipertensão. Uma vez que ratos espontaneamente hipertensos são também um modelo de transtorno de ansiedade, é plausível que tais tratamentos também modifiquem o comportamento, inclusive aqueles determinantes da ingestão de alimentos e fluidos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Hugo Jiménez Gómez

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • desigualdades funcionais afins e extensões funcionais na classe de funções log-côncavas
  • Este projeto versa sobre temas centrais dentro de diversas sub- ́areas da Matemática: • Análise Geométrica • Geometría Convexa • Análise Funcional • Equações Diferenciais Parciais (EDPs) A proposta tem duas partes e para maior claridade as presentaremos separadamente como parte A e B. A primeira das duas partes (parte A) consiste, de maneira geral, do estudo de problemas na interface entre as áreas da Matemática denominadas de Análise Funcional, Geometria Convexa e Equações Diferencias Parciais. Ao longo das duas últimas décadas a geometria afim dos corpos convexos mudou dramaticamente. Diversas extensões ao caso afim de resultados clássicos na teoria dos corpos convexos forneceu importantes ferramentas em áreas como Geometria Estocástica e EDPs. Recentemente, a Análise Geométrica Afim surgiu como um novo campo de estudo. A questão principal consiste na traduçāo dos problemas e resultados da Geometria Afim dos corpos convexos num cenário funcional. Métodos e resultados da geometria afim dos corpos convexos e da geometria diferencial afim são usadas com muito sucesso na procura de novas e mais fortes desigualdades analíticas que quase sempre implicam as suas versões euclidianas. A segunda parte (parte B) desenvolve-se dentro das sub-áreas de Geometria Convexa e Análise funcional mas tem diversas conexões com outras áreas como Teoria da informação, Modelagem e Inferência, Combinatória, Análise de algoritmos, Economia entre muitas outras. A classe de funções Log-Côncavas em Rn é uma generalização comum das distribuções gaussianas e das funçõoes indicadoras dos conjuntos convexos. A Análise Assintótica geométrica é uma sub-área da Matemática de recente criação, nasceu da interação da Geometria Convexa e a Teoria local dos Espaços de Banach. Desde o começo o foco de interesse dessa área tem sido o estudo das propriedades geométricas das bolas unitárias dos Espaços de Banach em dimensão finita e o comportamento deles quando a dimensão cresce para infinito. A bola unitária de um Espaço de Banach de dimensão finita é um corpo convexo simétrico e algumas das propriedades geométricas incluem o estudo de suas secções e projeções as quais são também corpos convexos. Porem, quando estudamos a distribuição da massa em um corpo convexo K ele é visto como um espaço de probabilidade com a probabilidade uniforme nele. Nesse caso as projeções sobre espaços lineares da medida uniforme não são mais uma probabilidade uniforme em um corpo convexo mas elas se mantêm na classe das densidades Log- côncavas. Por esta razão, parece natural trabalhar com funções Log-côncavas em vez de corpos convexos e a maioria da pesquisa na área tem ido nessa direção. Muitos resultados clássicos dentro da teoria dos corpos convexos têm agora versões na classe de funções Log-côncavas entanto que outros problemas abertos são propostos em termos funcionais em vez de geométricos.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Hugo Rocha

Ciências Agrárias

Agronomia
  • centro vocacional tecnológico de agroecologia e produção orgânica - cvt - lama/uepg
  • As estratégias de pesquisa-ação voltados para a agricultura de base familiar e integração transdisciplinar do conhecimento e o desenvolvimento da agroecologia, concebidas no âmbito do Lama/UEPG - Laboratório de Mecanização Agrícola da Universidade Estadual de Ponta Grossa, apresentam-se como experiência inovadora. Vinculado ao Departamento de Ciência do Solo e Engenharia Agrícola da UEPG, o Lama desenvolve desde 1996, estratégia de ação fundamentada na integração das atividades de ensino, pesquisa e extensão, voltada para promoção do desenvolvimento rural regional com base sustentável. No âmbito regional vem sendo identificadas e estudadas as iniciativas agroecológicas praticadas em unidades rurais de base familiar, associações de agricultores ecológicos e sindicatos de trabalhadores rurais. A partir da demanda destes grupos, o Lama/UEPG tem promovido serviços de ATER e pesquisa participativa integrados às atividades inerentes de ensino de graduação e pós-graduação. Idealmente a demanda para os serviços de extensão vem das comunidades de agricultores e assentados e, assim, a pesquisa é direcionada para o potencial de transformação ecológica da paisagem que pode ocorrer como parte de processo fundamentado nas práxis de agricultores e comunidades rurais (ROCHA E WEIRICH NETO, 2016). Para estes trabalhos são constituídas equipes interdisciplinares através de projetos de ensino, pesquisa e extensão com técnicos de nível superior contratados a partir da captação de recursos em editais de diferentes agências do setor público, empresarial e do terceiro setor. Participam diretamente da equipe quatro professores, além de pesquisadores das ciências agrárias e outras áreas do conhecimento no âmbito da UEPG, potencialmente formando grupos interdisciplinares que se articulam para atender demandas específica na área de manejo dos recursos naturais. As atividades de ATER, pesquisa participativa, adequação ambiental, formação agroecológica educação ambiental e comunicação rural são realizadas prioritariamente nas unidades rurais. Atores principais são os agricultores e assentados da reforma agrária e suas famílias, grupos de jovens agricultores e as iniciativas de associativismo e cooperação entre as comunidades rurais. Também participam escolas e estudantes de ensino agroecológico de nível médio e acadêmicos de graduação e de pós-graduação, como parte de sua formação curricular e na integração das atividades de ensino, pesquisa e extensão rural no âmbito da UEPG. A consolidação das ações que levaram ao estágio atual do grupo de trabalho Lama/UEPG passa pelo fortalecimento da integração em rede com agricultores familiares, comunidades rurais e suas instâncias de representação, instituições públicas, privadas e da sociedade civil para criar oportunidades de transformação ecológica da paisagem rural de base familiar. Por isso nossa intenção de estabelecer o CVT Lama/UEPG, através desta proposta. Pretende-se promover transformações na paisagem rural voltadas para a conservação de água, solos e biodiversidade como base para o desenvolvimento rural sustentável, considerando prioritárias ações destinadas às comunidades de menor e renda e regiões com baixo IDH. A experiência adquirida na execução de atividades de ATER no âmbito regional demonstrou que a intervenção necessária para a proteção de ecossistemas ripários nas unidades rurais é possível a partir da integração destas inciativas no debate para a construção de alternativas sustentáveis para geração de renda nas propriedades e comunidade rural. As experiências construídas com agricultores e comunidades nas atividades do Lama/UEPG, fundamentam os temas tratados nesta proposta. Esse processo se dará pela integração em rede das iniciativas de manejo ecológico dos recursos existentes no âmbito das unidades familiares de produção, associações e cooperativas de agricultores ecológicos e seus familiares e dos sindicatos de trabalhadores rurais na região de abrangência do projeto. Estas experiências quando validadas pelas comunidades podem ser ampliadas na escala regional (SAYER et al., 2013; BOHAN et al., 2013; Conte et al, 2013). Para isso, faz-se necessário extensão rural participativa, fomento à pesquisa agroecológica e a formação de recursos humanos para atender estas oportunidades. Neste contexto, papel fundamental cabe às universidades brasileiras como formadoras de recursos humanos, geradoras de conhecimento e tecnologias. A integração regional entre os NEAS existentes e a serem formados em parcerias com escolas de nível médio e formação profissionalizante, desta proposta, pretende criar oportunidades para transformação ecológica da paisagem nas unidades rurais e referência e a formação dos recursos humanos para ampliação destas tarefas. A criação do CVT Lama/UEPG vai propiciar a operacionalidade necessária para atender aos objetivos de integração institucional para fortalecer as práticas agroecológicas deste projeto e também a continuidade dos trabalhos de Transformação Ecológica da Paisagem. Pretende-se atingir diretamente 50 estudantes da rede pública estadual de ensino médio e educação profissional e, indiretamente, outros 500; trabalhar em parcerias com 5 Casas Familiares Rurais e 1 Colégio Agrícola e 1 escola da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, 3 Instituições de ensino superior de graduação pós-graduação e 35 agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER. Pretende-se também apoiar as inciativas agroecológica de transformação da paisagem rural de 500 agricultores de base familiar e outros 1.200 agricultores indiretamente, totalizando mais de 2.000 pessoas do público preferencial. Participarão das etapas de planejamento e execução das atividades 20 instituições e 56 técnicos serão diretamente envolvidos nos trabalhos.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Carlos Jacinto da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • sínteses e aplicações de nanopartículas fluorescentes dopadas com íons terras raras
  • Nos últimos anos muitos grupos/laboratórios de pesquisa do mundo têm voltado a atenção para manipulação e aplicações de nanomateriais diversos devido, principalmente, à possibilidade de ajustes finos desses materiais para propósitos específicos/desejado. A proposta deste projeto é dar continuidade as pesquisas desenvolvidas no Grupo de Nano-Fotônica Imagens (GNFI) - Laboratório de Nano-Fotônica e Imagens (LNFI); Laboratório de Fotônica (LF); Laboratório de Sínteses de Materiais Avançados (LSMA); Laboratório de Microscopia Eletrônica de Transmissão (LabMET); etc. Temos como focos principais: sínteses de diversos nanomateriais não e dopados com íons lantanídeos almejando diversas aplicações; manipulação estrutural de materiais para aplicações específicas; caracterizações estrutural e espectroscópica voltadas para dispositivos fotônicos e biofotônica; etc.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos José Pereira de Lucena

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • engenharia de software de sistemas multiagentes e as novas demandas tecnológicas
  • RESUMO. O projeto proposto envolve temas de pesquisa emergentes que vêm sendo explorados em estudos e publicações no domínio da Engenharia de Software de Sistemas Multiagentes (ESSMA). A ESSMA aborda o desenvolvimento de sistemas de software que ao longo dos últimos anos deixaram de ser isolados e puramente reativos para se tornarem abertos, autônomos, altamente interativos, distribuídos e sensíveis ao contexto. Essas características requerem novas abordagens que viabilizem a construção destes sistemas. Os Sistemas Multiagentes (SMAs) surgiram como uma abordagem promissora para o desenvolvimento de sistemas complexos e distribuídos com tais características. O projeto inclui também o refinamento de pesquisas em tecnologias inovadoras de software, em andamento no laboratório desde as duas últimas décadas, e a exploração de domínios de interesse atual relacionados à ESSMA, como, por exemplo, novos domínios de aplicação como Engenharia de Software para os Futuros Sistemas Clínicos e de Cuidado com a Saúde e a Engenharia de Software Empírica e Experimental para Sistemas Distribuídos, além de tecnologias específicas, tais como Internet das Coisas, Interfaces Conversacionais e Blockchains. Este projeto conta com a participação de um grupo de professores, doutorandos, mestrandos e colaboradores do Departamento de Informática (DI) da PUC Rio, além de pesquisadores de outras instituições com os quais o LES mantém colaboração.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos José Soares

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito da remoção seletiva do tecido cariado na eficiência biomecânica de molares permanentes jovens - avaliação clínica, laboratorial e por elementos finitos específicos.
  • Este projeto visa incorporar novas tecnologias para viabilizar protocolos reabilitadores orais de molares permanentes jovens afetados por cárie. Será avaliado o efeito da remoção seletiva ou total de tecido cariado em molares permanentes jovens com lesões cariosas profundas em relação à saúde pulpar por meio de avaliação comparativa e simultânea in vivo e in vitro, empregando ensaios mecânicos e computacional pelo método de elementos finitos. Este projeto tem importante potencial de inovação devido a análise computacional específica por meio de modelos de elementos finitos específicos gerados por tomografias, além de permitir a validação dos ensaios computacionais e ensaios experimentais laboratoriais por análise comparativa com parâmetros clínicos. O projeto envolve três objetivos específicos articulados ao tema central. No objetivo 1, avaliação clínica - estudo clínico randomizado a ser realizado em pacientes jovens que apresentem molares cariados com profundidade até metade da dentina com o objetivo de avaliar o efeito da remoção total e seletiva de cárie tendo a sensibilidade pós-operatória como desfecho primário e a resposta pulpar como desfecho secundário. Dois examinadores cegos avaliarão o quadro clínico e radiográfico. A avaliação de sensibilidade pós-operatória será feita, por meio de escala visual e numérica, imediatamente após o procedimento, 7, 30 e 60 dias. As respostas pulpares serão avaliadas clinicamente em diferentes períodos: imediatamente; 6 meses; 12 meses; 24 meses e 36 meses após a confecção das restaurações. O sucesso será determinado pela combinação das seguintes características: resposta positiva ao teste frio, resposta negativa à percussão, ausência de sinais e sintomas irreversíveis (dor espontânea, fístula e inchaço) e ausência de alterações periapicais (radiolucência na região de furca ou região periapical). No objetivo 2, avaliação computacional - estudo por meio do método de elementos finitos específico. Serão gerados 10 modelos tridimensionais específicos de molares permanentes jovens com remoção total e remoção parcial de tecido cariado, com auxílio de tomografia computadorizada de feixe cônico, para avaliação da concentração de tensões no teto da câmara pulpar, fator que predispõe a sensibilidade pós-operatória, e previsibilidade de falha em função do efeito da manutenção de tecido cariado no teto pulpar. Será utilizado software interativo de processamento de imagens médicas Mimics (Materialise). Os arquivos STL definitivos serão exportados para o software de processamento Marc/Mentat de elementos finitos (MSC Softwares) onde serão realizadas as análises dos campos de tensões e deformações. No objetivo 3, avaliação de previsibilidade in vitro de molares frente a remoção seletiva de cárie – quarenta e oito molares humanos com lesão cariosa de profundidade média serão coletados e submetidos a duas técnicas de remoção de tecido cariado: total e seletivo. Os dentes serão restaurados com resina bulk fill e duas fontes de luz serão utilizadas. Será realizada a caracterização dos aparelhos de luz previamente, para determinar o efeito da energia entregue por cada fonte de luz nos desfechos analisados. A deformação da dentina pulpar será avaliada, utilizando strain gauges, em dois momentos: durante a confecção das restaurações e frente a ciclagem mecânica a qual simula os ciclos da mastigação. Em seguida, os mesmos dentes restaurados serão submetidos à análise por meio de micro-CT para detecção de ruptura da interface adesiva na parede pulpar (com ou sem remoção de tecido afetado por cárie) e em seguida à resistência à fratura por meio do ensaio de compressão axial. O modo de fratura será analisado pelo nível de comprometimento da estrutura dental. As tensões geradas serão modeladas por meio do método de elementos finitos utilizando modelos 3D obtidos pelas imagens de micro-CT alimentados pelos parâmetros experimentais.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Magluta

Engenharias

Engenharia Civil
  • redução de vibrações em estruturas
  • Com o avanço tecnológico da indústria da construção civil, tanto em materiais quanto em técnicas construtivas, estruturas cada vez mais esbeltas têm sido construídas, como por exemplo a Ponte do Milênio em Londres. Essas estruturas, por serem mais flexíveis, podem apresentar maiores níveis de vibração tornando de fundamental importância à verificação de seu comportamento dinâmico. O projeto de novas estruturas ou a manutenção e utilização de estruturas existentes sujeitas a ações dinâmicas de frequência e intensidade relevantes (i.e. ambientais como ventos, ondas marinhas e sismos, ou ainda, originadas por tráfego de veículos, máquinas e motores, ou mesmo ações dinâmicas produzidas por atividades humanas) envolvem obrigatoriamente questões de segurança estrutural e/ou de conforto do usuário. Esta tendência, cada vez mais forte, de se projetar e construir estruturas mais leves e esbeltas e, portanto, mais flexíveis, tem induzido a considerar a utilização de sistemas de redução e/ou controle das amplitudes de vibração das estruturas sob ações dinâmicas. Em resumo a aplicação de sistemas de controle se volta a duas situações práticas distintas: • à uma nova filosofia de projeto estrutural, onde a adoção de sistemas de controle de vibração possibilita uma melhor performance de uma estrutura leve, esbelta e flexível, medida em termos da segurança estrutural, utilização e conforto do usuário. • ao problema de atenuação das amplitudes de vibração de estruturas existentes, de grandes dimensões e massa onde a utilização de sistemas de controle permite o resgate dos fatores de segurança e conforto originais, deterioradas pelas amplificações de respostas da estrutura sujeita a novas, e não previstas, ações dinâmicas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza

Ciências da Saúde

Medicina
  • microrganismos multidroga-resistentes na fronteira hospital-comunidade: persistência de colonização e transmissão domiciliar a partir de egressos hospitalares.
  • A resistência microbiana é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como um risco global, e sua prevenção é recomendada como prioridade para todos os países. A maior parte dos microrganismos multridroga-resistentes (MDR) tem emergido e se disseminado nos hospitais, onde se concentram indivíduos suscetíveis e características ecológicas favoráveis à sua transmissão. No entanto, é possível que esses agentes façam a transição para a comunidade, e há diversos relatos de infecções por agentes MDR “de início na comunidade” (community-onset). Uma peça chave para a transição hospital-comunidade são os pacientes egressos hospitalares que carreiem microrganismos MDR. Propomos um estudo de método misto (coorte & transversal) com objetivo de: (i) acompanhar duração da infecção por microrganismos MDR após alta hospitalar; (ii) pesquisar a disseminação de microrganismos MDR para contactantes domiciliares. Para tanto, incluiremos no estudo pacientes que adquirirem agentes MDR durante a internação e receberem alta hospitalar dos Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu em 2019 e 2020. Serão coletadas amostras de swab (nasal, oral, retal – quando apropriados) e coproculturas dos pacientes nos dias 15, 30 e 90 após alta. Nesses mesmos dias, exames semelhantes serão coletados de seus contactantes domiciliares. Além da identificação desses agentes, realizaremos tipagem molecular (Pulsed-Field Gel Electrophoresis) para detectar similaridade com isolados obtidos durante a internação e entre microrganismos presentes nos pacientes egressos e seus contactantes. Por fim, esses pacientes terão seus endereços georreferenciados para análises de epidemiologia espacial.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Manuel Romero Luna

Engenharias

Engenharia de Energia
  • estudo experimental da pirólise lenta térmica e catalítica de residuos agroindustrias
  • As emissões de gases do efeito estufa (GEE) e outros poluentes têm aumentado consideravelmente ao longo das últimas décadas devido ao uso continuado da energia derivada de combustíveis fósseis. Isto tem provocado problemas e impactos ambientais que motivam a utilização de fontes de energia limpa e renovável e de processos não convencionais de combustão. A biomassa é uma fonte renovável e tem grande potencial para geração de energia de CO2 neutro. Entre todas as alternativas para o aproveitamento da biomassa, os processos de conversão termoquímica são os mais eficientes, sendo a pirólise, o processo capaz de produzir biocombustíveis minimizando a dependência de combustíveis fósseis. Os tipos de pirólise mais estudados são: a pirólise rápida e a pirólise lenta. A pirólise lenta de biomassa está destinada principalmente para a produção de biochar, no entanto, uma fração de bio-óleo é obtida, a qual apresenta um elevado teor de componentes oxigenados, recebendo menos atenção sendo descartado como resíduo. Diversos estudos têm destacado o uso de catalisadores para melhorar qualidade do biochar e do bio-óleo. No entanto, ressalta-se que a literatura apresenta poucos trabalhos referentes ao efeito do uso de catalisadores na pirólise lenta de resíduos agroindustriais. Desse modo, o objetivo deste trabalho é estudar a pirólise lenta térmica e catalítica de resíduos agroindustriais para produção de energia, biocombustíveis e químicos. O estudo será direcionado para incrementar a melhorar a produção de biochar e a qualidade de bio-óleo mediante o uso de diversos catalisadores, no intuito de tornar o processo de pirólise lenta mais eficiente.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Medicis Morel

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • inct de inovação em doenças de populações negligenciadas (inct-idpn)
  • Os processos tradicionais usados pela indústria farmacêutica para pesquisa e desenvolvimento de fármacos, biofármacos, vacinas e métodos diagnósticos não estão conseguindo gerar os produtos prometidos pelos recentes avanços das ciências biológicas e biomédicas, especialmente para doenças infecciosas de populações negligenciadas. Kaitin 2010 [1] resume esta situação afirmando que a indústria usa uma abordagem “slow, inefficient, risky, and expensive” propondo, como alternativa, estratégia baseada em redes de inovação envolvendo múltiplos parceiros. Essa dificuldade de traduzir conhecimento em novas intervenções sanitárias gerou o “Vale da Morte” e tornou clara a importância de maiores investimentos em “Ciência Translacional” [2]. Dois outros desafios ficaram evidentes mais recentemente: (a) a escassez de novos antimicrobianos por desinteresse da indústria farmacêutica em seu desenvolvimento [3]; (b) o alto preço das novas tecnologias e dos medicamentos de marca que estão entrando nos mercados, em particular os biofármacos, responsáveis pelos déficits comerciais crescentes na balança comercial brasileira no setor saúde, uma das preocupações principais do Complexo Econômico Industrial da Saúde (CEIS)[4]. O Instituto Nacional de C&T de Inovação em Doenças de Populações Negligenciadas (INCT-IDPN), evolução do INCT de Gestão da Inovação em Doenças Negligenciadas (INCT-IDN), foi estruturado para trabalhar através de parcerias em áreas prioritárias do tema estratégico “SAÚDE E FÁRMACOS” que, pela sua abrangência, exige esforços de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação (P&D&I) em todas as etapas da cadeia de inovação, tanto tecnológica quanto social [5]: da área básica aos estudos pré-clínicos, ensaios clínicos e decisões de agências regulatórias; das questões de propriedade intelectual às de preços e mercados; das políticas de incorporação de novas tecnologias às de acesso por populações negligenciadas e políticas de direitos humanos. Para trabalhar em área tão complexa e diversa, o Instituto Nacional adotou a abordagem conceitual e a matriz estratégica propostas por Mahoney e Morel [6], fruto de análise dos sistemas de inovação e sistemas de saúde dos países industrializados, dos países em desenvolvimento inovadores (“Innovative Developing Countries, IDCs”)[7], e dos países em desenvolvimento. Segundo estes autores os problemas e dificuldades para inovar, e prover acesso das novas intervenções às populações que delas se beneficiariam, podem ser classificados em três grupos, segundo as causas subjacentes: (i) Falhas de ciência, devidas a um hiato ou falta de novos conhecimentos; (ii) Falhas de mercado, devidas a carência de recursos financeiros; (iii) Falhas de saúde, ou de sistemas de saúde, devidas a inexistência ou lacunas de boas práticas. A matriz estratégica do INCT-IDPN, baseada na matriz modelo “Tipo de Falha / Inovação Necessária / Ator” [6], constituiu a base organizacional para os seguintes OBJETIVOS no período 2015-2020: (i) Falhas de Ciência: Formação, pesquisa e desenvolvimento (incluindo ensaios pré-clínicos e clínicos) de novos fármacos e biofármacos, com foco em doenças causadas por fungos, doença de Chagas, hanseníase, leishmanioses e HIV/AIDS, onde existe um hiato de novos conhecimentos que impedem o desenvolvimento de novos fármacos e medicamentos necessários à saúde de populações carentes no Brasil, Américas e África; (ii) Falhas de Mercado: Análises de políticas econômicas e estudos de prospecção tecnológica em áreas onde está bem caracterizada a existência de falhas de mercado que impedem o acesso a medicamentos de custo proibitivo; (iii) Falhas de Saúde: Realização de avaliações de novas, ou potencialmente melhores, tecnologias em saúde propostas pelos mercados para incorporação ao SUS e avaliação de políticas de saúde visando a transferência de conhecimento ao setor público e maximizar o acesso de populações a estas tecnologias. Os projetos relacionados com estes três Objetivos formam as COLUNAS da matriz, enquanto sete Atividades Integradoras de Gestão constituem as LINHAS da matriz: (1) Informação em C&T: acompanhamento, monitoria e análise da produção C&T em áreas de interesse do INCT-IDPN; (2) Escritório de Projetos: capacitação em análise e gestão de portfolios de projetos; (3) Gestão de Contratos e Negócios: essencial quando da elaboração de Acordos com parceiros públicos, filantrópicos e privados; (4) Redes de Inovação em Saúde: mapeamento e análise visual e estratégica de redes de coautorias científicas e de patentes; (5) Políticas de Produção e Inovação em Saúde: estudos, análises e propostas relacionadas com os objetivos do Complexo Econômico Industrial da Saúde, CEIS (6) Recursos Humanos: investimentos em capacitação, treinamento e recrutamento de RH necessários aos projetos que integram o Instituto Nacional (7) Cooperação Internacional Norte-Sul e Sul-Sul e Fortalecimento de Capacidades Institucionais: ações que estimulem, fortaleçam e ampliem as atividades de internacionalização do INCT. -=- Bibliografia: [1] Kaitin KI: Deconstructing the drug development process: The new face of innovation. Clinical Pharmacology and Therapeutics, 87:356–361, 2010 [2] Butler D: Translational research: crossing the valley of death. Nature 453:840–842, 2008 [3] A dearth of Innovation for Key Drugs. NY Times 22/7/2014 [http://nyti.ms/1pFpHAW] [4] Gadelha CAG, Costa LS, Maldonado J. O complexo econômico-industrial da saúde e a dimensão social e econômica do desenvolvimento. Revista de Saúde Pública, 46:21 – 28, 12 2012 [5] Gardner CA, Acharya T, Yach D. Technological and social innovation: A unifying new paradigm for global health. Health Affairs, 26(4):1052–1061, 2007. [6] Mahoney RT, Morel CM: A global health innovation system (GHIS). Innovation Strategy Today, 2:1–12, 2006 [http://bit.ly/1lVV6wj] [7] Morel CM et al: Health innovation networks to help developing countries address neglected diseases. Science, 309(5733):401–404
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Carlos Nelson Elias

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de nanopartículas para liberação de fármacos para tratamento de câncer
  • Esta proposta é a continuidade de pesquisas na área de biomateriais em desenvolvimento pelo proponente há 25 anos. O objetivo do projeto é desenvolver nanopartículas à base de PLDLA-co-TMC/PEO-PP-PEO com incorporação de fluido magnético (Fe3O4/TMAOH) e finasterida (fármaco) para tratamento de câncer. Foram realizados trabalhos preliminares e verificou-se a viabilidade da proposta. O trabalho é na área de Nanotecnologia e Biomateriais. A meta envolve a síntese das nanopartículas com propriedades otimizadas para aplicações em sistemas biológicos (compósitos para liberação de fármacos), caracterização das nanopartículas, incorporação de fármacos e avaliação da liberação em ensaios in vitro. Juntamente com a síntese e caracterização das nanopartículas serão apresentadas as descrições e empregos dos mesmos com abordagem em conceitos da Ciência dos Materiais. O objetivo é alcançar tecnologias de excelência (na área de Nanotecnologia e Biomateriais) que contribuam significativamente para a Ciência Nacional e possibilidade de produção de dispositivos usados no tratamento de câncer na forma de nanopartículas que liberam fármacos (finasterida).
  • Instituto Militar de Engenharia - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Pelleschi Taborda

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • prospecção de novos epitopos com potencial vacinal no controle da infecção experimental por paracoccidioides lutzii
  • O grupo das micoses sistêmicas, que inclui a paracoccidioidomicose (PCM), criptococose e histoplasmose, entre outras, foi causa de óbito em 3.583 indivíduos entre 1996-2006 no Brasil. Destas, a PCM foi a mais importante com aproximadamente 51,2% dos casos, seguida pela histoplasmose com 4,8%, em pacientes não portadores do HIV. Ao considerar a AIDS como a causa básica de mortes e as micoses sistêmicas endêmicas como condições associadas, a histoplasmose aparece com 10,1 % e a PCM com 1,4%. A utilização de drogas antifúngicas é a melhor ferramenta atualmente disponível para o tratamento destas infecções. Entretanto, os pacientes são geralmente submetidos a longos períodos de tratamento, e recidivas e sequelas são freqüentes. Modelos vacinais desenvolvidos contra aspergilose, candidíase, criptococose, coccidioidomicose e histoplasmose foram descritos, no entanto, ainda não existe uma vacina que demonstra uma boa eficácia. Em relação a PCM, nosso grupo tem trabalhado no desenvolvimento de uma vacina peptídica (P10), originária de uma fração da glicoproteína imunodominante gp43 de Paracoccidioides brasiliensis. Contudo, uma mutação no gene da gp43 presente em Paracoccidioides lutzii inviabiliza o uso do P10 no controle da infecção por esta espécie. O presente projeto abordará a prospeção de epitopos com potencial vacinal e o desenvolvimento de estratégias na presença e naausência das principais drogas antifúngicas. Desta forma são esperados avanços na formulação de estratégia vacinal contra P lutzii, além de consolidar nosso conhecimento acerca da imunopatogenia desta micose de importância em saúde pública de nosso país.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Pérez Bergmann

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • uso da energia solar como alternativa sustentável para produção de hidrogênio através da eletrólise da água empregando eletrocatalisadores obtidos por sol gel
  • Nos próximos anos, para suprir o consumo energético, será necessária a implementação de uma energia livre de carbono, em uma escala comensurável. O atual fornecimento de energia das fontes convencionais, principalmente pelo consumo de combustíveis fósseis, juntamente com os seus impactos ambientais, não é capaz de suprir energeticamente e sustentavelmente esta necessidade. O método defendido neste trabalho baseia-se na produção e estocagem de hidrogênio através da energia solar em um sistema de eletrólise catalisada de águas naturais. Eletrocatalisadores eficientes para a conversão de energia solar em combustível, isto é, hidrogênio e oxigênio, devem operar próximo do potencial Nernst (E°)= 1,23 V. Ou seja, devem ser capazes de eletrolisar a água com baixos sobrepotenciais de tensão. Diante deste contexto, a proposta deste trabalho é viabilizar o armazenamento de combustível facilmente escalonável, livre de carbono e sustentável.Para tanto, serão desenvolvidos e caracterizados eletrocatalisadores, capazes de reduzir o sobrepotencial aplicado necessário para romper as ligações da água e promover assim a eficiência na geração de hidrogênio e oxigênio, viabilizando a estocagem de energia. Os eletrocatalisadores a serem desenvolvidos serão de óxidos metálicos a base de espinélio de cobalto (MxCo3-xO4 com M= Co, Ni, Cu) através do método sol-gel com deposição dos sois por spin coating. Pretende-se desta forma, contribuir para o avanço cientifico e tecnológico na área do desenvolvimento energético e sustentável
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Prentice-Hernández

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • valorização de subprodutos provenientes da industrialização de pescado para produção de moléculas bioativas nanoencapsuladas e inclusão como ingredientes nutraceuticos em produtos alimentícios
  • A produção mundial do pescado vem se incrementando ao longo dos anos, principalmente pela produção gerada pela aquicultura, e isso gera grande quantidade de subprodutos durante o beneficiamento (pele, cabeça, ossos, vísceras, carne mecanicamente separada e aparas), que correspondem a mais de 50% do pescado. Esses subprodutos contém elevado teor de matéria orgânica, não podendo ser descartados no ambiente sem tratamento adequado. Sendo assim, áreas com grande atividade pesqueira como o porto de Rio Grande, no Sul do Estado de Rio Grande do Sul, enfrentam essa problemática da eliminação de subprodutos. Mas esses subprodutos contem elevados teores de proteína (8-35%) e de ácidos graxos insaturados (5-20%) que poderiam ser explorados para a produção de produtos de interesse a fim de aumentar seu valor agregado, visando uma produção industrial sustentável em busca da minimização do impacto ambiental. O estresse oxidativo, tem sido implicado no envelhecimento e considerado como um desencadeador do aparecimento de muitas doenças crônicas, incluindo diabetes, doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral, aterosclerose assim como doenças neurodegenerativas. Nesse contexto, uma opção para a obtenção de moléculas bioativas de interesse seria aproveitar os subprodutos de pescado gerados durante a etapa de beneficiamento e submete-los a hidrólise enzimática. Por outro lado, inúmeros benefícios à saúde são demonstrados com a utilização de ácidos graxos poli-insaturados em diferentes fases da vida humana, tais como na etapa fetal, infância e na velhice. Os benefícios destes lipídios, representados principalmente pelos ácidos graxos Omega-3 (ácido docosaexaenoico e eicosapentaenoico) na dieta têm sido extensivamente estudados em sistemas celulares, em ensaios clínicos e em estudos epidemiológicos. Assim, seria importante fortificar alimentos com lipídios bioativos para suprir os seres humanos com importantes benefícios à saúde, no entanto, ainda há muitos desafios associados com a incorporação destes em alimentos. A aplicação da nanotecnologia em alimentos é nova, em comparação com áreas como a biomédica e as indústrias de tecnologia de informação. A partir dessa premissa, a proposta terá como objetivo recuperar proteínas e lipídios presentes em subprodutos da industrialização de pescado por meio de processos enzimáticos, visando a obtenção de nanoestruturas bioativas e sua aplicação em produtos finais com funcionalidade preservada. Serão utilizados pH e temperatura ótimos de cada enzima e a concentração de enzima/substrato será definida mediante testes preliminares. Será verificado o efeito da ultrafiltração utilizando vários tamanhos de membrana, simulação gastrointestinal e microencapsulação por atomização sobre a atividade antioxidante (DPPH, ABTS, poder redutor do ferro e radical hidroxila). Poderão ser realizados testes in vivo utilizando o nematódeo Caenorhabditis elegans como um organismo modelo biológico a fim de avaliar a resistência ao estresse térmico e oxidativo. Tendo em vista os possíveis benefícios, seria de grande valia o emprego de peptídeos micro- ou nanoencapsulados na formulação e desenvolvimento de alimentos funcionais e/ou nutracêuticos como promissores substitutos aos fármacos sintéticos na regulação do envelhecimento, aumentando a longevidade e manutenção da saúde. Por outro lado, aproveitando a fração lipídica, serão desenvolvidos carreadores lipídicos nanoestruturados e nanoemulsões contendo carotenoides, utilizando concentrados de ácidos graxos insaturados provenientes de lipídios extraídos a partir de pescado de baixo valor comercial e subprodutos da industrialização do pescado, como componente da fase oleosa dos nanocarreadores, por hidrólise com auxílio de proteases e lipases comerciais. Finalmente, poderá ser feita uma aplicação dessas nanoestruturas em produtos tradicionais com funcionalidade preservada para testar a eficiência das mesmas. Desse modo, a inclusão em produtos como iogurte se apresenta como uma alternativa interessante visto que é um produto popular bastante apreciado e consumido maciçamente.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Renato Lisboa Francês

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • estratégias para planejamento e avaliação de desempenho de infraestrutura de iot para smart cities: estudo de caso em municípios da amazônia brasileira
  • Este projeto propõe estratégias para provimento de serviços de cidades inteligentes (smart cities) baseada em Internet das Coisas (IoT), considerando as características, limitações e particularidades das cidades brasileiras, notadamente municípios da Amazônia. A implementação de uma smart city necessita de um grande aparato nas mais diferentes áreas da Tecnologia da Informação. Em particular, a IoT atualmente desempenha um papel importante em promover várias possibilidades para aprimorar o funcionamento das cidades, permitindo/obtendo, por exemplo, reconhecimento de padrões, localização, rastreamento, monitoramento e gerenciamento inteligentes. Entres os diversos eixos possíveis, serão investigados três considerados cruciais para cidades situadas na Amazônia brasileira: (a) monitoramento de recursos hídricos, (b) provimento de infraestrutura temporárias de telecomunicações, e (c) técnicas de smart grids para gerenciamento eficiente de energia elétrica na cidade. As estratégias de IoT aplicadas às cidades inteligentes favorecem extrair conhecimento e ajudar na tomada de decisão dos gestores das cidades em geral. Ao final, as estratégias propostas auxiliarão a avaliação e implantação de uma smart city, levando em consideração as especificidades das cidades brasileiras
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Renato Rambo

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • dispositivos flexíveis baseados em nanocompósitos para armazenamento de energia
  • Este projeto tem como principal objetivo o desenvolvimento de aerogéis óxidos e membranas de nanocelulose bacteriana com polímeros condutores (Polipirrol, PEDOT) com estrutura nanométrica, de alta área superficial, que apresentem propriedades eletrônicas para aplicação como dispositivos supercapacitores. O desenvolvimento de materiais com alta área de superfície (aerogéis), incorporados com nanopartículas, deve viabilizar a produção de dispositivos para dispositivos de armazenamento de energia elétrica (supercapacitores). Ao mesmo tempo, as propriedades dos polímeros condutores devem normalmente emergir em estruturas com propriedades elétricas melhoradas. Estes dois fatores podem disponibilizar uma tecnologia de fabricação de dispositivos elétricos de alta eficiência. Diferentes rotas de processamento serão desenvolvidas, de modo a se obter aerogéis baseados em óxidos (RuO2 e TiO2), incorporados com nanopartículas com propriedades distintas (Polímeros condutores). Primeiramente serão avaliadas diferentes rotas de processamento (sol-gel) baseadas na morfologia de poros, área superficial e propriedades de superfície no estado aerogel. Serão empregadas técnicas especificas para a caracterização das propriedades elétricas dos materiais desenvolvidos, voltadas a aplicações como dispositivos eletrônicos (voltametria cíclica, condutividade elétrica, carga e descarga dos dispositivos). Os resultados científicos e tecnológicos esperados mais evidentes deste trabalho são dispositivos de armazenamento de energia de altíssima área superficial. Espera-se que com isto seja possível desenvolvimento de dispositivos de armazenamento de energia flexíveis, como supercapacitores.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Ricardo Rossetto

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • capacidade absortiva, ambidestria organizacional e inovação: uma pesquisa em microcervejarias artesanais do rio grande do sul e santa catarina
  • A inovação é entendida como importante fonte de vantagem competitiva (BRAGANZA; EDWARDS; LAMBERT, 1999; CARNEIRO, 2000; MUDRAK, WAGENBERG; WUBBEN, 2005), sustentando a escolha de determinadas estratégias para seu alcance. Todavia, ainda existem incertezas sobre quais as tomadas de decisões permitem ao gestor fazer com que sua organização seja inovadora e com isto se destacar dos concorrentes. Uma vertentes teóricas (KARLSSON; TAVASSOLI, 2016; FERREIRA; FERREIRA, 2017; GARCÍA-SÁNCHEZ; GARCÍA-MORALES; MARTÍN-ROJAS, 2018) defende que a inovação tem como pressuposto principal o conhecimento. Neste sentido, possuir a capacidade de absorver e aplicar tais conhecimentos é a base para o desenvolvimento da inovação. Assim as empresas que, consistentemente, investem na assimilação e exploração de novos conhecimentos externos têm maior probabilidade de capitalizar as mudanças nas condições ambientais, gerando produtos inovadores e atendendo às necessidades dos mercados emergentes (CHEN; HUANG, 2009, JANSEN ET AL., 2006, LICHTENTHALER, 2009). He e Wong (2004) argumentam que a ambidestria melhora a inovação de produtos fazendo com que a organização obtenha novos domínios do mercado de produtos. Popadić et al. (2014) argumentam que altos niveis de ambidestria organizacional melhorará o desempenho de inovação. Assim, diante da perspectiva teórica de Klinger (2016) e Vrontis et al. (2017), congruentes com a de Popadić, Černe e Milohnić (2015), Ferreira e Ferreira (2017) e García-Sánchez, García-Morales e Martín-Rojas (2018), parece existir, pelo menos, duas rotas estratégicas para as organizações alcançarem a inovação. Uma primeira via associada ao investimento em capacidade absortiva e, outra, considerando a intermediação do desenvolvimento de estratégias ambidestras. Além destas, a pesquisa também pretende testar a capacidade abosortiva como antecedente da ambidestria. Por outro prisma, a ambidestria organizacional é considerada uma estratégia organizacional que possui precedentes e desdobramentos intimamente ligados ao conhecimento e aprendizagem. Neste contexto, Vrontis et al. (2017) afirma que a ambidestria é sustentada pelo conhecimento absorvido, gerando a exploração e explotação de produtos e serviços. Com base neste posicionamento teórico, identificou-se que o segmento de microcervejarias artesanais, em função do atual cenário mercadológico de crescimento e consequente acirramento da concorrência, vivenciam a necessidade da busca pela inovação para obterem vantagem competitiva e, assim, proverem a manutenção dos seus negócios. Este contexto é comprovado pela Associação Brasileira de Cerveja Artesanal quando destaca que o número de cervejarias artesanais cresceu 37,7%, passando de 493 em 2016 para 679 no ano de 2017 (ABRACERVA, 2017). Logo, esta realidade impõe aos gestores a tomada de decisões que primem pela inovação em seus produtos e serviços, combinando conhecimento, estratégias, processos e ambiente no qual as organizações estão envolvidas. Diante deste cenário, o presente plano de trabalho tem o seguinte problema de pesquisa: Qual a relação entre capacidade absortiva, ambidestria e inovação em microcervejarias artesanais do Rio Grande do Sul e Santa Catarina? Justifica-se a presente pesquisa, pelo prisma acadêmico, pela carência de pesquisas com o presente escopo, principalmente ao considerar a capacidade absortiva como predecessora da ambidestria e inovação. Corroborando este posicionamento, Vrontis et al. (2017) destaca que, embora a literatura investigue substancialmente o conceito de ambidestria organizacional, destacando suas complementaridades, contingências e as limitações das ações de exploração e explotação, poucos estudos consideram o papel estratégico do conhecimento externo na melhoria da ambidestria e do desempenho da empresa. Ademais, a ambidestria organizacional, embora seja entendida como um novo paradigma para promover o resultado da empresa em longo prazo, ainda carece de pesquisas aplicadas (HE; WONG, 2004; GUPTA; SMITH; SHALLEY, 2006; MATTHEWS; TAN; MARZEC, 2015). Para responder a pergunta de pesquisa e aos objetivos, a pesquisa tera abordagem quantitativa com uso de paradigma pós-positivistas. Os procedimentos da pesquisa serão feitos com base no método do tipo survey com corte transversal. A coleta será operacionalizada a partir de questionário fechado , com o objetivo de buscar as informações necessárias que subsidiassem as análises para compreensão das relações entre a capacidade de absorção, ambidestria organizacional e a inovação a partir da percepção dos dirigentes de microcervejarias do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Ademais, os dados serão tratados valendo-se de análises multivariadas: (a) análise fatorial exploratória; (b) análise fatorial confirmatória; e (c) modelagem de equações estruturais via software Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS). Esta pesquisa contribue com a literatura porque ajuda a refinar a estrutura para a compreensão da pesquisa sobre capacidade absortiva, ambidestria organizacional e inovação. Os resultados podem demonstrar a capacidade de absorção como um antecedente da ambidestria e da inovação. Com esta pesquisa pretende-se, além do que foi comentado, contribuir para debate sobre os trade-offs entre a capacidade absortiva e inovação são influenciados pela ambidestria organização. A intenção é mostrar o papel moderador da ambidestria organizacional sobre o efeito na capacidade absortiva versus inovação organizacional. A contribuição empirica esta em ajudar os gestores das organizações estudadas a reforçarem seus esforços no desenvolvimento de rotinas da capacidade de absorção para impactar na ambidestria organizacional e inovação. Reforçando, os gerentes podem se utilizar de abordagem diferentes quando buscam sugeriu abordar de forma diferente a ambidestria quando pretendem inovar incrementalmente ou radicalmente.
  • Universidade do Vale do Itajaí - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Roberto Brites Alves

Ciências da Saúde

Medicina
  • infecção pelos htlv-1/2 no brasil: prevalência, edpidemiologia molecular e desenvolvimento de novas ferramentas diagnósticas
  • A infecção pelos virus HTLV-1/2 é endêmica em várias partes do mundo, e apresenta prevalência variável nas diferentes regiões brasileiras. Os dados sobre a prevalência da infecção são escassos em nosso meio. O acesso a testes sorológicos e a inexistência de testes de fácil realização são barreiras à definição da real magnitude da infecção por estes vírus. O presente estudo visa determinar a prevalência em cidades das regiões, Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, com foco em populações consideradas em maior risco para aquisição da infecção, como mulheres, portadores de tuberculose e da infecção pelo HIV-1. Adicionalmente serão testados pessoas atendidas em unidades básicas de saúde, como representantes da população geral. Um total de 2672 participantes serão testados, e aqueles com resultados positivos terão suas amostras encaminhadas para extração de DNA viral e sequenciamento, com vistas à definição do subtipo do HTLV-1/2. Adicionalmente, pretendemos desenvolver e validar um teste rápido capaz de acuradamente detectar anticorpos contra HTLV-1 e HTLV-2, de modo a ampliar o acesso da população ao diagnóstico sorológico da infecção por estes agentes.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 27/03/2020-31/03/2023
Foto de perfil

Carlos Roberto de Mello Rieder

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de mutações em genes relacionados a doenças lisossômicas nos casos de parkinsonismo atípico
  • Introdução: Parkinsonismo atípico (PA) refere-se a um conjunto de doenças que se apresentam com manifestações clínicas de uma síndrome parkinsoniana (bradicinesia, rigidez, tremor de repouso e instabilidade postural). O PA é constituído pelas seguintes doenças: paralisia supranuclear progressiva (PSP), atrofia de múltiplos sistemas (AMS), degeneração corticobasal (DCB) e demência por corpúsculos de Lewy (DCL). Um diagnótico acurado das formas de parkinsonismo atípico é complicado, e isso se dá principalmente à variabilidade fenotípica, sobreposição de sintomas entre os PAs e a falta de testes doença-específico por meio de biomarcadores. Apesar de não se conhecer a etiologia dos PAs, estudos vêm sugerindo que há uma importância de vias lisossômicas nessas doenças. O objetivo deste estudo é verificar a existência de mutações em genes associados a doenças lisossômicas (GBA1, SMPD1, LIPA, NPC1, NPC2, PSAP e CHIT1) nos pacientes com parkinsonismo atípico e descrever a relação genótipo-fenótipo encontrada. Metodologia: Cerca de 40 pacientes que estão em atendimento regular no ambulatório de Distúrbios do Movimento do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre serão recrutados para este estudo. Para serem incluídos, os pacientes deverão que preencher critérios diagnósticos atuais para os PAs. Um examinador treinado fará uma avaliação clínica e a aplicação de escalas validadas para avaliar diversos aspectos dos PAs. Será realizado aconselhamento genético pré-teste e pós-teste por profissional treinado em doenças neurogenéticas para todos os indivíduos que aceitarem participar do estudo. Serão sequenciados todos os exons dos genes GBA1, SMPD1, LIPA, NPC1, NPC2, PSAP e CHIT1 dos pacientes. Uma análise de bioinformática criteriosa será realizada para determinar as variantes patogênicas mais prováveis. Resultados esperados: Ao final desse trabalho espera-se determinar se existem mutações e a sua frequência nos genes envolvidos em doenças lisossômicas em pacientes com parkinsonismo atípico. Espera-se, também, contribuir de forma enfática para a geração e disseminação de conhecimentos sobre a associação genótipo-fenótipo dos PAs.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Roberto de Souza Filho

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • avaliação de dados no infravermelho de ondas longas (lwir) e temperatura de superfície para caracterização de microexsudações de hidrocarbonetos terrestres
  • O escape de moléculas leves de hidrocarbonetos a partir de acumulações de petróleo para a superfície pode desencadear uma série de alterações físico-químicas e mineralógicas diagenéticas nos solos e sedimentos sobrejacentes. Ao longo dos anos, o sensoriamento remoto espectral tem sido uma alternative buscada para mapear as assinaturas de alterações minerais induzidas em um sistema de microexsudação. Entretanto, a técnica permaneceu limitada aos comprimentos de onda do Visível ao Infravermelho Próximo (VNIR) e do Infravermelho de Ondas Curtas (SWIR). Existem outras alterações no ambiente de microexdudação, tais como alterações de feldspato e silicificação, que somente podem ser caracterizadas com base em dados do Infravermelho de Ondas Longas (LWIR; 8–14 μm) ou infravermelho termal (TIR). Esta pesquisa tem como objetivo empregar tecnologias de sensoriamento térmico de última geração, incluindo espectrômetros FTIR portáteis, novas câmeras imageadoras hiperespectrais e uma nova geração de escâners hiperespectrais aerotransportados para preencher a lacuna no sensoriamento remoto de microexudações. Os objetivos principais do projeto são: (i) caracterizar variações mineralógicas ativas nos comprimentos de onda LWIR em múltiplas escalas e transformá-las em indicadores de exploração avançadas para a detecção de microexsudações, e (ii) implantar e investigar anomalias de temperatura em plays de petróleo ou gás utilizando imagens noturnas dos sensors ASTER e ECOSTRESS. Para cumprir estes objetivos, três reservatórios de petróleo produtivos / prospectivos localizados na região de Qom (Irã), na Bacia do Tucano (Brasil) e no Estado do Colorado (EUA) serão estudados. O estudo irá integrar evidências a partir de (i) medições in situ, (ii) espectroscopia no infravermelho termal baseada em laboratório a partir de sistemas imageadores e não-imageadores, e (iii) mapeamento da alteração e temperatura regional, através de instrumentos aerotransportadas e orbitais. Esta pesquisa irá complementar os trabalhos anteriores realizados nos comprimentos de onda VNIR-SWIR. Com esse restudo, espera-se fornecer novos insights sobre as alterações induzidas por microexsudações e suas manifestações em superfície. Um modelo de microexsudação maduro, unindo informações mineralógicas extraídas de dados mensurados em comprimentos de onda múltiplos (VNIR-SWIR-LWIR) e medidas de temperatura, deverá reduzir as ambiguidades na interpretação de anomalias e melhorar a eficiência geral da técnica de detecção remota para exploração de petróleo e gás. O sensoriamento remoto de microexsudações também tem implicações importantes nos estudos ambientais e nas ciências planetárias. O mapeamento preciso de áreas propensas à microexsudação pode ajudar a localizar os terrenos que mais contribuem para o estoq ue de metano na Terra. As técnicas desenvolvidas também poderiam ser transferidas para localizar possíveis zonas de microexsudação responsáveis pela exalação difusa de metano detectada em Marte.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Roberto Prudencio

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • perfil antigênico da resposta imune humoral de patógenos de interesse em saúde pública: triagem de antígenos e anticorpos monoclonais recombinantes do vírus zika por phage display
  • As doenças infecciosas permanecem a principal causa de morte em todo o mundo. Nas últimas décadas tem-se observado um aumento significativo de patógenos novos e reemergentes. Em particular os Arbovírus, vírus transmitido por artrópodes, são uma ameaça global e têm representado um grande desafio à saúde pública. Especificamente, o vírus Zika, pertencente ao gênero Flavivirus, esta disseminando na África, nas Américas, na Ásia e no Pacífico. É transmitido por mosquitos Aedes, os quais também transmitem os vírus da dengue, entre outros. Esta associado diretamente a complicações neurológicas graves, como a síndrome de Guillain-Barré e malformações neurológicas congênitas, entre outros agravos sugeridos. Não há nenhum tratamento específico ou vacina disponíveis. A reacção cruzada de anticorpos é muito bem conhecida entre os Flavivirus e isso poderia causar infecções de ZIKV ser serologicamente diagnosticado como Dengue entre outros vírus emergentes e por isso, estima-se que a maioria dos casos ainda não é diagnosticada corretamente e os dados disponíveis são provavelmente muito inferiores à verdadeira incidência. Até o momento, a confirmação laboratorial de infecção pelo vírus Zika é feita apenas pela pesquisa de ácidos nucléicos virais específicos, na fase aguda da infecção, em centros especializados. Não há, ainda, testes sorológicos disponíveis com acurácia para pesquisa de anticorpos tanto laboratoriais quanto junto ao paciente (point of care). Por outro lado, ainda não existem novos imunógenos que possibilite o desenvolvimento de uma vacina eficaz para o vírus Zika. Esta proposta tem como objetivo a implantação de um "pipeline" (fluxo de processos) capaz de realizar a identificação e caracterização tanto de antígenos quanto anticorpos monoclonais recombinantes utilizando a tecnologia de Phage Display como plataforma de triagem e caracterização de novas biomoléculas com fins de desenvolvimento de novos métodos de diagnóstico, imunoterapias e vacinas. Esta proposta será aplicada inicialmente para o vírus Zika e posteriormente transferida para outras Arboviroses emergentes de interesse em Saúde Pública. Esperamos definir os melhores fragmentos de anticorpos ligantes em epitopos do vírus Zika e por outro lado, de forma associada, os melhores peptídeos miméticos que definirão o perfil global de epitopos lineares e ou conformacionais tanto em soros policlonais quanto nos anticorpos monoclonais a serem desenvolvidos. Será explorado o potencial de bioseleção dessa plataforma na caracterização da interação, a nível molecular, entre antígenos e anticorpos específicos para o vírus Zika em processos subtrativos contra outras Arboviroses tais como Dengue, ou demais quando necessário. Faremos uso da metodologia de Phage Display associada ao sequenciamento de alto desempenho e análises de bioinformática como ferramentas de triagem do repertório completo tanto para as Regiões Determinantes de Complementariedade (CDRs) quanto para epitopos possibilitando a caracterização imunoquímica global do perfil de resposta imune humoral. Dessa forma, novas proteínas imunogênicas ou anticorpos monoclonais poderão ser identificados utilizando-se esse "pipeline" e validados diretamente, frente a distintos fenótipos clínicos, utilizando um painel de soros desenvolvidos no IAL. Esperamos desenvolver novas plataformas de diagnóstico tanto por testes in house quanto testes imunocromatográficos rápidos e biosensores. Em adição, este estudo também permitirá a identificação de novos imunógenos recombinantes engenheirados a serem prontamente usados no desenvolvimento de vacinas e ou anticorpos recombinantes neutralizantes aplicados em imunoterapia. Por fim, em função desta proposta ser extremamente detentora de potencial inovador, esperamos demonstrar uma prova de conceito tanto na área de diagnóstico quando vacinas na qual será passível de transferencia de tecnologia tanto para a iniciativa pública quanto privada no âmbito de Saúde Pública.
  • Instituto Adolfo Lutz - SP - Brasil
  • 02/01/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Carlos Roberto Sanchez Milani

Ciências Humanas

Ciência Política
  • política externa comparada: cooperação, direitos humanos e operações de paz nos casos de brasil, áfrica do sul, china e turquia
  • A partir de uma definição de política externa fundada em três dimensões (global; regional; e nacional) e com base na premissa de que a emergência de atores do Sul, em particular a China, provoca mudanças sistêmicas na ordem internacional, o projeto tem por objetivo principal analisar as singularidades, as semelhanças, os desafios e as oportunidades que potências médias, potências regionais ou potências em ascensão podem encontrar ao formularem e implementarem suas respectivas estratégias de política externa, com ênfase para três agendas: cooperação internacional para o desenvolvimento, direitos humanos e operações de paz. A seleção dos países segue o critério do não pertencimento ao Ocidente, quer por razões geopolíticas, políticas ou econômicas, quer por questões sociais, culturais ou religiosas. Brasil é o foco empírico central da pesquisa, mas serão estudados três outros casos (África do Sul, China e Turquia) em perspectiva comparada. O Brasil e os três outros casos de países não plenamente Ocidentais foram selecionados porque são países de renda média que atuam em parceria com outros países em desenvolvimento de diferentes regiões do mundo (África, América Latina e Ásia), ademais de desempenharem papel relevante na agenda política, estratégica e econômica internacional, particularmente nos processos de reforma da governança global (Banco Mundial, FMI, OMC, G-20 financeiro) e de reconfiguração de alianças regionais e coalizões inter-regionais, muitas delas de natureza geopolítica e estratégica (SADC/Southern African Development Community, UNASUL/União das nações sul-americanas, Fórum IBAS, grupo BRICS, G-20 comercial, Shanghai Cooperation Organisation, Belt and Road Initiative). É evidente que os três países selecionados na comparação com o Brasil apresentam diferenças em termos de desenho institucional de suas políticas externas, de comportamento multilateral, de pertencimento a coalizões e alianças internacionais, tamanho de suas respectivas economias, inserção regional, modelo produtivo e de desenvolvimento, capacidades estatais e diplomáticas, assim como de política doméstica – o que enriquece o método comparativo na análise aqui proposta. O projeto resultará no desenvolvimento de uma agenda de pesquisa em âmbitos nacional e internacional sobre política externa comparada graças, entre outros, à realização de dois seminários (um nacional e um internacional) envolvendo pesquisadores de instituições brasileiras e estrangeiras.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Roberto Sanquetta

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • criação de uma plataforma digital integrada para dados de biomassa e carbono na floresta amazônica
  • As florestas tropicais são notoriamente conhecidas pela capacidade de atuarem como sumidouros de carbono. Só a floresta amazônica brasileira, por exemplo, possui um estoque de, aproximadamente, 300 Mg/ha de biomassa acima do solo, com um estoque total estimado em torno de 150-200 Pg C. Entretanto, dados relativos a inventários florestais no Brasil, principalmente na Amazônia brasileira, os quais permitem as quantificações de biomassa e carbono, são escassos ou encontram-se de maneira dispersa em diversas bases de dados, muitas vezes com acesso restrito, limitando a realização de estudos interdisciplinares. Portanto, o objetivo do presente projeto é criar uma plataforma digital de livre a acesso que contenha informações acerca da quantificação dos estoques de carbono e biomassa na Amazônia brasileira, a partir de dados de inventários florestais e dados espaciais, feito inédito no que diz respeito à dados de biomassa e carbono florestal na Floresta Amazônica. A plataforma permitirá que qualquer usuário do Brasil e do mundo possa ter acesso e utilizar os dados disponíveis, o que acarretará no aumento de estudos e pesquisas multidisciplinares sobre quantificação de carbono e biomassa na Amazônia e os impactos das mudanças climáticas sobre a sociedade, economia e meio-ambiente, o que contribuirá nos avanços científicos nacionais e mundiais acerca dessa temática, seja por meio de relatórios técnicos, artigos científicos, teses e dissertações, cartilhas, guias, entre outros produtos. Além disso, a proposta de criação de uma toolbox em ambiente SIG, em linguagem Python, também inédita, servirá como um importante artifício no meio técnico-científico, principalmente na área das Ciências Florestais.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Roque Duarte Correia

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • novas fronteiras em reações catalíticas mediadas por paládio. síntese de novos compostos bioativos no combate a malária e investigações envolvendo a reação de heck-matsuda intramolecular enantiosseletiva sequencial
  • Subprojeto 1: Síntese e avaliação de novas marinoquinolinas com potencial atividade antimalarial Os protozoários são os responsáveis pela maioria das infecções parasitárias que afetam os humanos, destacando-se a malária, que está presente em praticamente todas as regiões tropicais e subtropicais do mundo. A OMS estima que ocorreram em torno de 214 milhões de novos casos de malária ao redor do mundo em 2015, com uma estimativa de 438 mil mortes, fazendo com que a malária esteja entre as três maiores doenças infecciosas. Apesar de tratamentos com quinina, e seus muitos derivados, serem de primordial importância no controle da malária, em geral a resistência e a tolerância associada aos fármacos antimaláricos atualmente disponíveis geraram uma intensa busca por novas entidades químicas com novos modos de ação. Adicionalmente, essas novas entidades devem estar prontamente disponíveis e cumprir os requisitos do "Medicines for Malaria Venture (MMV)" para a próxima geração de fármacos necessária para erradicar a malária. Desta forma, com o potencial farmacológico das marinoquinolinas, o objetivo do presente projeto é a síntese total de novos derivados da aplidiopsamina A e de marinoquinolinas, duas promissores famílias de compostos com potencial como novas entidades químicas contra P. falciparum. Serão introduzidos, de forma híbrida, padrões estruturais de fármacos conhecidos como agentes antimaláricos eficazes e consagrados, utilizando como etapas chave as reações de Suzuki-Miyuara ou Heck-Matsuda e o processo de anelação Pictet-Spengler, com o intuito de obter derivados promissores do ponto de vista da química medicinal. Os compostos sintetizados serão avaliados quanto as suas atividades antimalariais por colaboradores junto ao CIBFar/CEPID, ao qual o grupo de pesquisas do prof. Carlos Correia está associado. Subprojeto 2: Síntese Enantiosseletiva de Heterociclos via Reações Intramoleculares e Dessimetrizações Utilizando Sais de Arenodiazônio: A catálise assimétrica é considerada um desafio para a comunidade sintética e possui uma elevada relevância em química orgânica. Nos últimos anos, associado com o uso de ligantes quirais do tipo N,N, a utilização de sais de arenodiazônio entrou para o grupo de substratos em reações catalíticas enantiosseletivas através da reação de Heck-Matsuda. Apesar deste grande avanço, esta transformação ainda está limitada à formação de centros assimétricos em reações intermoleculares. Neste contexto, este projeto propõe o desenvolvimento de novas metodologias enantiosseletivas utilizando sais de arenodiazônio de maneira intramolecular, com o propósito de levar à formação de centros estereogênicos em carbonos e heteroátomos. Além disso, as metodologias que serão desenvolvidas poderão ser aplicadas na síntese estereosseletiva de blocos sintéticos funcionalizados.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Ruberto Fragoso Júnior

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • avaliação dos padrões espaço-temporais da concentração de clorofila-a em um sistema estuarino-lagunar tropical por mapeamento hiperespectral em alta resolução usando vant
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Torres Formoso

Engenharias

Engenharia Civil
  • projeto e gestão de sistemas construtivos industrializados: explorando a sinergia entre a filosofia lean e bim
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Ugrinowitsch

Ciências da Saúde

Educação Física
  • treinamento concorrente: efeito no mecanismo epigenético de metilação do dna
  • Enunciado do Problema: As respostas agudas dos níveis de metilação do DNA em genes miogênicos e relacionados à ativação das células satélites (CSs) podem ser mecanismos que expliquem o menor ganho massa muscular após um período de treinamento aeróbio (TA) associado ao treinamento de força (TF) (i.e, treinamento concorrente [TC]) comparado TF isolado. Objetivo: Determinar e comparar as mudanças induzidas por uma sessão de TF, TA e TC nos níveis de metilação do DNA e expressão de genes miogênicos relacionados às células satélites e à biogênese mitocondrial. Métodos: Quinze homens não treinados realizarão três diferentes sessões de treinamento, a saber: TF, TA e TC, de maneira aleatoria e contrabalanceada (delineamento experimental cross over), com intervalo de uma semana entre elas. A sessão de TF será composta por 2 séries de 8-12 repetições máximas com intervalo de 60s, no exercício Leg press 45° e no exercício de cadeira extensora. A sessão de TA será composta por 12 sprints de 1 min à 100% da vVO2máx com intervalo de 1 minuto à 50% da vVO2máx entre os sprints. A sessão de TC será composta pelo protocolo de TF seguido pelo protocolo de TA, com intervalo de 5 minutos entre eles. Serão obtidas 4 amostras de tecido muscular e de sangue em cada uma das sessão experimental, sendo uma coletada imediatamente antes do exercício (Pré), e outras três coletadas após o exercício (imediatamente após, 4 horas e 8 horas depois). Serão determinados e comparados os níveis de metilação e transcrição de mRNA dos genes relacionados à miogênese (MyoD, Myf5,MyoG, MRF4) e à biogênese mitocondrial (PGC-1α, TFAM, PPAR-γ). Nossa hipótese é que, enquanto a sessão de TF produzirá a demetilação dos genes miogênicos, e o consequente aumento da transcrição de mRNA desses genes, a sessão de TA, contrariamente, aumentará a metilação dos genes miogênicos diminuindo a transcrição dos respectivos mRNAs. Assim, nós também hipotetizamos que o TC, atenuará a demetilação dos genes miogênicos, em comparação com o TF isolado, minimizando a expressão desses genes e, consequentemente, no ciclo de ativação, proliferação e diferenciação das CSs, fator que pode induzir o efeito de interferência observado após um período de TC.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Vinícius Santos Reis

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • influência do programa bolsa família no trabalho infantil: uma comparação entre áreas urbanas e rurais entre 2006 e 2015.
  • O trabalho busca analisar a influência do Programa Bolsa Família em combater o trabalho infantil e a ausência escolar nos anos 2006 a 2015, comparando as diferenças e os efeitos sobre aqueles em áreas das unidades da federação urbana e rural. Outras variáveis também contribuirão para analisar o trabalho infantil e a ausência escolar, tais como, investimentos em educação formal, da criança e dos pais, rendimentos mensais familiares e desemprego. Os Programas de Proteção Social tornaram-se mais atraentes politicamente para o combate às desigualdades e a pobreza do que a ampliação do Sistema de Seguridade Social, pois havendo desempregos persistentes que perduram posteriormente a benefícios como o caso do seguro-desemprego e o aumento da desigualdade da distribuição de renda, tornam-se necessário políticas de curto prazo que favoreça aos pobres maior tomada de decisão através de programa de transferência de renda, sendo dessa forma importante instrumento de segurança em meio a crises e flutuação econômicas (Cacciamali, 2010). Instituído pela unificação de programas sociais anteriores, o Bolsa Família é considerado um dos maiores programas de transferência condicional de renda em quantidade de beneficiários já criado, onde as famílias consideradas pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário – MDS como pobres e extremamente pobres recebem uma transferência monetária mensal, contanto que cumpram determinadas condicionalidade (Soares et al, 2007). Sendo que apenas as famílias extremamente pobres recebem o benefício fixo e o auxílio variável é fornecido as famílias com crianças ou gestantes abaixo da linha da pobreza do MDS. A ausência escolar é a forma mais grave de trabalho infantil, em que a criança sem rendimento escolar ou com rendimento consideravelmente abaixo do potencial se tornará um adulto com baixa remuneração salarial, aumentando a desigualdade e perpetuando a pobreza (Cacciamali et al, 2010). O trabalho infantil é proibido por lei, porém, mesmo havendo tal proibição, a exploração do trabalho infantil ainda é muito frequente, principalmente nas famílias mais carentes do Brasil. Como a frequência escolar é uma das condicionalidades do Programa Bolsa Família - PBF é consensual que algumas famílias prefiram receber os benefícios do programa ao invés de utilizar o trabalho infantil, assim é esperado que o programa combata o trabalho infantil e aumente a frequência escolar. Conforme o apresentado por Mocelin (2010) e Wanderley (2013), o meio rural é mais fragilizado do que o meio urbano, devido ao fato das políticas públicas serem mais acessíveis a áreas urbanas e isso ocorre também com o PBF. Para análise dos dados utiliza-se os métodos de regressão com modelos de probabilidade, Oaxaca-Blinder para medir impactos e diferenças. Após realizar uma simulação dos valores auferidos no programa em conjunto com seu pareamento será possível identificar as famílias que recebem o programa daquelas que são elegíveis, mas não recebem. Assim será possível avaliar qual o peso do programa ao construir três modelos probit: o primeiro modelo completo para toda a amostra, depois uma análise separada para urbano e rural e por unidades da federação. Espera-se que a influência do programa na queda da ausência escolar seja mais expressiva para o meio urbano se comparada ao meio rural para todos os anos.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Werner Hackradt

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • efeito da mudança de fase em recifes de corais podem afetar os padrões comportamentais de peixes recifais?
  • É notório o processo de ação sinergética das ações humanas que vêm afetando a integridade de ecossistemas e promovendo a erosão da biodiversidade pela qual vêm passando atualmente os ambientes marinhos. Dentre eles, os recifes de corais são reconhecidamente um dos ambientes mais afetados. Atualmente estima-se que cerca de 40% dos recifes de corais do mundo estão perdidos ou com sua funcionalidade comprometida. Os impactos das atividades humanas, promovem uma drástica e profunda alteração na estrutura ecossistêmica dos recifes de corais, que devido a sobrepesca mudam de um estado de cobertura coralínea, para um estado de menor complexidade e menos produtivo, onde a cobertura algal domina. A presente proposta visa avaliar os impactos desta alteração estrutural das comunidades recifais, quando mudam de um regime coralíneo para um regime algal no nível comportamental das espécies de peixes recifais, como forma de avaliar as respostas de populações frente aos impactos das mudanças climáticas. Para cumprir com este objetivo, esta proposta foca suas ações em duas espécies pertencentes a dois grupos funcionais críticos do ambiente recifal, um peixe herbívoro e outro carnívoro (predator de topo de cadeia trófica). Como forma de estimar os impactos desta mudança de regime, causada em ultima instancia pelas mudanças climáticas, avaliaremos a área de vida (home range) de duas espécies: o budião-cinza, Sparisoma axillare, e o badejo quadrado, Mycteroperca bonaci, através de telemetria acústica, com intuito de determinar a área de vida de forma comparativa entre recifes em fase coralínea e recifes em fase algal. Aos peixes marcados com emissores acústicos, serão acoplados externamente acelerômetros que medem a direção e a intensidade dos movimentos dos indivíduos marcados, sendo capazes, através de um experimento de calibração laboratorial, estimar o custo energético das espécies entre ambos os habitats. De forma adicional, censos visuais de peixes e foto-quadrados serão usados para a avaliação da estrutura da comunidade bentônica para controlarmos os efeitos da denso-dependência e da disponibilidade de alimento entre ambos os habitats. Esperamos em última instancia, com base nos dados obtidos, ser capazes de avaliar e determinar os efeitos deletérios do aquecimento global sobre os padrões comportamentais de espécies de peixes recifais e compreender como a mudança de regime de ciclos em ambientes recifais afeta as populações para além da estrutura da comunidade de recifes.
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos William de Araujo Paschoal

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades eletrônicas, estruturais e vibracionais de perovskitas híbridas de haletos.
  • As perovskitas de haletos surgiram nos últimos cinco anos como uma possibilidade concreta na utilização em dispositivos fotovoltaicos, sobretudo devido suas propriedades eletrônicas e fotoluminescentes. Tais perovskitas são obtidas substituindo o convencional íon oxigênio por íons de haletos, como Bromo e Iodo. As perovskitas de haletos mais promissoras são aquelas baseadas em dimetilformalmida (DMF) e Chumbo. Porém, recentemente, substituições por dimetilamônia (DMA) e guanidina (GUA) tem melhorado ainda mais as propriedades destas perovskitas. As propriedades folotuminescentes e eletrônicas destas perovskitas, ainda não estão claramente explicadas, sendo tema de controvérsia. É notório que a elucidação dos fenômenos por trás destas e outras propriedades impactará diretamente na nova geração de dispositivos fotovoltaicos. Neste projeto investigaremos perovskitas híbridas de haletos do ponto de vista de suas propriedades estruturais, vibracionais, ópticas, elétricas, magnéticas e espectroeletroquímica, assim como o acoplamento entre as propriedades de rede, elétricas e magnética. Este enfoque transversal juntamente com o procedimento de substituição química nas perovskitas nos permitirá propor modelos para descrever as propriedades destes compostos. Também, visto que estas perovskitas são baseadas em chumbo, buscaremos novas substituições que permitam boas propriedades em detrimento da ausência deste elemento extremamente danoso ao meio-ambiente.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carlos Xavier de Azevedo Netto

Ciências Humanas

Arqueologia
  • os agenciamentos síginicos no cariri ocidental: a dinâmica entre os grafismos rupestre e demais componentes do registro arqueológico
  • A abordagem dos grafismos rupestres vem há muito sendo tratados de forma isolada. Cabe, no estado atual de conhecimento, a quebra das hierarquias de atributos, que foi marca das análises arqueológicas no Brasil. A região do Estado da Paraíba, dentro do contexto nordestino, possui um volume de pesquisa ainda diminuto, com maior destaque atualmente para o Cariri Ocidental. Assim, o presente projeto tem como objetivo identificar e caracterizar os agenciamentos semióticos na constituição dos sítios de grafismos rupestre e sua relação com outros vestígios ocupacionais, intra-sítio e entre sítios, incluindo-se os sítios de sepultamento, na área que compreende os municípios de Camalaú, São João do Tigre e Congo. Adotando recursos de tecnologia da informação, estatístico e de SIG, procura-se relacionar os variados vestígios ocupacionais da região para o entendimento de seus processos socioculturais de ocupação.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Baur Vieira

Outra

Ciências Ambientais
  • vírus entéricos como indicadores de contaminação ambiental em áreas de recreação e cultivo de moluscos bivalves na baía da ilha grande, rio de janeiro
  • A qualidade microbiológica dos ambientes aquáticos para fins de preservação e avaliação dos potenciais riscos à saúde humana é avaliada por indicadores bacteriológicos estabelecidos pelas legislações vigentes. No entanto, vírus entéricos têm sido detectados em áreas em conformidade com estes parâmetros. Dentre estes, destacam-se o norovírus (NoV), principal agente etiológico da gastroenterite aguda de veiculação hídrica e alimentar no mundo, e os adenovírus humanos (HAdV), apontados como possíveis indicadores virais de contaminação humana. A região da Baía da Ilha Grande está situada em uma área de proteção ambiental localizada no estado do Rio de Janeiro e é a maior produtora brasileira de vieiras, nome popular do molusco da espécie Nodipecten nodosus. Entretanto, não há nenhum estudo sobre a contaminação viral nos ambientes aquáticos da região, que são utilizados para fins de recreação e cultivo desses animais. Assim, o presente projeto tem como objetivo a detecção, quantificação e caracterização molecular de NoV e HAdV em ambientes aquáticos situados em áreas de proteção e utilizados para atividades de contato primário e cultivo de vieiras da região da Baía da Ilha Grande. A pesquisa de vírus humanos gerará informações sobre o impacto humano na região, abrindo novas perspectivas tanto para o controle da qualidade da água como também no estabelecimento de medidas que visem à prevenção e controle das infecções virais que acometem a saúde humana pelo consumo de moluscos produzidos na Baía.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Cabanelas Pazos de Moura

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • hormônios tireoideanos e sirtuina 1 - interrelacoes no controle da hipertrofia e metabolismo oxidativo cardiacos
  • Os hormônios tireoideanos (HT) são importantes reguladores da função cardíaca e a disfunção destes hormônios está associada a prejuízos no metabolismo energético cardíaco e alterações eletrofisiológicas e tróficas. A sirtuina 1 (SIRT1), uma de-acetilase dependente de NAD+, está envolvida na regulação de vários processos celulares, tais como adaptação a restrição calórica, senescência, proteção anti-oxidativa, em vários tecidos, incluindo o coração. Demonstramos recentemente que a SIRT1 é alvo de regulação negativa por HT no fígado e no tecido adiposo marrom, uma vez que sua expressão proteica e atividade aumentam no fígado e no tecido adiposo marrom de camundongos hipotireoideos e diminui no dos hipertireoideos. Ainda, demonstramos que a relevância fisiológica desta regulação se expressa no estado de jejum, quando o aumento da expressão de SIRT1 é dependente da diminuição concomitante dos HT, estabelecendo assim mais um alvo de regulação deste hormônio e sua relevância fisiológica. A regulação negativa da expressão proteica da SIRT1 por HT também é observada no coração de camundongos hipertireoideos. Procuramos agora entender o mecanismo e a relevância funcional. A modulação da abundância da proteína não está correlacionada com alterações da expressão do seu mRNA, podendo sugerir que os HT levam a alterações pós-transcricionais na expressão de SIRT1. Investigaremos, em modelos animais e de cultura de de cardiomiócitos murinos neonatos, a possível participação da regulação da degradação proteassomal, dos micro RNAs e da modificação da taxa de tradução do mRNA. Adicionalmente objetivamos entender as interações funcionais da ação do T3 e da SIRT1 no metabolismo e hipertrofia celular. Os hormônios tireoideanos quando em excesso induzem hipertrofia cardíaca, que é considerada fisiológica pois não é acompanhada de disfunção ventricular, pelo menos em estágios precoces ou menos graves da doença. Em modelos de hipertrofia cardíaca patológica induzidos farmacologicamente ou por coartação da aorta, tanto a superexpressão de SIRT1 quanto a ativação farmacológica de SIRT1 foram capazes de diminuir a intensidade da hipertrofia e atenuar a redução da expressão de genes envolvidos no metabolismo de ácidos graxos. Vários mecanismos parecem estar envolvidos, inclusive efeitos anti-oxidativos. Sob condições normais, o metabolismo oxidativo de ácidos graxos é a principal fonte energética do miocárdio. A mitocôndria é importante alvo dos HT e estes induzem biogênese mitocondrial, porém no hipertireoidismo há aceleração do metabolismo que aumenta a demanda de energia pelo coração acima da capacidade de sua produção. Sabe-se que o PPARalfa, fator de transcrição nuclear, tem papel fundamental na expressão de genes envolvidos no metabolismo oxidativo de ácidos graxos. Além disto, a redução do PPARalfa está fundamentalmente envolvida no desenvolvimento da hipertrofia cardíaca induzida pelos hormônios tireoideanos e no dano mitocondrial no coração hipertireoideo. Além do PPARalfa, o PGC1 e o FOXO1 são importantes reguladores da biogênese mitocondrial e do metabolismo oxidativo do cardiomiócito. Ambos fatores são alvos da SIRT1, que os deacetila e assim modifica suas atividades transcricionais. A deacetilação de PGC1alfa ativa este fator aumentando sua translocação para o núcleo e o mesmo ocorre para o FOXO1. Postulamos que a regulação por HT de genes do metabolismo oxidativo de ácidos graxos e da atividade mitocondrial possa envolver a atividade da SIRT1, e, ainda, trazer consequências para a função e biogênese mitocondrial. Testaremos também a hipótese de que a atividade transcricional mediada pelo receptor nuclear de HT pode ser afetada pela ação da SIRT1 em outros fatores transcricionais como o PPAR alfa, FOXO1 e PGC-1alfa, importantes reguladores do metabolismo oxidativo cardíaco. Portanto, neste projeto estudaremos os mecanismos de interação de hormônios tireoidianos e sirtuina 1 no coração e sua repercussão sobre a hipertrofia cardíaca e o metabolismo cardíaco, utilizando cultura primária, de cardiomiócitos de ratos neonatos e camundongos hipertireoideos por tratamento com hormônio tireoideano, além de camundongos com expressão de receptor de hormonio tireoideano mutado que atua como dominante negativo, bloqueando em parte a sinalização por T3. Serão utilizadas culturas de cardiomiócitos de ratos neonatos incubadas por 1 e 4 dias com T3, na presença ou ausência de agonistas de sirtuina 1: resveratrol, e SRT1720 ou do inibidor farmacológico Sirtinol. Serão estudados a expressão de genes de proteínas chaves do metabolismo oxidativo; a respiração mitocondrial em oxígrafo de alta resolução; avaliação morfológica das células e das mitocôndrias, visando observar efeitos tróficos e distróficos; além da expressão de frações totais e deacetiladas de PPAR alfa, FOXO1 e PGC1 alfa e sua distribuição celular através de imunofluorescência. Procuraremos ainda, avaliar se há alterações de ATP e NAD+ nos cardiomiócitos que justifiquem o mecanismo pelo qual os HT poderiam modular a atividade de SIRT1. As doenças cardio-metabólicas são de alta incidência e prevalência e são acompanhadas de alta morbidade, estando associadas a obesidade e diabetes mellitus. Aplicações de ativadores farmacológicos de sirtuina 1 na terapêutica de tais doenças vem sendo propostos e testes em animais experimentais estão em andamento. Conhecer as interações fisiológicas desta enzima com outros fatores reguladores determinantes da saúde cardio-metabólica é importante para antever o sucesso da terapia, assim como os seus efeitos colaterais.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Ildes Rodrigues Fróes Asmus

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estudo longitudinal dos efeitos da exposição a poluentes ambientais sobre a saúde infantil. rio de janeiro / brasil – projeto pipa
  • Este estudo tem como proposta fornecer informação que permita a investigação e análise dos efeitos dos poluentes ambientais sobre o desenvolvimento das crianças, desde o período de gestação e nascimento, até a idade de 2 anos. Este é um estudo de coorte prospectivo, com foco nos efeitos sobre a saúde infantil da exposição a substâncias químicas (metais, pesticidas, plastificantes e poluentes atmosféricos), dispersas no ambiente ao qual as crianças estão expostas desde a concepção. A população de estudo será constituída por todas as crianças nascidas na Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro, durante o período de 12 meses. A Maternidade Escola realiza cerca de 2.000 – 2.500 partos (normal ou cesárea) por ano. O protocolo de estudo prevê a coleta de 1) informações socioeconômicas, de lazer, trabalho, saúde e condições de moradia dos genitores; 2) exposições ambientais (ocupacional, intradomiciliar, alimentar, de lazer; 3) amostras biológicas maternas (sangue, urina, cabelo e leite) até a 32ª semana da gestação; 4) sangue do cordão umbilical, mecônio e urina dos recém-natos e informações clínicas do momento do nascimento; 5) amostras biológicas (urina e cabelo) e monitoramento clínico da população de estudo no período mínimo de 12 meses até a idade máxima de 24 meses de vida, quanto aos parâmetros relativos ao crescimento pôndero-estatural, intercorrências clínicas e desenvolvimento neurológico, motor, emocional e cognitivo.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Lucia Tancredo Borges

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • utilização de sistemas de armazenamento a baterias e usinas hidrelétricas reversíveis para mitigar a intermitência da geração eólica
  • O objetivo deste projeto é realizar uma análise das tecnologias existentes de armazenamento de energia de grande porte para sistemas de potência, com vistas a utiliza-los como forma de mitigar a variabilidade da geração eólica. Dentre as formas de armazenamento possíveis, será dado maior enfoque em sistemas de baterias e usinas hidrelétricas reversíveis (UHER), por se tratarem daquelas com maior aplicabilidade atualmente. Serão desenvolvidos modelos de operação para as baterias e para as UHERs que contemplem suas características particulares, tais como ciclos de carga/descarga e equações hidráulicas, respectivamente. Serão propostas estratégias de operação dos sistemas de bateria e das UHERs para integração ao sistema elétrico, que visam definir quando devem ser utilizados para armazenar energia e quando devem ser utilizados para injetar potência no sistema elétrico, sempre levando em consideração as limitações técnicas dos mesmos. O benefício da utilização dos sistemas de armazenamento será medido através de um modelo de avaliação da confiabilidade composta do sistema elétrico, que representará tanto a variação das fontes renováveis (eólica, pequenas centrais hidrelétricas e solar), a curva de carga horária e a operação dos sistemas de armazenamento integrados. Dessa forma será possível investigar a confiabilidade do sistema elétrico na presença de alta penetração de fontes variáveis de geração, com e sem sistemas de armazenamento integrados. Serão avaliados diferentes níveis de penetração de fontes renováveis e analisado qual o custo-benefício de utilizar diferentes tecnologias de armazenamento de energia, bem como dimensionar a capacidade de armazenamento necessária para atingir um nível de confiabilidade satisfatório. Este projeto permitirá, principalmente, fornecer ferramentas e informações para a tomada de decisões quanto à utilização de sistemas de armazenamento considerando as incertezas das fontes renováveis de energia.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Margarida Oliveira Alveal

Ciências Humanas

História
  • argumentações jurídicas sobre a propriedade da terra nos processo de primeira instância na américa portuguesa
  • A presente pesquisa pretende analisar as argumentações utilizadas nos processos de primeira instância em 3 vilas, a de Mariana (MG), a de Curitiba (PR) e a de Campos dos Goytacazes (RJ) que envolvam questões referentes à terra. Como processos de primeira instância são raros de encontrar, foi verificada a existência destes nestas 3 vilas. Portanto, pretende-se levantar e analisar tais processos com o intuito de analisar o uso de argumentos jurídicos usados na defesa dos interesses dos moradores relativos à posse da terra da América portuguesa. Longe de minimizar o direito, pretende-se perceber de que forma as partes litigiosas apegavam-se a direitos oriundos de uma gama variada, uma vez que a época estudada era caracterizada por um pluralismo jurídico ou multinormatividade, quando estavam em voga o início da conformação de um direito reinol, mas que ainda respeitava bastante direitos locais e costumeiros. Alia-se a essa pluralidade, a existência de uma realidade colonial diversa da do reino, o que contribui para complexificar a análise. Pretende-se também perceber a articulação desses argumentos com a produção dos principais juristas portugueses dos séculos XVI e XVII como Jorge de Cabedo, Antonio da Gama e Manuel Álvares Pegas que abordaram a questão da apropriação diferenciada de domínios, objetivando-se confrontar tais noções com as utilizadas pelos moradores da América portuguesa nos processos judiciais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Regla Vargas

Ciências da Saúde

Farmácia
  • investigação da relação entre biomarcadores inflamatórios e de estresse oxidativo, os níveis de globotriaosilceramida (gb3) e marcadores bioquímicos de função renal em pacientes com doença de fabry: o efeito da terapia de reposição enzimática
  • A doença de Fabry (DF) é um erro inato do metabolismo causado pela deficiência da enzima α-galactosidase A (α-Gal A), sendo uma doença lisossômica de depósito ligada ao cromossomo X. A DF tem freqüência estimada de 1 caso para 40.000 indivíduos masculinos. Os sinais clínicos parecem ser causados pelo acúmulo de glicoesfingolipídeos, predominantemente globotriaosilceramida (GB3), sendo que o acúmulo de GB3 nas células renais leva a insuficiência renal progressiva, uma das principais complicações da DF. É interessante ressaltar que a terapia de reposição enzimática (TRE) com a enzima α-Gal A recombinante tem se mostrado capaz de estabilizar ou diminuir a progressão da nefropatia nos pacientes com DF. Outras alterações que acometem os pacientes estão relacionadas com problemas vasculares e cardíacos e alterações neurológicas. Nesse contexto, é importante ressaltar que os níveis de GB3 estão correlacionados e parecem induzir um estado pró-inflamatório e pró-oxidante em pacientes com DF. No entanto, os mecanismos envolvidos no dano tecidual dos pacientes estão totalmente esclarecidos. Assim é objetivo deste projeto de pesquisa investigar as interações entre os níveis urinários e plasmáticos de GB3, os biomarcadores inflamatórios (citocinas) plasmáticos, bem como a expressão de genes de alguns dos principais fatores e enzimas mediadoras entre a inflamação e as espécies reativas de oxigênio/ nitrogênio, parâmetros bioquímicos de estresse oxidativo e indicadores de função renal em pacientes com DF durante a TRE. Acreditamos que a execução do presente projeto poderá auxiliar na melhor compreensão dos mecanismos etiopatogênicos da nefropatia da DF e possibilitará a abordagem de novas estratégias terapêuticas para esta doença.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Sílvia Fávaro Trindade

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • extração, microencapsulação e aplicação de extrato rico em carotenoides obtido de subprodutos do processamento da abóbora (cucurbita moschata)
  • A abóbora é uma das hortaliças mais consumidas e cultivadas em todo o mundo. Trata-se de um vegetal apreciado devido às suas propriedades sensoriais e nutricionais, sendo excelente fonte de nutrientes e compostos bioativos, como os carotenoides. Porém, a geração de grandes quantidades de subprodutos provenientes de seu processamento resulta em custos operacionais às empresas, além de ser fonte de contaminação ambiental. Esse projeto tem por objetivo o aproveitamento dos carotenoides presentes no subproduto do processamento da abóbora (cascas e aparas) para obtenção de um pigmento com propriedades funcionais, bem como para enriquecer biomassa de levedura (também subproduto, mas da indústria cervejeira). O subproduto do processamento da abóbora será caracterizado. Deste será obtido um extrato rico em carotenoides que será avaliado quanto ao seu perfil cromatográfico, teor de carotenoides totais e atividade antioxidante. Como carotenoides são muito susceptíveis à degradação por isomerização e/ou oxidação, o extrato obtido será encapsulado por spray-drying. Por meio da técnica de biossorção, o extrato será também incorporado a uma massa de leveduras de descarte da indústria cervejeira pré-tratada, que em seguida será liofilizada. As partículas obtidas pelos dois métodos (spray drying e biossorção) serão caracterizadas. Será determinada ainda a eficiência de encapsulação, bem como a estabilidade do extrato rico em carotenoides, na forma livre, encapsulado e na biomassa, durante a estocagem. Além do estudo da liberação dos carotenoides desses sistemas em um sistema digestório simulado. Finalmente, as partículas mais promissoras serão utilizadas para preparo de produtos extrusados. Neste contexto, espera-se obter um pigmento e uma massa proteica enriquecida com carotenoides, ambos produtos inovadores e de alto valor agregado, obtidos a partir de subprodutos, atendendo à expectativa da indústria pela valorização e otimização de sua cadeia produtiva, bem como ao anseio dos consumidores por produtos mais saudáveis.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carmen Silvia Soares Pires

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • seleção e adaptação de abelhas sem ferrão e desenvolvimento de uma metodologia de criação massal para polinização de culturas em casas de vegetação
  • Esse projeto tem como objetivo principal avaliar a possibilidade de uso de diferentes espécies de meliponídeos, abelhas indígenas sem ferrão, na polinização de cultivos protegidos usando o tomateiro como cultura modelo. A partir de informações de literatura e usando critérios tais como ampla distribuição geográfica e facilidade de manejo, as espécies Frieseomelitta varia (moça branca), Melipona quadrifasciata (mandaçaia) e Scaptotrigona postica (mandaguari) foram selecionadas para os estudos desse projeto. Avaliaremos a capacidade dessas abelhas de se adaptarem às condições de casas de vegetação e para isso o comportamento de forrageamento das abelhas campeiras será estudado em arenas de 1,80m de altura X 2,40m de comprimento X 1,20m de largura. As espécies melhor adaptadas ao confinamento serão, na sequência, avaliadas em condições de casas de vegetação em áreas de produção comercial. Avaliaremos os serviços de polinização prestados pelas abelhas nas flores do tomateiro através de experimentos de exclusão, onde flores serão ensacadas e outras serão deixadas abertas para impedir ou permitir a visitação das abelhas. Medidas de produção (quantidade e qualidade dos frutos) serão tomadas para avaliar como a polinização influencia a produção do tomateiro. Finalmente, para aquelas espécies que melhor se adaptarem às condições das casas teladas e forem polinizadoras efetivas do tomateiro serão desenvolvidas metodologias de criação massal. Assim, esperamos obter uma metodologia para a criação de abelhas em escala que possa ser usada por empresas para o fornecimento de colmeias, com qualidade e quantidade, aos agricultores.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 03/07/2018-31/07/2021
Foto de perfil

Carol Virgínia Góis Leandro

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • projeto institucional de apoio à formação de doutores em áreas estratégicas da universidade federal de pernambuco
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 13/02/2020-12/02/2025
Foto de perfil

Carolina Amália Barcellos Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • effects of navitoclax® on the proliferation and progression of oral squamous cell carcinoma influenced by senescent oral fibroblasts: an in vitro study
  • Sabe-se que a carcinogênese oral não é dependente exclusivamente de mutações genéticas nas células epiteliais, mas sim da interação entre diversos componentes do microambiente tumoral. Dentre os componentes presentes no estroma, destacam-se os fibroblastos, os quais podem adquirir um fenótipo senescente e, consequentemente, apresentar um secretoma característico. Os componentes do secretoma senescentre têm sido apontados como fatores envolvidos nos mecanismos de crescimento e progressão tumoral de diversos tipos de neoplasias malignas. Ademais, novas terapias com alvo no estroma tumoral têm sido estudadas, dentre elas destacam-se os fármacos que atuam sobre os mecanismos de senescência celular. É proposto que esses fármacos possam induzir a apoptose seletiva de células senescentes, podendo atuar, portanto, em mecanismos envolvidos no processo de desenvolvimento e progressão tumoral. Além disso, os mecanismos pelos quais as células neoplásicas evadem o processo de apoptose são possivelmente similares aos mecanismos das células senescentes, portanto, esses fármacos podem ainda apresentar efeitos de indução de apoptose sobre as células tumorais. Com base nisso, o objetivo deste projeto é contribuir com o entendimento sobre o papel do secretoma de fibroblastos orais senescentes no desenvolvimento e progressão do carcinoma epidermoides de boca (CEB) e verificar o efeito de um fármaco experimental (Navitoclax®) sobre fibroblastos orais senescentes e células de CEB. Para isso, será testada a hipótese de que o meio condicionado proveniente de cultura de fibroblastos orais senescentes está associado com o crescimento e progressão do CEB, assim como a hipótese de que o Navitoclax® possa induzir a apotose seletiva de fibroblastos orais senescentes e células neoplásicas de CEB.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carolina Baptista Menezes

Ciências Humanas

Psicologia
  • a relação entre meditação, regulação emocional e expressões vocais
  • A voz, assim como postura corporal, gestos, ou expressões faciais, também se caracteriza como uma manifestação impregnada de pistas sobre o estado afetivo do indivíduo que a produz. Porém, existe uma lacuna na investigação dos parâmetros da voz associados a experiências de menor excitação emocional, como no estado emocional e fisiológico produzido pela prática de meditação. Considerando a perspectiva da Teoria Polivagal e os estudos prévios de meditação que mostram seu efeito na modulação da excitação emocional e autonômica, o objetivo deste projeto é investigar se praticantes de meditação podem apresentar características específicas nos parâmetros vocais, autonômicos e emocionais em comparação a novatos e se estas características podem variar conforme o grau de experiência prévia com meditação. Serão analisados parâmetros vocais, de variabilidade da frequência cardíaca, de respiração, bem como o autorrelato de variáveis emocionais em 60 praticantes de meditação e 60 não meditadores pareados por variáveis sociodemográficas, antes e após uma sessão de 20 minutos de prática. Serão realizadas análises estatísticas com o Modelo Linear Geral (GLM) de medidas repetidas considerando os dois grupos (meditadores e não meditadores) e as duas condições (antes e após a sessão de meditação). Para a análise do tempo de experiência prévia, a GLM incluirá a covariável do nível de experiência em meditação. Para avaliar interações entre as variáveis, será utilizada Regressão Linear Múltipla. Quando necessário, análises complementares de ANOVA, Teste T e Correlação de Person também serão realizadas. Este estudo poderá produzir subsídios para o entendimento da relação entre parâmetros vocais e regulação emocional, a relação entre parâmetros vocais e outros parâmetros fisiológicos autonômicos, além de possibilitar uma compreensão de como a meditação pode auxiliar na regulação emocional com base em medidas que complementam as avaliações subjetivas e de autorrelato. Pode-se pensar nos potenciais impactos deste estudo especialmente a partir do principal desfecho primário (parâmetros vocais) e da relevância da prática de meditação. A voz humana é um dos sons mais frequentes no dia a dia de uma pessoa. Estima-se que os seres humanos gastam mais tempo ouvindo e analisando vozes do que qualquer outro som do ambiente. Logo, o estudo da relação entre voz e regulação emocional pode auxiliar no desenvolvimento de intervenções voltadas a condições clínicas em que há prejuízos na fala e/ou uso da voz (gagueira, afasia, mutismo, entre outros), a pessoas cegas que dependem da audição da voz para relacionar-se, a condições de ansiedade social, assim como para treinamento de grupos que fazem uso da voz, tal como artistas, professores, jornalistas, entre outros. O estudo do aspecto emocional da voz também pode ajudar a desenvolver tecnologias de reconhecimento de voz e comandos por voz. Já concernente à meditação, esta tem sido cada vez mais incorporada na área da psicologia e da saúde como uma ferramenta capaz de auxiliar na promoção de um funcionamento psicológico saudável, sendo uma técnica de baixo custo e de larga aplicação, já que pode ser adaptada a diferentes faixas etárias e diferentes contextos (p.e. educacional, clínico, organizacional, entre outros).
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carolina Bioni Garcia Teles

Ciências Humanas

Sociologia
  • fiocruz-ro: popularização da ciência na sociedade e escolas
  • Na perspectiva de reduzir, ao longo dos anos, as diferenças sociais e econômicas presentes na região da Amazônia Ocidental, o Instituto Fiocruz-RO tem contribuído para a formação de especialistas, popularização da ciência e aplicações científicas práticas voltadas para o SUS na Amazônia. O desenvolvimento e o progresso da ciência e tecnologia requerem o comprometimento, continuidade de ações específicas e participação da comunidade; assim a equipe de pesquisadores da Fiocruz-RO entende a importância de investimento na promoção de ciência no ambiente escolar. Esses esforços podem ser capazes de promover uma educação mais dinâmica e contextualizada. Além de induzir o empoderamento dos alunos no processo de tomada de decisões, reflexões sobre problemas sociais que todos estão envolvidos. O objetivo é realizar diversas ações de divulgação científica para alunos e professores da rede de ensino fundamental do município de Porto Velho, Estado de Rondônia. Esta proposta fornecerá várias discussões, para produzir o melhor conhecimento sobre muitos campos da ciência, com auxílio de palestras, apresentações científicas, visitas ao instituto e oficinas práticas. Serão aplicados temas básicos envolvendo inovação científica e tecnológica voltada ao controle de doenças parasitárias, como as causadas por doenças microbianas e virais, bem como as doenças transmitidas por vetores e as adquiridas pela transmissão de água contaminada na Amazônia. Durante todo esse processo nós teremos a oportunidade de realizar a popularização do desempenho das pesquisadoras ‘mulheres’ atuais e de ícones femininos do Brasil e Mundo. Isso mostrará a importância da perspectiva feminina em ações científicas e unir esforços para garantir as mulheres em um ambiente de igualdade de emprego. Inspirado em experiências demonstradas, haverá a organização de “Feiras de Ciências” nas escolas com apresentação de materiais científicos e tecnológicos produzidos pelos alunos. Esse espaço formalizará a transmissão e produção de seus conhecimentos, materializando uma arquitetura informativa de importantes processos científicos, tornando o processo de aprendizagem menos dependente da educação formal e capaz de fornecer uma visão de como eles podem ser atores na solução de problemas e como promover o desenvolvimento tecnológico e científico na sociedade. A Fiocruz-RO premiará as melhores obras apresentadas, valorizando a ciência nas escolas como uma ferramenta transformadora no desenvolvimento social, útil não apenas à comunidade interna, mas também ao público em torno de sua extensão territorial. O foco de divulgação científica e tecnológica vai além das atividades no ambiente escolar. O objetivo é finalizar esta proposta, unindo ações em um ambiente aberto aos pesquisadores, educadores, estudantes e a população Rondoniense, que permitirá o acesso ao conhecimento científico produzido por diferentes instituições de ensino e pesquisa. Acreditamos que eventos populares como “Fiocruz Rondônia na rua” se tornarão um meio de aproximação da educação científica com a comunidade no âmbito das atividades de extensão e poderemos mostrar que as escolas de educação básica podem refletir sobre a mudança da popularização científica através da educação e empoderamento de novos atores na construção do conhecimento.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RO - Brasil
  • 15/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Carolina de Melo Bomfim Araújo

Ciências Humanas

Filosofia
  • capacidades e disposições: princípios explicativos da ação em platão e aristóteles
  • Este projeto pretende fortalecer a seção de Filosofia Antiga da linha de pesquisa em Filosofia da Ação do Programa de Pós-Graduação em Lógica e Metafísica (PPGLM-UFRJ). Ele reúne dois professores permanentes do programa, convergindo seus projetos individuais de pesquisa e suas equipes em um núcleo de trabalho integrado. Ele pretende analisar alguns princípios utilizados por Platão e Aristóteles para explicar as ações e caracterizar seus agentes, a saber, as noções de capacidade e de disposição. Embora essas noções correspondam de modo geral aos termos gregos dynamis e héxis, enquanto conceitos filosóficos elas dependem também de uma rede conceitual em torno da noção de alma (psykhé), que envolve as noções correlatas de movimento (kínesis), atividade (enérgeia), função (érgon), desejo (oréxis, epithymía), hábito (éthos) e ímpeto (thymós). A hipótese que estabelecemos de partida é de que, quando associados com essa rede conceitual, os princípios explicativos que pretendemos investigar se revelam como condições ou meios necessários para a ação, não sendo portanto suficientes para explicá-la. Acrescem-se a essa hipótese primeira duas ramificações. A primeira diz respeito aos limites que se impõem às noções de capacidade e disposição em sua função explicativa. Nossa hipótese é de que os dois princípios diferem em muito quanto a esse ponto: ao passo que grande suspeita recai sobre a legitimidade de uma teoria metafísica das capacidades, uma vez que um regresso parece estar envolvido nesse modo de explicação, o mesmo não ocorre com disposições, que se descrevem estados que necessariamente resultam em ação quando em certa circunstância. A segunda ramificação diz respeito ao modo de ativação de capacidades e disposições, e como cada uma das noções correlatas acima mencionadas garante que tais princípios sejam de fato explicativos para a ação. Este projeto se insere no projeto mais amplo de cooperação internacional “Dynamis na História da Filosofia” já assinado entre o PPGLM-UFRJ e as universidades de Ottawa (Canadá) e Roma La Sapienza (Itália) e submetido ao Edital Capes-Print. Ele também se configura como um projeto de formação de pesquisadores de nível internacional, contando com uma equipe de bolsistas de Iniciação Científica, Mestrandos, Doutorandos e Pós-Doutorandos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carolina dos Santos Batista Bonini

Ciências Agrárias

Agronomia
  • qualidade fisica e quimica de um latossolo vermelho em sistema de integração lavoura-pecuária após 3 anos de implantação
  • O sistema integração lavoura-pecuária visa a sustentabilidade, procurando explorar o máximo da área, além de diminuir os impactos sobre as propriedades do solo. O presente trabalho tem por objetivo estudar os atributos físicos e químicos de um Latossolo em um sistema de integração lavoura-pecuária após quatro anos de implantação do sistema. O delineamento experimental utilizado será em blocos casualizados, com três repetições e compostos por 7 tratamentos: 1 - Soja – Milho + B. ruziziensis (pastejo); 2 - Soja – Milho + Piatã (pastejo); 3 - Soja – Milho + Paiaguás (pastejo); 4 - Soja - Piatã (pastejo 2 anos) – Soja - Piatã (pastejo); 5 - Soja - Paiaguás (pastejo 2 anos) – Soja - Paiaguás (pastejo); 6 - Soja – milho (Plantio direto); 7 - Soja – milho (Preparo convencional). O experimento será realizado na Fazenda do grupo Facholi, no município de Caiuá/SP de janeiro/2019 a dezembro/2021, em solo classificado como Latossolo Vermelho. As avaliações a serem realizadas serão os atributos físicos do solo (estabilidade de agregados, porosidade do solo, infiltração de agua, resistência mecânica a penetração, umidade do solo), atributos químicos (teores de fósforo, potássio, magnésio e cálcio, matéria orgânica, pH, acidez potencial e calculadas as somas de bases, capacidade de troca catiônica e saturação por bases). As análises de solo serão feitas em duas camadas do solo; 0,00-0,10 e 0,10-0,20 m. Os resultados serão analisados efetuando-se a análise de variância, correlação simples e teste de Tukey a 5 % de probabilidade para a comparação de médias.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carolina Ferreira de Matos Jauris

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • novos materiais baseados em nanoestruturas de carbono visando aplicações sustentáveis: síntese, caracterização e avaliação de toxicidade
  • Os nanomateriais de carbono representam uma classe diversificada de materiais, em sua maioria, com uma excepcional variedade de propriedades, o que os torna adequados para aplicações nas mais diferentes áreas de pesquisa. Há uma necessidade incisiva de procurar novas nanoestruturas de carbono por meio de métodos sustentáveis e de baixo custo, realizando seu papel em aplicações energéticas e ambientais. No entanto a maioria das estratégias convencionais de preparação desse tipo de material e de seus compósitos envolvem condições intensivas de energia e, portanto, elevado custo de produção. Nesse sentido, a síntese ambientalmente amigável de nanomateriais de carbono por meio de estratégias custo-efetivas é de grande relevância. Este projeto propõem avanços na síntese verde de vários nanomateriais de carbono e descreve suas aplicações sustentáveis para o armazenamento e geração de energia, remediação e purificação ambiental, sem deixar de lado a avaliação de toxicidade dos materiais desenvolvidos. Para tal o projeto conta com uma equipe interdisciplinar buscando não o somente aplicações tecnológicas, mas também a compreensão dos processos básicos envolvidos em cada etapa.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carolina Fischinger Moura de Souza

Ciências da Saúde

Medicina
  • perfil de vitaminas do complexo b em pacientes com glicogenoses hepáticas e seus possíveis determinantes
  • As Glicogenoses (GSD) são doenças genéticas que resultam em alterações no metabolismo do glicogênio. Estas condições podem ser classificadas em diferentes tipos, nomeadas de acordo com o defeito enzimático específico e os órgãos afetados. Para o tratamento das GSD hepáticas, a estratégia mais comumente utilizada é a administração frequente de amido de milho cru, visando a manutenção da normoglicemia e a prevenção de distúrbios metabólicos secundários. Restrições e suplementos alimentares são realizados de acordo com os diferentes tipos de GSD. As restrições alimentares impostas pelo tratamento, bem como, o grande consumo de amido de milho como fonte de carboidrato podem levar a deficiências nutricionais em pacientes com GSD hepáticas. Pouco se sabe em relação ao perfil de vitaminas do complexo B apresentados por esses pacientes, visto que além da deficiência no seu consumo, pode haver uma interação dessas vitaminas com o alto consumo de carboidrato proveniente de uma fonte altamente refinada, sendo que existem relatos de caso de deficiências graves de vitaminas do complexo B nesses pacientes. O objetivo do presente estudo é avaliar os níveis de vitaminas do complexo B apresentados por pacientes com Glicogenoses hepáticas e sua associação com variáveis clínicas e de tratamento. Será conduzido um estudo transversal, observacional, onde serão coletadas amostras de sangue de pacientes com Glicogenose Hepática (Ia, Ib, III e IXa, IXb, IXc) para dosagem de vitaminas do complexo B ((vitamina B1 (tiamina), B3 (niacina), B6 (piridoxina), B7 (biotina), B9 (ácido fólico) e B12 (cobalamina)). Além disso, serão coletados dados clínicos e de tratamento, bem como, aplicados inquéritos alimentares de 3 dias para avaliação do consumo de nutrientes. Assim será possível avaliar possíveis variáveis que influenciam o perfil de vitaminas do complexo B em pacientes com GSD hepática. Devido à natureza translacional deste estudo, espera-se gerar dados que possam embasar a avaliação do perfil nutricional de vitaminas do complexo B nos pacientes com GSD hepática e que embasem o uso de complementos nutricionais para prevenção de comorbidades nesses pacientes.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Carolina Hassibe Thomé

Ciências da Saúde

Medicina
  • isolamento e caracterização de exossomos durante a transição epitélio-mesenquimal em câncer de ovário.
  • As células podem responder de diferentes maneiras a estresses aos quais são submetidas. Essas respostas variam conforme a duração do estímulo estressor e o tipo celular, podendo variar desde respostas de sobrevivência até morte celular. Esse tipo de resposta ao estresse celular causa um aumento na secreção de vesículas pelo retículo endoplasmático e aparelho de Golgi, que quando são secretadas por essas células passam a denominar-se exossomos. Presentes nos fluidos corporais como sangue, urina, saliva e liquor, essas microvesículas possuem em sua composição mRNAs, microRNAs, RNAs não codificantes, proteínas citoplasmáticas e de membrana, como receptores e moléculas do complexo MHC que são candidatos à biomarcadores de doença. Estudos recentes apontam que a comunicação intercelular pelos exossomos pode modular a expressão gênica da célula alvo, assim como processos de crescimento, divisão e diferenciação celular, resposta ao estresse, sobrevivência celular e apoptose. Além disso, os exossomos presentes nas células tumorais, influência na progressão tumoral e no desenvolvimento de metástases. Devido às suas propriedades e presença em fluidos corporais onde podem ser coletados, os exossomos estão se tornando candidatos promissores a novos biomarcadores para realização de diagnósticos precoce e prognóstico de inúmeras doenças, como o câncer de ovário. Neste projeto, avaliaremos a liberação desses exossomos, caracterizando o perfil proteômico durante a Transição Epitélio-Mesenquimal (EMT), que representa um modelo de progressão tumoral. Proteínas relevantes identificadas serão validadas em amostra de fluído intra-tumoral proveniente de pacientes com câncer de ovário através da análise proteômica dirigida.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022