Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andre Alexandre Vieira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese e estudo de materiais líquido-cristalinos termotrópicos luminescentes
  • A busca de novos materiais moleculares funcionais com propriedades líquido-cristalinas representa um campo muito produtivo da ciência. A razão desse interesse dá-se pelo fato dos compostos líquido-cristalinos apresentarem um estado da matéria caracterizado pela combinação única de organização molecular e fluidez. Essa propriedade permite ao cristal líquido ser um dos principais exemplos de materiais para dispositivos eletro-ópticos (Displays, OLED, LCD, células fotovoltaicas etc). No entanto, suas possibilidades no campo dos materiais vão mais além, a partir da introdução de diferentes cromóforos à estrutura da molécula de cristal líquido é possível aliar diversas funcionalidades com organização molecular. O presente projeto destaca a importância de materiais orgânicos funcionais luminescentes. Nesse aspecto, a preparação de cristais líquidos luminescentes pode resultar em compostos emissores de luz polarizada, dessa forma os mostradores de informação (displays) poderiam ser construídos sem a necessidade de background ou luz de fundo o que encarece os aparelhos que utilizam a tecnologia LCD (liquid crystal displays), além de consumirem mais energia. Dentro desse contexto, o heterociclo 2,1,3-benzotiadiazol (BTD) tem sido considerado um fluoróforo eficiente para construção de materiais emissores de luz. As principais vantagens do BTD é a alta estabilidade térmica e química, elevada fluorescência em sistemas π-conjugados, excelentes rendimentos quânticos e forte capacidade aceptora de elétrons. Heterociclos como o 2,1,3-benzoxadiazol, a quinoxalina e o hidrocarboneto fluoreno também apresentam características interessantes para exibir propriedades fotofísicas promissoras, principalmente quando inseridos em moléculas π-conjugadas. Contudo, esses sistemas são pouco explorados na literatura de materiais líquido-cristalinos. O projeto propõe preparar cristais líquidos derivados do 2,1,3-benzoxadiazol, quinoxalina e unidade fluoreno para obter organização molecular e intensa luminescência. Outro aspecto abordado neste projeto é com relação a eletrônica molecular. Embora a eletrônica orgânica esteja sob investigação há muito tempo em diferentes áreas, nos últimos anos têm sido desenvolvidos novos sistemas, ferramentas de estudos e dispositivos que abriram novas aplicações e expectativas, surgindo um grande interesse nesse tema. Na busca por materiais com melhores funções eletrônicas, tais como fotocondutividade, condutividade e eletroluminescência, o design molecular é uma ferramenta crucial. De um lado é possível notar a necessidade do controle nos níveis de energia HOMO e LUMO (bandgap). Por outro lado, o controle da organização supramolecular aparece como um passo fundamental na otimização das propriedades de transporte de carga. Neste renovado interesse por materiais moleculares funcionais, o estado cristal líquido vem sendo alvo de muitos estudos controlando a ordem e a dimensionalidade do material. No âmbito da eletrônica molecular a presente proposta foca no desenvolvimento de cristais líquidos baseados nas unidades fluoreno e quinoxalina. Essas estruturas são interessantes para a preparação de cristais líquidos discóticos porque possuem estabilidade térmica e química, planaridade e rigidez. Nesse contexto, o projeto propõe a preparação de cristais líquidos discóticos derivados dos sistemas fluoreno e quinoxalina. Esses materiais podem desempenhar um papel significativo como semicondutores orgânicos. Após a preparação e caracterização dos compostos-alvo, as propriedades térmicas, fotofísicas e eletroquímicas serão investigadas por análises de TGA, DSC, MOLP, SAXS, espectrometria de absorção no UV-vis, fluorescência, medidas eletro-ópticas, voltametria cíclica e outras análises que se julguem necessárias dependendo dos resultados obtidos durante as análises iniciais. Além disso, também serão estudadas detalhadamente as organizações supramoleculares, fenomenologia e suas potenciais aplicações das moléculas sintetizadas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Alves Portela Santos

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • políticas paramétricas de alocação em fundos de investimento
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Angelo Medeiros Gomes

Ciências Agrárias

Agronomia
  • voláteis antimicrobianos produzidos por fungos no controle de doenças pós-colheita em frutas através da micofumigação: mofo cinzento do morango como modelo de estudo
  • A conscientização da população acerca da importância de uma alimentação saudável faz com que a demanda mundial por frutas frescas cresça como vem crescendo nos últimos anos. Entretanto, para muitas frutas, o tempo de prateleira é um fator limitante para sua comercialização, principalmente por serem altamente perecíveis, e geralmente manuseadas sob condições que aceleram as perdas. O fato de serem, em sua maioria, tenros e suculentos, os frutos constituem-se em substratos ricos e adequados ao desenvolvimento microbiano. Dentre os micro-organismos, os fungos estão frequentemente envolvidos com as podridões de frutos e destacam-se como importantes agentes de doenças pós-colheita, sendo o grupo de microrganismos de maior frequência e atividade, responsável por 80 a 90% do total de perdas causadas por agentes microbianos. A ocorrência de podridões pós-colheita é uma barreira limitante à comercialização de frutas frescas. As lesões geradas em decorrência de infecções fúngicas, descredencia o fruto à comercialização e interfere diretamente no seu tempo de prateleira, diminuindo sua vida útil para comercialização. Atualmente, o controle de doenças pós-colheita tem sido feito de maneira indiscriminada, basicamente pela aplicação de agrotóxicos, os quais, em muitos casos, sequer são produtos registrados para a cultura, representando, por isso, um sério risco à saúde humana. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo estabelecer uma estratégia alternativa à utilização de fungicidas para controle de doenças pós-colheita em frutos, através da utilização de fungos produtores de voláteis antimicrobianos. O controle de lesões causadas por Botrytis cinerea em pós-colheita de frutos de morango será utilizado como modelo de estudo. Será realizada uma bioprospecção de fungos endofíticos que possuam capacidade de produção de compostos voláteis antimicrobianos que matem ou inibam o crescimento de fungos causadores de podridões em pós-colheita. O isolamento dos fungos endofíticos será realizado de acordo com técnica especial de isolamento seletivo, em cultivo paralelo, direcionada para fungos produtores de voláteis antimicrobianos. Os isolados obtidos serão identificados (por comparações morfológicas e análises moleculares) e avaliados quanto a sua capacidade de emitirem voláteis antimicrobianos que matem ou inibam o crescimento das principais espécies de fungos associadas às podridões pós-colheita em frutas. Isolados que apresentarem maior potencial para controle (in vitro) de fungos associados a podridões pós-colheita serão testados para controle do mofo cinzento em frutos de morango através da micofumigação. Será avaliado diferentes substratos para crescimento de isolados produtores de voláteis antimicrobianos, diferentes concentrações de substratos colonizado e diferentes estratégias de aplicação. O perfil de compostos presentes na mistura de voláteis emitidos pelos fungos será avaliado por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas com micro extração em fase sólida (SPME/GC/MS).
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Aroldo Freitas de Moura

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • accruals discricionários pela lente univariada: um modelo condicional herocedástico de média-variância
  • Adotando um padrão firma a firma, nós aplicamos o modelo univariado condicional Heterocedástico (UCH) para propor uma nova maneira de calcular os accruals discrionários de uma firma. Explorando a intuição de que dependência linear nos accruals engloba todos os determinantes dos accruals, o modelo UCH elimina a dependência linear na estimação dos erros dos accruals, isolando dessa maneira choques específicos causados pela firma. Dessa forma, problemas como a má especificação do modelo e pouco poder de robustês - conhecidos por terem afetado a literatura de modelos de accruals existentes- são mecanicamente eliminados.
  • FUCAPE - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andre Augusto Michelato Ghizelini

Ciências Humanas

Sociologia
  • atlas da agricultura familiar e camponesa no estado do espírito santo
  • O projeto Atlas da Agricultura Camponesa e Familiar no Estado do Espírito Santo se justifica diante da publicação dos dados do Censo Agropecuário 2017, que deverá ter seus resultados publicados em 2019, e que diante da ausência de um material científico que apresente a formação e a realidade contemporânea da agricultura camponesa e familiar no Estado, o pioneirismo do Atlas se coloca como instrumento para contribuir de forma ímpar para que crianças, adolescentes, jovens, cientistas e público em geral tenham um material/livro que permita uma síntese aprofundada destas realidades. Desta forma, a elaboração, organização e publicação do Atlas tem como objetivo reunir dados (secundários), elaborar mapas e coletar informações através de entrevistas no Estado, de forma a formar um amplo material que caracterize as especificidades da agricultura familiar e camponesa, seja na dimensão social, política, produtiva, cultural e organizativamente, nos municípios e nas regiões do Estado do Espírito Santo, ao mesmo tempo em que possibilite uma caracterização ampla e geral do que é e como funciona estas populações no âmbito estadual e em relação as outras formas de agricultura e com o meio urbano. Para tanto, o Atlas pretende pesquisar e reunir dados sobre as seguintes dimensões: demográfica; produtiva e da comercialização; ambientais, agrária e fundiária; da organização social e política; da educação no e do campo; assistência técnica; da produção orgânica e agroecológica; da agroindústria familiar; dos conflitos do campo; da estratificação social; e da presença de grupos étnicos e indígenas. A metodologia utilizada será a pesquisa aprofundada de dados secundários, entrevistas com informantes estratégicos que conheçam o Estado e a agricultura camponesa e familiar e a observação de localidades onde a agricultura camponesa e familiar sejam mais representativas. Para tanto o Atlas será composto por dados e informações disponibilizados por órgãos governamentais e não governamentais (sistema de crédito, ONGs, movimentos sociais, sindicatos, associações, cooperativas, empresas, agroindústrias, etc), mapas produzidos pela equipe do projeto e de outras pesquisas, como também de gráficos, fluxos, organogramas, e análises realizadas pela equipe do projeto, de forma a montar uma caracterização, diagnóstico e perspectivas para a realidade rural da agricultura camponesa e familiar no ES. Como o Atlas pretende ser o primeiro material deste tipo a ser produzido no Estado, tem-se a pretensão de disponibilizá-lo amplamente como material didático-pedagógico do ensino fundamental à pós-graduação.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Avelino Pasa

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • ferrocianetos: propriedades e aplicações
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Bedendo de Souza

Ciências Humanas

Psicologia
  • desenvolvimento e avaliação da efetividade de uma intervenção breve em versão para dispositivo portátil (mobile) para redução do uso de álcool entre estudantes universitários
  • Introdução: Estudantes universitários apresentam elevado consumo de álcool comparados a outras populações, sendo considerados grupo particularmente vulnerável ao uso prejudicial e ao desenvolvimento da dependência de álcool. Apesar da alta prevalência do consumo de álcool e prejuízos a curto e longo prazo, há carência de ações e programas que visem reduzir o impacto do uso de álcool nesta população. Intervenções disponibilizadas por meio de computadores e internet têm demonstrado ser uma ferramenta efetiva para ampliar a oferta de estratégias de prevenção e tratamento e reduzir o consumo de álcool. Feedbacks Normativos Personalizados (FNP) via internet apresentam efeito positivo na redução do uso de álcool. No Brasil, nosso grupo desenvolveu a intervenção PUB (Pesquisa Universitária sobre Bebidas), a qual foi efetiva na redução do uso de álcool entre universitários. Entretanto, são escassos estudos avaliando o efeito de intervenções baseadas em dispositivos móveis (adaptadas para uso em dispositivos portáteis, como smartphones, tablets, etc.). Portanto, existem poucos estudos avaliando o efeito de intervenções baseadas em dispositivos móveis (adaptadas para uso em dispositivos portáteis, como smartphones, tablets, etc.). Nesse sentido, é escassa a avaliação da efetividade de intervenções para dispositivos portáteis baseadas no FNP, como o PUB, e que visam reduzir o uso de álcool entre estudantes universitários. Objetivo: Desenvolver e avaliar a efetividade da versão mobile da intervenção Pesquisa Universitária sobre Bebidas (mPUB) na redução do consumo de álcool e consequências associadas entre estudantes universitários brasileiros. Métodos: Ensaio pragmático aleatorizado e controlado com 3 grupos em que os participantes serão avaliados 1, 3 e 6 meses após a intervenção. Os critérios de inclusão serão ser estudante universitário, maior de 18 anos e com relato de uso de álcool no último ano. Os participantes serão randomizados a um de três grupos: 1) Controle – avaliação somente (GC), 2) PUB versão web e 3) mPUB. A intervenção apresentará dados sobre 1) perfil de consumo de álcool; 2) comparações normativas; 3) consequências do uso de álcool; 4) custos práticos do uso de álcool (gasto financeiro e consumo calórico); 5) estratégias de redução de riscos. Os instrumentos utilizados serão: Daily Drinking Questionnaire Revised, Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT), Brief Young Adult Alcohol Consequences Questionnaire (B-YAACQ), Drinking Norms Rating Form, Régua de prontidão e a User Engagement Scale Short Form. O desfecho primário será o número típico de doses consumidas na semana, e os desfechos secundários o número total de doses consumidas na semana, número máximo de doses consumidas e número de consequências. As análises estatísticas consideraram Modelos Lineares Generalizados Mistos e avaliaram os efeitos do mPUB em relação ao GC e PUB versão web. Será utilizada a abordagem de Multiple Imputation para manejo dos casos missing e todas as análises considerarão o nível mínimo de significância estatística de 5%.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Bezerra dos Santos

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Camargo de Azevedo

Engenharias

Engenharia de Minas
  • tratamento e reuso de águas residuais da mineração, com micro e nanobolhas
  • O setor minero-metalúrgico é mundialmente reconhecido como um dos mais problemáticos em termos de geração de impactos ambientais. Esses são causados na cadeia de exploração e beneficiamento de minerais e pelos altos níveis de emissões poluidoras, principalmente aquelas originadas pelas águas residuais. A presente proposta de projeto se insere dentro das atividades de P & D & I, desenvolvidas nos últimos anos pelo LTM, na geração e aplicação de microbolhas (MBs) e nanobolhas de ar (NBs) no tratamento de águas de processo da mineração, com remoção de poluentes, visando seu reuso em atividades de beneficiamento de minérios e outras (irrigação, abatimento de poeiras, lavagem de veículos, etc). Os principais poluentes estudados são aminas e xantatos residuais; íons de metais pesados; sólidos suspensos finos, de overflows de espessadores. Nesse contexto, a pesquisa tem como objetivo principal obter parâmetros operacionais e de projeto, com desenvolvimento de estudos, em nível piloto, para remoção de íons metálicos poluentes e sólidos suspensos finos, em concentrações comumente encontradas em águas de processo e em drenagens ácidas de minas. Estas atividades se inserem dentro de um conceito da aplicação de circuitos fechados, na recuperação e reaproveitamento de águas residuais do beneficiamento mineral e águas de barragens de rejeitos em operação e/ou desativadas. Ainda, outras metas técnicas do projeto são o desenvolvimento de inovações tecnológicas, elaboração de patentes e estudos de pré-viabilidade econômica de processos de tratamento e reuso de águas nos casos estudados.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Capaldo Amaral

Outra

Divulgação Científica
  • ciência na escola
  • O presente projeto, denominado “Ciência na Escola”, tem o objetivo de organizar e realizar uma feira de ciências, em parceria com instituições públicas e privadas de ensino fundamental, médio e técnico da cidade de Araraquara. Desde a concepção, este projeto contou com a participação de importantes colaboradores, sem os quais a organização e realização do evento não alcançariam a abrangência e participação desejadas. São eles: Prefeitura do Município de Araraquara, Diretoria Regional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e Collegium Sapiens de Araraquara. Constituídas as parcerias, foi iniciado o processo de elaboração dos objetivos e da estrutura do evento (descritos com detalhes no projeto em anexo). Mais do que simplesmente realizar o evento em si, foi idealizada a proposta de uma consistente interação técnico-científica e pedagógica entre os professores e alunos das escolas e os docentes/pesquisadores e alunos (graduação e pós-graduação) da Universidade. Os objetivos propostos para o evento são de promover:  Socialização da ciência, tecnologia, inovação e a valorização da pesquisa e da metodologia científica entre estudantes e professores de instituições de ensino de Araraquara;  Motivação de professores e alunos de escolas de ensino fundamental, médio e técnico ao contínuo envolvimento com a ciência e o processo científico, contribuindo com o processo de desenvolvimento social e econômico do país;  Ampliação das ações extensionistas da UNIARA relacionadas às escolas de ensino fundamental, médio e técnico da cidade de Araraquara, considerando sua essência vocacional quanto IES;  Capacitação técnico-científica de professores e alunos de escolas públicas e privadas decorrente das atividades didático-pedagógicas programadas. Para que estes objetivos sejam alcançados de forma plena, as atividades vinculadas ao planejamento, desenvolvimento e realização da feira foram idealizadas em duas principais etapas: i) atividades didático-pedagógicas e científicas para o desenvolvimento dos projetos científicos pelos alunos e professores das escolas (trabalhos de montagem, trabalhos informativos ou trabalhos de pesquisa), compreendendo: • Reuniões de planejamento (apresentação das normas e estrutura do evento, elaboração e definição dos temas e construção do cronograma de atividades assessoradas pelos docentes e pesquisadores da UNIARA); • Encontros científicos entre os alunos, professores, docentes e pesquisadores para o desenvolvimento dos projetos científicos; • Visitas à universidade, se pertinente, para vivenciamento do ambiente de pesquisa e complementação/execução de atividades científicas programadas. ii) o evento em si – apresentação dos projetos científicos desenvolvidos pelos alunos professores, em um ambiente amplo e favorável à visitação, para socialização e troca de conhecimento entre alunos, professores, pesquisadores e a sociedade. Diante dos objetivos estabelecidos, e das estratégias para que eles sejam alcançados, foi delineada a estrutura do projeto “Ciência na Escola” (apresentado em detalhes no projeto em anexo). As informações resumidas são apresentadas abaixo: Local: Centro de Eventos de Araraquara e Região (CEAR); Data: 19 de Outubro de 2019 (previsão para a realização da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia – CGPC/SEPED); Organização: Universidade de Araraquara; Tipos de projetos: Desenvolvidos nas seguintes modalidades: 1) Projetos de montagem* - Ensino fundamental (6°,7°,8° e 9° ano); Projetos informativos** - Ensino fundamental (6°,7º,8°e 9° ano); Projetos científicos*** - Ensino médio (1°, 2° e 3° ano) e técnico. Área do conhecimento: 1) Ciências Exatas e da Terra; 2) Ciências Biológicas e da Saúde; 3) Engenharias e Ciências Agrárias; 4) Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes; 5) Inovação e empreendedorismo. Grupos de pesquisa: Os grupos deverão ser mistos, possuindo representação preferencialmente igualitária entre os sexos, e deverão ser constituídos por pelo menos um (1) professor e no máximo cinco (5) alunos. Premiação: A proposta é premiar todos os participantes da feira, com prêmios simbólicos (medalhas) e certificados, como forma de estímulo às atividades desenvolvidas no transcorrer da preparação dos projetos. As Bolsas de Iniciação Científica Jr. (IC-Jr) disponibilizadas pelo CNPq, se aprovada a proposta, serão destinadas ao melhor projeto da modalidade “Projeto Científico” em cada uma das áreas do conhecimento desenvolvido em escola pública. Os projetos científicos oriundos de escola particular, se vencedores em cada uma das referidas áreas, serão encaminhados para solicitação de bolsa de IC-Jr. junto a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP. A UNIARA não realizou ainda nenhuma Feira de Ciências com as características apresentadas nesse edital, destinada à divulgação científica nos ensinos fundamental, médio e técnico. Em contrapartida, apresenta considerável experiência na realização de eventos científicos, destinados ao estímulo e divulgação das pesquisas desenvolvidas em nível de graduação e pós-graduação, e feiras de cursos, destinadas a levar aos alunos, professores e visitantes de Araraquara e região o entendimento e vivenciamento do ambiente universitário e das profissões. Há mais de uma década a Instituição realiza o Congresso de Iniciação Científica (CIC) e a Feira de Cursos da UNIARA (FEC). Acreditamos que o sucesso destes eventos resulte do reconhecimento e da valorização, por parte da sociedade, do trabalho educacional, científico e extensionista da UNIARA junto à comunidade de Araraquara e região. A meta é transferir todo esse know-how na realização de pesquisas de ponta (nível de graduação e pós-graduação) e na realização de grandes eventos científicos e acadêmicos para a feira “Ciência na Escola”.
  • Universidade de Araraquara - SP - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020