Relatório de pesquisa

Com o objetivo de atender ao princípio da transparência do uso dos recursos públicos pelo Governo Federal, o CNPq disponibiliza os relatórios de pesquisa apoiados com recursos financeiros por meio de suas chamadas públicas.

Trata-se, por um lado, de uma prestação de contas à sociedade dos recursos envolvidos no desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação e, por outro, da divulgação dos resultados das pesquisas desenvolvidas pelos cientistas apoiados pelo CNPq.

Os resumos disponibilizados neste espaço foram redigidos pelos pesquisadores, por solicitação do CNPq, em uma linguagem cidadã, ou seja, em linguagem que possa ser entendida por aqueles que não são cientistas.

O texto contido nos resumos dos projetos é de inteira responsabilidade do pesquisador e envolve um esforço de popularizar a ciência para o público leigo.

A busca poderá ser realizada de várias formas e fica a critério do interessado utilizar palavra-chave, área do conhecimento, por título da pesquisa, por área do conhecimento, Unidade da Federação, nome do pesquisador, entre outras.

  • Curso e Mostra Interdisciplinar de Ilustração Científica

    Coordenador: Adriana Couto Pereira
    Currículo
    Área:Artes Plásticas

    Período de 23/12/2010 a 22/12/2012

    Este projeto ensinou aos alunos de Ensino Médio da rede pública de Palmas, PR, como produzir e elaborar pranchas de ilustração científica. A ilustração científica transforma em imagens conceitos aprendidos nas ciências, como zoologia, botânica, ecologia e outros. Os alunos perceberam que podem aprender muito através da elaboração das imagens, e fizeram seus próprios portfólios. Também aprenderam a organizar a exposição e escolher as obras mais interessantes para serem expostas. Arte e ciência podem andar juntas, elas têm muito a contribuir uma com a outra!

    ilustração científica Artes visuais biologia ensino médio
  • Zoneamento Ecológico-Econômico das microrregiões de Pau dos Ferros, Umarizal e São Miguel: uma proposta de trabalho no semiárido potiguar

    Coordenador: José Elesbão de Almeida
    Currículo
    Área:Geocartografia

    Período de 12/11/2010 a 11/09/2013

    Existem hoje grandes necessidades de estudos que enfoquem as relações socioeconômicas e ambientais dos diversos ecossistemas que compõe o nosso país, devido às perspectivas de crescimento populacional inter-relacionadas às necessidades básicas geradas pelo desenvolvimento e estruturação social vigentes. Estas perspectivas apontam para um crescimento de utilização de recursos essenciais cada vez mais acelerada, cujo desequilíbrio ecossistêmico resultante poderá comprometer as possibilidades de sustentabilidade necessárias para as gerações futuras, devido aos impactos ambientais provenientes de alterações das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente. Na região Nordeste do Brasil a Zona Semiárida compreende uma área com grande concentração de grupos populacionais que convivem com as condições específicas de semiaridez e sistemas ambientais adaptados que se concentram em variáveis físico-químicas diversificadas. Estes dados físicos foram estudados sob a análise paralela dos fatores socioeconômicos dos municípios e microrregiões estudados, com enfoque nas observações dos índices de população rural e urbana, educação, saúde, e segurança, além do PIB ? Produto Interno Bruto (per capita e preços correntes) e IDH ? Índice de Desenvolvimento Humano. Estas análises são empregadas para o estudo comparativo das questões ecológicas e econômicas e o seus reflexos nos impactos ambientais da área em estudo. Baseando-se nestas questões, o Zoneamento Ecológico-Econômico ? ZEE surge como um importante instrumento baseado na necessidade de se conhecer, preservar e recuperar o meio ambiente, garantindo um desenvolvimento economicamente sustentável, buscando identificar e caracterizar os impactos ambientais nas áreas prioritárias para conservação e recuperação dos recursos naturais do semiárido potiguar, nas microrregiões de São Miguel, Pau dos Ferros e Umarizal.

    zoneamento ecológico-econômico recursos naturais semiárido impactos ambientais microrregião
  • Redes de Transporte Público Coletivo Urbano: um roteiro metodológico para sua concepção

    Coordenador: Rômulo Dante Orrico Filho
    Currículo
    Área:Planejamento de Transportes

    Período de 04/10/2010 a 03/10/2013

    O projeto objetiva elaborar um Roteiro Metodológico para concepção de redes de transportes coletivos urbanos que, além facilitarem o deslocamento de pessoas, deem real apoio à promoção do desenvolvimento urbano e busquem o efeito sinérgico entre transportes e uso do solo.Além disto, os métodos usualmente utilizados para desenho dessas redes de TC foram originalmente concebidos para cidades dos países centrais que têm características muito diferentes das nossas, decorrentes das diferenças sociais e econômicas, morfologia e em especial na importância dos TC nas viagens casa-trabalho. O método também incorpora o fato de as cidades serem hoje multipolares contando ainda com polos emergentes e planejados, que precisam do apoio dos transportes coletivos para seu pleno desenvolvimento.O método incorpora no desenho das redes elementos da sua relação com a cidade, reunidos em três grupos:- Urbanismo. A concepção de redes é feita de forma integrada ao planejamento e a economia urbana - Tecnologia. Inclui os aspectos socioeconômicos e espaciais dos deslocamentos e trata positivamente a superposição de linhas, inevitável em ambiente urbano. - Desenvolvimento. O desenho de redes e dos serviços vistos de forma integrada às politicas sociais e de desenvolvimento econômico.

    sistemas de transportes economia de rede transporte urbano planejamento urbano redes
  • Jovem e consumo cultural em tempos de convergência

    Coordenador: Nilda Aparecida Jacks
    Currículo
    Área:Teoria da Comunicação

    Período de 03/01/2012 a 02/01/2014

    A pesquisa, ainda em andamento, pretende mapear algumas práticas de jovens nas plataformas digitais, em especial no facebook, tendo como público prioritário jovens brasileiros de ambos os sexos das classes populares. O objetivo principal é comparar seu desempenho em todos os estados para verificar diferenças e similaridades em suas práticas. Será possível também traçar comparações dentro de uma mesma região ou entre regiões do país.

    convergência; consumo cultural; juventude
  • Estudos taxonômicos de Lepidoptera neotropical (Insecta)

    Coordenador: Olaf Hermann Hendrik Mielke
    Currículo
    Área:Taxonomia dos Grupos Recentes

    Período de 09/01/2012 a 08/01/2014

    O equipamento adquirido é o que chamamos de estereomicroscópio, ou seja, uma lupa sofisticada que nos permite oter imagens ampliadas de estruras impossíveis de serem observadas a olho nú. este equipamento também transfere atraves de adequada iluminação, a imagem obtida para uma folha de papel nos permitindo seguir os traços com la´pis ou mesmo tranferir a imagem para uma tela de computador ou fotografá-la. Esse equipamento auxilia sobremaneira a identificação de espécies de borboletas ou mariposas, assunto a que nos dedicamos como pesquisador.

    cladística Lepidoptera biologia morfologia biodiversidade taxonomia
  • Cardiomiopatia chagásica crônica: fisiopatologia e regeneração cardíaca

    Coordenador: Antonio Carlos Campos de Carvalho
    Currículo
    Área:Biofísica de Processos e Sistemas

    Período de 14/12/2011 a 13/12/2013

    Este projeto usa camundongos geneticamente modificados para avaliar o processo de regeneração espontânea de células musculares cardíacas em animais infectados aguda e cronicamente pelo parasita Tripanosoma cruzi, o agente causal da doença de Chagas. Além disso, o projeto determinará se células tronco da medula óssea e do coração são capazes de induzir a regeneração das células musculares cardíacas quando injetadas diretamente no coração dos animais chagásicos, possibilitando assim que novas alternativas de tratamento sejam geradas para pacientes que sofrem da forma cardíaca da doença de Chagas.

    fisiopatologia regeneração cardíaca cardiomiopatia doença de Chagas células tronco
  • Desempenho, qualidade da carcaça e da carne de novilhos Nelore, recebendo óleo de linhaça protegido durante diferentes períodos do confinamento

    Coordenador: Wignez Henrique
    Currículo
    Área:Avaliação de Alimentos para Animais

    Período de 06/01/2012 a 05/01/2014

    O óleo de linhaça é uma das fontes mais ricas em ácidos graxos da família ômega 3, cerca de 50%, além de 16% da família omega 6. Ele é produzido a partir das sementes do linho, que é uma planta utilizada para extração de fibras longas, empregadas na fabricação de tecidos. Por trazer algumas desvantagens quando esse óleo é consumido diretamente pelos seres humanos, como sabor amargo e efeitos laxativos, assim, consumir a carne bovina incorporando na sua composição todas as vantagens nutricionais desse óleo é uma excelente alternativa. Por isso, o óleo de linhaça tem sido estudado como ingrediente na dieta de bovinos, tanto para produção de carne, quanto de leite. Por outro lado, o fornecimento de óleos vegetais para bovinos também pode trazer algum prejuízo para os próprios animais, principalmente pela interferência no metabolismo do rúmen. Dependendo da dose, esse prejuízo pode ser grande, afetando inclusive o aproveitamento dos outros alimentos pelos animais. Assim, esses óleos vegetais têm sido empregados na forma protegida, ou seja, o óleo passa por um processamento que impede a sua digestão no rúmen e os transforma em um alimento sólido. Com isso, o uso de óleos para bovinos passa a não trazer efeitos negativos para o metabolismo ruminal e é fácil de ser misturado na ração. Como os preços praticados pelo óleo de linhaça no mercado brasileiro subiram consideravelmente, também foi testado o fornecimento desse óleo na forma protegida durante diferentes períodos para os animais em fase de acabamento, sendo que o desempenho dos animais e as características de carcaça não foram prejudicados; mas a qualidade da carne melhorou muito do ponto de vista da saúde humana, sendo que quanto maior o tempo, melhor a carne. Houve um aumento da porcentagem de ácidos graxos do tipo ômega 3 e do ácido linoleico conjugado, além de diminuir a quantidade de colesterol da carne, sendo que essas modificações são favoráveis na prevenção de doenças do coração e câncer.

    degradação ruminal alimento funcional colesterol maturação ácidos graxos relação ω6:ω3
  • Equações Diferenciais Parciais Dispersivas

    Coordenador: Luiz Gustavo Farah Dias
    Currículo
    Área:Equações Diferenciais Parciais

    Período de 15/12/2011 a 14/12/2013

    Equações de evolução dispersivas não-lineares modelam diversos fenômenos em ciência natural. Dentre eles podemos destacar a teoria de ondas em fluidos, ótica não-linear, mecânica quântica etc. Torna-se necessário então, um estudo rigoroso dessas equações com o intuito de determinar tanto a existência quanto o comportamento das soluções. Embora a teoria associada as diversas questões que surgem no estudo dessas equações tenha se iniciado no princípio do século passado, muitos problemas ainda persistem e são estudados por diversos pesquisadores no mundo inteiro. Meu principal interesse em pesquisa acadêmica concentra-se nesse tipo de equações. Particularmente, tenho trabalhado com os seguintes problemas - Boa colocação local e global no contexto contínuo e periódico. - Continuação única. - Estabilidade/instabilidade de ondas viajantes. - Comportamento assintótico das soluções.

    boa colocação EDP espalhamento (scattering) dispersivas solução global
  • Implementação do Sistema de limpeza e Controle dos gases de combustão da gaseificação da Casca da Castanha de Caju

    Coordenador: Mona Lisa Moura de Oliveira
    Currículo
    Área:Controle Ambiental

    Período de 17/12/2011 a 16/12/2013

    A Casca de Castanha de Caju (CCC) é uma biomassa residual derivada do beneficiamento do processo industrial de produção alimentícia de amêndoas de caju, sobretudo na região Nordeste. Alternativas para uso adequado desse resíduo vem se tornando cada vez mais atrativo, não só pelo aspecto ambiental, mas também pelo potencial energético deste resíduo. Nesse caso, o uso do processo de gaseificação tem a finalidade de produzir um gás combustível a partir da queima da CCC capaz de ser utilizado para geração de energia elétrica ou térmica. No entanto, um dos principais desafios está na limpeza desse gás gerado, sobretudo na remoção de particulados, gases condensáveis (alcatrão) e compostos ácidos. Assim, este projeto propôs um sistema de limpeza desse gás utilizando filtros e sistemas de adsorção, abrindo novas linhas de investigação científica. Desta forma, o gás combustível gerado foi analisado e apresentou padrões similares aos referidos na literatura.

    controle de emissões Gaseificação biomassa combustão energia meio ambiente
  • Preparação, caracterização e estudo das propriedades ópticas de polímeros semicondutores

    Coordenador: Jose Leonil Duarte
    Currículo
    Área:Prop. Óticas e Espectrosc. da Mat. Condens; Outras Inter. da Mat. com Rad. e Part.

    Período de 12/11/2010 a 11/11/2013

    Neste trabalho estudamos as propriedades relativas à emissão de luz por misturas (blendas) de polímeros. Fizemos blendas de dois polímeros: PFO-DMP e P3HT, e também de três polímeros: PDHF, PDHFPPV e MDMO. Nessas blendas, quando o material doador (PFO-DMP no primeiro conjunto e PDHF no segundo) é excitado por luz violeta (ou ultra-violeta, UV), ou por passagem de corrente elétrica, obtivemos a emissão de luz branca. Assim, essas blendas podem ser utilizadas para fazer OLEDs (LEDs orgânicos) que emitem luz branca (chamado OLED branco), para serem utilizados em iluminação. Esses OLEDs brancos podem ser feitos em diferentes formatos, inclusive placas, o que possibilitaria, por exemplo, revestir todo o teto de um ambiente com essas placas, possibilitando uma iluminação uniforme. No caso do PFO-DMP:P3HT o PFO-DMP emite no azul, o P3HT no vermelho e há uma emissão amarela na superfície de separação dos 2 materiais. A emissão simultânea dessas 3 emissões produz a luz branca. No caso da blenda PDHF:PDHFPPV:MDMO, o PDHF emite no azul, o PDHFPPV no verde e o MDMO emite uma cor vermelho-alaranjado. A emissão dessas 3 cores também produz o branco.

    polímeros semicondutores P3HT polímeros conjugados fotoluminescência P30T P3OT/P3HT
  • Mostrando 11 - 20 de 45383 resultado(s).
  • Página: 
  •  Primeiro
  •  Anterior
  • Próximo 
  • Último