HORIZONTE 2020

DESTAQUE EM CT&I

CNPq EM AÇÃO

Prêmios

ATUALIDADES

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA/MCTIC), por meio da Coordenação de Capacitação-COCAP, torna público a abertura do edital para o processo seletivo do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências de Florestas Tropicais. Ao todo estão sendo oferecidas sete (7) vagas, das quais cinco (5) são para ingresso em agosto e duas (2) para novembro deste ano.

Os interessados em participar do processo seletivo com início para o mês de agosto têm até o dia 15 de junho para realizar a inscrição. Para as bolsas de novembro, até o dia 30 de setembro. Os candidatos deverão enviar os documentos listados no edital para selecaoppgcft@gmail.com. Caso o candidato não envie ou preencha qualquer dos documentos exigidos no ato da incrição, sua solicitação não será aceita.

Poderão candidatar-se ao curso de doutorado, mestre em Ciências Ciências Agrárias ou áreas afins e/ou correlatas; graduados, sem títulos de mestre, em Ciências Ciências Agrárias ou áreas afins e/ou correlatas com experiência profissional comprovadas por meio de Curriculum Vitae, com autoria principal em pelo menos um artigo científico (publicado ou aceito para publicação).

De acordo com edital, o processo de seleção contará com duas fases eliminatórias (análise curricular e análise do projeto) e uma classificatória (entrevista). A primeira etapa, da análise curricular, tomará como base os documentos encaminhados no momento da inscrição e avaliará a experiência profissional do candidato em pesquisa, por meio de publicações científicas e experiências acadêmicas.

A lista dos candidatos classificados será encaminhada por e-mail a todos os candidatos inscritos, e divulgada no site do Inpa. Mais informações podem ser obtidas na Coordenação de Capacitação pelo número (92) 3643-3124.


O autor da ideia com potencial mais transformador participará da final mundial, na Alemanha, e terá a chance de apresentar sua proposta em uma conferência que reunirá lideranças globais de diversas áreas. 
 
Se você tem uma ideia inovadora e quer compartilhá-la com líderes globais da ciência, negócios, política, arte e sociedade inscreva-se no Falling Walls Lab Brazil. Sua ideia não precisa necessariamente já estar em prática. O autor do melhor projeto de pesquisa, plano de negócio ou iniciativa social ganhará uma viagem para concorrer na etapa mundial do concurso e participar da Falling Walls Conference, que acontecem em Berlim, na Alemanha, nos dias 8 e 9 de novembro, respectivamente. 
 
Na etapa final do concurso, serão julgadas 100 propostas oriundas de mais de 80 países. Os três primeiros colocados terão a oportunidade de apresentar suas ideias na conferência, ocasião em que mais de 20 cientistas líderes irão mostrar suas mais recentes descobertas para uma audiência de cerca de 700 pessoas.
 
Inscrições e classificação - As inscrições para a etapa brasileira devem ser feitas até dia 5 de agosto pelo site www.falling-walls.com/lab, na opção Brasil. Podem se inscrever estudantes de graduação, pós-graduação, jovens profissionais e empreendedores com ideias de qualquer área do conhecimento. Os selecionados serão entrevistados e depois receberão treinamento para a classificação final, que acontece no dia 2 de outubro, na capital paulista, no Centro de Inovação Ahoy! Berlin São Paulo. 
 
Cada participante terá três minutos para fazer sua apresentação, em inglês, mostrando a relevância e o poder de transformação de sua ideia para um júri composto por especialistas da academia e do empresariado ¿ formato que se repetirá na etapa mundial do concurso. Além do concurso e da conferência, o vencedor brasileiro também participará, na Alemanha, de atividades para conhecer centros de pesquisa e empreendedorismo, organizadas pela Research in Germany ¿ uma iniciativa do Ministério da Educação e Pesquisa (BMBF) que visa promover as instituições alemãs de ensino e pesquisa no mundo. 
 
O concurso e a conferência são uma iniciativa da Falling Walls Foundation, instituição alemã sem fins lucrativos que promove discussões sobre pesquisa e inovação, divulgando as descobertas científicas mais recentes para um público amplo de todas os segmentos da sociedade. No Brasil, o concurso está sendo promovido pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH São Paulo), em parceria com o Centro de Inovação Ahoy! Berlin São Paulo, a Universidade de São Paulo (USP) e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). 
 
Sobre a Falling Walls Foundation
 
Plataforma internacional para líderes, a Falling Walls Foundation foi criada no 20º aniversário da queda do muro de Berlim. Inspirada por este acontecimento histórico, a questão central de cada encontro promovido pela Fundação é: Quais serão os próximos muros (da ciência e tecnologia) a cair e transformar o mundo? A Fundação é apoiada pelo Ministério Alemão para Educação e Pesquisa, pela Fundação Robert Bosch, pela Associação Helmholtz, pelo Senado de Berlim e por várias instituições acadêmicas, fundações, empresas, organizações não-governamentais e personalidades proeminentes. Mais informações: www.falling-walls.com/
 
Página no Facebook Falling Walls Lab Brazil
 
Os interessados podem acompanhar novidades do evento na recém-lançada página no Facebook: www.facebook.com/FallingWallsLabBrazil/
 
Sobre o Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo
 
O Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH São Paulo) foi criado em 2009 pelo Ministério das Relações Externas da Alemanha, como parte da política de internacionalização da ciência e pesquisa alemã. O objetivo é aumentar a visibilidade no Brasil da Alemanha como polo científico e tecnológico e favorecer a sinergia e o intercâmbio entre as instituições científicas alemãs e brasileiras, bem como destas com empresas ¿ em especial em São Paulo, o maior centro industrial alemão fora da Alemanha. Mais informações: www.dwih.com.br/pt-br
 
ATENDIMENTO PARA A IMPRENSA:
DWIH São Paulo
(11) 5549-1863 /5081-5237
Angela Trabbold ¿ angela@academica.jor.br

 

O curso acontecerá de 17 a 28 de setembro e são oferecidas 30 vagas para participantes (palestras e minicursos) e 90 vagas para ouvintes

 

Da Redação - Ascom Inpa

Foto: Cimone Barros ¿ Ascom Inpa

 

Estão abertas até o dia 1º de junho as inscrições para o II Curso de Entomologia na Amazônia (Ceam), que acontecerá em setembro de 2018. Idealizado pelos alunos do Programa de Pós-Graduação em Entomologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), o objetivo do curso é fornecer formação básica para graduandos de Ciências Biológicas e áreas correlatas com interesse no estudo de artrópodes e, principalmente, de insetos.

 

O curso será realizado de 17 a 28 de setembro com palestras, saída de campo para a Reserva Ducke e minicursos. No último dia do evento haverá uma oficina sobre fundamentos de fotografia digital para natureza e um concurso de fotos. São oferecidas 30 vagas para participantes (palestras e minicursos) e 90 vagas para ouvintes.

 

Este curso é o terceiro do tipo realizado no Brasil, porém, o único voltado para a fauna de insetos da região Amazônia. A primeira edição do Ceam foi realizada em 2017 e contou com a participação de alunos de graduação de todas as regiões do país, três deles aprovados na seleção de 2018 de pós-graduação (mestrado) em Entomologia do Inpa.  

 

As palestras acontecerão no período de 17 a 21 de setembro (manhã e tarde), no Auditório da Ciência, situado no Bosque da Ciência do Inpa, localizado na Rua Bem-te-vi, s/nº, Petrópolis, zona Sul de Manaus. Já os minicursos serão realizados de 21 a 25 de setembro (manhã e tarde), no laboratório de aula prática do PPG Entomologia, situado no Campus 2 do Inpa. 

 

De acordo com a programação, o II Ceam contemplará o estudo de artrópodes em suas várias interfaces, desde a taxonomia, sistemática, biogeografia, ecologia e biologia até áreas mais aplicadas como o controle biológico, entomologia agrícola e a importância dos insetos como modelos nas diversas áreas do saber biológico.

 

Os insetos são o grupo mais diverso do planeta tendo uma grande importância não só para os sistemas ecológicos como também para o homem em função de sua importância médica (como vetores de doenças) e também agrícola (como pragas e controladores de pragas).

 

¿Apesar disso, a quantidade de pesquisadores que atuam na área ainda é pequena se comparada a mais de um milhão de espécies já descritas de insetos¿, diz o coordenador do curso, o pesquisador José Albertino Rafael. ¿E curso como este são uma forma de atrair cada vez mais estudantes a serem futuros entomólogos¿, destaca. 

 

Mais informações sobre o curso, programação e como fazer as inscrições podem ser obtidas no site do II Ceam, no endereço http://inpaceam.wixsite.com/iiceam

 

A organização do curso é composta pelas mestrandas da pós-graduação que trabalham com diversos grupos de insetos: Thaís Melo de Almeida, Sheila Pereira de Lima e Walkyria Ramos, além dos biólogos Emerson Merkel, Paula Jéssica e Raline Aparecida.