COSAU | FR - Farmácia

Ciências da Vida

Ciências da Vida

Critérios de Julgamento ¿ CA-FR

Vigência: 2015 a 2018

1. Normas gerais:


a) O desempenho do pesquisador é avaliado por meio de indicadores referentes ao quinquênio anterior, no caso do nível 2, e do decênio anterior no caso dos níveis 1A-D.
b) Os critérios incluem produção científica, formação de recursos humanos, contribuição para a inovação, coordenação e/ou participação em projetos de pesquisa, participação em atividades editoriais e de gestão científica.
c) A avaliação enfatiza a qualidade da produção científica e tecnológica, de acordo com critérios internacionais.
d) Os solicitantes serão classificados pelos critérios a seguir, exclusivamente com a finalidade de adequar a demanda às cotas de bolsas PQ disponibilizadas pelo CNPq.  

2. Requisitos mínimos para os diferentes Níveis


2.1. Requisitos mínimos para acesso ao Nível 2

Este nível é a porta de entrada convencional para obtenção de Bolsa PQ. Para ser classificado neste nível o pesquisador deverá satisfazer os seguintes requisitos mínimos, no quinquênio anterior, incluindo o ano da avaliação:

a) ter concluído o doutorado há pelo menos 03 (três) anos;
b) ter publicado pelo menos 20 (vinte ) trabalhos em periódicos científicos com somatório dos índices de impacto das publicações (ou fatores de impacto) ¿ 40 (quarenta);
c) ter concluído, pelo menos, 05 (cinco) orientações de iniciação científica e 02 (duas) de Mestres em Programa de Pós-Graduação stricto sensu;
d) estar em atividade de pesquisa e de orientação de Mestrandos ou Doutorandos;
e) ter linha de pesquisa definida e apresentar projeto de pesquisa de mérito científico, conforme avaliação do CA com base nos pareceres dos consultores ad hoc;
f) atingir classificação compatível com a cota de bolsas disponíveis nesta categoria.

2.2. Critérios de acesso ao nível 1D:

Para ser classificado neste nível o pesquisador deverá satisfazer os seguintes requisitos mínimos, no decênio anterior, incluindo o ano da avaliação:

a) ter concluído o doutorado há pelo menos 08 (oito) anos;
b) ter publicado, pelo menos, 40 (quarenta) trabalhos em periódicos científicos com somatório dos índices de impacto das publicações (ou fatores de impacto) ¿ a 80 (oitenta) ;

c) ter concluído, pelo menos, 08 (oito) orientações, em diferentes níveis, sendo pelo menos 02 (duas) de Doutorado em Programa de Pós-Graduação stricto sensu;
d) estar em atividade de pesquisa e de orientação, e ter obtido auxílio financeiro para a pesquisa de Agências de Fomento, sob sua coordenação;
e) ter linha de pesquisa definida e apresentar projeto de pesquisa de mérito científico, conforme avaliação do CA, com base nos pareceres dos consultores ad hoc;
f) haver disponibilidade de bolsas novas ou liberadas e suas respectivas bolsas-prêmio.

2.3. Critérios para progressão os níveis 1C

Para ser classificado neste nível o pesquisador deverá satisfazer os seguintes requisitos mínimos, no decênio anterior, incluindo o ano da avaliação:

a) ter concluído o doutorado há, pelo menos, 10 (dez) anos;
b) ter publicado, pelo menos, 40 (quarenta) trabalhos em periódicos científicos com somatório dos índices de impacto das publicações (ou fatores de impacto) ¿ a 120 (cento e vinte);

c) ter concluído, pelo menos, 12 (doze) orientações, em diferentes níveis, sendo, pelo menos, 03 (duas) de Doutorado em Programa de Pós-Graduação stricto sensu;
d) estar em atividade de pesquisa e de orientação de doutorado, e ter obtido auxílio financeiro para a pesquisa de Agências de Fomento, sob sua coordenação;
e) ter linha de pesquisa definida e apresentar projeto de pesquisa de mérito científico, conforme avaliação do CA, com base nos pareceres dos consultores ad hoc;
f) haver disponibilidade de bolsas novas ou liberadas e suas respectivas bolsas-prêmio.

2.3. Critérios para progressão o nível 1B

Para ser classificado neste nível o pesquisador deverá satisfazer os seguintes requisitos mínimos, no decênio anterior, incluindo o ano da avaliação:

a) ter concluído o doutorado há, pelo menos, 10 (dez) anos;

b) ter publicado, pelo menos, 40 (quarenta) trabalhos em periódicos científicos com somatório dos índices de impacto das publicações (ou fatores de impacto) ¿ a 160 (cento e sessenta);

c) ter concluído, pelo menos, 16 (dezesseis) orientações, em diferentes níveis, sendo, pelo menos, 04 (quatro) de Doutorado em Programa de Pós-Graduação stricto sensu;

d) estar em atividade de pesquisa e de orientação de doutorado, e ter obtido auxílio financeiro para a pesquisa de Agências de Fomento, sob sua coordenação;

e) ter linha de pesquisa definida e apresentar projeto de pesquisa de mérito científico, conforme avaliação do CA, com base nos pareceres dos consultores ad hoc;

f) haver disponibilidade de bolsas novas ou liberadas e suas respectivas bolsas-prêmio.

 

2.4.Critérios para progressão o nível 1ª

Para ser classificado neste nível o pesquisador deverá satisfazer os seguintes requisitos mínimos, no decênio anterior, incluindo o ano da avaliação:

a) ter concluído o doutorado há, pelo menos, 15 (quinze) anos;
b) ter publicado, pelo menos, 70 (setenta) trabalhos em periódicos científicos com somatório dos índices de impacto das publicações (ou fatores de impacto) ¿ a 200 (duzentos);

c) ter concluído, pelo menos, 20 (vinte) orientações, em diferentes níveis, incluindo supervisão de bolsistas de pós-doutorado, sendo, pelo menos, 06 (seis) de Doutorado em Programa de Pós-Graduação stricto sensu;

d) estar em atividade de pesquisa e de orientação de doutorado, e ter obtido auxílio financeiro para a pesquisa de Agências de Fomento, sob sua coordenação;
e) ter linha de pesquisa definida e apresentar projeto de pesquisa de mérito científico, conforme avaliação do CA com base nos pareceres dos consultores ad hoc;
f) além dos requisitos anteriores, serão utilizados para dimensionar a contribuição do pesquisador para a formação de recursos humanos e produção de conhecimento na área de Ciências Farmacêuticas, a organização de eventos científicos, participação em comitês assessores, conselhos editoriais e sociedades científicas, atividades de política e gestão científica;
g) atingir classificação compatível com a cota de bolsas disponíveis nesta categoria.

3. Comparações entre os pares da demanda:


Considerando-se a oferta limitada de bolsas novas e/ou liberadas, serão utilizados como parâmetros de classificação e desempate para todas as Categorias/Níveis, os seguintes critérios, na seguinte ordem de prioridade:
1. Número de publicações e índice de impacto dos respectivos periódicos científicos;
2. Número de teses de doutorado orientadas e aprovadas;
3. Número de dissertações de mestrado orientadas e aprovadas;
4. Nucleação de grupos de pesquisa;
5. Como fator de desempate, será considerado o fator H;
6. Qualificação do projeto de pesquisa apresentado na solicitação da bolsa PQ, conforme avaliação do CA com base nos pareceres dos consultores ad hoc;
7. Número de pós-doutores supervisionados;
8. Número de orientações de doutorado em andamento;
9. Número de orientação de mestrado em andamento;
10. Número de orientações em andamento de bolsistas de Iniciação Científica do CNPq, Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa e outras entidades equivalentes;
11. A produção recente do proponente e a perspectiva de futuro de sua atividade de pesquisa.

4. Reconhecimento de Notória Liderança Científica para pesquisadores 1A:


Em casos excepcionais, parte dos requisitos mínimos para a categoria 1A  poderá ser dispensada e critérios adicionais de comparação entre pares poderão ser utilizados para candidatos que possuem liderança científica amplamente reconhecida pela sua obra. Essa qualidade leva em consideração o fazer escola de pensamento científico, a disseminação nacional e internacional de uma área de investigação e a criação de instituições científicas ou tecnológicas de excelência. Na caracterização desta excepcionalidade serão considerados os seguintes critérios:
1. Produção científica da carreira;
2. Impacto da produção científica ou tecnológica, utilizando-se critérios qualitativos e quantitativos;
3. Contingente de recursos humanos formados em nível de Pós-Graduação (Mestres e Doutores);
4. Destino dos recursos humanos formados e sua contribuição científica;
5. Nucleação de grupos de pesquisa;
6. Atividades de gestão científica e tecnológica e de administração de instituições e núcleos de excelência científica e tecnológica.

Nota: A concessão de excepcionalidade neste caso deverá obrigatoriamente ser apoiada por pelo menos 2/3 dos membros do CA.

Para os cálculos de indicadores quantitativos serão utilizados: os bancos de dados da Plataforma Lattes do CNPq.

As diferentes abreviaturas do nome de determinado pesquisador deverão ser conhecidas pelo CA e pelos técnicos do CNPq para evitar subestimar os parâmetros relacionados.

Data de elaboração: Março/2015
Membros do CA-FR
Cláudia M.O. Simões

Celso Vataru Nakamura
Eliezer de Jesus Barreiro
Norberto Peporine Lopes

Brasília, 05 de Março de 2015